História Simple As This - Larry Stylinson - Capítulo 54


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Drama, Larry, Romance
Exibições 171
Palavras 1.904
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


CHEGAY, nossa, essa semana passou voando...
Vamos fingir que na mídia é o Harry, ok? kkk
AI MEO CORAÇAUM, ÚLTIMO CAPITULO
SOCORROOOO!
Nem creio que é a ultima vez que desejo uma boa leitura a vocês, ai eu noa to bem...
Boa Leitura meus amores! ♥

Capítulo 54 - Just the beginning


Fanfic / Fanfiction Simple As This - Larry Stylinson - Capítulo 54 - Just the beginning

*LOUIS POV*

“Cada final feliz é apenas um novo começo” -Gossip Girl.

Eu não estava conseguindo distinguir o que sentia no momento.

Talvez seja dor, ou raiva, tristeza ou saudade... Mas eu acho que é um pouco de tudo.

Essa foi a pior manhã que eu já tive. Não dormi a noite inteira, e quando deu cinco da manhã eu me levantei, peguei minha mala e sai do meu quarto, indo direto para o quarto de Nick. Eu pedi para que ele cuidasse bem de Harry, e que o fizesse feliz. Ele concordou e disse que iria fazer Harry o homem mais feliz do mundo. E eu espero mesmo que ele cumpra isso.

Fiquei triste e com raiva de mim mesmo por não ter ido para a surpresa que Harry preparou para mim, ainda estou super curioso. Se Nick não tivesse aparecido em nossas vidas, provavelmente eu estaria nos braços de Harry agora.

Já são 14:49, faltam onze minutos para meu voo sair. Já está tudo preparado, eu vou voltar para Doncaster.

Não me preocupei em ligar para minha mãe ou para alguma das minhas irmãs, sei que elas irão surtar por me verem lá, mas eu terei que inventar uma desculpa bem convincente. E eu não gosto de mentir para minha família, apesar de eu ter feito muito isso no último ano.

Passei a manhã inteira vagando pelas ruas de Nova Iorque, é um lugar incrível. Na hora do almoço e vim para o aeroporto e almocei por aqui mesmo, a comida não é das boas mas deu para aliviar. Depois do almoço eu fiquei sentado, na sala de espera apenas ouvindo o alto-falante anunciando o voo de outras pessoas, desejando logo que o meu chegasse. Fiquei sentado de cabeça baixa, e algumas pessoas até paravam ao meu lado e perguntavam se estava tudo bem, eu apenas tentava abrir um sorriso e dizer que sim. Algumas delas acreditaram, mas outras queriam saber os detalhes, e eu odeio contar detalhes.

Apalpo meu bolso e procuro por um cigarro. Eu estou usando o moletom de Harry com uma calça skinny, sentir o cheiro desse moletom me lembra Harry, afinal o moletom é dele e é claro que tem seu cheiro. Tiro minha mão do bolso e olho para ela. Na palma da minha mão tem um cigarro e o colar. Olho para os dois e tento escolher qual dos dois pego primeiro. Olho para o cigarro e lembro que Harry pediu para eu parar de fumar, e eu estava fazendo isso enquanto estava com ele, e agora é diferente, longe dele eu não ligo para minha saúde, mas penso um pouco, se Harry estivesse aqui, ele não iria gostar de me ver fumando. Mas o problema é que ele não está. Estou sem minha ancora, e eu sou muito fraco sem ela.

Fecho os olhos e sinto escorrer algumas lágrimas. Pego o cigarro e o coloco de volta ao bolso, estendo o colar na minha frente, só a metade é como está esse coração. E do mesmo jeito eu, ele quer sua outra metade, eu quero Harry agora comigo, me protegendo, me abraçando, me amando. Acho que vou ter que aprender mesmo a conviver sem ele. Já tentei fazer isso, e não deu muito certo. Sou um completo nada sem ele.

Como eu fui me tornar tão necessitado dele?

Bom, acho que sempre fui. Sempre fomos necessitados um pelo outro.

