História Sing For You - Capítulo 52


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Amizade, Baekhyun, Chanyeol, Chen, Drama, Exo, Kai, Lay, Orfanato, Romance, Sehun, Suho, Suícidio, Tragedia, Xiumin
Exibições 212
Palavras 1.435
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Esse é o meu final. Caso queiram outro final, vou dar a chance de escolherem isso 🌚 kkkk espero que tenham gostado da história até aqui ❤

(Deu um trabalhinho danado pra editar essa foto vum ;-;)


Músicas sugeridas:

Sing for You - EXO
Promise - EXO
Miracles in December - EXO

Capítulo 52 - Quando o desespero bate à porta...


Fanfic / Fanfiction Sing For You - Capítulo 52 - Quando o desespero bate à porta...

Parte 52

Dia 25. No seu dormitório às 08:15am.

-Feliz Natal!-mais uma vez acordada por Park Chanyeol, o que te deixava com um extremos bom humor.-Bom dia, S/N! Como está se sentindo hoje?

-Pensei que ia trazer meu café da manhã na cama de novo.

-Hoje não. Levante-se e arrume-se, vamos tomar café em outro lugar.

-Ah, mas a cama está tão quentinha…

-Sei disso, mas o dia está muito bonito e tem neve pra todo lado. Não vai ficar assim pra sempre.

-Certo.. certo...-disse você cobrindo o rosto com o travesseiro.

-Ei!-ele arrancou o travesseiro de você.-Nada de dormir de novo…

-Aigooo…

-Você… não quer sair comigo?

Ao olhar pra ele viu que estava fazendo uma cara tão triste que você se sentiu um monstro. Sem resistir àquele olhar inocente e o biquinho de criança birrenta, levantou da cama rapidamente, ganhando um beijo de recompensa por seu esforço e sacrifício.

-Vou me aprontar, quando terminar me encontre lá na frente.

-Ne.

Um detalhe: você não conseguia mais usar seu banheiro se não fosse somente pra tomar banho, somente… então quando queria fazer suas necessidades, ia à outro banheiro no prédio.

No café às 09:20am.

Vocês dois pediram alguns Donuts e chocolate quente, pois estava muito frio. Enquanto você se deliciava com aquele perfeito café da manhã, Chanyeol te observava atentamente, um pouco sério, mas parecia te admirar.

-Aigoo… para de me olhar.-você cobriu seu rosto com um guardanapo, o fazendo rir.-Porque sempre faz isso quando estou comendo?

-Não sei… só gosto de te olhar mesmo.

-Aish.

-Você dormiu bem?

-Sim.

-Sabia que… você chorou muito enquanto dormia? Estava tendo pesadelos?

Obviamente que sim. A imagem de seu filho morto ainda não saia da sua cabeça, por mais esforço que fizesse… todas as noites sonhava com ele.

-Humrum… mas nada tão grave, foram coisas da minha cabeça.

-Ok…

Seu telefone tocou e era o velhote, pedindo que fosse ver a Nae Hyun, a última etapa do tratamento havia deixado ela fraca demais, então devia ir visitá-la assim que possível.

Infelizmente, devido ao seu trabalho, precisou acompanhar o EXO à uma entrevista que deviam fazer sobre o álbum e uma sessão de fotos para ele.

De volta para a SM às 19:27pm.

Triiiiimmm~ Triiiiiiiimmm~ Triiiii-

-Alô?

(Aqui é do banco. É a senhorita S/N?)

-S-Sim…

(Sinto lhe informar, mas como a dívida não foi paga em nenhuma vez, depois de todo o prazo que já te damos, teremos que mandá-la para a delegacia.)

-Não, não… espera, não precisa disso, eu nem recebi meu salário nesses meses, não pode simplesmen-

(Sinto muito. Estaremos aí em breve com a polícia.)

-Não, deixa que eu vou… não venham para o meu trabalho, eu imploro.

(Ok, mas já rastreamos seu número, se não comparecer, estaremos indo te buscar.)

-Eu já entendi.

(Boa noite.)

No hospital às 20:59pm.

Você e Chanyeol estavam na sala de espera, quando finalmente te chamaram pra ir ver sua amiga. Ansiosa, apressou os passos sem olhar para trás e entrou no quarto dela.

-Bolinho!

Ela sorriu.

-É bom… ouvir sua voz novamente…-a voz de Nae Hyun mal saía e parecia bastante trêmula.

-Você está bem?

-Senso de humor… nota… dez.

-Desculpe…

-S/N…

-Hm?

-Você está linda… lembra que eu pedi pra me prometer… que seria feliz custe o que custar?

-Não posso cumprir se não ficar comigo.

-Eu disse custe o que custar. Você é péssima…. Com interpretação…

-Não fale mais nada.-você segurou a mão dela.

-S/N, me perdoe por não ficar… pra sempre aqui… como havia prometi-

Ela começou a tossir, as mãos dela estavam geladas e frágeis e veias subiam em seu pescoço com a força que colocava.

Ao se recompor, ela continuou.

-A vida vai tentar te destruir de todas… as maneiras. Não ceda.

-É fácil falar…-seus olhos estavam repletos de lágrimas, fazendo sua amiga ver seu estado emocional.

-Sei que devem ter acontecido… muitas coisas… das quais você não quis compartilh-

Mais tosses a interromperam.

