História Simply inconceivable... - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Personagens Originais, Suga, V
Tags Bangtan Boys
Exibições 4
Palavras 1.574
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um capítulo pra vocês!!
Estou inspirada, agora acho que a fic vai que vai!
Esse esta mais curto... Mas o próximo vou tentar fazer mais longo!!
Boa leitura! 💜

Capítulo 6 - Contagiando


Fanfic / Fanfiction Simply inconceivable... - Capítulo 6 - Contagiando

Eu senti a respiração de Taehyung ficar cada vez mais descompassada, ele estava realmente me desejando, desejando sentir minha boca em conexão com a sua, o que não era muito diferente de mim, naquele momento, eu também o desejava, do mesmo modo. Por uma fração de segundo minha sanidade deu sinal de vida, falando no quão eu ira me arrepender se fizesse aquilo, mas minha mente estava nublada, só conseguia sentir Taehyung colado ao meu copo. Estávamos bêbados, bêbados e desejados, sem pensar enlacei meus braços em volta de seu pescoço, ele se espantou com minha reação repentina, mas logo se entregou, colocou sua mão em minha cintura e me prensou contra parede; senti suas mãos desenharem minhas curvas e sua boca ir de encontro com meu pescoço e ali deixando selares viciantes, soltei um pequeno e rouco gemido e acariciei sua nuca, cada toque que nos dávamos, mais loucos ficávamos. 

-Aaah, não aguento mais!- Taehyung exclama, estava tão excitado quanto eu. 

Levou sua boa a minha, beijando-a docemente, o que ao londo de cada trocada de lado ficava mais rápida, até que então nossas línguas se chocam lindamente, brincando​ entre si como se fossem velhas amigas, um sentimento diferente de todos que senti em minha vida é comparado com o que senti ao ter Taehyung dentro de minha boca explorando cada parte da mesma. Soltamos um gemido em coro, aquilo estava realmente bom. Até que as mãos de Taehyung descem até a barra do vestido a subindo lentamente, eu deveria saber que tudo aquilo não teria como ter outro final, a não ser que eu parasse naquele exato momento.

- N-não -digo colocando as mãos em seu peitoral e o afastando com certo esforço -não quero- crio coragem e subo o olhar pra ele, que estava a centímetros de mim com um semblante confuso.

- Não quer? Não parecia isso a segundos atrás- ao dizer isso ele tenta uma reaproximação, mas eu não deixo, saio da parede que ainda estava encostada ficando de costas pra ele.

- Taehyung... Taehyung-ssi- me corrijo ele sorri soprado- foi momentâneo, a bebida ainda estava em nossos corpos, nada demais​, agora já acordei- olho pra escada um pouco longe de mim mas logo volto o olhar pra ele- vamos esquecer que isso aconteceu.

- Se você consegue mentir bem para suas próprias emoções, por mim tanto faz- ele da um passo a frente, nos aproximando novamente - Tenha uma boa noite lindinha- ele diz e some dentro de seu apartamento no qual estávamos bem na frente sem nem me dar a chance de retrucar sobre o "lindinha", fico alí por um tempo até me recobrar um certo juízo, e então incerta de passos vou até às escadas, quando chego no andar de cima praticamente corro até meu quarto.

Me jogo na cama, mergulhando a cabeça no travesseiro, ainda podia sentir seu corpo colado ao meu, sua respiração ofegante, seu beijo maravilhoso... Ele ainda era bem real em mim; decido tomar banho e me dar o luxo de ser na banheira, seu perfume embriagante deve estar presente em toda a minha roupa, esse banho vai me ajudar a relaxar e a pensar em como vou agir daqui pra frente, como vou encara-lo, só de pensar que isso vai acontecer meu coração faz "tum tum".

- Aish... (S/N) se recomponha! Não passou de um beijo! Ele deve pensar o mesmo, por isso nada de sentir batimentos estranho​s! Okay?! - Taehyung estava certo, eu estaria mentindo para minhas próprias emoções, mas eu sei que vou conseguir esquecer, e se caso não, não faço a mínima questão de que ele saiba, "a culpa foi da bebida" esse é o único pensamento que tenho para me defender de minhas próprias ações.

Já preparada para dormir, me deito na cama fitando o teto, o banho em minha banheira pequena porém aconchegante, até que ajudou na medida do possível, decidi que agiria como se nada tivesse acontecido, até porque se fosse do contrário Jeremy desconfiaria, e não sei o que aconteceria por aqui se ele descobrisse... Abraço minha pequena boneca japonesa e fecho os olhos para tentar me entregar inteiramente ao sono mesmo que fosse por algumas horas, Isso logo acontece e eu adormeço.  

