História Simplesmente Acontece - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Ban, Diane, Elaine, Elizabeth Liones, King, Meliodas
Visualizações 91
Palavras 697
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 18 - Traição


 Oi Elaine, o que aconteceu? - falei indo em direção a Elaine que estava chorando no sofá

O Ban, ele tá me traindo Elie, eu vi, dessa vez eu vi! - respondeu Elaine

Fica calma, que história é essa? O que aconteceu? - perguntei

Eu tava aqui em casa, e Ban e eu tivemos uma discussão qualquer, foi quando ele saiu com raiva de casa, e aí alguém me enviou essa foto – falou Elaine

 

Era uma foto de Ban beijando uma menina no bar que ele trabalhava, a garota era familiar, acho que seu nome era Jericho, me lembro de ter estudado com ela há muito tempo atrás, mas ela e Ban não se gostavam muito, não fazia ideia de como isso aconteceu

 

Elaine, eu sei que a foto torna tudo mais evidente, mas isso pode ser um erro – respondi tentando amenizar a situação

O que quer dizer? - perguntou Elaine

Pode ter sido um acidente, ou ele pode estar arrependido – respondi

Você acha? - perguntou Elaine

Acho sim, você podia esperar ele chegar para conversar sobre o assunto, sabe, esfriar um pouco a cabeça para não fazer nenhuma loucura – respondi

Ou a gente podia ir atrás da vagabunda e quebrá-la na porrada! - falou Diane entrando na casa de Elaine

 

Ai meu Deus! Diane não!

 

Quer saber, excelente ideia Diane! - respondeu Elaine

 

Elaine se levantou e colocou rapidamente sua roupa para ir atrás de Jericho.

 

Gente, só eu que sou contra esse plano maluco? - perguntei

Elizabeth precisamos de você! - falou Diane

Por que? - perguntei

Para gente não cometer nenhum homicídio! - respondeu Elaine

 

Todas entraram dentro do carro e comecei a dirigir até a casa de Jericho, foi quando percebi algo que ninguém pensou

 

Gente, alguém sabe onde ela mora? - perguntei

 

As meninas pensaram um tempo, mas ninguém sabia onde Jericho morava

 

Essa não, o que a gente faz? - perguntou Diane

Vamos dar na cara do Ban! - respondeu Elaine

Agora sobrou pro Ban? - respondi

Eu vou dar o troco nele, vou levar um gostoso pra balada e depois vou beijar o cara e enviar a foto pro Ban - falou Elaine

Péssima ideia! - respondi

Péssima ideia nada, acelera isso aí! - falou Elaine

Elaine, e se Ban for inocente? - perguntei

Ele não é! - respondeu Elaine

Como você sabe? - perguntei

A foto não foi o suficiente pra você? - perguntou Elaine

Não, não foi! - respondi e parei o carro em um lugar qualquer e desci

O que você tá fazendo? - perguntou Elaine

Eu não vou fazer parte disso! - respondi

Legal saber que quando eu preciso de você, você não pode me ajudar – respondeu Elaine

Você acabou de se casar, e eu não to a fim de te ajudar na separação! - respondi

Que tipo de amiga é você? - perguntou Elaine

O tipo de amiga que não apoia suas maluquices Elaine! - respondi

Muito bem então, vou eu e Diane! - respondeu Elaine

Elaine, por favor, escute a si mesma, está tão cega de ciúmes que quer trair seu marido! - respondi

Deixa ela decidir isso Elie! - falou Diane

Fica difícil já que você começou dando ideias erradas – respondi

Eu só queria bater na cara da vagabunda, não tinha nada haver com Ban – respondeu Diane

Já chega, eu vou fazer isso, vocês podem vir se quiserem! - falou Elaine

 

Diane olhou para mim por um certo tempo, mas depois saiu correndo em direção a Elaine

Eu voltei para minha casa, desci até a farmácia e fui comprar um remédio para dor de cabeça

 

Olá Elizabeth!

Oi Arthur!

O que aconteceu agora, não me diga que é outro bebê?

Não, minha melhor amiga está prestes a fazer uma loucura!

E o que você tá fazendo aqui? - ele perguntou

Eu não sei como impedi-la

Não a impeça, apenas esteja com ela, para quando ela se der mal você poder ajudá-la, amigos são pra isso né?

As vezes eu acho que em vez de farmacêutico você deveria ser psicólogo

É eu sei, eu sou cheio de habilidades

 

Sai da farmácia, peguei meu carro e acelerei para a balada favorita de Elaine e Diane

 


Notas Finais


Porrada! Porrada! kkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...