História Silent Night - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Goku, Vegeta
Tags Kakavege Goku Vegeta Yaoi
Exibições 141
Palavras 1.431
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


:3 agora você irão me amar!

ou me apedrejar ainda mais

:3

mamãe ama vocês HAUHAUAHUAHUA

Capítulo 4 - Capítulo 4 - Relembrar


Fanfic / Fanfiction Silent Night - Capítulo 4 - Capítulo 4 - Relembrar

 

Capítulo 4 – Relembrar

 

Goku já estava em viagem, Chi-chi me ligava preocupada, apesar de tudo era uma ótima mulher. Fico feliz que ela tenha dado certo com meu primo ela também merece ser feliz. Incluso eu mesma já estava ficando preocupada. Já faziam pouco mais de dois meses que ele havia partido. As esferas desta vez se esconderam bem escondidas.

Estava sossegada. Seu trabalho havia sido feito, ela tinha encontrado o “esconderijo” de Vegeta. No dia era só marcar algo em sua casa, ou dizer que Trunks estava adoecido.

 

Em seu âmago ela sabia que algo ali não ia prestar, mas pela amizade que tinha com Goku, e pelos sentimentos que ela sabia que vegeta tinha... iria ajudar os dois. Mas tinha a ligeira impressão que algo ia dar muito errado.

Alguns dias depois Goku retorna. Com aquelas joias gigantes.  Ele explicou que teve que lutar com um grupo de pessoas ligadas ao Freeza, para obtê-las.

Bulma dá a Goku uma casa toda equipada. Para o mesmo ficar mais confortável até ele tomar coragem de pedir para que ela chamasse vegeta.

 

Alguns dias depois.

 

-Gokuuuuuuu! Você viajou por quase três meses! Lutou pelas esferas e agora... Agora está aí todo cabisbaixo e não chama nem vegeta e nem shenlong!? Qual é a tua? So palhaça não!

 

-Bulma.... é complicado. Cada vez que eu me resolvo e eu recuo dois passos. Estou com medo....

 

-Quem é você? E o que fez ao Goku?

 

-Muito engraçada! Era pra rir?

 

-Rindo estou eu da sua cara! Nada do que você pense hoje mudará a situação. Você tem quem enfrenta-la. O que foi feito... só poderá ser revertido se você conversar com ele.

 

-suspirou- Tudo bem. Chame Vegeta. Eu vou colocar as esferas em seu quintal.

 

-Alô Vegeta! Preciso da sua ajuda. O Trunks está muito doente. Estou com ele no quintal de casa. Ele está muito quente e resolvi trazê-lo para tomar um ar! Tem como vir rápido? Estou assustada! Ele está muito quente!

 

-To indo mulher! To indo.

 

Bulma correu até o seu jardim, acenando positivamente para Goku.   Conforme ele perdeu a memória, ele não voava mais. Então chegaria ali provavelmente de carro. Cerca de quase uma hora depois. Vegeta chega correndo. Quando Goku o vê ao longe seu coração vai na boca. Ele quis correr, abraça-lo e beijá-lo, pedir perdão por toda essa merda. Mas ainda não, dali a poucos minutos poderia fazê-lo

 

-O que faz aqui verme? – Comenta Vegeta ao ver Goku com uma cara meio esquisita-

 

-Vegeta. O motivo de eu ter lhe chamado, de verdade, não foi Trunks. Tem uma coisa que você esqueceu que Goku quer que você recupere, e isso só poderá ser feito com as esferas do dragão.

 

-Estão loucos? Eu não perdi merda nenhuma. Eu vou embora. Goku foi mais rápido e lhe acertara a nuca. Onde o mesmo desmaiara na hora.

 

-Desculpe Bulma! Era o jeito.

 

-Tá. Faz logo isso daí. Fui jogada de paraquedas nessa briga de vocês e eu mal consigo dormir há meses. Depois do pedido feito eu vou tomar um calmante e dormir por uns dois dias.

 

-Apareça Shenlong e realize os nossos desejos!

Goku fechou os olhos, e respirou fundo. Agora estava tudo ali e não poderia mais escapar a hora era aquela.

 

-Diga-me seus desejos e eu os realizarei.

 

-Quero que traga a memória de 2 anos atrás de Vegeta.ou aquilo que lhe foi retirado.

 

-Quero que retire a máquina que Bulma implantou nele.

 

-Quero que faça os corpo de Bulma e Chi-chi retroceder no tempo pelo menos uns 15 anos. Assim elas podem recuperar um pouco do tempo perdido com a gente.

 

-Goku! Seu lindo! Obrigada! Nossa não imaginei que faria isso por nós duas!

 

Shenlong se despediu e foi embora. Vegeta já estava desmaiado então Bulma manda que Goku leve o mais velho para dentro da casa que ela ofereceu até isso tudo ser resolvido. Goku pegou vegeta em seus braços estilo noiva. E o depositou com carinho na cama. Se ele pudesse voltar no tempo exatamente naquele dia.. Impediria a si mesmo de fazer tamanha atrocidade.