-Fica quieta, Nae Hyun!

-Me deixa falar…

Ela tossia muito sempre que dava algumas pausas para respirar.

-Nae Hyun, não precisa falar mais! Eu já entendi.

-Só quero diz...-tosses contínuas.-dizer que...

-Para por favor!

-Eu… me desculp-

-Para!!! ENFERMEIRA!!!

-Não… S/N…

-Você é a minha família… eu não vou deixar que vá assim.-você chorava com soluços.-Não vou deixar, não vou…

-S/N… me deixa morrer em paz… se eu ficar…-a tosse insistente a interrompia de novo.-Vou sofrer mais…

-Não, não, não! Eu vou cuidar de você! Por favor não faz isso comigo! ENFERMEIRA!

-Me… perdoe…-ela sorriu graciosamente e uma lágrima desceu lentamente por seu rosto...

Aquele brilho nos olhos dela de repente sumiu...

A enfermeira, um médico e o Chanyeol correram para o quarto e a encontraram chorando aos berros, abraçada com o corpo de sua amiga que havia acabado de falecer.

O médico pediu que te tirassem do quarto, então Channie a levou para a sala de espera novamente, você estava chorando desesperadamente e o pobre rapaz não disse nada, apenas abraçou-a bem forte e algumas lágrimas dele foram derramadas juntamente com as suas.

Na sala de espera do hospital às 21:40pm.

-Quer uma água gelada?-perguntou Chanyeol enquanto acariciava seu rosto.

Você assentiu com a cabeça e ele saiu para buscar a água.

Sua cabeça estava explodindo… pensamentos ruins pairavam em sua mente de forma assustadora… era como se você tivesse cometido um erro muito grande em uma outra vida e, agora, paga por esse erro vendo as pessoas que você ama… morrerem em sua frente.

Seus pais… seu filho… Nae Hyun…

Além disso, fez uma dívida muito grande no banco, infringiu regras do seu contrato fazendo com que ficasse sem salário e não teve como ajudar ainda mais sua amiga e o orfanato.

Seu futuro seria pagar alguns anos de sentença na prisão por roubo e sabe-se lá o que mais aconteceria com sua vida dali pra frente. Tudo o que aconteceu de ruim passava como cenas de um filme de terror em sua cabeça e você não conseguiu achar outra solução pra esses problemas…

Algo surgiu… uma ideia para acabar com seu sofrimento de vez. Pegou um dos elevadores do hospital e subiu até a cobertura do prédio. Estava de noite e dessa vez não tinha estrelas no céu, pois estava nublado… o frio atingiu seu corpo, estava nevando novamente…

Você subiu na beirada do prédio, onde podia avistar bem os carros passando ali em baixo e as luzes da cidade mais à frente.

Chanyeol não te encontrou ao voltar para a sala de espera e então perguntou pra recepcionista e ela disse que você havia pegado o elevador. Ele correu até você, na esperança de que não fosse o que estava pensando.

Era o único jeito de acabar com seu sofrimento e suas dores… não perderia mais ninguém se você se entregasse de vez pra sua companheira de anos, a morte…

-S/N!!!

Você olhou para trás e viu Chanyeol com um semblante completamente apavorado, ele não se aproximou muito.

-Channie…

-Não faça isso… eu imploro…

Você sentou ali na beirada, virada para ele.

-Ei…

-Por favor…-ele agora estava chorando, a voz mal saía de sua garganta.-Por… favor…

-Você viu… o que eu fiz com nosso filho?

-Não foi você, não foi... você não teve culpa.

-É claro que eu tive… eu achava que somente aqueles calmantes me trariam a paz de volta, mas… me enganei.

-S/N, por favor… venha aqu-

-Você me avisou tantas vezes…

-S/N…

-Tantas.. vezes…

-Por favooor…-ele estava dando curtos passos vagarosamente.

-Não se aproxime.

-Não vai solucionar nada dessa forma…

-Se eu morrer, não vou sofrer mais.

-Mas e eu?

-Você tem seus amigos, sua família e milhões de pessoas que te amam… não tem que se preocupar com uma garota sem noção e com a vida completamente acabada.

-A-A-Anyio… eu quero você… eu.. e-e-eu amo você… preciso que esteja comigo pelo resto da minha vida…

-Me perdoe por causar tantos problemas… não queria que tivesse mais dores de cabeça.

-S/N, não… não faça isso…

-Eu te amo.-você falou como um sussurro, logo em seguida jogando o corpo para trás.

-S/N! NÃO!!! NÃÃÃOOO!!!

Ele se ajoelhou onde estava e colocou as mãos no rosto, chorando incessantemente.

Sua escolha foi morrer.

Um sofrimento após o outro… assim que sua vida era. Por mais que tentasse ser feliz, zilhões de coisas contribuíam para que você sentisse mais dor… todos os dias… talvez seu futuro não seria diferente, talvez piorasse… ou talvez não.

Chanyeol agora sentiu como se uma grande parte dele tivesse sido arrancada com toda força. Esse seria um Natal que ficaria marcado pra sempre em sua memória.

-Minha S/N… porque…


Notas Finais


Curiosidades:

Chanyeol fica triste quando ouve músicas de Natal.

(Ele disse isso em uma Live no V App.)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...