História Sin of love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Romance
Visualizações 9
Palavras 776
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi galera, eu sou a Ana e essa é minha primeira fanfic, dependo da aprovação de vocês para continuar a história. Espero que gostem e boa leitura ❤ ❤

Capítulo 1 - Reencontro


- Acorda Jennifer... -  minha mãe disse me puxando para fora da cama

Tinha visita em casa e eu mal podia abrir meus olhos de tanto sono. Era um verdadeiro saco quando ia alguém em casa pois meus pais faziam questão que eu descesse, não queria acordar tão cedo mas fui praticamente obrigada!

- Bom dia filha – disse meu pai com um sorriso de orelha a orelha

Fui um pouco rude na minha resposta mas ele não ligou pois estava de bom humor, algo muito raro de acontecer. Para mim não importava quem era a visita pois eu só queria deitar e dormir novamente, talvez essa seja uma atitude grosseira mas estava esgotada com todos os trabalhos da escola, esse último ano estava sendo um pesadelo. Mas lá estava eu, em pé na sala e com um sorriso no rosto para não decepcionar meus pais

- Oi Jennifer.. – ouvi uma voz baixa e calma vindo da cozinha

Não sabia quem era a visita mas de fato aquela voz não era nem um pouco estranha para mim, parecia tão familiar quanto as vozes dos meus pais. Fui para cozinha curiosa para saber quem era, afinal, não era alguém que não conheço pois sabia meu nome

- Que demora, pensei que ia ter que ficar para jantar   – disse Piter ao me ver

Não acreditava que era ele, corri ao seu encontro dando um longo abraço apertado. Piter e eu crescemos juntos mas chegou um momento em que tivemos que nos separar pois o pai de Piter conseguiu um bom emprego em outra cidade. Meus pais o considerava como da família assim como os pais dele me considerava da família também

- Não vou responder a esse seu comentário pois a saudade de você é maior que minha raiva passageira com as bobagens que você fala. Eu não acredito que você está de pé na minha frente, você faz falta cuzão!

Passamos praticamente o dia todo colocando o papo em dia, Piter me contou como era a vida dele lá e dos seus novos amigos e eu praticamente a mesma coisa. Não consigo falar da alegria que o Piter me transmite, me completa em absolutamente tudo mas não, nunca pensamos em namorar, algo do qual muitas pessoas nos questionam, temos uma amizade maravilhosa para jogar tudo pro ar dessa forma!

- Preciso ir para casa, apesar de 16 anos meus pais ainda mandam em mim como uma criança de 5 anos, claro uma chatice mas tenho que obedecer as ordens  - disse Piter com uma cara de quem queria ficar mais um pouco

- Fique mais um pouco, você literalmente falou bastante mas não me contou tudo, como por exemplo as meninas que você saiu lá, ou você pensa que te acho um santo?  - Eu disse zombando da cara dele

Piter era sucesso entre as meninas, o mais disputado talvez e eu o oposto dele, quase nenhum menino me olhava e quando olhava era porque tinha feito alguma merda, o que era normal. Ele se achava o galã por isso e eu não discordava dele pois apesar dele ser meu melhor amigo não podia negar que ele sempre foi bonito.

- Para de graça Jennifer, não estou como antes. Agora preciso ir, prometo que volto para conversarmos sobre as minas – disse Piter com as sua gírias que eu sempre odiei

Ele foi embora e já estava escurecendo, resolvi ligar a televisão para assistir algum filme e acabei caindo no sono. Acordei com o meu celular que não parava de vibrar, era Yasmin que começou a mandar mensagens sem parar com a intenção de ter minha total atenção. Sai resmungando do sofá

- Que saco, é tão mais fácil ligar – disse em voz alta já que meus pais haviam saído

Yasmin e eu somos amigas a alguns anos, talvez dois ou três mas ela é como uma irmã pra mim; depois que Piter se mudou foi ela que apoiava todas minhas maluquices e aguentava minhas paranoias.

- Alô, Yasmin? – eu disse ao telefone

- Mas que demora pra responder menina – respondeu Yasmin rindo ao mesmo tempo

- Claro, estava dormindo! o por que de tantas mensagens? – falei irritada

- Se troca, vamos em uma festa, passo na sua casa em 20 minutos – disse Yasmin um pouco antes de desligar na minha cara

Não queria sair, só queria ficar quieta na minha casa comendo e assistindo, mas tendo Yasmin como amiga isso se torna impossível. Eu poderia ligar e falar que não iria mas por outro lado sei que quero muito sair de casa e conhecer gente nova. Liguei convidando Piter e sem pensar duas vezes ele aceitou o convite  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...