História Simplesmente Acontece - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Jared Padalecki, Jensen Ackles, Mackenzie Foy
Personagens Demi Lovato, Jared Padalecki, Jensen Ackles, Mackenzie Foy, Personagens Originais
Exibições 21
Palavras 1.516
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey babys mais um cap

Boa leituraaaa😘

Capítulo 3 - Three


Acordei com meu celular despertando, me estiquei toda pra desligar ele que estava em cima da cômoda, levantei com muito custo fui para o banheiro fiz minhas higienes tomei um banho, coloquei uma roupa confortável, fui ao quarto de Alice para acorda-la.

- Hora de levantar princesa - disse sacudindo seu corpo levemente.

- Já tá na hora mamãe? - perguntou sentando em sua cama e coçando os olhinhos.

- já sim meu amor, vai pro banho que hoje você vai pra creche - disse abrindo a janela do quarto e indo pro seu guarda roupa separar uma roupa confortável e seu material.

Depois do banho e de trocar, desci com Alice para cozinha, fui em busca de alguma coisa para comermos, mas como não tinha nada, peguei sua mochila minha bolsa e fui com ela para mesma cafeteira que comemos no dia anterior, sentei com ela na mesma mesa e pedi basicamente a mesma coisa, depois de alimentadas paguei a conta e fui levar Alice na creche.

- Bom dia, você de ser a Srt. Lovato e essa deve ser Alice - disse uma funcionária que estava no portão.

- Sim somos nós - disse a cumprimentando.

- Eu sou Helena professora da Alice muito prazer - disse simpática.

- O prazer e meu - disse.

- Bom vamos entrar Alice? - disse cê abaixando.

Alice estava com vergonha e ficou olhando para mim com seus olhinhos lindos, me abaixei para ficar do tamanho dela.

- Vai com a Tia Helena amor, mamãe vem buscar você mais tarde ta bom? - perguntei apagando seus cabelos, ela apenas assentiu e pegou na mão da professora que estava estendida para ela, entreguei a mochila de Alice para Helena e elas entraram na pequena escola.

Depois de deixar Alice na creche, fui para o banco resolver algumas pendências.

- Bom dia Srt. Lovato - disse Ian gerente do banco.

- Bom dia Ian, já falei para me chamar de Demi, pare com essa formalidade - disse o cumprimentando.

- Tudo bem Demi, veio para terminar de resolver as coisas do testamento do seu pai? - perguntou cê sentando em sua cadeira e apontando para me sentar a sua frente.

- Vim sim, ainda não caiu muito a minha ficha, mas vim sim - disse desconfortável.

- Bom de qualquer modo ele te deixou muito dinheiro e precisamos apenas transferir para sua conta, poderia me passar os seus dados? - perguntou mexendo em seu computador.

- Sim claro - disse entregando tudo o que ele havia me pedido semanas antes.

Depois de quarenta minutos de muita conversa e todas as minhas coisas resolvidas, sai do banco e fui direto para o mercado - preciso abastecer aquela casa imediatamente - entrei no mercado peguei um carrinho e fui em busca de todas as coisas que eu precisava, meia hora depois já estava passando no caixa e só então percebi que seria impossível levar tantas sacolas sozinha pra casa, a única alternativa foi chamar um taxi, quando o motorista parou na frente de casa pedi para que me ajudasse a descarregar as coisas, paguei a ele e entrei para dentro de casa para organizar minhas compras, aproveitei para já adiantar o almoço, por volta do meio dia fui buscar Alice na creche.

- Oie minha princesa - disse me abaixando para pega-lá.

- Oie mamãe - disse me abraçando pelo pescoço.

- Como foi seu primeiro dia? - perguntei já voltando para casa com ela.

- Foi legal, a professora deixo a gente desenhar o que quisesse - disse toda empolgada.

- Ae meu amor e o que foi que a minha princesinha desenhou - disse destrancando a porta de casa.

- Meu papai - disse assim que a coloquei no chão

- Posso ver meu amor? - perguntei.

Ela foi até sua mochila e tirou de lá um desenho, no qual tinha um homem e uma menina e a cima deles estava escrito PAPAI, fiquei olhando aquele desenho e pensando em como nossas vidas poderiam ter sido diferente, cê ele não tivesse me traído, senti meus olhos marejados e tratei logo de mudar o rumo dessa conversa.

- Que lindo meu amor, vamos almoçar? - perguntei já caminhando para a cozinha.

- To com fome mamãe - Alice reclamou lá da sala, imagino que ela não tenha escutado o que eu acabei de dizer.

- Vem comer meu amor - disse mais alto dessa vez.

