História Sing - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Deuce, Hollywood Undead
Personagens Daniel "Danny" Murillo, Dylan "Funny Man" Alvarez, George Ragan (Johnny 3 Tears), Jordon Terrell (Charlie Scene), Jorel "J-Dog" Decker, Matthew Busek (Da Kurlzz)
Tags Aventura, Banda, Romance, Show, Tour
Exibições 11
Palavras 2.134
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpe algum erro ortográfico, espero que gostem <3

Foi feito com muito amor, e com muita treta sz :v

Desculpem se demorei também </3

Capítulo 12 - I payed the bill, I nearly died for this music.


Fanfic / Fanfiction Sing - Capítulo 12 - I payed the bill, I nearly died for this music.

É terrível amar alguém tão fortemente, mas ter medo que ela encontre alguém melhor, ou desista de voce após te fazer promessas e dizer que te ama também...

~~

P.O.V Ariel

Após o termino da entrevista, fomos para casa e lá conversamos sobre algumas coisas, na hora de dormir Danny dormiu comigo no ático e Hope foi dormir na casa de Matt. Dazze, Andy e Rafael dormiram em casa. No dia seguinte combinamos de ir a uma festa no qual se passava em um bar onde existia uma pista de dança e luzes, o local era escuro, mas podia ter uma visão clara das coisas, clima boate. Típico.

Quando chegamos lá, encontrei com Deuce. A conversa foi estranha, ele estava diferente e pediu perdão pelas merdas, eu aceitei. Ele foi meu amigo para tudo, mas mesmo assim depois que nos abraçamos e ele seguiu seu rumo, me virei e dei de cara com Danny.

- O que ele queria?- Disse-me um tom desafiador

-Hm.. ele me pediu desculpas, somos amigos para sua informação.- Respondi no mesmo timbre dele, o que causou surpresa nele.

- Defendendo ele? – Danny sussurrou forte em meu ouvido, ele estava claramente irritado.

- Dan, ele era meu amigo, sempre foi. Somos só amigos.. Alias acho que não te devo satisfaç..- Fui interrompida.

- Por que acha que não deve? Eu..- desta vez eu o interrompi

- Pois não somos nada não é? –Ele abaixou a cabeça e balançou negativamente. – Então somo o que?

-Somos ficantes, esta bom assim? Agora venha, vamos ficar com os outros. - Ele disse me pegando no braço e me arrastando praticamente. Fiquei irritada com isso, tirei meu braço dele e caminhei por conta própria e ele bufou com a minha atitude.

Após alguns goles em bebidas, alguns tinham ido dançar, outros ao bar que tem no local e eu estavam à mesa com Jorel e sua namorada, Dazze e sua esposa assim como Johnny com sua esposa, Matt e Hope. Danny tinha saído para pegar uma bebida para nos dois que no caso era uma tequila e uma coca-cola. Depois de quase 1h todos das duas bandas estavam na mesa conversando e eu deveria estar no mundo da lua pois sempre me perguntava se eu sabia onde Danny estava ou se estávamos brigados.

Eu então pedi para darem licença pois iria atrás dele, Jorel se levantou e disse que iria comigo, fomos juntos procurar por todo Bar, era realmente muito grande. Depois de procurar tudo olhamos um para o outro

- Não sei onde ele pode ter ido, o segurança disse que em nenhum momento Daniel passou aqui. – Quando eu estava furiosa com algo, eu fala o nome da pessoa e não o apelido.

- Tem aquelas espécies de quartos ali, vamos ver. Provável que esteja dormindo ali, sabe né ele é fraco para essas coisas. – Jorel disse me fazendo sorrir, o que o fez sorrir também. Fomos no 1° e estava sendo usado por um casal, fomos ao penúltimo e não tinha ninguém. Porém quando chegamos ao ultimo escutamos vozes.

- Posso te chamar de docinho, né amorzinho? – Uma voz feminina exagerada disse dentro do quarto.

- Quer ver? No máximo seremos xingados. Vai que tem um casal ai dentro se pegando. – Jorel brincou, me fazendo rir baixinho.

- Vamos, não temos nada a perder mesmo. – Disse e levei a mão a maçaneta da porta.

Quando abri, vi a pior cena da minha vida. Danny estava deitado beijando uma vadia com cabelos compridos, usava uma blusa grande e um mini shorts. A cena me deixou em choque, Jorel me puxou com tudo e me abraçou colocando minha cabeça no seu peito me impedindo de ver a cena.

- DANNY, que merda é essa? – Escutei Jorel dizer, mas meus olhos estavam derramando muitas lagrimas, eu comecei a falar sozinha e para mim mesma em um tom baixo: “Esquece” varias vezes.

