História Simple As This 2: Barriers - Larry Stylinson - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan
Tags Drama, Larry, Romance
Visualizações 130
Palavras 1.648
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha quem chegou! UHUU
Espero que gostem do cap :)
Boa leitura ♥

Capítulo 26 - Surprise!


Fanfic / Fanfiction Simple As This 2: Barriers - Larry Stylinson - Capítulo 26 - Surprise!

*LOUIS POV*

“Eu o amo mais do que tudo, no mundo, mais do que minha própria vida.” –Desconhecido.

- Eu quero voltar. – Falei determinado, entregando o celular de Gemma. Eu já havia passado muito tempo na loja da Adidas, já estou cansado e só do que preciso é da minha cama e os braços do me noivo a minha volta.

- Que tal irmos esquiar? – Gemma abriu um enorme sorriso.

- Não, passamos quase o dia inteiro em lojas, eu só quero voltar tomar um banho quente na minha banheira, deitar na minha cama super macia e assistir qualquer comedia romântica com meu noivo. – Expliquei tudo e pequei algumas bolsas, sai andando pelo shopping ouvindo Gemma e Carrie correrem atrás de mim.

- Louis! – Chamou Gemma, parei e virei. – Harry disse que está preso no transito, não temos chance nenhuma de chegarmos ao apartamento agora.

- Você não quer esquiar? – Perguntei logo tendo em resposta um aceno de cabeça, confirmando. – Pode ir esquiar com Carrie, eu vou de metrô ou a pé mesmo, só quero descansar. – Virei e comecei a andar.

- Não pode voltar agora. – Foi à vez de Carrie falar, parei de andar e virei para elas. – Ainda tem varias coisas em promoção, olha aquele colar que você poderia dar para Harry! – Carrie falou apontando para um manequim que usava um colar de crucifixo na vitrine de uma loja de joias.

E com isso, acabamos ficando mais meia hora dentro do shopping. Comprei o crucifixo para Harry, espero que ele goste, assim como comprei outras coisas para hoje à noite. Sei que hoje é meu aniversario, apesar de eu não querer nem um pouco ficar mais velho. Sempre admirei o Peter-Pan, o mesmo é lindo e sempre será jovem, pode voar e curtir a vida, nunca envelhecerá, ao contrario de mim.

Gemma não saia do celular, agora estava trocando mensagens com alguém enquanto Carrie dirigia de volta para o apartamento. Já se passava das cinco, começou a nevar e o tempo enfriou ainda mais. O transito estava tranquilo na volta para casa, espero que Harry já esteja lá.

Assim que ela estacionou o carro, pequei as bolsas e sacolas então sai do carro, caminhando apressado até o edifício a minha frente. Ao entrar no saguão, fui direto para o elevador, ouvindo Gemma e Carrie me chamarem. Será que elas não entendem que eu só quero os braços de Harry nesse momento?

Quando a porta se abriu fui caminhando tranquilamente até aporta do meu apartamento, coloquei a mão na maçaneta e torci para que a porta estivesse aberta, não estava a fim de jogar todas as bolsas no chão e procurar a chave. Girei a maçaneta e percebi que estava aperta, abri a porta e me deparei com um breu. Franzi cenho, será que Harry ainda não chegou? Porque ele não me ligou?

Caminhei até o interruptor o ligando e me surpreendendo ao ouvir varias vozes gritando um “Surpresa!”. Abri a boca em um sorriso e olhei todos ali. Estavam Luke, Mike, Calum e Ash num canto, Liam, Niall e Josh logo ao lado, Stan, Andrew e duas garotas que estudavam comigo na faculdade, dona Anne também estava ali, com um sorriso radiante, Lottie, Fizzy, as gêmeas e meus pais no outro canto, vi Gemma e Carrie encostadas à porta com sorrisos enormes.

- Mãe, pai! – Senti meus olhos marejarem, eu sinceramente não esperava por isso. Ano passado eu desconfiei que Harry planejava fazer um aniversario surpresa para mim, e acabei descobrindo tudo, mas hoje eu não desconfiei de nada.

- Parabéns meu bebê. – Mamãe foi a primeira a me abraçar, então lutei para não deixar nenhuma lagrima sair, pois eu estava com muita saudade dela do meu pai, e das minhas irmãs. Logo senti meu pai me abraçar, junto com Lottie e Fizzy, e as gêmeas agarraram minhas pernas.

- Obrigada por virem. – Agradeci e beijei todos.

Depois fui cumprimentar o restante das pessoas, falei com Anne e a abracei forte, ela disse que meu presente estava a caminho, mesmo eu dizendo que não queria presente nenhum. Falei com meus amigos e vizinhos. Todos ali começaram a conversar enquanto eu procurava o responsável por tudo isso. Mas não tendo nenhum sinal dele.

- Procurando sua Wendy, senhor Peter-Pan? – Gemma falou ao meu ouvido.

- Onde ele está? – Virei para ela que abriu um sorriso malicioso.

- Procure pelo canto em que ele mais ficou nesses últimos meses. – Falou ela sorrindo logo chegou Carrie e a abraçou pela cintura. Franzi o cenho ainda olhando-a. – Quem procura sempre acha, meu caro Peter. – Falou isso então saiu.

Então fui procura-lo, onde Harry mais ficou nesses últimos meses? Perguntei para mim mesmo. O quarto desocupado! Corri até o mesmo a estava trancado, não pode ser aqui. Encarei a porta até sentir mãos grandes tapar meus olhos. Mãos grandes.

- Harry... – Suspirei e sorri.

