História Simplesmente acontece.. (camren g!p) - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Amor, Camila, Camren, Fifthhamorny, Intersexual, Lauren
Exibições 315
Palavras 1.890
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey guys!
Desculpe não está postando dois capítulos, eu estou doente, e também cheia de trabalhos pra fazer..

Espero que gostem desse capítulo!
Qualquer erro arrumo depois.
Kiss.

Capítulo 15 - Capítulo 13


Fanfic / Fanfiction Simplesmente acontece.. (camren g!p) - Capítulo 15 - Capítulo 13

Pov's Lauren.           

13 de outubro de 2014.

Mesmo que ontem eu tenha bebido além da conta, me acordo cedo, porém com uma dor de cabeça horrível, sei que dona Clara irá me encher a paciência quando chegar em casa.
Recordava de poucas coisas sobre ontem, lembro de camila e um cara me ajudando a entrar no carro, dela me ajudando com o banho, Camz foi um anjo em me ajudar, não sei por onde estaria agora se não fosse ela.

Agora me encontrava deitada de frente pra Camila, e com seu braço segurando possessivamente minha cintura, eu precisava levantar e ir pra casa, mas se fizesse isso a acordaria e estava muito cedo pra isso, e está ali era tão bom, fiquei ali a admirando dormir, ela era tão Linda, um ser maravilhoso.

_ Pare de me olhar! _ resmunga ela 

_ Como sabe que eu estou te olhando? _ questiono

_ Eu posso sentir isso! _ diz

Ela ainda estava de olhos fechados e acaba escondendo o rosto no meu pescoço, no início fiquei tensa, parada, não estava acostumada com demonstrações de carinho assim, e acho que ela percebeu.

_ Desculpa! _ fala tentando sair, porém eu envolvo meus braços no seu corpo, a trazendo mais pra perto.

_ Não, fica aqui. Isso é bom! _ confesso e ela me abraça mais apertado.

Aquela sensação era maravilhosa, ter seu corpo perto do meu, me transmitia paz.

_ Isso se chama abraço Jauregui, deveria tentar mais vezes! _ provoca ela.

_Estragou o clima, Depois não quer ser xingada, nerd!_ Digo

_ Cai entre nós, até que tô uma nerd gostosa agora! _ exclama ela

Convencida? Nem um pouco.

_ Concordo com você. E o que é bonito tem que ser admirado, então não reclame quando estiver olhando pra essa bunda! _ digo

_ Você definitivamente se daria bem com Louis! _ mumurra ela

_ Quem é Louis? _ pergunto curiosa

_ Um Amigo, vou lhe apresentar hoje se você quiser! _ diz ela

_ É o cara que me ajudou ontem, não é? _ 

_ Sim, ele mesmo, lembra de mais alguma coisa? _ indaga ela olhando nos meus olhos, Estávamos muito perto, queria tanto beija-la, porém me controlei.

_ Poucas coisas Camz, agora preciso ir! _ falo e logo depois escutamos o despertador dela tocar

_ Não, tá tão bom aqui! _ diz me prendendo na cama com suas pernas

_ Camz, não faz assim!_  Digo manhosa

Quem diria não é, como em tão pouco tempo de convivência, teríamos essa intimidade toda, depois de tanto xingamentos, estamos aqui.

_Fica Lolo! _ sussurra em meu ouvido

_ Camz, temos trabalho pra entregar! _ falo tentando manter minha sanidade.

Ter-la perto era bom, mas também um sacrifício, aquele corpo me fazia ter pensamentos nada sãos.

_ Sua estraga prazeres! _ diz se levantando

Dou uma boa olhada no seu corpo, e meu Deus, ela devia ser bem grande ali em baixo, porque aquele volume era de outro mundo, tenho uma crush com ótimas qualidades.

_ Jauregui, pare com isso, está me deixando sem graça! _ fala envergonhada

_ Me pergunto como consegue esconder tudo isso! _ Digo mordendo os lábios.

Não sou de ferro, e ver ela ali com uma calça moletom meio apertada, visão dos deuses, haja coração, e auto controle.