P.O.V Narrador

Danny levantou com tudo e viu Jorel abraçado a Ariel, ela estava com as mãos na cabeça e ele conseguia escutar seu choro abafado. Em um pulo tentou ir perto dos dois deixando a menina que mal conhecia em cima da cama

-J-jorel? Eu.. – Ele abaixou seu tom de voz ao ver a expressão de fúria de Jorel

- Danny saiba que vai ter problemas, vem Ariel vamos embora. – Ele levou Ariel ainda abraça e foram se distanciando do mesmo.

Danny ficou olhando aquilo até que a desconhecida o abraçou por traz.

- Quem eram aqueles? Vamos voltar docinho. – Disse debochando

- Era a menina que eu gostava e meu amigo, agora me solte e saia daqui. – Ele gritou com ela que logo saiu apressada do quarto.

Enquanto isso Jorel chegou a mesa onde todos estavam e assim que viram Ariel abraçada ao mesmo logo perguntaram

- O que aconteceu? – Johnny levantou assustado.

- Danny, fez merda. Muita merda. Matt, Hope podem levar Ariel para casa? Vou ficar e conversar com os caras. Principalmente com Danny. – Disse calmo, mas depois alterou sua voz para um timbre forte

- Claro, já íamos voltar mesmo, só estávamos esperando vocês. Vamos Ari. – Matt disse levantando junto de Hope que estavam de mãos dadas, Hope abraçou Ariel como braço disponível indo para fora da Bar/boate. Depois entraram no carro e foram para a casa.

No carro enquanto Matt dirigia e Hope conversa com ele, eles davam pequenas cuidadas em Ariel que agora estava encolhida no banco de traz olhando com uma expressão de completo “Nada” para a janela vendo as imagens passadas da rua. Hope ficou triste e então decidiu puxar assunto. O clima estava tenso dentro do carro

- Ariel, quer dormir com a gente na sala? Podemos ver uns vídeos até pegarmos no sono. – Disse calma, e logo após falar abriu um sorriso a Ariel.

Ariel levou sua mão ate o rosto da amiga e lhe passou a mão sobre seus cabelos. – Quero ficar sozinha, mas quero que isso não atrapalhe nos planos de vocês. – Ela estava diferente, seu tom era estranho. Frio, indiferente, calmo e completamente neutro.

Ambos chegaram, e foram aos respectivos quartos, Matt deu um beijo na testa de Ari e Hope lhe deu um abraço, ela seguiu para o Atico.

P.O.V Danny

Fui atrás deles mas apenas achei todos menos Matt, Ariel e Hope. Quando cheguei Jorel já tinha aberto a merda da boca, eu me sentei e equilibrei a cabeça com as mãos.

- Danny, voce estava com tanto medo dela te magoar, mas no final das contas foi voce quem fez. – Dylan disse indiferente

- Olha eu não me lembro de merda nenhuma, lembro de ter ido ao Bar de ter pedido as bebidas e eu ter tomado um pouco da tequila, após isso apaguei eu juro... - tentei dizer, mas Johnny e os outros levantaram.

- Danny, Ariel estava totalmente mal, voce não iria querer ver a cara dela. Essa garota gostava de voce, voce a magoou. Tem noção disso? Ela lutou contra os próprios sentimentos para não dizer a ninguém que gostava de voce. Mesmo ninguém dizendo sabíamos que vocês estavam juntos, mas voce cagou em tudo. – Charlie comentou

- Eu não.. ARG... eu não fiz nada, aquela garota ali que me serviu e apareceu depois no quarto comigo.-  Apontei a garota que ia saindo do local.

- Nós vimos ela conversando animadamente com Deuce quando chegamos, mas ele não faria isso, não chegaria a tal ponto. – Johnny disse

- Eu não sei, ele quer a Ariel de volta e cara eu prometo que não é culpa minha, por favor vamos voltar para casa..- Disse com meus olhos escorrendo lagrimas, eu pouco me fodi para eles.

- Eu quero confiar em voce Danny, não nos magoe também, vamos ver isso outro dia. – Jorel passou e me deu um abraço.

Voltamos para casa e vi o carro de Matt no outro lado da rua da nossa casa. Ele iria dormir com Hope, Ariel estava sozinha? Eu queria que ela me perdoasse, me desculpa...

Fui direto ao meu quarto e me deitei depois que me vesti é claro. Deitei na cama e olhei meu celular, o peguei e liguei para Ariel.

- Por favor atende..- Disse baixinho espero a chamada iniciar.

