História Simplesmente meu tudo! - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Taylor Lautner
Tags Aluna, Amor, Colegial, Fanfic, Fanfiction, Fic, Paixão, Parking, Professor, Romance, Taylor Lautner
Exibições 39
Palavras 1.673
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie gente desculpem a demora pra postar minhas batatinhas...

Capítulo 9 - Não faça isso!


Fanfic / Fanfiction Simplesmente meu tudo! - Capítulo 9 - Não faça isso!

MELANIE PARKING

Aquela cena de Taylor me olhando ficou na minha cabeça, e não me pergunte por que, na verdade minha consciência pesou por ter beijado Ryan, eu não queria mais vê-lo, sai do meu quarto e fui direto pra sala

-Joe-Chamei me sentando no sofá ao lado de Liza

-Oque foi?-Ele perguntou levantando a cabeça, ele estava sentado na poltrona lendo um livro que eu não me interessava em saber qual era

-Eu não quero mais ir ao psicólogo-Fui direta

-Por que?-Ele perguntou

-Minhas crises acabaram e eu me sinto bem melhor, não preciso mais do Dr. Ryan-Falei

-Você sabe que precisa dele-Liza falou

-Eu sei mas eu já estou enjoada-Menti-É toda a semana a mesma coisa, conversar sobre o mesmo assunto e depois sair pra dar uma volta-Falei, na verdade conversar com um psicólogo era muito bom, pois ele  te escuta dizer as maiores bobeiras do mundo e não diz nada, apenas concorda e ri

-Vou te dar uma chance, mas qualquer recaída, você já sabe-Joe disse e eu sorri pulando em seu colo e o abraçando, ele me deu um beijo na testa e eu subi pro quarto novamente

 

-Bebezona-Escutei Liza dizer divertida, entrei em meu quarto e voltei a escutar minhas musicas doidas, era estranho até pra mim, ter esse estilo tão gótico e roqueiro, e ouvir Regae, Cassia Eller, Nando Reis, MPB, EU NEM SOU BRASILEIRA! Isso era estranho até pra mim, mas como sempre

-Não estou nem aí-Falei pra mim mesma

“...Seu All-Star azul combina com

  o meu Preto de cano alto...”

Escutei a musica e o peso na consciência novamente voltou ao me lembrar de Taylor, sim, ele tinha um all-star azul e eu um preto de cano alto, ironia do destino não? Deitei minha cabeça no travesseiro ao meu lado e então me lembrei de que eu era sim brasileira, nasci no Brasil, mas me mudei pra Londres com cinco anos, quando minha mãe se casou com um britânico de olhos verdes, que depois de um ano se transformou em um monstro, ele só pediu a mão da minha mãe porque ela engravidou de mim, e mesmo assim só se casaram cinco anos depois, Joe foi criado por ele, seu pai biológico nós não conhecemos, minha mãe não contou para o pai dele que estava grávida, ela nunca gostou de falar sobre isso com a gente, e não seria eu que ficaria falando, então fechei os olhos e adormeci ouvindo a voz rouca de Nando Reis

“...Estranho é pensar que o bairro das Laranjeiras

  Satisfeito sorri, quando chego ali

 E entro no elevador e aperto o 12

 Que é o seu andar, não vejo a hora

 De te encontrar, e continuar aquela

 Conversa que não terminamos ontem,

 Ficou pra hoje...”

TAYLOR LAUTNER

Dia de prova era um saco pra mim, então imagina pros alunos, mas eu não ligava, elaborei todas a provas iguais e fáceis, mas a de Melanie era especial, mesmo sendo a melhor aluna da sala, ela não ia se safar de uma recuperação, entreguei todas as provas inclusive a de Melanie

-Não tem nada do que eu estudei aqui-Ela disse me olhando nos olhos

-Então você não estudou-Falei  e ela me olhou com os olhos em chamas, ela ficou nervosa, era evidente, sua pele branquinha estava avermelhada, então me calei e me concentrei na correção da prova da outra sala, logo todas as provas estavam sobre a minha mesa e a última a de Melanie, corrigi as provas e deixei  a dela por último