_ Misericórdia, vai logo Lauren se não vai se atrasar! _ diz corada indo em direção ao que imaginei ser o banheiro

_ Vai querer carona? _ grito rindo levantando da cama

_Vou, suas chaves estão na cômoda! _ grita de volta e logo escuto a água do chuveiro caindo.

Deu uma vontade de invadir aquele banheiro, se controla Lauren.

Saio de seu quarto em silêncio, e acabo esbarrando num senhor, imagino que seja pai dela, peço desculpas e sigo meu caminho, entro no meu carro e vou dirigindo devagar até em casa, quanto mais evitar estresse, Brigas desnecessárias melhor.

(...)

Mas tudo o que eu queria evitar aconteceu quando passei por aquela porta.

Não deveria ter saído daquela cama.

_ Onde você estava Lauren Michelle? _ questiona Clara

_ Estava na casa da Camila! _ digo simples indo em direção as escadas

_ E porque não avisou Laur? _ pergunta Chris

_ Estávamos preocupados! _ exclama Clara

Não sei porque não consigo ficar calada quando minha mãe fala.

_ Preocupados? agora você esta preocupada? Me poupe! _ digo parando em sua frente

_ Claro que estávamos, somos sua família Michelle!_ fala minha mãe

_ Eu não tenho família, vocês têm, apenas vocês quatro, eu sou apenas um mero acidente de percurso! _ comento

_ Não diga uma coisa dessas, é claro que você tem uma família Laur! _ diz Tay chorando

Odiava ver qualquer um dos dois tristes.

_ Chris e Taylor subam, quero ter uma conversa com eles! _ falo apontando pra Mike e Clara

_ Mas... _ Taylor iria falar alguma coisa mais a interrompo

_ Por favor, só dessa vez me escuta! _ já estava ficando sem paciência, e essa dor de cabeça dos infernos não ajuda, Chris saiu dali levando Taylor consigo.

Chris e Taylor não tinham nada haver com meus desentendimentos com minha mãe, muito menos Michael, mas eu sabia que ele não sairia dali, eu e minha mãe nunca nos demos bem desde que nasci.

_ Escuta aqui, Quero que vocês prestem bem atenção no que eu vou falar! _ os dois ficam em silêncio

_ Não existe essa de família, eu não me encaixo nisso, eu sou apenas um estorvo pra vocês! _ digo

_ Isso não é verdade Lauren, Você sabe disso! _ diz Mike

_ Talvez pra você não seja Mike, e eu agradeço por isso, você é um bom Pai pra mim, realmente obrigada! _ digo

_ O que você quer dizer com isso? _ questiona ele, e Clara continuava em silêncio.

_ Como eu ia dizendo pra você eu posso não parecer um estorvo, porém pra ela, eu sou! _ digo apontando pra Clara _ Desde que meu pai a largou, por saber da gravidez, não é mamãe? eu escutava suas inúmeras conversas por telefone com suas amigas, me desculpe se eu não sou o que pretendia pra sua vida! _ digo segurando o choro.

Deixe-me contar uma história.

Michael e Clara se conheceram, quando eu tinha recém completado um ano, meses depois veio Chris, tudo ia bem, Mike sempre foi muito atencioso e cuidadoso comigo e meu irmão, me tratava e me trata como sua filha, mesmo eu não sendo, quando Chris fez um ano veio Taylor, sim somos uma pequena escadinha, a nossa relação como irmãos sempre foi boa, mais eu sempre percebi que minha mãe me tratava de maneira diferente, sempre foi mais carinhosa e amorosa com meus irmãos.

Uma certa noite, Estávamos só eu, ela e meus irmãos em casa, Mike teve que ir em uma viajem de trabalho, eu tinha 6 ou 7 anos, Taylor me pediu um copo com água, ela estava meio doentinha e ainda dividimos o quarto, como uma boa irmã que eu era, fui buscar, estava passando pelo quarto de meus pais e escutei dona Clara falando com uma amiga no telefone, acho que ela achava que estávamos dormindo.

