História Since childhood - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Tags Amor Doce, Lysandre, Lysandretes
Visualizações 18
Palavras 1.892
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Helloooo! Mais um capítulo para vocês, queridos leitores.
Bem não está tão igual aos de antes pois estou escrevendo no celular. Mas espero que esteja bom o suficiente. Vejo vcs lá em baixo ! (〜^∇^)〜

Capítulo 8 - Eu me sinto tão bem!


Fanfic / Fanfiction Since childhood - Capítulo 8 - Eu me sinto tão bem!

    Ela me olhou estranhando, mesmo assim o sorriso em seus lábios não sumia, mas aquele sorriso demoníaco não iria me confundir mais uma fez.

-Mentira? Haha, desde quando sou uma mentira? Sempre estive em você.- Ela disse rindo e convencida de si mesma. Mas eu iria deixar claro, que ela não é tudo isso que pensa.

-Ohn, claro que é. Só uma coisa, você usou imagens que continha mentiras e ilusões para me confundir e achar que eu realmente sou esse demônio que você é. - Eu tinha um sorriso meigo em meus lábios mesmo que o que eu transmitia não era humildade.

-Ha, não vá se achando, é claro que tudo aquilo era verdade e…- Ela foi interrompida por mim que fez com que seu sorrisinho convencido saísse de seus lábios.

- Sim, tem tudo A ver. Não me engana, VOCÊ não me engana mais, eu nunca acordei acorrentada, meu corpo é fraco, então quando estou realmente muito doente e não sinto, eu apenas desmaio, e você tirou proveito disso colocando imagens que nunca aconteceram em minha mente. Você é apenas um pesadelo SABE. -quer me abalar.. Mas isso não funciona se eu estiver bem de coração, meus sentimentos são bons, então você não me afeta. Eu amo muito uma pessoa, ela me faz sentir bem e calma. E se eu estou bem, você desaparece.

- NÃO FALE COISAS DE QUE NÃO. SABE!! - A garota idêntica a mim fala desesperada, com essa reação, sabia que minhas hipóteses estão certas.

-Não? Então olha para baixo…- Apontei para seus pés e eles estavam se despedaçando e se transformando em poeira e logo depois sumindo.

- Você venceu desta fez… Mas só ouça…- Ela sorriu e pude ver um brilho vermelho de seus olhos, enquanto seu corpo estava desaparecendo e chegando em seus ombros.- Eu posso usar o amor para trazer pesadelos e desgraça.

Por fim ela desapareceu. Sua última frase me assustou, mas deixei quieto e tentei não pensar nisso. Andei mais adiante na sala, percebendo que aos poucos, ela estava mudando, de escuridão a uma cor azul de um céu ao por do sol, com múltiplas estrelas. E era lindo, eu olhava ao redor e não havia nenhum lugar sem alguma estrela, até o chão tinha.

- Você é tão fofa. Mais do que já imaginei.- Uma voz de garota vem aos meus ouvidos,não era aguda e nem grossa, estava entre os dois, era tão calma…Me virei para trás e lá tinha uma garota com as mesmas características minhas, mas seu cabelo era branco e seus olhos azul claro que nem o céu quando está sem nuvens, sua roupa era um vestido longo e solto pelo seu corpo, destacando sua cintura. Seus lábios eram vermelhos meio rosado, nem precisava de um batom para querer se destacar, e os mesmos tinham um sorriso alegre e humilde.

- Quem… É você? - Perguntei com receio dela ser igual a minha ilusão e mentira. A garota ri, e me olha com carinho.

- Sou a segunda ilusão de sua mente, me chamam de sonhos. Acho que a Nightmare não te fez bem, né? Que bom que a ignorou.

-Nightmare? Ela se chama pesadelo? - Perguntei a garota que continua com um sorriso. Era estranho, parecia tão real… Será mesmo que estou dormindo?

- Basicamente, já que ela só cria coisa de qual você não gostaria se acontecesse. Mas é tudo uma mentira, ou ela pega uma memória de qual você não lembra muito e se aproveita, tentando comprovar com que ela diz é real, e é o que te perturba constantemente. -Ela faz pouco caso do assunto e faço o mesmo dando de ombros.- Só… Vim aqui para te falar que, o que você fez, foi maravilhoso, se livrou de seu próprio pesadelo só com algumas palavras! Você realmente é muito forte.

