História Simplesmente outra vez - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Exibições 11
Palavras 1.439
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello peoples!!
Bom a história terá duas partes a flashback " o começo de tudo" e atualmente " de volta "
Desculpem a demora 😊
Ja estou escrevendo o próximo capítulo então será postado em breve.

Boa leituras peoples!!!

Capítulo 2 - Começo de tudo


                      New York, 04/03/13
                                P.O.V Maddie

Hoje a empresa do meu pai volta ao sua rotina habitual de sempre, após uma semana de reuniões construtivas. Nesse ano a empresa abriria vagas para jovens que querem estagiar em uma grande e conhecida de publicidade. Oque acho super desnecessário mas o que posso fazer contra eles - a parte autoritária e poderosa da empresa - exatamente nada, apenas tenho que lidar com isso.

Sinceramente não acho que o que esses estagiários iram trazer pra empresa será mais lucros, iram tirá isso sim. Teríamos que os especializar ainda enquanto há muitos por aí mais eficientes no que a empresa faz. Eu odeio a PAPE - parte autoritária e poderosa da empresa - que é composta por Freudy, meu Daddy, Dean que é seu braço direito e especialista em me irritar, Sara a vadia de luxo de Dean e diretora dessa bagaça, Damon meu detestável irmão que é o braço esquedor do meu Daddy e Octavius meu terrível tio. Que maravilha não é? Minha linda família, tirando Dean e sua vadia né poupe-me já basta os que já temos.

Três batidas na porta - Rose secretária geral - Apenas ela que tem contato comigo.

-- Entra - minha voz sai áspera.

-- senhorita Smoak, o senhor Smoak pediu para que eu lhe chama-se para receber os estagiários - era só oque me faltava, bufo irritada -  já não basta eu ter que aguenta esses pobretões aqui ainda tenho que banca a simpática. Me poupe Daddy.

-- Tá fazendo o que ainda aqui, encosto? - falo seca a vendo sair rapidamente com expressão de medo. Solto uma gargalhada digna do papel de coringa, alguma coisa tinha que ter de bom pra fazer nessa empresa além de ganhar dinheiro claro.

Saiu da minha sala indo em direção ao elevador dos PAPE - sim, nessa empresa tem dois elevador um dos empregados e um da elite. - O ruim é que a qualquer momento posso tromba com uma pessoa escrota no meio do caminho - e olha que eu nem to dizendo apenas de um, to generalizando mesmo - as portas se abrem e entra um garoto, muito mal vestido por sinal. Entorto meu nariz em negação.

-- Querido, oque você acha que está fazendo? - a ironia é bem presente em minha voz, ele me olhar meio confuso meio envergonhado. Como sei? Sou boa em ler as pessoas, ainda mais quando vejo muito essas expressões.

-- Estou pegando o elevador para ir ao banheiro - que tipo de desculpa é essa. - Há vários banheiros no andares de baixo, porque justamente você iria querer ir nos de cima e ainda nesse elevador?! - exclamo desconfiada.

Todos sabem sobre esse elevador.

-- eu me perdi senhorita desculpe- me - fala, sinto que tem algo de errado nesse garoto que eu não sei ao certo oque é, mais desconfio. -- Apenas desça e finja que não me conheceu, pois não faço questão de ser conhecida por um pobretão - falo autoritária.

-- Senhorita me respeite - fala, solto uma gargalhada e falo: -- Apenas faça o que mandei. E saiu do elevador.

            [...]

Hoje o dia passou rápido, depois de recebermos os estagiários e eu mostra a empresa. O "Club PAPE" que mais se parece o da luluzinha nos dispensou mais cedo, o porque? Não sei. Mas com certeza tem algo aí. Mas bem, quem sou eu pra reclama?!

Stiles, Amélia,  Merlinda e eram os estagiários.

  Hoje pelo oque vi o meu mais novo funcionário - Justin - é bem ambicioso. Minha mãe costuma dizer que conseguimos ler as pessoas  de acordo se você ver muito esses sentimentos ou os vive. E com sou ambiciosa.

              Flashback on

-- senhorita Smoak aqui estão suas passagens para...

-- Quem é você? - o imterrompo - ROSE?ROSE? CADÊ VOCÊ ENCONSTO? - griro saindo da sala chamando atenção de todos ali.

-- Senhorita a senhorita Miller doi demitida - falou a pessoa e agkra prestei atenção na sua voz, era um homem. Que se foda, Quero minha secretária .

-- QUEM DEMITIU A MINHA SECRETÁRIA? - me rivo enfurecida para o homem que hesita, mas me pareceu um ato ensaiado.

