História Sing For You - Capítulo 50


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Amizade, Baekhyun, Chanyeol, Chen, Drama, Exo, Kai, Lay, Orfanato, Romance, Sehun, Suho, Suícidio, Tragedia, Xiumin
Exibições 223
Palavras 1.207
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mianhamnida! Desculpem-me por não postar ontem, eu disse que postaria dois capítulos e no fim não foi nenhum. Perdoem-me. Espero que gostem desse, ficou grande e eu não quis resumir.

E hoje é niver de uma das minhas lindonas leitoras, minha Brubs 👏👏👏 parabéns minha côrra linda, te desejo um bias de presente kkkk que muita coisa linda e boa aconteça em sua vida pelo resto de seus dias, te love You ❤

Músicas sugeridas:

Sing for You - EXO
Don't Go - EXO

Capítulo 50 - Reencontros...


Fanfic / Fanfiction Sing For You - Capítulo 50 - Reencontros...

Parte 50

-Onde ela está?

-A senhora está bem?-perguntou o enfermeiro que estava se aproximando.

-Estou, me deixe ver a Nae Hyun, por favor.

-Calma, a senhora é alguma parente?

-Amiga. Anda! Quero vê-la!

-Senhora, por favor mantenha a calma. Está tudo bem com ela, me siga.

-Aish!

-Porque está tão pálida?

-Eu estou bem.

Vocês caminharam por longos corredores até chegar na ala de emergências, suas pernas estavam fracas e sua respiração ofegante. Quando finalmente chegaram em frente à sala, você viu tudo escuro e começou a ouvir a voz do enfermeiro mais distante.

-Senhora! Senhora!-ele te segurou antes que caísse.

Você acordou dentro uma sala escura.

Ainda estava deitada numa cama de hospital, sentou-se e olhou ao redor. A luz do quarto acendeu e aquelas duas portas estavam lá.

-Não… não, de novo não…

Depois de encarar a porta com a sigla por longos minutos, decidiu que iria ver o que tinha lá.

Ao tentar abrir, viu que estava trancada, então na tentativa de encontrar algo pra destrancá-la, você olhou por todo o local e viu Chanyeol sair da outra porta, com uma chave na mão.

-Channie?

Ele parecia estar triste, deu um beijo em sua testa, entregou a chave e voltou para a porta, fechando-a logo em seguida.

Você estava ciente de que era tudo um sonho, então se preparou psicologicamente antes de entrar no quarto fechado.

Destrancou.

Abriu.

Era o quarto da Nae Hyun… você estava deitada na cama dela e parecia dormir profundamente. Ao seu lado tinha um pote de calmantes tarja preta quase vazio. Alguém entra de repente, e era ela…

-S/N!!! Não! Porquê fez isso?! Porquê?! Você me fez uma promessa de que viveria feliz…

Ela estava ajoelhada em sua frente, te arrancando e chorando… parecia sentir muita dor. Ao levantar e se virar para a porta, ela segurava um bebê, então caminhou até você que mal tinha entrado ainda…

-Aqui… é um menino.-ela sorria.-Tem bochechas enormes e os olhinhos são tão redondos.

Você estava paralisada.

-S/N, ele é seu. Pegue.

-Não…

-Pegue, vamos.-ela o colocou em seus braços.

Era uma criança perfeita, saudável, bochechas grandes e rosadas, olhos redondos e escuros, e teria o sorriso do pai quando fosse maior.

Você colocou a mão no peito do bebê e sentiu o coraçãozinho dele, então ele sorriu.

Emocionada, chorou com todas as forças que tinha e Nae Hyun o pegou de volta.

-S/N. Seu lugar não é aqui… vá.

-Meu bebê…-você ainda chorava.

Ela colocou a mão em seu ombro e sorriu. Ao se afastar de você, a porta se fechou rapidamente.

Você começou a gritar e bater na porta, mexeu na maçaneta até abrir e quando conseguiu, não tinha nada a ali, estava escuro e uma névoa se formou com as seguintes palavras.

“Nothing Here…”

-Não, não!!!

-S/N?

Você abriu os olhos, estava tudo muito claro agora e olhando bem, era um quarto de hospital.

-S/N…-disse ele tocando em sua mão.

-Channie…

Ao olhar pra ele, pôde notar que os olhos estavam muito vermelhos e ao redor estava um pouco inchado.

-Como está se sentindo?

-Estava… chorando?

-Fiquei preocupado.

-Channie, me… perdoe…

-Pelo quê?-a voz dele estava trêmula e olhos tristes brilhavam mais.

-Eu… eu… matei…

-Shhh…-agora ele acariciava seu rosto, enxugando suas lágrimas.-Está tudo bem…

-Você sabe?