Coloco o colar em meu pescoço e solto um suspiro pesado. Queria saber o que Harry está fazendo, espero que Niall não tenha contado a ele. Pedi para ele contar depois das três. Harry deve estar se sentindo péssimo por eu não ter aparecido como prometi. Eu sou muito fraco, só sou forte perto dele, ele me transmite isso, e sem ele eu só sou um cara qualquer.

- Senhores passageiros do voo 2192, por favor se dirijam ao portão 27. Desde já, agradeço a preferência. – Ouço uma mulher falar no alto-falante, anunciando que meu voo sairá.

Olho para o relógio e são 14:58, meu coração se aperta e eu me levanto. Saio dali carregando apenas uma mala, na verdade uma mochila em meu ombro. Caminho lentamente junto com algumas pessoas para o portão 27. Essas pessoas parecem animadas, diferente de mim, que estou só o caco.

Coloco a mão no peito e aperto meu colar ali, então volto a caminhar.

- Louis! – Ouço aquela voz rouca, doce, que me faz parar. Mas não viro, deve ser só coisa da minha cabeça. Penso tanto nele que até ouço sua voz...

Algumas pessoas passam na minha frente me impedindo de andar, mas logo meu caminho fica livre então dou mais um passo.

- William! – Ouço mais uma vez e percebo que não é coisa da minha cabeça.

Me viro e vejo Harry no meio de alguma pessoas. Meu coração dispara ao vê-lo, por isso tenho que me controlar, o voo não irá sair agora, então volto até estar de frente para Harry. Ficamos nos olhando sem nada para dizer, o que eu queria era poder me perder em seus olhos pela última vez. 

- O que está fazendo aqui? – Perguntei com minha voz tremula.

- A pergunta não é essa, o que está fazendo Louis? – Harry pergunta e logo uma lágrima escorre pelo seu rosto perfeito.

- Eu preciso te deixar Hazz. – Falo quase soluçando.

- Não. – Ele balança a cabeça em negação e agarra meus braços.

Coloco minhas duas mãos em seu rosto e me aproximo para selar nosso lábios, dando um selinho demorado. Quando me afasto sorrio fraco.

- Eu sempre vou amar você Harry. – Sussurrei baixinho como se fosse um segredo. Me afastei e ele segurou meu braço, me impedindo de andar.

- Não faz isso Lou, somos miseráveis um sem o outro. – Harry se desmancha em lágrimas, e eu não estou diferente. – Já sofremos bastante com isso. Sou a ancora e você a corda, lembra?

Não consigo desviar meus olhos dos dele, mas percebo que há várias pessoas a nossa volta, e ao lado no cantinho, vejo aquele loiro boca grande. Não consigo falar nada, apenas vou me afastando devagar.

- Por favor Lou, não nos separe. – Harry implora, mas eu não posso ficar e deixar sua vida correr perigo.

- Me perdoa. – Peço e puxo meu braço o fazendo soltar.

Me afasto e caminho de cabeça baixa até a porta de embarque, agora o caminho está mais livre. Esse momento me fez lembrar do dia em que Harry veio para Nova Iorque, estamos sentindo a mesma dor daquele maldito dia, mas acho que a dor de agora é bem maior, pois não sei se vou voltar a vê-lo.

- Me deixa fazer um último pedido! – Harry falou alto para que eu o escutasse, pois já estava um pouco longe. Me virei e olhei em seus olhos tristes.

Eu não fazia ideia do que ele iria pedir, poderia ser qualquer coisa, ele poderia até me pedir pra ficar, mas eu vou ter que ser forte e dizer que não poderei. Agora Harry esperava uma resposta, e eu apenas assenti olhando em suas esmeraldas que estavam marejadas.

- Casa comigo! – Harry fala determinado e essas duas simples palavras me fizeram travar.

As pessoas em volta choram, outras sorriam com admiração e outras só estão ali por pura curiosidade. Mas eu não ligo, minha atenção está toda no garoto a poucos metros de mim, ele acabou de me pedir em casamento. Não consigo dizer nada e todos ali esperam uma resposta. Harry espera uma resposta.