-- Smoak, Rose foi demitida por justa causa - Sara aparece falando, Quem diabos a chamou? Vadia entrometida do cacete.

-- Pare de show e volte para sua sala Maddie - so o que me faltava meu pai aparecer. - AGORA - exigi.

Bufo tão forte que um touro perderia pra mim, extou explodindo de raiva. Me viro entrando na sala  a trancando. E em um pisca de olhos faço objetos voarem pela sala junto com gritos de frustação.

                   Flashback off

Dizem que a primeira impressão é a que prevalece e o meu sexto sentido disse que aquilo era ensaiado. Como se todos fossem atores contratados em ação na primeira cena. Porque demitiram a Rose? ela fazia o trabalho dela bem - por mais que eu odeie admitir - isso não faz sentido. Mas não faz mesmo.

-- Senhorita Smoak - Meredith me chama -- Já iremos servi o jantar - avisa.

Olho para o meu quarto recém reformado, agora estava em tons nudes. A grande penteadeira branca, os criados mudos ao lado da cama - onde estou, com os pés na cabeceira-  cama king size, o tapete de veludo, um grande espelho e um lustre raro no teto. Cortinas douradas,closet e janelas grandes e o toalete. Havia mais detalhes claro, mas por hora está bom.

A cama bagunçada de baixo de mim, o aquário era a única coisa que  iluminava o ambiente. Ah! meu querido aquário. Era divertida sua cor, na verdade ela mudava a cada minuto. Que ironia! você deve ter pensado. Podemos ter o orgulho mais forte, sempre haverá algo que é mais poderoso do que ele. Uma pessoa, um animal, presente de alguém especial ou até mesmo seu melhor amigo peixe? Talvez porque não.

Saiu da cama indo em direção ao espelho, me olho. Meu pés descalços com unhas pitadas de vermelho, Meu vestido longo em tom cinza com uma fenda. Cabelos um bagunçados em uma maneira sexy, confortável porém bonita. Por fim das dúvidas opto por passar só as mãos no cabelo. Estou sexy. Saiu do quarto calçando meu chinelos da marca puma, Quanto ela me pagou mesmo? R$ 35 mil dólares talvez.

Eu não sou apenas um fotógrafa conhecida, tenho um legado com moda. Socialite? Não só minha mãe, eu apenas sou um pessoa influente no ramo da moda. Confesso que minha postura e elegância contribuíram para isso.

Do topo da escada noto uma estranha movimentação dos funcionários, coisa que só acontecia quando tínhamos visita. Bufo irritada com o fato de ser a última a saber das coisas, desço a escadaria.

-- Alguém poderia me informa o que está acontecendo aqui? - pergunto, mas sou ignorada, queria ser educada mas essas pessoas não ajudam. Pego no braço de uma funcionária que estava a passar por aqui. -- O.q.u.e. e.s.t.à  a.c.o.n.t.e.c.e.n.d.o? - falo pausadamente.

-- Seus pais tem visitas senhorita - fala e posso sentir sua braço tremer de baixo da minha palma mostrando seu nervosismo. A solto indo direto para a sala de jantar os encontrando a degusta seus pratos.

-- Que falta de educação não me esperarem para o jantar queridos. - falo e atenção de todos estão em cima de mim, nunca foi difícil.

-- Senti-se filha - minha mãe fala - pegue o prato de Maddie - diz para um de seus empregados. Me sento ao seu lado, a mesa de jantar era absurda de grande e bonita, então mesmo com visita estava praticamente vazia.

-- Bom, não irá me apresentar seus visitantes Daddy - digo vendo Meredith me servi.

-- Claro meu bem - fala doce - esses são Jeremy Bieber meu amigo de longa data e seu filho que você já conhece, Justin Bieber - completa me olhando irônico, mas ninguém parece perceber.

Olho para os dois citados. Oque eu fiz pra merecer isso? Meu secretário na mesma mesa que eu. Juro que vi um sorriso cínico em seu rosto que por sorte era bonito, devo manter minha postura.

-- Como vai Justin? gostou de sua mesa? - forço um sorriso, é isso que você quer Daddy voce terá isso e muito mais. Eu prometo. E como um deliciosa adega de vinhos, você sempre começa com os mais novos deixando os mais existentes e deliciosos por último. E com uma linda tacada final eu irei ganhar esse jogo, porque filho de peixe peixinho é. Só cuidado pra não perde para quem criou Daddy.

                Continuo?


Notas Finais


Peoples não se confundam essa Maddie com a outra, ok?
Com o passa dos capítulos iram entender mais.

Comentem pra mim encentiva - se gostou claro - e favoritem 😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...