-Eu vi.

-Aigoo… não consegui dar descar-

Você não se conteve e chorou muito. Um choro de dor, acompanhado de soluços e falta de ar… um choro amargo.

Chanyeol ficou pior ao vê-la assim, então abraçou-a e sussurrou em seu ouvido com aquela mesma doce e grave voz que tanto sentia falta.

-Calma… eu estou aqui e vou cuidar de você.

-D-Desculpe…

-Eu te amo…

-Eu... te amo…

Ele sorriu, beijou suavemente seus lábios e em seguida sua testa.

-Tenho que avisar que você acordou, já volto.

-Ok.

Minutos depois, Chanyeol volta com aquele enfermeiro que te recebeu mais cedo. Ele mede sua pressão, vê sua temperatura, checa seus olhos e sua língua, faz algumas perguntas pra ver se está psicologicamente estável e por fim, permite que possa ir ver sua amiga.

Channie te espera sentado do lado de fora e você entra no quarto de Nae Hyun. Ela estava ouvindo música e jogando no celular, então não te ouviu entrando. Tinha algo mais nela… estava careca, com um pano enrolado na cabeça.

-Bolinho?

-S/N?-ela tirou os fones de ouvido.-S/N!

Com um enorme sorriso, ela abriu os braços esperando um abraço seu.

Você correu e abraçou-a por longos minutos, as duas acabaram chorando… o momento era de matar a saudade, pois fazia muito tempo que não se viam.

-Desculpe não ter vindo antes…

-Está tudo bem. Eu sei que os médicos não permitiam visitas.

-Mas… porquê?

-Bom, disseram que ia afetar o meu emocional e o psicológico… estou tomando calmantes.

-Meu Deus… porque está tomando isso?

-Tenho me alterado… Às vezes… quando paro pra pensar em onde estou e o porquê de estar aqui… fico completamente angustiada. Me isolar de você e do velhote foi algo bastante errado.

-Aish…

-Meus calmantes na verdade são sedativos. Ah, S/N, o Natal está chegando, não é?

-Sim…

-O que vai fazer?

-Vou passar o Natal aqui com você.

-Ah…-o semblante dela ficou mais triste.

-Porque essa cara?

-É que… vou estar em tratamento, então você deveria ficar com o EXO.

-O quê? Vou ficar aqui, você ach-

-S/N, poderia ser menos teimosa uma vez na vida?

-Não.

-Aigoooo….

-Sua idiota.

-Olha, sei que os médicos não vão permitir que fique muito tempo aqui então vou ser breve.

-Sobre o quê?

-Se divirta.

-An?

-Fique com os meninos, será um dia e uma noite reservados pra se alegrar e celebrarem juntos, compartilhando coisas divertidas e emoc-

-Silêncio.

-Eu nunca brigo com você por me mandar calar a boca, sou muito bondosa.

-Eu disse silêncio.

-Aish.

-Eu virei aqui e você não vai me impedir.

-Não vou te receber, já falei que vou estar em tratamento, não dá pra ficarmos juntas.

-Que droga, Nae Hyun!

-Eu não tenho culpa.

-Eu sei!

-Se acalme.

-Não dá, que inferno….

-Já comeu algo?

-Já…

-Foi bom ter você aqui hoje… espero que siga meus conselhos. Seja feliz, por mim. Tudo que eu não pude viver, viva por mim… o que não pude fazer, faça por mim… não vou me sentir mal, vou me sentir feliz.

-Te odeio.

-Eu não acredito nessas palavras.

-Idiota…

-Eu te amo, S/N… e te agradeço por ter feito todo o possível e até o impossível pra me ajudar.

-Vou embora…

-Se cuida.

Você levantou e abriu a porta. Parou. Respirou fundo. Olhou pra ela… estava sorrindo, mas lágrimas caíam de seus olhos. Ela acenou.

-Por favor, se cuida.

Infelizmente, você não aguentou ficar ali, doía demais vê-la daquela forma… estava mais magra do que antes, os olhos mais fundos, mais pálida, lábios secos meio cortados devido aos processos de quimioterapia, estava fraca e mesmo assim sorria com toda a doçura e inocência que somente ela tinha.

Você fechou a porta e chorou mais. Era muita coisa acontecendo de uma vez só, seu corpo estava desgastado físico e emocionalmente.

Chanyeol levantou e segurou você, pois suas pernas estavam fracas e mal conseguia ficar de pé… Então ele a levou de volta pra empresa.


Notas Finais


Curiosidades:

Baekhyun é o mais 'pegador' do EXO, mas ele nega isso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...