-Todos foram muito bem -Falei entregando as provas para seus donos-Colem no caderno-Disse me sentando na minha mesa

-E a minha prova?-Melanie perguntou

-Você ficou de recuperação-Falei

-Oque!?!-Ela perguntou indignada

-Você acertou somente três questões-Falei – Vamos ficar aqui até mais tarde hoje- Falei e ela bufou

-Droga!-Resmungou

MELANIE PARKING

Não é possível eu ter ficado de recuperação! Eu estudei a matéria inteira e não consegui acertar nem a metade da prova, o sinal pro fim das aulas tocou e todos saíram, mas eu continuei ali sentada, Taylor entrou na sala e trancou a porta

-Por que trancou?-Perguntei

-Privacidade-Ele disse

-Se você fizer alguma coisa, considere-se morto-Falei nervosa

-Não vou fazer nada-Ele disse-A não ser que você  queira-Falou com um sorriso safado no rosto

-Otário-Falei

-Não se preocupe-Ele disse-Tranquei porque as serviçais virão limpar as salas e te atrapalhará-Falou e eu me aliviei um pouquinho quase nada

-Então cadê a prova?-Perguntei, eu havia perdido as três últimas aulas pra estudar biologia

-Você tirou uma nota muito ruim na prova Melanie-Taylor disse- Oque houve?-Perguntou

-Houve que você mandou estudar uma coisa e colocou outra na prova-Falei irritada

-Ô dó- Ele disse fazendo um bico

-Idiota-Falei

-Cuidado que eu te deixo sem prova-Ele disse se divertindo com o meu nervosismo

-Eu não preciso da sua prova-Falei me levantando-Abra a porta que eu quero ir embora-Falei, eu não me importava em tirar notas ruins, eu havia tirado nota máxima no primeiro bimestre, então não precisava de notas azuis no segundo

-E se eu não quiser?-Ele perguntou

-Eu grito- Falei -As serviçais ouvirão e você vai se ferrar-Falei e ele se deu por vencido abrindo a porta, saí batendo os pés e subi as escadas dando no pátio, a escola estava um silêncio, o portão estava fechado, fui até a cozinha onde as serviçais ficavam depois do expediente, mas não havia ninguém ali, fui até a cantina onde comprávamos nosso lanche, olhei e não vi nenhuma câmera, então coloquei alguns pacotes de doritos e ruflles na minha mochila e fui para a secretária em busca da senhora Scarlet, mas ela não estava, me virei pra sair da sala e trombei em alguém duro feito um muro

-Olha por onde anda retardado-Falei irritada, o fato de estar trancada na escola me deixava irritada, espera aí! EU ESTOU TRANCADA NA ESCOLA!!!

-Estamos trancados na escola!!-Falei desesperada olhando para Taylor

-Calma, ainda tem o turno da noite, vão abrir a escola ás seis da tarde, daí nós vamos embora-Falou

-SEIS DA TARDE?!?-Me desesperei mais ainda

-Calma-Ele disse-Vamos fazer a sua recuperação e depois damos um jeito-Falou

-Ok-Falei me acalmando, fomos de volta pra sala e fizemos a recuperação, dessa vez me dei bem, fechei a prova, oque me fez mudar completamente de humor e ficar feliz a ponto de quase sorrir pra Taylor, quase sorrir, não gosto de sorrir, sou uma pessoa machucada, tudo dói em mim, e sorrir é muito difícil pra mim

-Te vi na sorveteria com seu namoradinho-Taylor falou

TAYLOR LAUTNER

Melanie era um ser incompreensível, estava feliz mas não sorria, mas aproveitei a felicidade dela para jogar um verde

-Te vi na sorveteria com seu namoradinho-Falei

-Não tenho namorado-Ela disse ficando sem graça

-Você estava beijando ele-Falei meio irritado, o fato de Melanie ter beijado aquele tarado me irritava, e não me pergunte por que