- Tenho uma surpresa pra você, baby. – Falou próximo ao meu ouvido fazendo todos os pelos do meu corpo se arrepiar, mesmo eu estando depilado. Ele amarrou uma fita em meus olhos e segurou em minha mão.

Ouvi-o mexer na maçaneta, depois me puxar para dentro do quarto, fui caminhando com cuidado, meu coração batia freneticamente enquanto Harry me guiava. Ele se afastou e eu ouvi a porta fechando, senti Harry por trás de mim tirando a fita dos meus olhos.

- Não abra ainda. – Assenti já livre da fita, ele segurou minha mão e entrelaçou nossos dedos. – Pode abrir amor.

Fui abrindo os olhos de vagar, até ter toda a visão do quarto, meu coração quase parou ao olhar ao redor. Tinham vários quadros e desenhos meus de diferentes modelos. Uns pequenos, outros enormes, pintados e desenhados com perfeição. Olhei para alguns e fiquei pensando se eu era tão bonito assim.

- Harry... – Sussurrei sem saber o que dizer, sorri largo olhando para todo o quarto. – Isso é... Isso é maravilhoso amor.

- Ainda tenho outro presente pra você. – Olhei incrédulo para ele que sorria, deixando amostra suas covinhas que eu tanto amava.

- Eu não preciso de presentes nem surpresas, eu já tenho você, e é o suficiente. – Cheguei mais perto dele e colei nossas testas. – Obrigado amor, obrigado por tudo.

- Não precisa me agradecer Louis. – Harry colou nossos lábios em um beijo calmo, suas mãos ficaram e minha cintura enquanto as minhas ficaram em sua nuca, puxando alguns fios de seu cabelo.

O clima começou a se esquentar, e buscávamos mais conforto um no corpo do outro. Harry começou a apertar com força minha bunda, me fazendo gemer e morder seus lábios. Ele parou de me beijar para morder e chupar meu pescoço, e eu apenas aproveitei o momento em que sua boca passeava por meu pescoço.

Ouvimos batidas na porta e infelizmente tivemos que parar. A porta foi aperta e uma cabeleira loira entrou com um sorriso safado no rosto.

- Que tal um ménage? – Perguntou Niall sorridente, fazendo Harry e eu revirar os olhos. – Brincadeira, mas eu ainda quero um vídeo de vocês dois, o áudio não tem muita graça.

- Fala logo o que você quer Niall. – Falei rindo.

- O que eu quero? Bom, eu quero muitas coisas, como por exemplo... Uma lamborghini, ser milionário, viajar por todo o mundo...

- Niall, o que quer aqui? Porque veio nos atrapalhar? – O cortei.

- Ah! – Exclamou ele. – Eu quero bolo! Sabe que horas já são?! Eu ainda tenho que pegar estrada com Josh, para passar o natal com a família dele!

- Tá, vamos cortar o bolo. – Harry segurou minha mão e saímos do quarto.

Caminhando pelo corredor até chegar à sala, onde já tinha uma mesa posta, com doces, e salgadinhos, e no meio um bolo enorme, Harry me colocou de frente para mesmo enquanto todos ali permaneciam ao redor. Logo todos cantaram aquela musica tradicional de aniversario, quando acabou, Harry sussurrou no meu ouvido:

- Faça um pedido amor. – Ele segurava firme meus ombros, eu assenti e me inclinei para perto das velas acesas.

Fechei os olhos com força e fiz o meu pedido. Sei que se eu pedir para não termos mais complicação na vida, esse pedido não vai dar certo, pois sei que mesmo pedindo isso de todo meu coração não vai se realizar porque para chegarmos a bonança temos que passar pela dificuldade, então o que eu peço é amor, só amor para podermos passar por tudo juntos.

Assopro as velas e todos aplaudem, então minha mãe me entrega uma espátula para cortar o bolo, então tiro a primeira fatia e a entrego para Harry, que é o responsável por essa festa maravilhosa, e que é responsável pela minha felicidade, sem ele eu não seria nada. Só mais um cara normal.

Nesses últimos meses, todas as coisas se acalmaram. Saber que eu não tenho câncer, me deixou tão aliviado, mas triste pelas pessoas que passam por isso. Sei como é agoniante ter a noticia de que você tem câncer, e às vezes, as pessoas não aceitam isso e acabam cometendo loucuras.

E também tem as crianças, isso me deixou ainda mais triste. Ninguém merece ter câncer. Tá, tudo bem que alguns merecem sim, mas as crianças? Elas merecem correr, se jogar na terra, brincar na chuva, não passar dias, meses, anos dentro de um hospital. Por isso Harry e eu fomos durante um mês inteiro visitar algumas crianças com câncer no hospital. E percebi que mesmo estando doentes, elas sorriem, e não é um sorriso falso, forçado, e sim um verdadeiro. E eu admiro isso. E depois desse mês inteiro, eu passei a ver a vida de outra forma.

Não tivemos mais noticias de Nick, e por incrível que pareça, eu não tenho mais medo dele. Agora sei que consigo o enfrentar, e eu farei de tudo para sempre ficar com Harry. Porque é com ele que eu quero passar o resto da minha vida. 


Notas Finais


Sinto muito pelo cap curto, e pra falar a verdade nem gostei muito desse cap, tentei dar uma melhorada, mas o melhor mesmo vai ser o próximo, vai ser BEM interessante, aposto que irão gostar :)
Se tiver algum erro me desculpa, eu revisei mas to super corrida então...
Por hoje é só, até semana que vem amores ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...