História Simplesmente Eu, Anne - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 10
Palavras 937
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Um mini capítulo

Capítulo 5 - Ele


Fanfic / Fanfiction Simplesmente Eu, Anne - Capítulo 5 - Ele

   -Ben!! - corre e dá um breve abraço em seu tão conhecido amigo - Vovó nós nos mudamos para perto do Benjamin eu o conheço há anos, ele é meu amigo.
    - Que bom que vocês se conhecem. - dito isso dá um largo sorriso amigável
    -É mesmo Anne, como não imaginei que era você a dona do quarto verde-água? - o garoto pergunta curioso e risonho
   -Eh - diz um pouco envergonhada e rindo - Hey, como vc sabe que tem um quarto verde-água nessa casa ??
   -Você não foi à janela, não é ?
   -Não, não fui, mas isso não explica como você sabe do verde-água.
   -Meu quarto é na direção do seu.
   -Ah agora sim tá explicado.
   -Entre Benjamin ! - diz a avó tentando passar um ar amigável
   -Ah. Com licença.
   -Claro!
   -Ben, quer conhecer a casa ?
   -Hu-hum.
   Anne o mostrou toda a casa inclusive seu quarto e agora percebeu que o quarto dele realmente era de frente ao dele.
    -Só não vá ficar me espiando em Anne? - diz o garoto brincando de uma forma maliciosa com a menina que corou.
    -Não vou, não, garoto metido! - diz com raiva e vergonha cruzando os braços.
    -Você que é uma garota metida! - retruca em puro sarcasmo
   -Não mesmo.
   -Eh sim!
   -Nãoooo!
   -Fofa!
   -O quê??? - pergunta a garota totalmente surpresa e tentando fingir que não ouviu
   -Vamos descer!
   Ela o segue ainda intrigada e envergonhada.
   -Sua casa é linda sra. Mondini.- Ben diz se referindo a avó
   -Muito obrigada! - responde a avó encantada com Ben.- Quer ficar conosco para o almoço ?
    -Não, obrigado minha mãe está me esperando.
    -Obrigada pela visita,  agradeça também sua mãe. - A avó se despede do garoto que já estava saindo
    -Nada!
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    O garoto deitou em sua cama pensativo. E sussurra:
    -Droga! Por que ela tem que ser tão fofa? E linda? E inteligente? E tão ingênua? E tão... ela?
    Horas se passaram e ele resolve ver se ela está no quarto. E está.
   -Anne! Anne! - chama e vê a garota indo à janela.
   -Você disse que não iria me vigiar. - diz escondendo o riso
   -E não tô!- agora era a vez dele ficar vermelho
   -Sei... - dá uma gargalhada e desmente o que falou - Tô brincando. Então, porque me chamou aqui?
    -Quero te fazer um convite.
    A sorte dos dois é que as janelas não tinham uma distância muito grande uma da outra, ou seja, podiam falar com o tom normal.
     -Convite? Pra que?
     -Eh. Você não quer sair comigo não ?
     -Pra onde?
     -Ah qualquer lugar, você escolhe, só não quero ficar em casa. Pode ser?
    -Hum... Fechado. Daqui a meia hora, me espera ?
    -Espero, só não se atrase.
    -Tá bom!- diz e se vira fechando a janela e indo se arrumar.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    Anne tomou um rápido banho, vestiu-se e em exatos trinta minutos estava lá em baixo.
    -Pontual você hoje em?- Perguntou Ben passando a mão no cabelo molhado. Esse gesto com certeza chamou atenção da garota.
   -Pode ir tirando esse sorrizinho idiota da cara, ok? Você só vai descobrir onde vamos quando chegarmos.
    -Ah vai me conta.
    -Não é nenhum lugar extremamente importante não, tá?
    -Hump! -Resmunga o garoto curioso.
    -Pronto chegamos, você disse pra escolher eu escolhi tomar sorvete.
    -E pra que todo esse mistério?
    -Porque você fica muito fofo curioso.- diz a garota já se envergonhado logo após perceber que tinha dito aquilo em voz alta.
   -Em?
   -Porque você é engraçado curioso.
   -Boba!
   Anne brincalhona mostra a língua.
   -Vamos!!- diz a garota ainda tentando esquecer o que disse antes
   -O-ok.
   Vão em direção ao local escolhem os sorvetes e se sentam ainda conversando.
   Algum bom tempo depois estavam indo embora.
   Anne passou um pouco a frente de Ben e esperou o sinal fechar, já estava quase no meio da rua quando olha pro lado e vê um carro em altíssima velocidade vindo em sua direção.
    Benjamin, por sorte, percebeu e rapidamente puxou a garota que por segundos não foi atingida por, provavelmente, um bêbado.
   -Anne, está bem? - pergunta o garoto ainda caído com Anne em cima se si.
   -Estou sim... e graças a você... obrigada. - responde a garota chorando nervosa com o que acabou de acontecer abraçando Ben - E você, está bem ? Se machucou ??
   -Estou... Agora vamos, já está ficando tarde, a sra. Mondini vai ficar preocupada.
   -Hu-hum... Por favor não conta sobre isso pra ela. Ela já passou por muita coisa ultimamente, isso só a deixaria mais preocupada, afinal estamos bem.
   -Entendo... Pode contar comigo!
   Ben a levou em casa, se despediu dando um abraço e sem querer errou e beijou o canto de sua boca, fingiram que nada aconteceu, mas, principalmente Anne, ficou abalada com isso.
   Quando entrou em casa Anne foi tomar um banho pra se acalmar e pensar e percebeu que acabou ralando o cotovelo.
    -Eh, poderia ser pior... - Sussurrou corando pensando  em quem a salvou
   Saiu se trocou e como era tarde e no dia seguinte tinha aula dormiu.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    No mesmo instante Ben percebe que ralou uma grande parte do seu braço. Sorri. "Foi por uma boa causa".


Notas Finais


Gostaram????


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...