História Simplesmente acontece.. (camren g!p) - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Amor, Camila, Camren, Fifthhamorny, Intersexual, Lauren
Exibições 2.478
Palavras 1.843
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello guys!
Espero que vocês gostem, escrevi agora pouco.
Pelo meu ponto de vista não ficou bom.
Mas eu não queria deixa-los sem att, meu dia realmente foi exaustivo.

Boa leitura.
Bjs

Capítulo 17 - Capítulo 17


Fanfic / Fanfiction Simplesmente acontece.. (camren g!p) - Capítulo 17 - Capítulo 17

Pov's Lauren.
            

14 de outubro de 2014.

Ver a família de Camila, toda reunida, se dando bem com os amigos dela, me fez sentir um pouquinho de inveja, eu queria que a minha fosse assim.

Certo, que a maioria das vezes eu não facilito as coisas pra eles, mas eu queria, eu necessitava que isso acontecesse em algum momento, eu precisava da minha família, imperfeita como fosse.

Posso não me dar nem um pouco bem com minha mãe, porém isso não quer dizer que não a ame, apenas queria entender melhor o que ela sentia ao meu respeito, se ela me amava também.

O grande problema em questão, é que eu tinha medo de conversa e me magoa mais, por isso eu me afastava, complicado não?

Sou tirada de meus pensamentos pela conversa que estava ocorrendo ao meu redor.

_ Quer dizer que vocês estão todos se pegando? _ Questiona Sinuh em tom sério tomando seu café

_ Eu não tô pegando ninguém! _ diz Kaio

_ Me poupe, até eu que te conheci ontem sei que tá pegando o Jauregui do meio! _ fala Dinah

_ Meu Deus, eu tenho a própria parada LGBT dentro de casa! _ diz a mãe de Camila rindo

_ Eu não sou gay! _ insiste Kaio

_ Querido assuma, a vida no armário é muito chata, e eu sei que meu irmão curte os dois! _ digo

_ Claro que não Laur! _ defende-se Chris

_ Não venha me negar isso Chris Jauregui, já li seu diário! _ digo séria

Depois disso meu irmão se calou.

_ Que invasão de privacidade, vou até esconder os meus! _ fala Taylor

_ Meu bem, vocês estão falando com quem tem um radar gay sem falhas, estão se pegando sim, nem preciso ler diário pra saber, dormiram até agarradinhos! _ diz Louis

Harry optou por ficar calado, ele parecia com sono ainda.

_ E se não estão deveriam! _ fala Sinuh

_ Ok,ok chega, eu gosto dos dois, satisfeitos?_ confessa Kaio

_ Até que fim filho! _ diz Alejandro bagunçando os cabelos do filho

_ Até você? _ Kaio pergunta indignado

_ Meu filho, até eu curtia, aí conheci sua mãe, e não larguei mais! _ diz Ale

_ Você papa? _ falam Sofia e Camila juntas que até o momento só queriam saber de comer.

_ Algum problema Karla Camila? E Sofia? _ questiona ele

_ Urgh não, só parem com o Karla Camila! _ digo

_ Eu gosto do Karla! _ digo em seu ouvido e sinto ela se arrepiar, gostava muito no que causava nela.

_ Outras que estão se pegando e não assumem! _ diz Sofia

Olho pra Camila e ela está corada, tão fofa, dou um selinho nela, que fica mais vermelha ainda.

_ Agora a Camila desencalha de vez! _ grita Sinuh e todos riem.

Deixando a mim e Camila constrangida.

_ Você começou, bem feito! _ diz quando escondo meu rosto em seu pescoço, virou mania, ela tinha um cheiro tão gostoso, parecia morango com baunilha.

Dona Sinuh era uma piada, durante todo o café tirou com a cara de Camila e dos irmãos, Alejandro não ficou atrás, queria poder ter momentos como esse.

