História Síndrome do gato risonho *YoonKook* - Capítulo 20


Escrita por: ~ e ~N_existo

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jihope, Lemon, Taejin, Yoonkook
Visualizações 355
Palavras 680
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 20 - Dezenove: Alice?


Fanfic / Fanfiction Síndrome do gato risonho *YoonKook* - Capítulo 20 - Dezenove: Alice?

1 DE DEZEMBRO. OITO ANOS DEPOIS.

Jeon não queria levantar da cama hoje, abriu os olhos e olhou ao redor logo avistou HoSeok de braços cruzados o encarando com uma cara nada boa. Ele sabia que receberia um sermão, sempre recebia. Acontece que Jungkook não via mais graça em se levantar toda manhã e ir para um consultório onde não estaria ele, apenas queria vegetar na cama ou morrer atropelado no caminho. Jeon não via graça em um mundo sem ele.

Cinco anos de psiquiatria pra isso, senhor Jeon? — o mesmo blá-blá-blá de sempre, JungKook já havia até decorado. — Você precisa levantar...

— Você precisa levantar dessa cama e ir viver, trabalhar, cuidar da droga da sua filha de oito  anos que graças a sua irresponsabilidade existe. — Jungkook rolou os olhos e enfiou a cara no travesseiro. — já decorei essa fala, seu disco está arranhado?

Ah, sim. Jeon havia tentado seguir em frente, havia tentado amar de novo ele é humano, afinal. Bem, esse casamento sem pé nem cabeça, acabou em divórcio e uma criança pra Jeon criar. Mas o importante é que ele havia tentado. Ele via seus amigos seguindo a vida, viu HoSeok conseguindo a guarda de JiMin, Viu Jin se formando em literatura e NamJoon havia se casado ano passado com uma bela jovem. Todos pareciam felizes, menos ele. 

Bem, sua filha tem 7 anos e apesar de tudo, Jungkook ama ela. 

— Jeon, levanta e vai trabalhar que você já está atrasado. — HoSeok jogou a toalha na cara de Kook, abriu a porta para sair mas antes se virou para dizer: — Min está na sala. 

No caso, Jeon YeonMin é a filha de Jungkook. Qualquer semelhança com Min YoonGi é mera semelhança. 

Jeon então levantou e tomou seu banho, vestiu sua roupa de trabalho e na sala encontrou YeonMin comendo cereal. A garotinha tinha um estilo peculiar, havia sido criada pelo pai e isso, não fazia dela o estilo princesa. 

— Appa, está sempre atrasado. — ela comentou com um grande sorriso. — Igual daquela vez que prometeu me levar no jogo de futebol. 

— Ou daquela vez que ele esqueceu de voltar pra casa no dia do seu aniversário. — disse HoSeok, ele estava na cozinha mexendo ovos pro café da manhã. 

— Ou daquela vez que ele chegou atrasado no casamento do NamJoon oppa, o pior é que ele ia entregar as alianças...— Disse JiMin. 

— Ou daquele que... 

— Ok, ok. Já entendi, eu me atraso sempre. — Jungkook rolou os olhos. — já acabaram? 

— Ah, eu ia falar daquela vez que a vovó lhe desejou feliz aniversário via email e você só respondeu 3 meses depois...— Jeon, na verdade  ficou adiando e adiando por dias. Pura preguiça. 

— Tchau, mortais. — Jeon falou, deu um beijo na testa de Min e saiu. 

×××× ××××

Jeon começou a detestar seu trabalho, agora ele não cuidava dos doentes. Após o sumiço de YoonGi, Jeon dedicou sua vida ao comportamento humano, a psiquiatria. Se formou e agora trabalha em hospital renomado em Seul. 

Jungkook estava desfrutando do seu dia chato quando uma das secretárias entrou no consultório. 

— Senhor Jeon, você tem um telefonema na linha doze. 

JungKook em um tédio desumano atendeu ao telefone, começou com um ruído, respiração pesada e uma voz rouca surgiu. 

Alice? Está aí? — Jeon não acreditou no que ouvia, se sentou ereto na cadeira e se esforçou mais para ouvir. — Alice, procure, não muito longe. Após a toca do Coelho, debaixo do mundo dos valetes. No cinco do dado três vezes jogados. Escute com atenção a orquestra, siga atentamente o violino... 

Tututu

Jeon ficou horas tentando entender, consumir e... O que estava acontecendo? Aquilo só podia ser brincadeira de mal gosto de alguém. Desesperado, pegou o celular e ligou pra HoSeok.

— Você não me esquece nem na hora do trabalho? Não está atendendo ninguém no momento? 

Não, no momento estou no tempo livre.  — Jeon falava lentamente, quase chorando e sentindo seus pulmões falharem. — Eu... E-eu acho que YoonGi ligou pra mim... 



Notas Finais


Oi :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...