Fiquei quietinha ouvindo o que ela falava, até que ela disse meu nome, seguido de uma monte de outras coisas que na época eu não entendi, segui meu caminho e levei a água para minha irmã, três anos mais tarde, a peguei falando com uma amiga na sala de casa, ela não me viu, ela falavam sobre ter visto "meu pai", e minha mãe disse que se tivesse feito o que ele propôs na época, no caso abortado, ainda estaria com ele, que ainda estaria com seu primeiro amor,

Não aguentei mais ouvir e sai dali.

Já imaginou ouvir que sua mãe tinha pensado na possibilidade de não ter você, pra ficar com um cara estúpido?

Naquele momento eu entendi, porque do tratamento diferenciado, das vezes que ela me ignorava, eu me perguntei se ela amava Michael como dizia, pois pra mim não parecia, já que ela ainda pensava no homem que sugeriu matar a própria filha.

Agora vocês têm uma leve ideia do porque de não me dar bem com minha mãe.

_ Lauren naquela época, eu estava impressionada com o que tinha acontecido, eu tinha acabado de ver seu pai, o primeiro homem que eu amei, não pensei no que disse! _ defende-se ela

_ Não quero saber, o estrago já foi feito mesmo, você pelo menos ama Michael?! _ digo.

_ Claro que eu o amo, ele até sabe o que aconteceu, aquilo que eu disse foi um deslize, Me desc.. _ não deixo ela terminar de falar.

Pelo menos ela foi sincera com alguém.

_ Não me venha com desculpas, perdão ou qualquer coisa do tipo agora! _ digo 

_ E só peço que por favor, nenhum de vocês fique enchendo a pouca paciência que eu possuo, eu vou pra Londres com vocês sem brigar ou fazer escândalos, só peço que não tentem bancar a família perfeita perto de mim, arrumo as malas agora se quiserem comprovar que estou falando a verdade, apenas me deixem em paz pelo pouco tempo que tenho aqui, Deixe-me curtir o pouco tempo que eu tenho com a garota que eu amo, que até isso vocês vão acabar tirando de mim em algum momento! _ digo

_  Se fizerem o que eu estou pedindo, nós teremos um acordo e parecerá que nem existo, não darei mais palpites em nada, não irei questionar nada, so me deixem ficar perto da Camila em paz  ! _ falo

_ Tudo bem! _ diz Clara cabisbaixa

_ Não vou me opor a nada que decidir Lauren! _ diz Mike

Eu apenas aceno em concordância e vou em direção ao meu quarto, minha cabeça parecia que iria explodir, eu queria chorar, mais não faria isso.

Tomei um remédio, e fui tomar um banho rápido, não poderia me atrasar, ainda precisava buscar Camz.

Peguei uma roupa qualquer, nem sequer arrumei meu cabelo ou passei máquiagem, peguei minha mochila coloquei algumas roupas, hoje eu não voltaria pra casa.

Meu celular não parava de apitar com notificações, eram de Camila, tratei de responder que já estava indo, saindo de casa em silêncio, não queria mais papo com ninguém, dirigir em direção a casa da minha nerd Latina...

(...)

Cheguei em frente à sua casa, ela estava me esperando e estava linda, essa garota irá me dar muito trabalho.

Ela logo entrou no carro, e eu a abracei,  já não conseguia ficar longe dela.

_ O que aconteceu Lo? _ pergunta preocupada.

_ Discutir com meus pais Camz, posso ficar com você hoje à noite? _ indago

_ Claro que pode, podemos chamar uns amigos meus e assistir filmes? _ questiona ela

_ Sim Camz, vai ser divertido! _ digo.

_ Muito bem, agora vamos que estamos mais que atrasadas, e mais tarde você irá me contar o que está deixando você triste assim! _ diz

(...)

Quando chegamos na escola, e saímos do carro, todos olharam pra Camila, todos sem exceção, claro que olhariam, ela estava gostosa.

Não sei o que me deu, então tratei de segurar sua mão, ela não pareceu se opor, e fomos andando até nossa sala, ninguém iria ficar com o que é meu. 


Notas Finais


Comentem....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...