- Não sou nada sem você Louis! Sabemos disso muito bem, passamos por muita coisa e isso só fez com que nosso amor crescesse mais. – Harry fala. – Se está indo embora por causa do Nick, que se dane, abandonamos aquela merda de universidade e construímos nosso próprio futuro, só o que eu quero é passar o resto da minha vida ao leu lado. E eu sei que você também quer isso.

Não consigo controlar meu corpo e todas as células dele me mandam correr ao encontro do garoto que mais amo. E é exatamente isso que faço. Largo minha mochila no chão e corro, logo pulando em seu colo e colocando minhas pernas ao redor de sua cintura. Ele me apertou contra seu peito e isso me fez sorrir e chorar, chorar de alegria claro. Harry foi me colocando no chão devagar, e se ajoelhou na minha frente. Meu coração disparou e eu já sabia o que iria acontecer. Vi ao redor algumas pessoas com celulares apontados para nós, tirando foto e nos filmando, mas novamente não me importei.

- Lembra como que tudo começou? – Harry começou erguendo o rosto para me olhar, ele segura minhas mãos e eu assinto, lembrando de como era no começo. – Era só sonhos, eu te via pelos meus sonhos e não fazia ideia se você existia ou não, mas então você apareceu, e me invadiu de uma forma que eu nunca vou poder explicar Louis, foi muito intenso. Você era meu sonho, e sabe de uma coisa? Ainda continua sendo, você sempre vai ser meu sonho Louis. Sempre desejei encontrar o amor da minha vida, e eu pedia que fosse um amor igual os do cinema, mas não foi. Foi melhor. – Harry chora, eu choro, Niall chora, e a maioria das pessoas choram. Acho que iremos inundar esse aeroporto. – Esse amor que recebi foi melhor do que eu pudesse imaginar. E eu te amo, te amo mais que tudo, acho que até mais que a mim mesmo. Louis, eu enfrentaria quantos Zayn’s fossem preciso, a maior das distancias só para poder chegar onde chegamos, eu enfrentaria tudo de novo se isso me levasse a você. O que estou tentando dizer é que... – Ele solta minhas mãos e as coloca na calça, tirando de lá uma caixinha aveludada, meu coração vai a mil quando ele abre e vejo um par de alianças. – Quero ter uma família com você, Louis, quero filhos, mas antes disso preciso que você seja meu esposo... Louis William Tomlinson, aceita se casar comigo e passar o resto da sua vida com esse cara que é abobadamente apaixonado por você?

Sorrio largo ao ouvir o nome que acabou de dar a si. Harry é um bobo, e eu o amo assim. Só eu tenho esse cara que é abobadamente apaixonado por mim. E eu quero passar o resto da minha vida ao lado dele, disso eu não tenho dúvida.

- É claro que eu aceito amor. – Todos aplaudem quando respondo, Harry abre o maior dos sorriso deixando a mostra suas adoráveis covinhas e se levanta, colocando uma das alianças em meu dedo anelar direito, e eu faço o mesmo com ele.

- Eu te amo. – Ele fala olhando em meus olhos.

- Eu te amo, muito. – Falei e selo nosso lábios.

Os lábios de Harry roçaram nos meus, e então o beijo começou. Não era como os beijos que já havíamos dado, era um beijo calmo, sem pressa e sem línguas. Era só nossos lábios se tocando devagar, não havia pressa alguma, ao contrário, nós queríamos curtir cada momento. O nosso momento. Nos separamos e Harry me olhou sorrindo acariciando meu rosto.

Estávamos felizes, e nada nem ninguém iria conseguir nos colocar para baixo, pois nosso amor é eterno e duradouro, é algo que acontece uma vez na vida e, quando acontece, ah, é pra sempre.

 

THIS IS NOT THE END. 


Notas Finais


AI MEO DEOS GENTE ME HELPA AQUI
NÃO TO BEM, MINI ENFARTO SOCORROOO

Se tiver algum errinho, me perdoem, ok? É que to tremendo kkkk
Último capitulo aí, o que acharam?
Já já vou postar um capitulo com o primeiro pov meu! Ain amei isso kkk
E vou falar sobre a Segunda Temporada... ♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...