E ele esperou. Sem um pingo de sono. Que Vegeta acordasse. E com os primeiros raios da manhã. Vegeta começa a despertar.

 

-Que dor – disse massageando seu pescoço mais especificadamente a nuca- o quê? Ka-k...

 

E então como um raio. A cabeça de Vegeta começou a processar todas as informações e a reorganizar as memórias para fazer uma linha temporal correta.

Vegeta caíra sentado na cama. Com as duas mãos na cabeça, que agora doía de forma exagerada. Goku ficou olhando. E aguardando. Resolveu deixar Vegeta um pouco sozinho. Para que o choque não fosse tão grande, uma atitude realmente desnecessária. Já que ele levantara com uma face que faria o inferno de qualquer universo gelar.

 

-Posso saber o porquê fez esta merda toda?

 

-Precisamos conversar!

 

-Escute bem Kakaroto. Eu só direi uma única vez. Depois daquele dia não precisamos conversar nada. Não temos nada a conversar! Você humilhou. Pisou e me quebrou uma única vez.

 

-Quanto a isso eu quero pedir desculpas. Não foi minha culpa... foi o maldito sangue saiyajin. Eu sequer raciocinei aquelas palavras. Quando eu vi... elas já tinham saído de minha boca.

 

-Não me interessa. No final elas saíram, e você deixou aflorar tudo o que pensava! Aliás pra que trouxe a merda da minha memória de volta? Pra rir mais? Pra ofender mais? Vai se foder seu babaca! Não preciso disso não.

 

-Eu to pedindo desculpas! Será que sequer podemos conversar?

 

-É pra rir? Conversar? Vai se foder babaca você mesmo disse para eu não dirigir uma palavra sequer a sua pessoa. E tem mais. Não me procure mais. Estou com as lembranças de volta? Que seja. Só esquecer. E seguir. Agora. Passar bem.

-Vegeta! Eu to implorando! Me escuta! Eu –um soco bem dado em meio a seu rosto-

 

-Larga de ser frouxo Kakaroto. Implorar? Você não tem vergonha não?

 

-Não. Imploraria mil vezes desde que você aceitasse me escutar.

 

-Ainda que você fosse gravemente ferido na minha frente, melhor ainda que você morresse na minha frente... eu não acreditaria em um pingo seu de arrependimento. Você falou o que pensava.  Era seu subconsciente falando. Nada mais nada menos. Aquilo não era somente seu sangue saiyajin era apenas o espelho do que você é. Uma pessoa podre que se faz de bonzinho para sobreviver quando não passa de uma cobra asquerosa. Lembra daquela conversa sobre pena? Pena que tenho de você! Tão digno de pena.

 

-Teve esse trabalho todo de trazer minha memória de volta para isso? Coitado. Perdeu seu tempo. Eu preferiria a morte do que ter algo com você. Eu não irei mudar de idéia. Eu não quero nada de você. Gente como você merece o banimento. É a forma mais pura de um saiyajin dizer que sua existência é igual a NADA.

 

-HOJE KAKAROTO VOCÊ É IGUAL AO NADA. SUA EXISTENCIA PARA MIM É IRRILEVANTE. AGORA BATAMOS PALMAS. O SHOW ACABOU. ONDE ESTÁ A CAMERA? FOI UMA PEGADINHA?

 

-Vegeta! Cala boca e me escuta! Eu... – um soco em cheio acertou o rosto de Goku seguido de uma sequência de chutes e pontapés. Nos mais diversos lugares Vegeta extravasava sua raiva e sua dor em inúmeros golpes em Goku-

 

-Quero que você morra! E vá pro inferno! E nunca mais ouse se aproximar de mim ou um de nós acaba morto.

Se virando para ir embora dali, Vegeta sente seu pé ser segurado levemente. Quase como uma súplica. Momentaneamente. A mente de Vegeta nublou a raiva e a mágoa. Ele colocou Goku deitado na cama, e foi até Bulma. Que correra para acudir Goku.

 

Depois do maior ter comido a semente dos deuses. Bulma aplicou um calmante extremamente poderoso em Goku que o fizera dormir. E foi até o lado de fora ter com Vegeta.

 

-Desembucha. Você me apoiou quando eu resolvi cortar essa parte da minha memória, eu não fui tão porco a ponto de merecer esse derradeiro ato de traição mulher miserável.

 

-Ele me contou tudo. Mas tem coisas que eu sei da boca dos outros. Sente-se eu vou lhe contar tudo. Eu sei cada palavra que ele disse a você. Mas acho que assim como você recebeu. Ele também merece o benefício da dúvida.

 

-Você deixou ele falar?

 

-Não! E nem quero!!!

 

-Sabia que ele chamou por você na cama, enquanto tinha relações com a ex-mulher dele?

 

-EX? Ele se separou? O que tá acontecendo?

 

-Bom tudo começou numa festa que eu dei aqui em casa de noite. Comemoração boba e ele resolveu vir. E então ...


Notas Finais


me amem! que eu fui muito linda! kappa!

sério agora.

será que a Bulma vai dar um jeito nos dois? será será?

não percam o próximo capítulo :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...