P.O.V Ariel

Fui ao ático e percebi que eu queria tomar um banho, desci lentamente sem vontade alguma de nada, cheguei a meu quarto e peguei uma roupa, fui ao banheiro solitário do corredor e escutei Hope e Matt rindo e brincando no térreo do sobrado.

Eu queria ser assim com alguém, feliz e ver filmes enquanto dormia na sala. Balancei a cabeça para tirar esses pensamentos e segui ao banheiro, entrei e me despi e então olhei no espelho. Reparei em meus olhos vermelhos devido ao choro que tive, meu rosto cansado e pálido. Eu estava com uma aparência horrível, maquiagem borrada, batom borrado..

Abaixei a cabeça com os braços na pia e comecei a chorar, a sensação horrível invadiu meu peito. Olhei novamente ao espelho e enquanto encarava minha aparência lembrava meu passado péssimo e horrível, olhei e vi um coração de metal, uma espécie de caixinha com um cadeado. Peguei meu colar que tinha uma chave e abri a caixa de metal revelando alguns brincos, anéis, e umas laminas. Encarei por alguns minutos e então o choro voltou e então sem pensar duas vezes passei a lamina com um pouco de força sobre a minha coxa direita, ali ninguém veria a merda que fiz.

Passei uma, duas, três.. E então quando parei com o choro vi o sangue escorrendo, entrei no chuveiro e tomei banho sentindo a ardência na minha perna. Após o banho vesti uma camiseta de manga comprida, enfaixei minha perna no local, coloquei minha roupa intima e meu calção.

Fui ao quarto e vi meu celular tocando, apenas aparecia um numero, não sabia de quem era. Eu acabei perdendo o nome de todos meus contatos, pois eu devo ter feito alguma merda com ele. Atendi e com a pior voz que eu poderia ter eu disse

- Alô, podia me ligar depois? Estou em um momento não muito bom..- Disse e então ninguém me respondeu, apenas escutava uma respiração. Apreensiva e com uma voz de choro perguntei – Daniel?

A ligação se encerrou eu fiquei confusa, deveria ser alguém e com certeza não seria ele, resolvi ligar para Aron, que me atendeu logo de primeira como se já estivesse esperando.

- Oi Ari, o que houve? – Disse em um tom divertido e brincalhão

- Aron, não estou bem, estou com medo...- Disse manhosa

- Foi Danny não foi? Ari..- Ele disse frio e grosso, mas ao dizer meu nome seu tom mudou

- Não consigo dormir, Aron canta para mim? Ate eu pegar no sono? – Disse chorando baixinho

- Claro que sim, é claro Ari..- Ele disse carinhosamente e então fechei os olhos e ele começou.

- Without you, I'm just a small piece
(Sem você, eu sou apenas um pequeno pedaço)
Of this puzzle below my feet
(Desse quebra-cabeça abaixo dos meus pés)
I won't ever leave you, my dear
 (Eu nunca vou deixar você, minha querida)
You've always been the best part of me
(Você sempre foi a melhor parte de mim)
We don't know where we've been going
(Nós não sabemos onde temos ido)
In a world that is so lonely
(Em um mundo que é tão solitário)
I just need for you to hold me
(Eu só preciso de você para me abraçar)
It's cold out there and the wolves are moaning
(Está frio lá fora, e os lobos estão gemendo) – Começou com o tom extremamente ótimo e eu já estava quase dormindo quando ele cantou o refrão..

- Do you think about me all the time?
(Você pensa em mim o tempo todo?)
When you're lost and icy, am I on your mind?
(Quando você está perdida e fria, estou em sua mente?)
You put the color up to my black and White
(Você coloca a cor até no meu preto e branco)
You the fuel to my fire
(Você é o combustível para o meu fogo)
Can you hear my voice on the outside?
(Você pode ouvir minha voz do lado de fora?)
Am I with you on such lonely nights?
(Estou com você sobre essas noites solitárias?)
You take the wrong away from all the right
(Você pega o mal e joga tudo pra longe)
You bring me back to life
(Você me traz de volta à vida)

 Ele foi parando e eu cai no sono, e então a chamada foi encerrada.

 

“Eu nunca mais quero sair
De seu lado, baby, por favor
Sem despedidas, de joelhos
Para morrer-mos
Eu fico tão fraco
Com lágrimas nos olhos, você não vai está aqui
Quando eu morrer, e eu não posso falar
À luz de velas” – DYTAM Deuce


Notas Finais


Troquei o título, não tinha visto que ja tinha um cap com o mesmo título.

Ai meu deus, me odeio as vezes :v

Anny is broken :'(

Bom espero que tenham gostado. E então já sabem o que aconteceu? Tem alguma teoria? :V
.
Lyoon não me bata </3
.
Até a próxima gente.
Com amor Yura


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...