Perdi a conta de quantas vezes Louis se engasgou por causa das risadas, Hazz e Lou eram um casal bem louquinho, e Dinah era simplesmente Dinah, ela se daria muito bem com Vero, quem sabe não se encontram em Algum momento.

Pouco depois do almoço, meus irmãos e os amigos de Camila, que agora também eram meus, foram embora, tive uma conversa rápida com meus irmãos e pedi para eles não dizerem onde eu estava, pretendia fica até o fim de semana com minha Camz.

Eu não sei o que estávamos tendo, mas era bom, Camila poderia nunca ter beijado alguém, mas superou qualquer pessoa que eu ja beijei em toda minha mera existência.

Boca gostosa da porra, estava viciada nos beijos dela, se pudesse nunca mais iria parar de beijar-la.

Estávamos no quarto, Camz estava vendo TV, e eu apenas olhando pro teto.

_ O que tanto pensa Lo?_ pergunta ela

_ Nas discussões com minha mãe! _ digo

_ Olha pra mim! _ diz e faço o que ela pede

_ Porque não dar uma chance pra sua mãe falar com você? _ questiona olhando em meus olhos_ Sem brigas apenas a deixe falar. _ fala

_ Não é tão fácil Camz!_ digo

_ Tente, pelo menos uma vez tente! _ insiste ela

_ Tudo bem, eu vou tentar! _ falo

_ Você verá como se sentirá melhor! _ 

_ Obrigada por me aturar aqui! _ agradeço

_ Gosto de te ter aqui! _ diz corando

Tão linda.

Não resistir e a beijei, viciei nos lábios da minha nerd.

(...)

19 de outubro de 2014.

(Domingo)

A semana passou tão rápido, era tão bom está com Camila, que nem viamos o tempo passar, agora estou aqui em pleno domingo jogada na cama sem fazer nada.

Poderia está com Camila? É claro que eu poderia, porém ela estava tendo um fim de semana em família, Chris e Taylor se meteram e foram junto com eles, eu fui convidada mas neguei pois já tinha ficado na casa dos Cabello's durante toda a semana seria abusar demais.

Estava com preguiça de sair da cama, tinha voltado para casa, na sexta à noite, Clara e Mike, não disseram uma palavra o que eu agradeci aos céus, não estava preparada pra outra discussão, não mesmo.

Sou desperta por alguém batendo em minha porta.

_ Posso entrar? _ Era Clara.

_ Sim! _ falo sem ânimo

_ Podemos conversar? _ pergunta ela sentando ao meu lado na cama

Pensei no que Camila pediu, eu tentaria por mim, e por ela, não queria desaponta-la.

_ Tudo bem! _ digo 

_ Primeiramente gostaria de te pedir perdão Lauren! _ diz

Ela parecia triste e arrependida.

_ Pelo que? _ questiono

Eu queria ouvi-la falar, do que realmente se arrependia.

_ Por não ter sido uma boa mãe, por não ter sido amorosa com você, e por ter dito e pensado coisas que não deveria! _ fala ela

_ É não deveria, mas o fez! _ comento

_ Me perdoe Lauren, eu agir de maneira errada tanto com você, quanto com Michael, com você pelo fato de ter pensado em tirar uma vida, uma doce e delicada vida, que não tinha culpa de nada, eu fui estúpida, inconsequente em pensar só em mim, e não em você, mil desculpas! _ desabafa ela, fiquei em silêncio

_ Eu amava seu pai.. _ diz

_ Não considero aquele idiota como pai, meu pai é o Michael! _ digo com raiva

_ Como quer que eu o chame então? _ pergunta.

_ idiota! _

_ Então o idiota que eu amava, era tudo o que eu tinha Lauren, ele era um homem bom, mas quando eu disse que estava grávida ele surtou, pediu pra tirar-la ou ele me deixaria, e eu como uma boba apaixonada tentei, você sabe como fazemos coisas estúpidas por amor, só que desistir, antes que o processo ocorresse, eu não tiraria uma vida, eu não era um monstro, desculpe por isso! _ diz

Então ela tentou? O quão chocante isso é?