-Beijar ele não quer dizer ser namorada dele -Ela disse e pude notar suas mãos que estavam sobre a mesa tremerem

-Então oque ele é?-Perguntei tentando manter a calma

-Meu psicólogo-Falou

-Você ficou com seu psicólogo?-Perguntei me exaltando

-Fiquei, e daí?-Ela levantou o tom de voz

-E daí que eu fiquei o tempo todo com você no hospital, ajudei você, te dei tudo oque você precisou-Falei indignado -E você fingiu que eu nunca estive lá-Desabafei

-Não pedi pra você ficar comigo naquela porcaria daquele hospital!-Ela gritou

-Sabe por que eu fiquei lá com você?-Perguntei e ela negou

-Porque eu me senti culpado pela sua tentativa de suicídio, já que você tentou fazer isso na minha aula, EU te enfiei no meio daquela floresta sozinha-Falei- Disse me levantando

-Desculpa!-Ela disse se levantando e ficando de frente pra mim- Da próxima vez, eu tento meu suicídio na aula de arte, a Sra. Alessandra  não vai se sentir culpada, ela me odeia-Melanie cuspiu as palavras

-Eu fiquei no hospital porque eu gosto de você Melanie-Falei por fim

-Você é um otário!-Ela disse ríspida- Eu fico com quem eu quiser, você não pode mandar em mim- Melanie falou

-Eu não estou te controlando Melanie-Falei-Você não percebe que eu fiquei com ciúme?-Perguntei

-Ciúme?-Ela perguntou sem entender

-Eu gosto de você Melanie-Falei me acalmando, e pude ver os olhos dela ficarem confusos

-Você-Ela disse-Gosta de mim?-Perguntou de vagar e eu apenas assenti

-Eu preciso sair dessa escola -Ela disse

-Estamos trancados-Falei

-Eu não quero ficar aqui com você-Falou

-Eu não vou abusar de você-Falei me divertindo-

-Por que você gosta de mim?-Ela perguntou-Eu sou estranha -Ela disse

-Eu gosto de você-Falei- Do seu jeito, eu só acho que você precisa de alguém...-Ela não me deixou terminar

-Então você não gosta de mim -Ela disse-Você só sente dó, pena-Falou-Eu não preciso que as pessoas sintam pena de mim, não tenho amigos porque eu não quero-Melanie passou pela porta e desapareceu no corredor, sai da sala e a alcancei

-Melanie-Chamei-Pelo amor de Deus eu não sinto dó de você-Falei e ela continuou andando-Eu acho que você precisa de alguém sim-Falei -Alguém te entenda, que cuide de você-Terminei

-Você é um idiota-Ela disse se virando e ficando a um palmo de distância de mim

-Eu amo você-Falei

-Eu te odeio-Falou

-Por que?-Perguntei-Alguma vez eu fiz algo te chateou?

-Você é simplesmente um idiota-Falou e eu sorri a puxando pela cintura-Não faça isso-Ela disse e eu a beijei, ela resistiu mas aos poucos foi abrindo os lábios e de repente nossas línguas dançavam em sincronia, suas mãos foram pra minha nuca e vez ou outra ela puxava os meus cabelos me fazendo arrepiar

-Não é possível que ficou alguém aqui-Escutamos alguém dizer, nos separamos e corremos pra sala de aula, Melanie pegou sua mochila e saiu da sala sem me olhar, passou direto pela Sra. Scarlet que estava parada no corredor e se foi

-Oque vocês ainda estavam fazendo aqui?-Ela perguntou séria

-Estávamos fazendo a prova de recuperação-Expliquei

-E não viram que a escola havia sido fechada?-Perguntou

-Não senhora-Falei fingindo estar confuso

-Tudo bem-Ela disse se virando e seguindo o mesmo caminho que Melanie, peguei minha mochila na sala e me retirei dali o mais rápido possível 


Notas Finais


Obrigada lindas:
~IsaTL
~Bia_guimaraes


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...