O despertador toca, e me acordo como sempre, uma louca que parece ter tido um pesadelo, mas dessa vez pode ser considerado um pesadelo mesmo, pois sonhei com as carícias de um certo alguém, mesmo não querendo pensar nele, é inevitável, ele teima em aparecer em meus pensamentos; não demorou muito até tudo começar a girar em volta de mim, corro para o banheiro e lá me debruço no vaso sanitário e solto tudo, aparentemente tudo o que comi durante o dia inteiro de ontem coloquei pra fora, a dor atingi minha cabeça com muita força, a ressaca veio feroz dessa vez. Me arrumo do jeito que dá e a passos de tartaruga.

Chegando na cozinha, pego um copo com água e aspirina pra pelo menos amenizar o mal estar gigante que sinto, bebo em um gole só, e me sento na mesa me debruçando na mesma.

- Bom di... O que aconteceu com você? Que aparência horrível é essa?- levando minha cabeça e olho Jeremy que está com sacolas nas mãos e um semblante levemente preocupado, mas conhecendo Jery como conheço, deve estar é se divertindo com o estado em que me encontro.

-Ah... Ontem eu fui na festa da Emilly, e bebi um pouquinho mais do que deveria - Faço um jesto com os dedos demonstrando o certo "pouquinho".

- Pouquinho... Sei... Você é esvaziou o bar! Está tão na cara que bebeu totas que até alguém que não te conhece saberia que está mentindo- ele ri, e eu também, sabia que iria fazer algum comentário do tipo.

- Ei! Você deveria estar preocupado comigo! Não ficar caçoando​ da minha cara!- rimos, ele da de ombros e começa a tirar as coisas da sacola - Jeremy, espero que você não esteja enrolando só pra não dizer o que você fez ontem- falo com um tom duvidoso na voz, e pego um pedaço da torta que trouxe do supermercado.

- Não estou enrolando, até porque não tenho nada a dizer, não aconteceu nada demais ontem, sai com uns amigos, bebi, mas pode ficar tranquila, não sou como você, sei beber- rimos, e eu dou uma mordida na torta.

- Mas porque está aqui só agora? Acabou de chegar?- Pergunto.

- Não, cheguei ontem mesmo, antes de você, até ouvi quando chegou- ele diz, eu quase cuspo o que estava na minha boca, como assim ele estava aqui? Será que ele viu alguma coisa? Será que ele sabe e está disfarçando até lançar o bote?

- É-é mesmo? P-porquê não fez nada? E se eu estivesse precisando de ajuda?- vacilo um pouco na voz, não posso demonstrar meu espanto, Jery não pode saber sobre o beijo de ontem.

-(S/n)... Não aconteceu nada demais ontem né? Porquê ficou estranha do nada?- E o clima divertido que estava a pouco, desaparece deixando um clima pesado. Ele me conhecia muito bem, mas terei que me esforçar para não deixa transparecer meu medo de que saiba de algo, muitas coisas estão em jogo se ele souber, "minha vida por inteiro está se tornando cheias de mentiras".

- N-não​ aconte...- ouço batidas repetidas na porta e meu nome sendo gritado do mesmo modo, era Lee Na, bem na hora!- Tem alguém na porta, pode deixar que eu vou atendo- ele assente e eu quase corro até a porta, sei que Jery não vai esquecer esse assunto tão cedo, mas até que ele ressurja novamente já terei pensando em uma desculpa acreditável.

- Meu Deus! Que demora pra abrir essa porta! Já estou com uma dor de cabeça imensa e ainda tenho que ficar gritando seu nome, sabe, não ajuda em naaada- Na fala com um tom raivoso mas logo percebe minha expressão quase feliz e então franze o senho- O que foi? Queria tanto me ver, que está até feliz?- ela fala tirando os óculos mostrando as olheiras e colocando as mãos na cintura.

- Ah, claro Na, você sabe que eu te amo não é mesmo, você não podia ter chegado em melhor hora! Vamos conversar em meu quarto- pego sua mão, mas então fixo meu olhar no fundo da escada que se encontram com o de um certo indivíduo, o mesmo que esteve presente em meus pensamentos até agora, o causador de toda essa situação, ele mantém um sorriso debochado no rosto, nada que não seja novidade, eu poderia muito bem fazer a minha expressão mais feia e fechar a porta em sua cara, mas decidi que iria agir como se nada tivesse acontecido, e farei isso. Puxo Lee Na para dentro e dou alguns passos a frente, e então falo:

- Bom dia Kim Taehyung-ssi- dou uma leve curvada, percebo que suas sobrancelhas arquearem de espanto com minha iniciativa, mas logo também se curva e esboça seu típico sorriso largo, entro e me encosto na porta ao fecha-la.

- Bom... Acho que entendi o sobre o que quer conversar- Na diz puxando meu braço e puxando em direção ao meu quarto- Vem! Quero saber cada detalhe!

Novas emoções, e calafrios correm pelo meu corpo, desde a primeira vez que o vi, deveria sacar que não passaria de olhares, foi apenas um beijo, mas o necessário pra saber que desejaria mais, que não me contentaria com apenas um, me enlouquece pensar que estarei passando por isso denovo... Talvez ele esteja me contagiando com seu jeito simplesmente inconsequente.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...