_ Você não imagina o quanto ouvir aquilo doeu, e está doendo mais ainda saber que você ainda tentou, eu jamais sequer pensaria em fazer isso com meu próprio filho! _ falo

_ Eu era uma garota estúpida, inconsequente, diferente de você querida, quando você escutou aquela conversa, eu tinha acabado de ver o idiota que deveria ser seu pai, eu fiquei transtornada, pois ele estava com uma mulher, e duas crianças, ele não aceitou ter um bebê comigo, mais tinha outros filhos, o quão estúpida eu fui por ter ficado com aquele homem? Eu não estava em mim, e acabei dizendo o que não devia! _ diz

_ Continuo dizendo que jamais faria isso com um filho meu, mesmo que a pessoa que eu amasse me deixasse! _ defendo minha opinião

_  Mais você prefere se envolve com garotas, não sou contra isso, sei que Taylor também gosta, mas pra você ter um filho seria algo que vocês teriam que planejar, não seria como eu, que engravidei cedo e não sabia o que fazer e acabei agindo de maneira errada! _ diz

Fiquei vermelha na hora, porque?

Bom porque eu não precisaria planejar nada, se fosse com Camila. Já estou pensando em filhos com ela? Meu Deus tô bem ferrada.

_ Porque ficou vermelha de uma hora pra outra? Tem haver com Camila, a garota que você está gostando _ questiona Clara

_ Camila é intersexual! _ digo

_ Ooh, isso é diferente! _ diz 

_ Bem diferente! _ falo

_ Apenas tomem cuidado! _ 

_ Mãe! _ exclamo

Foi impulsivo, fazia tanto tempo que não a chamava assim.

_ O que? Só tô falando o certo, mas voltando o assunto você perdoaria essa velha que agiu como uma grande idiota a sua vida toda, e me daria a honra de tentar outra vez? _ pergunta esperançosa

_ primeiro quero que me responda umas coisas! _ digo

_ pode falar! _ concorda ela.

_ Você mas Michael? E quando passou a ama-lo de verdade? _ pergunto

Eu me importava com meu pai, horas.

_ Sim o amo, ele foi bem insistente com tudo, ele sabia o que eu sentia em relação ao idiota do seu pai, mas não desistiu de mim! _ fala

_  Acho que o momento em que comecei a ama-lo, foi quando ele disse que eu deveria focar no que eu tinha a minha volta, no que eu conquistei, pois se não perderia tudo, ele disse que eu deveria amar você Lauren, porque você era o ser mais especial que Deus poderia ter me dado, ele abriu meus olhos pra maneira com que eu te tratava, Mike é um homem incrível, e isso fazem mais de cinco anos, eu tentei me aproximar de você, juro que tentei, mas pelo visto eu já tinha estragado tudo. _ confessa ela meio chorosa.

_ Você me ama? _ pergunto com os olhos marejados

_ Ooh querida eu amo muito, você e seus irmãos são tudo pra mim, só demorei pra perceber isso! _ diz me abraçando

_ Eu não posso dizer que estou perdoando você agora, isso só o tempo dirá, mas nós podemos tentar, inicia do zero, só não venha querendo me tratar como um bebê, já passei dessa fase! _ digo secando minhas lágrimas e ela acabou rindo

_ Você não sabe como é bom ouvir isso! _ diz ela me abraçando mais apertado e dessa vez eu retribuiu.

Agora eu poderia ter uma relação com minha mãe, eu ainda estava magoada com tudo, estava, mas o tempo cura, e eu estava disposta a da uma chance a ela.

Minha mãe e eu conversamos por um bom tempo, tentando recuperar o tempo perdido, e aquela noite fui dormir me sentindo bem.

Eu deveria ouvir mais vezes Camila, ela estava certíssima.


Notas Finais


Erros arrumo depois.
Comentem..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...