História Signal - Capítulo 14


Escrita por: ~ e ~Once_Twice

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Sana, Tzuyu
Tags 2yeon, Dahmo, Michaeng, Satzu
Visualizações 97
Palavras 1.973
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIE. Estou de volta.
Eu falei que iria escrever ontem porém aconteceu o seguinte: Estava de boas mexendo no computador e eu não me lembrei da fic, quando foi lá pelas 2:30 da manhã eu me lembrei que era pra ter escrito um novo cap, porém já era tarde e eu achei melhor ir dormir. Sorry.
Boa leitura <3

Capítulo 14 - End? No, it's a fresh start


Fanfic / Fanfiction Signal - Capítulo 14 - End? No, it's a fresh start

Nayeon (ON)

Estávamos preocupadas com a situação, porém nenhuma de nós sabíamos o que fazer naquele momento. Não tínhamos muito tempo, a qualquer momento uma praga poderia cair sobre toda a cidade ou pior. Não sabia que a Megan e a Kate teriam coragem de acabar com todo mundo por causa de sua paixão doentia.

Sinto alguém ir a mesa no centro da sala e pegar o controle da televisão, ligando-a em seguida. Vidrei meus olhos no aparelho e logo as outras fizeram o mesmo, nos surpreendemos quando vimos que o jornalista estava relatando estranhos fatos que aconteciam ao redor do mundo. Objetos flutuavam pelo meio da rua, a torre Eiffel tinha caído e começou a girar levando todo mundo que estava em seu alcance, as águas estavam ficando intoxicadas como se alguém tivesse jogado veneno. Entre esses acontecimentos várias pessoas ficaram feridas ou estavam mortas. Que merda está acontecendo?

Me levanto e saio de caso em direção a casa da Heloísa e logo sou seguida pelo resto das meninas, aquela dali deve saber de alguma coisa. Bati diversas vezes na porta até que a mesma a abre revelando a senhora com uma xícara na mão, provavelmente o que ela estava tomando era chá. Ela nos convidou pra entrar e não precisou ninguém dizer nada, a francesa já tinha entendido o que estávamos querendo saber.

Heloísa: Eu irei explicar a vocês o que está acontecendo, porém já é muito tarde pra tentar fazer alguma coisa pra parar esse caos mundial. Bem vamos ver por onde eu começo. - Ela levou a xícara até sua boca e tomou um pouco do seu chá. - Desde o começo dos tempos os bruxos eram divididos em dois grandes grupos. Aqueles que usufruíam a magia vinda dos espíritos e da natureza, e aqueles que nunca desejaram ser dotados desse poder, eles têm um nome próprio porém todo mundo os chama de anti-bruxos. Eles sempre acharam que nós estávamos estávamos tirando poder da natureza e dos astros para nos beneficiar, durante séculos eles nos caçavam, esse era o único momento que os anti-bruxos usavam sua magia.

Nayeon: Mas o qual o real objetivo deles? Além de destruírem a raça de vocês?

Heloísa: Todas essas revoluções que acontecerem nesse planeta foram encabeçados por eles. Esse povo quer remodelar a Terra, querem meio que reconstruir o planeta porém eles irão governar. Vou pegar o exemplo da Primeira Guerra Mundial, eles fizeram as cabeças do humanos normais pra se jogarem uns contra os outros. Eles utilizam esse método por causa que não existe magia grande o bastante pra eliminar todos os seres humanos e ainda construir uma nova nação, por isso eles sempre esperam o alinhamento dos 9 planetas do sistema solar, ai os anti-bruxos poderão tirar poder suficiente desse acontecimento pra fazer o "novo começo" como os próprios dizem. - A senhora se levantou de sua poltrona e ligou a televisão, e apontou para a mesma. - Eles de alguma forma conseguiram acelerar esse evento e olha o que está acontecendo, já é tarde demais para alguma de nós fazer alguma coisa. A raça humana deixará de existir em questão de algumas horas. A Oceania já foi totalmente varrida do mapa mundial e a mesma coisa está acontecendo com o resto dos continentes. Bem, aproveitem seus últimos momentos de vida, o fim do mundo finalmente chegou.