Logo Alice estava parada ao meu lado esperando pela comida, a coloquei sentada na sua cadeira e seu prato de comida a sua frente, me sentei ao seu lado e comecei a comer, depois de satisfeitas lavei a louça que estava suja, Alice subiu para o seu quarto para brincar, enquanto eu varia a casa.

- Mamãe - chamou Alice do seu quarto.

- Oie meu amor - disse entrando no seu quarto.

- Vamo no parquinho? - perguntou me olhando com os olhinhos pidões.

- Por que você quer ir no parquinho? - perguntei.

- Pra brinca mamãe - disse como ce fosse óbvio.

- Tá bom, vamos - disse me dando por convencida, não posso manter minha filha trancada o dia inteiro dentro de casa ela precisa brincar e conhecer outras crianças.

- Ebaaa - comemorou.

Troquei a sua roupa colocando um shorts e uma regata e um chinelo, fui ao meu quarto e também coloquei um shorts e uma regata e meus chinelos, peguei minha bolsa e Alice já tava toda alegre esperando na sala, fomos até o Central Park, já que a praça perto de casa estava um caos - toda esburacada e não tinha uma alma viva ali - Alice logo encontrou algumas crianças para brincar e eu fiquei sentada de baixo de uma árvore mexendo em meu celular.

- Mamãe, mamãe compra sorvete? - peguntou parando na minha frente e juntando suas mãozinhas.

- Compro meu amor, vamos la naquele carrinho - apontei para um senhor que estava parado vendendo sorvete.

Alice já logo saiu pulando na minha frente e parando ao lado do senhor que começou a conversar com a pequena, me aproximei e pedi dois picolés de chocolate, paguei ao senho e entreguei o sorte para a menor que estava ao meu lado já impaciente, voltamos para onde estávamos sentadas e tomamos nossos sorvetes calmamente - digo isso por mim - Alice nem terminou de tomar o sorvete direito e já correu para brincar com as crianças, estava distraída conversando com uma moça que sentou ao meu lado quando vi algumas crianças gritando e vi que tinha uma outra no chão chorando, logo reconheci como sendo minha pequena.

- Alice - gritei desesperada, e fui ao seu encontro, pude perceber que havia um moço tentando acalmar minha filha.

- Mamãe - disse quando me viu, ela cê levantou com dificuldade e correu para o meu colo.

- Meu amor o que aconteceu? - perguntei aflita.

- Um menino me empurrou e eu caí, meu joelho tá doendo mamãe - disse chorando em meu ombro.

Percebi que o homem que tentava acalmar Alice estava olhando estático para mim, só quando foquei no rosto dele pude perceber que era Jensen que me olhava, meu sangue sumiu do corpo, minhas pernas bambiaram, eu fiquei gelada dos pés à cabeça, eu não sabia o que fazer.

- Demi? - disse depois de alguns minutos me encarando - Demi é você? - disse com a voz vacilando.

- Jensen - disse baixo.

Ficamos nos encarando por mais alguns minutos, até que Alice reclamou de que eu estava a apertando muito, só aí fui perceber que eu estava quase esmagando minha filha nos meus braços.

- Vamos embora meu amor - disse para Alice.

- Uhuum - murmurou ainda chorosa.

Sai andando e deixando Jensen e seu olhar perdido para trás, eu não queria isso, eu não queria encontrar ele, eu sabia que era inevitável já que moramos na mesma cidade novamente, mas não achei que seria tão cedo assim, estava perdia em pensamentos que quase não ouvi uma pessoa me chamando.

- Demetria espera - me virei e vi que era ele gritando para eu parar.

- O que você quer Jensen? - perguntei segurando o choro.

- Eu quero falar com você, não acha que precisamos conversar? - perguntou parando na minha frente.

- Não, eu não acho que precisamos conversar, e eu preciso ir embora cuidar da minha filha - disse seria e acariciando os cabelos de Alice.

- Filha? Desde quando você tem filha Demi - perguntou arqueando a sobrancelha.

- Desde quando eu engravidei - disse o óbvio - agora cê me der licença eu preciso ir embora - disse acenando para um táxi.

Jensen ainda tentou falar alguma coisa mais o deixei no vácuo e entrei no táxi junto com Alice que estava no meu colo, disse para o motorista o endereço da minha casa, em minutos o táxi já parava a frente de casa paguei pela corrida sai do carro caminhando em direção a porta de casa, fui até o quarto da pequena e entrei em su banheiro a coloquei sentada na pia e liguei a banheira para encher, ajudei a tirar sua roupa e a coloquei dentro da banheira já cheia peguei seus brinquedos e coloquei junto para ela brincar, ouvi meu celular tocar de longe deixei Alice brincando e corri para pega - ló, o atendi já subindo novamente para o banheiro de Alice.


Notas Finais


Sorry qualquer erro de ortografia

Comentem o que estão achando
Favoritem e compartilhe com os amigos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...