-É o que falam, mas na verdade não sou tão forte. - Sorri constrangida, e assim ela se aproxima de mim e me olha diferente, e eu apenas a encaro confusa.

-O tempo já acabou, continue assim. Espero lhe encontrar novamente! - Ela sorriu e me deu um beijo na testa, e quando pisco os olhos, vejo que estou acordando, e ainda estava na égua, mas Lysandre não está mais ali.

Continuei em Honey, ainda um pouco sonolenta. Depois de alguns minutos, posso ver Lysandre voltando com um pacote não muito pequeno em suas mãos, ao se aproximar ele deu uma maçã a Honeymoon e percebe que eu tinha acordado, ele sorriu e se aproximou de meu rosto e fez carinho no mesmo. Aproveitei a carícia por alguns segundos, mas ele parou e me fez olha-lo.

- Você estava tão fofa dormindo..- Ele diz sem rodeios, e eu escondo meu rosto na sela.

- Como se você nunca tivesse me visto dormir..- Minha voz sai abafada já que estava com o rosto na sela, mas logo o tiro dali mesmo.

- Eu trousse doce, você quer? - Ele me mostra o pacote em sua mão e eu o pego, logo após ele sobe em sua égua.

- Doce?! Que tipo de doce?! - Perguntei animada já com vontade de comer o tal doce.

- Musse de chocolate no potinho como você gosta, desde de criança. - O olhei surpresa mas com um grande sorriso.

-Obrigada!! - Eu beijei a bochecha de Lys, e o mesmo deu uma risada baixa e fez Honey começar a andar. Eu já tinha pegado o potinho de começado a comer.- Uuuhm! Quanto tempo que não como musse!

- Que bom que acertei no que comprar.- Lysandre me olha aliviado e com um sorrisinho.

- Lys… - Ele me olha curioso após eu chamar seu nome, e eu dou uma risada pequena e baixa. - Você também é muito fofo quando quer.

- Heh..- Seu olhar se transforma em carinho, pude perceber que suas bochechas estavam rosadas e eu apertei as mesmas.

-Você tá vermelho, que nem eu fico quando me elogia! - Rimos juntos e quando solto as bochechas dele, eu olho para frente terminando de comer meu mousse. - Ei Lys, por quanto tempo eu dormi?

- Foi bem pouco, mas o suficiente para eu admirar sua face. - Ele sorriu e eu fiz o mesmo.

- Quanto tempo? Bobo.

- Meia hora, eu disse que foi pouco. - Lys ficou quieto por um momento e me olhou logo após. - Você dorme muito fácil.

- Não. É fácil dormir com você aqui… É confortável. - Disse já com a cabeça apoiada em seu peito novamente, e já havia terminado meu mousse.

- Confortável… - ele se perguntou confuso mas ignorei. A minha atenção agora estava na paisagem, observei bastante até perceber que estávamos chegando na escola.

Uns 10 minutos depois já estávamos na porta do colégio. Lysandre desceu do cavalo e logo após me desceu do mesmo jeito que me pôs, assim que me desceu avisou que iria levar a Honey para o estábulo, e eu entrei no colégio. Rosalya estava me esperando na porta com Alexy e o avermelhado, tinha um garoto que ainda não conhecia, tinha cabelo castanho escuro e olhos verdes cintilantes, que combinavam com sua pele quase pálida. O avermelhado irritava o estranho , e ele só não partia para atacar o avermelhado, pois estava sendo segurado por Alexy e o mesmo tentava acalma-lo, me aproximei, Rosalya olhava tudo decepcionada, provável que estejam brigando por coisa boba.

- Oi Rosa..- Falei para ela quando estava exatamente ao seu lado. Ela me olha e dá um sorriso.

- Ai garota! Aonde você foi ?! - Ela olhou para os lados procurando por algo. - E cadê o Lysandre?

- Eu e Lys fomos andar um pouco com Honeymoon. E ele foi coloca-la no estábulo, ele já vem. - Eu disse olhando a situação. - O que está acontecendo?