Nós saímos da casa da bruxa e quando chegamos na esquina da rua dele ouvimos o barulho de uma explosão, olhamos para trás e percebemos que a moradia da Heloísa foi totalmente abaixo, apenas o que restava era um buraco imenso feito no chão.

Pessoas estavam saqueando as lojas, outras se matando, e o resto estava apenas aproveitando suas últimas horas de vida. Era um pesadelo.

Eu queria voltar no passado e arranjar um jeito de impedir tudo isso, porém eu não consigo ir muito longe. O máximo que consigo deve ser até a hora que eu acordei. Mas que merda!

Fomos em direção ao lago que ficava perto da casa na árvore da Chae e da Mina. Nos sentamos e ficamos sem nos falar apenas observando pela última vez o pôr-do-Sol. Sinto algo no bolso da minha calça e quando vou ver o que tinha vejo que era uma foto que tiramos antes de ir pra festa na noite anterior, a Momo foi revelar essa foto e nos deu uma cópia dela. Encaro o polaroid nas minhas mãos e sorrio me lembrando do quanto nos divertimos. Minha visão começar a ficar um pouco estranha e por um momento eu senti que eu estava no momento que a foto foi tirada e depois voltei, as outras perceberam algo de estranho comigo e conto o que aconteceu, claro, já que elas são minhas melhores amigas.

Foi aí que uma ideia surgiu na minha mente, se eu conseguir fazer aquilo de novo talvez eu consiga voltar naquele dia e arrumar um jeito de salvar o mundo. Eu juro que se isso der certo eu irei exigir uma estátua minha no meio da cidade. Quando eu começo a focar na foto algo vem e tira a foto da minha mão, um pássaro pegou aquilo porém antes de fazermos alguma coisa uma bola de fogo cai do céu e atinge a ave levando o polaroid junto. Eu não tenho sorte mesmo.

Ninguém além de mim estava com a foto, então tivemos que ir até a casa da Sana que era a que ficava mais perto de onde a gente tava. Ela pegou a chave pra abrir a porta porém antes de destrancá-la alguém tira o objeto das mãos da garota, quando vimos quem era desejamos que uma carreta passasse por cima da pessoa.

Megan: O que vocês pensam que estão fazendo? Vamos nos divertir amigas. - Falou com um sorriso falso na cara e em questão de 1 segundo ela mudou de expressão, ficando mais séria e com uma cara que parecia que iria nos matar ali mesmo. Ela levitou um carro e jogou pra cima de nós, porém a Chae foi mais rápida e rebateu o veículo jogando na cara da vadia que não conseguiu fazer nada.

Chae: Sério, eu tô triste por que logo ela vai voltar a vida de novo, depois que você voltar ao passado. - Se dirigiu a garota e pegou as chaves da mão da Megan. - Agora vamos logo antes que essa puta ressuscite dos mortos. 

Entramos na casa e esperamos a outra descer com a foto, enquanto isso o jornalista na televisão anunciava que um grande tsunami tinha atingindo e devastado toda a Nova York, o caos apenas aumentava. Quando a outra voltou eu peguei o polaroid em mãos e logo senti meu corpo ficar mais leve e cair parar trás. Parece até que eu estou bêbada.

Abri os olhos e senti uma tontura leve porém eu vi que eu estava no momento da foto. Agora tudo depende de mim, espero que o universo esteja a meu favor agora.

Expliquei toda a situação e lógico que acreditaram, elas sabem que eu posso voltar no passado. Fomos em direção a casa da senhora e chegamos lá gritando pra ela abrir a porta. Digamos que o vizinho dela quase veio com os dois pés na nossa cara, delicado igual a coice de mula.

Depois de alguns minutos explicando tudo o que aconteceu pra bruxa ela decidiu que só havia uma saída: Ela iria chamar suas amigas e elas teriam que explodir algum dos planetas, porém elas necessitavam de alguns sacrifícios.

O povo se juntou na parte detrás da casa e fizeram um círculo. É agora que a macumba começa. Quem dera que a puta da Megan e da Kate também fossem explodidas, iria fazer uma comemoração na rua, eu iria ir no velório dela jogando confete pra tudo quanto é lado.

