História Silêncio por favor - Capítulo 10


Escrita por: ~ e ~Dri_Park

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Yoonseok
Visualizações 10
Palavras 800
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - 010


- Taehyung não insiste. - Desci as escadas e fui em direção a porta.

- Você não pode sair assim só porque encontrou duas pessoas que também moraram naquele orfanato.

- Não é isso. Eu preciso encontrar uma pessoa.

- Quem é essa pessoa ?

- Um amigo. - Taehyung parou de me seguir é ficou parado na sala enquanto me via chegar na porta.

- Agora você tem amigos ? - disse incrédulo.

- Tae, eu vou voltar o mais rápido possível.

- Eu sei disso, não é atoa que você tá levando uma mala de roupa pra ficar dois anos fora.

- Deixa de ser exagerado, você quer quê eu resolva o problema dos nossos pais ou não ?

- Claro quê quero, mais eu também quero saber de tudo pessoalmente, também quero ir com você, não sei o quê pode acontecer com você, e se, algo grave...

- Para Tae. - cheguei perto dele é passei as mãos em seu cabelo. - Vai ficar tudo bem, não se preocupe por favor, eu prometo volta logo. - o abracei forte deixando a posse de irmão mais velho e frio de lado. - Te amo Tae... Meu irmão.

- Também te amo, meu irmão. Prometa-me tomar cuidado.

- Certo. - disse soltando-o.

- E me ligue todo dia, não esqueça.

- Tudo bem Tae, agora me deixe ir.

***

Cheguei no aeroporto e disse pro motorista voltar e ficar de olho no Taehyung, nunca sei o que ele poderá fazer, o motorista obedeceu e saio de minha visão.

Adentrei o lugar é esperei o chamado dá recepção a visando a próxima partida do avião.

- Suga ? É você ? - sentir alguém por a mão em meu braço e me forçou a virar - Nossa como você cresceu ! - ele segurou meus ombros me analisando completamente. - Gostei dá cor do cabelo. - sorriu abertamente​.

- Jin...

***

Depois que ele me arrastou para uma cafeteria do aeroporto, ele me forçou a contar tudo que aconteceu comigo deste o último ano que nos vimos.

- ... enfim, depois que eu descobri isso passei a noite em claro mexendo no computador a procura de uma passagem de avião para a América. E aqui estou.

- Eu ainda não acredito nisso. Você vai mesmo a procura dele ? Você sabe que ele não é o mesmo faz tempo.

- Eu sei Jin, afinal eu conheço vocês dois a anos, e aposto que ele não mudou tanto. - soltei um riso de lado. - Ele só fortaleceu sua própria abilidade.

- De ser um maníaco em balas ?

- Não, de gostar do perigo, afinal, foi pelo filho do inimigo que ele se apaixonou. - sorri mais ainda é vi sua feição ficar avermelhada. - E você, aonde vai ?

- Tô simplesmente voltando pra casa. - Ouvir a recepcionista chamar o próximo vôo. - Esse é o nosso vôo então, vamos juntos certo ? - ele sorriu pra mim e caminhamos juntos.

- Eu tenho conversado bastante com o Taehyung​, ele me contou que tem alguém gostando de você. - disse simplesmente, mas pareceu que queria quê eu confirmasse. - É verdade ?

- Não sei do quê está falando, afinal... Por que você mantém contato com o Tae e não comigo ?

***

- Suga tome, aqui é o meu endereço. Qualquer coisa que precisar é só ir aqui. - me entregou um pedaço de papel, e despejou um beijo em minha testa. - É aqui que nós nos separamos gracinha, tenho coisas importantes a fazer.

- Tudo bem Jin, nos vemos. - Vi ele se afasta indo em caminho aposto ao meu, seguir o meu também até encontrar um homem de terno encostado em um carro preto.

- Senhor Min, eu vim a mandado do...

- Sei quem o mandou, vamos logo. - o homem abriu a porta traseira e entrei no carro, assim que ele entrou também me entregou um envelope da cor parda.

Olhei o conteúdo que continha dados de duas pessoas é uma chave dentro.

Retirei o primeiro papel, nele tinha uma foto de uma mulher com uma ficha nada boa. Com mas passe crinal do que a da outra pessoa. Eu sabia que minha mãe é procurada da polícia, mas não sabia que ele tinha mais que meu pai.

- Senhor, chegamos. - Guardei o papel de volta no envelope e olhei para o lugar onde paramos. Tinha várias árvores enormes ao redor de uma velha mansão.

O motorista abriu a porta do carro para mim e sair do mesmo.

- Aonde estamos ? - perguntei desconhecendo este lugar. - Não me diga que ele veio pra cá ? - olhei para o homem de terno e o mesmo sacudiu a cabeça em afirmação.

- Sim, é aqui mesmo e vamos entrando porque temos muito a conversar. - olhei para trás e Namjoon estava encostado no carro de terno branco e calça social preta, e com um sorriso de lado.


Notas Finais


Desculpem a demora, eu estava passando por uns problemas aqui e não tive tempo de postar...

Sorry 😢


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...