- Kentin e Castiel, estão brigando mais uma fez. Eles nunca se daram bem, eles estudaram na mesma escola no ensino fundamental II, eles nunca se falaram mas alguma coisa aconteceu para a rivalidade ser tanta! - Ela. suspira e os observo confusa.

- Kentin e Castiel?

-Ahn eles ainda não falaram seus nomes, né? - Ela me pergunta e logo confirmo sua pergunta e ela continua. - O Castiel é o de cabelo vermelho que nem um tomate, e Kentin é o de roupas militares, ele é Bissexual e agora está ficando com Alexy.

-Uou! - Ri junto a Rosalya, ela olhou para mim interessada em algo que não sabia. - O que foi?

- Você e o Lysandre? Aconteceu algo? - Ela tinha um grande sorriso em seu rosto.

- Bem… Nada demais, eu só dormi no seu peito enquanto a gente ia para uma cidadezinha aqui perto, e ele me comprou um mousse! - Sorri ao lembrar do gosto do doce, e toda animação da Rosa estava indo para o ar.

- Vocês ficaram UMA FUCKING HORA FORA DO COLÉGIO! E nada?! Nada aconteceu?! - Eu confirmei todas suas perguntas, e ela ficou cada fez menos animada.

- Não, nada… Isso é um problema? - Eu olhei para os meninos que ainda estavam brigando, Alexy já tinha até desistido de tentar segurar o Kentin.

- Claro que é! - Rosalya cruzou os braços e eu apenas ri.

- Cheguei… Por que esses dois estão brigando? - Lysandre chega ao lado de Rosa que observa a briga, não era nada mais que uma discussão.

- Que o cachorro de um é melhor que o outro.- Rosalya bufou ainda de braços cruzados.

- Que besta. - Lysandre terminou e me olhou com um sorriso, assim ele foi para meu lado e começamos a conversar.

Os dois finalmente pararam de brigar, mas Kentin pegou Alexy e o levou para algum lugar, dava para ver que de tão irritado ele nem me notou ali. O sino tocou e fomos todos para a sala de aula.

O dia passou rapidinho, e já tinha passado a última aula, o professor de história tinha pedido para que a gente fizesse um trabalho em duplas, e o que aconteceu de ter que fazer o trabalho coincidentemente com o Lys, iriamos fazer amanhã já que era para o final dessa semana. Quando deu mais ou menos 8 horas eu fui ao meu quarto junto a Lysandre, eu já ia dormir, assim que cheguei no meu dormitorio e o de Rosalya,abri a porta e parei no vão da porta e encarei o rosto de Lysandre.

- Obrigada por me trazer aqui! - Eu o disse, ele discordou e me olhou nos meus olhos.

- Não foi nada.

-Bem... Eu vou Dormir. Boa Noite Ly… - Fui interrompida por Lysandre que tinha puxado minha nuca e minha cintura para perto de si e me beijou com vontade, e sim aquele foi meu primeiro beijo.Ele parou e me olhou.

- Não pude aguentar saber que aquele cara tinha quase te beijado, pelo menos o seu primeiro beijo é meu. - Ele continuava me olhando, eu estava surpresa… Apenas… Surpresa. - Fique bem, Coelha. Boa noite

-O-Ok…- Eu murmurei e Lysandre me dá um beijo na testa e vai embora.

Entrei no quarto e fechei a porta, eu tinha um sorriso constrangido em meus lábios, me joguei na minha cama de cara com os travesseiros, gritei de alegria neles isso fez que ficassem abafados. "Fique bem, Coelha.." Haha! Você nem sabe o quanto estou bem! Ai Lys… Eu m sinto tão bem! Eu ri sozinha e logo adormeci sem ter mudado de roupas. E não teve nenhum sonho estranho para me perturbar, eu dormi tranquilamente, igual a um anjo.


Notas Finais


Uhuuuu! EEE terminado!
Estava de muito bom humor para escrever um capítulo a essa história, realmente escrever te dá um alívio!
Hauahsyhs Espero que tenham gostado! Vejo vcs no próximo capítulo! Byebye.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...