Aos poucos as bruxas foram sumindo, restando apenas a Heloísa. A única coisa que vi foi um enorme clarão no céu seguido de um barulho um pouco alto.

Nayeon: Coisinha vem aqui. Qual planeta você explodiu? - A idosa se sentou na cadeira da cozinha e bebeu um pouco de água. Ela estava pálida. - Gente chama o Samu que ela irá desmaiar, eu sinto que vai. Ei coisinha já deixa ai no seu celular o número da ambulância discado viu?

Heloísa: Eu não vou desmaiar. Preciso apenas descansar. E respondendo sua pergunta. Plutão não existe mais. Eu resolvi explodir um planeta que ficasse longe do nosso pra não nos atingir e que não iria fazer muita falta. - Nós fomos até a porta da casa dela e sentimos um vento frio se chocar contra nosso corpo. - Pelo menos não vamos mais ter problemas quando os planetas se alinharem novamente, pro feitiço era preciso dos 9 planetas, agora só tem 8. Obrigada por me avisar, você salvou o mundo garota.

Ela deu boa noite pra nós e entrou na casa em seguida. Gente eu sou demais, podem preparar o tapete vermelho.

Passamos em frente da casa das vadias e descobrimos que toda a casa queimou levando a Megan e a Kate juntas. Perai mundo que eu vou pegar um monte de confete ali e volto já.

O que aconteceu com elas não importa. Elas sumiram de vez das nossas vidas. Amém.

Não sentimos pena delas, espero que apodreçam no inferno.

Decidimos esquecer tudo o que aconteceu com nós e voltamos pra casa rindo que nem umas retardadas no meio da rua por conta de uma coisa ou outra que alguma de nós falava.

Dahyun: A diretora da faculdade está planejando uma excursão pra todo mundo. Só não sei aonde é ainda. - Falou depois que uma senhora veio falar com a gente reclamando do nosso barulho.

Momo: Vai ter docinho, salgadinho e essas coisas grátis?

Dahyun: Acho que não.

Momo: DESISTO DESSA VIAJEM. - "Esfomeada como sempre", eu pensei.

Sana: Sim mas vamos falar da Mina e da Chae que estavam transando na casa da Bunny, parece que elas se esqueceram que o resto de nós estava lá.

Mina: Navalha, navalhinha, eu vou cortar essa sua cara todinha. - Falou e fez um gesto com as mãos como se estivesse cortando a cara da Sana.

Chae: E você até parece que não sabe dos encontros secretos entre você e a Tzuyu. E todas nós sabemos que a outra tem um fogo nunca visto pela raça humana.

Tzuyu: Menina me respeita que eu sou evangélica. - Falou e todas nós rimos, inclusive ela.

Nayeon: Só tem cara de santa mesmo, porque de resto... - No mesmo instante que eu falei isso a Jihyo começou a rir feito uma retardada. - Querida, esse micão que você está pagando é no crédito ou no débito?

Jihyo: Vai se fuder! - Disse e e riu mais ainda.

Jeong: Ela tá parecendo que fumou alguma coisa.

Jihyo: Avestruz tem uma lata de lixo ali na esquina. Entra que vão te levar pra um lugar ótimo. - Foi risada atrás da outra. É impossível não rir com essas meninas.

Jeong: Meu amor eu faço o que eu quiser porque eu sou linda. - Ela veio na minha direção e me abraçou por trás. Do nada escutamos um grito vindo da Sana lá atrás.

Sana: EU SHIPPO! - Logo as outras começaram a falar a mesma coisa. Faltou pouco pra eu cravar a cara de cada uma no asfalto.

Hoje foi um dia totalmente louco, porém no final deu tudo certo. Agora é só aproveitarmos o bastante.

Vamos pisar e sambar na cara das inimigas, porque somos dessas.

Nove garotas no meio da rua rindo e fazendo várias loucuras.

Eu amo demais esse povo. Elas foram a melhor coisa que aconteceu na minha vida.

Agora é um novo recomeço, vamos deixar o passado pra trás.

Nós somos livres e estamos prontas para sermos a maiores esta noite.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Beijos de luz no core de vocês <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...