História Single - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Baekyeol, Chanbaek, Daddy Kink, Sekai, Shotacon
Exibições 252
Palavras 935
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


eu demorei, eu sei, desculpa
estava ocupada com coisas da escola, e a criatura conseguiu ficar de recuperação em quatro matérias pra melhorar tudo
enfim, não achei lá muitas coisas, mas espero que gostem

Capítulo 5 - 05


 

Baekhyun nunca tinha ido à casa de Chanyeol antes, e ao ouvir a proposta de seu hyung, não pensou duas vezes antes de aceitar. Assim que o trânsito começou a andar, Chanyeol seguiu por outro caminho, em direção ao pequeno apartamento em que morava, no centro da cidade. Ambos estavam nervosos, mas por motivos diferentes. Baekhyun iria a casa de seu hyung pela primeira vez, e um misto de ansiosidade e nervosismo o preencheu por completo, o que achou um tanto quanto idiota, afinal, era apenas Chanyeol, e não um estranho. E Chanyeol, não queria tirar a inocência de seu menino, não queria vê-lo como alguém pervertido que ele próprio era. Mas seu menino estava sendo muito mal em provocá-lo daquela maneira, e ele não aguentava esperar mais. Precisava tocá-lo, do jeito que sempre sonhou, mesmo que por alguns instantes.

O apartamento de Chanyeol não era tão luxuoso quanto Baekhyun pensava. Ele morava em um pequeno apartamento em um prédio antigo, porém bem conservado, no último andar. Não tinha elevador, então os dois tiveram que subir sete andares de escada. Baekhyun se cansou rápido, e fez de tudo para convencer Chanyeol a carregá-lo no colo. Só faltavam mais dois andares, então ele não viu problema, e chegaram lá rapidamente. Baekhyun ficou encantado com a simplicidade do lugar, que era maravilhosa e acolhedora.

— Sua casa é muito bonita — disse ele, admirando a bela vista que tinha da cidade. — É diferente. Por quê não quis morar num desses apartamentos chiques?

— Luxo não é pra mim, prefiro coisas mais simples — respondeu Chanyeol, olhando para o próprio apartamento. Era uma das poucas coisas que se orgulhava.

Baekhyun se aproximou de Chanyeol, enquanto o mesmo estava distraído. Ele era tão bonito, tão excepcionalmente bonito, mesmo com aquelas orelhas engraçadas que Baekhyun gostava tanto de brincar e morder. Ele podia passar horas o admirando, dizendo o quanto ele era perfeito.

Quando se deu conta, já estava perto suficiente para beijá-lo, e foi isso que fez. Chanyeol foi pego de surpresa pelos lábios tímidos de Baekhyun, mas não permitiu que o mesmo se afastasse, e aprofundou o beijo. Suas mãos foram parar nas nádegas arredondadas de Baekhyun, que suspirava toda vez que Chanyeol as apertava. Lentamente, os dois foram em direção ao sofá, e Baekhyun fez questão de sentar no colo de seu hyung, passando as mãos por seu pescoço. Ele nunca havia feito algo do tipo, estava nervoso e feliz ao mesmo tempo, e iria parar por nada. Gostava da sensação de ter as mãos de Chanyeol sobre seu corpo, de ter seus lábios junto aos dele, de poder estar em seus braços. A cada minuto que passava com ele, sentia algo se agitar em seu peito, mas infelizmente não sabia exatamente o que era.

A medida em que o clima foi esquentando, a necessidade de ter Baekhyun para si só aumentava. Chanyeol começou a distribuir beijos pelo pescoço de Baek, enquanto o mesmo afundava as mãos em seus cabelos, puxando levemente. Ele pegou uma das mãos do garoto, e a levou até a sua ereção. A princípio, pensou que ele iria tirar a mão imediatamente, mas não o fez, e permaneceu com a mão ali, parada, pois não sabia o que fazer. Chanyeol riu diante da situação, e Baekhyun corou imediatamente.

— Apenas aperte — sussurrou Chanyeol em seu ouvido. — Não seja tímido.

Baekhyun acenou com a cabeça, e apertou levemente o membro de Chanyeol por cima de suas calças. Baek ouviu seu hyung gemer em seu ouvido, e sorriu. Então começou a massagear aquela área, ouvindo os gemidos prazerosos de Chanyeol e sorrindo por saber que estava fazendo seu hyung feliz. Baekhyun sentia seu jeans ficar cada vez mais apertado, e percebeu que estava do mesmo jeito que Chanyeol, só não sabia o que era. 

— Baekkie, quer testar uma coisa? — perguntou Chanyeol, em meio aos gemidos.

— O que é?

Chanyeol se levantou, deixando Baekhyun ajoelhado no chão de frente para ele, com uma cara confusa. A medida em que Chanyeol abaixava suas calças, Baekhyun se sentia mais confuso. Não sabia o que seu hyung iria fazer, e se assustou quando ele tirou sua cueca, revelando seu membro ereto.

— Não se assuste, está tudo bem. Você gosta de pirulitos, não é? 

Baekhyun assentiu, ainda mais confuso. O que aquilo tinha a ver com pirulitos?

— Então, é só fingir que isso aqui é um pirulito — disse, apontando para seu membro. — Você quer tentar?

— E...eu quero.

Baekhyun se posicionou diante de Chanyeol, e segurou seu membro com uma das mãos. Timidamente, deu uma leve lambida na ponta, sentindo o gosto salgado que tinha. Aos poucos, foi tomando coragem para colocá-lo na boca, pois via o quanto seu hyung gostava daquilo. Era realmente como um pirulito, ele lambia toda a extensão, sugando a ponta com vontade. Chanyeol gemia cada vez mais alto, dizendo o quanto a boquinha de Baekhyun era gostosa. Ele gostava dos elogios que recebia, por mais sujos que eram, ele gostava de ser elogiado por Chanyeol. E vê-lo feliz por algo que estava fazendo, o deixava feliz também.

De repente, Chanyeol soltou um gemido alto e prolongado, e Baekhyun sentiu um líquido estranho jorrar em sua boca. Ele não questionou, pois viu Chanyeol sorrir, então resolveu engolir tudo aquilo. Não tinha gosto nenhum, e Baekhyun adicionou uma nota mental para se lembrar de perguntar a Chanyeol o que era aquilo, pois era muito gostoso.

— Muito bem, Baekkie — disse Chanyeol, se ajoelhando para beijá-lo. — Você foi ótimo.

— Obrigada, hyung. Mas, e aquelas roupas? As minhas roupas? — perguntou Baekhyun.

— Vamos deixar para outra hora. Agora, é a minha vez de experimentar o seu pirulito.


Notas Finais


CALMA AINDA N TEVE A TRANSA SE AQUIETEM
eu juro que agora não vou demorar
amo vocês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...