História Singular - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Swanqueen
Exibições 59
Palavras 1.607
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Lola volta pra casa


Fanfic / Fanfiction Singular - Capítulo 5 - Lola volta pra casa

Regina saiu de casa não estava acreditando no que acabara de ouvir, ia encontrar sua filha, sua companheira, entrou no carro e então se lembrou que Emma disse praça central, qual seria a praça central? Geralmente a praça central de uma cidade fica ao lado da igreja, então dirigiu até próximo a igreja que tinha passado diversas vezes em frente quando procurou por Lola, encontrou a praça que ficava logo ao lado da igreja era bem grande, pegava o quarteirão todo, deu a volta na praça por umas duas vezes tentando encontrar uma vaga para estacionar, encontrando desceu e começou a andar procurando por Lola, quando ouviu uma voz feminina a chamar então se virou e viu Emma, que andava em sua direção.

— Oi Senhorita Swan...quer dizer Emma. – Sorriu. – Onde está ela, estava tão preocupada.

— Imagino Regina, ela está ali com o Henry olha! – Emma indicou onde eles estavam.

 Regina se emocionou quando viu o garoto sentado em um banco e a Lola estava também deitada no banco com a cabeça no colo dele e ele fazendo carinho na cabeça dela, ela nunca tinha visto a Lola assim com uma criança e isso a fez lembrar-se de seu filho.

— Está tudo bem Regina? – Emma perguntou tocando ela no braço.

— Sim, está tudo bem. – Sorriu, disfarçando. – Vamos lá?

— Vamos. – Emma disse e já saiu caminhando, Regina aproveitou e enxugou as lágrimas, engoliu o choro, não queria que Emma a visse chorar, suspirou aliviada por Lola estar ali.

Lola percebeu a presença de Regina sentou-se no banco, Henry soltou a guia e ela correu em direção da dona, fez a maior festa, Regina foi obrigada a sentar-se no chão, pois não conseguia controlar a euforia de Lola e seu tamanho que a deixava estabanada.

Emma se divertia com a cena, e Henry se aproximou foi quando Lola se acalmou e foi em direção do menino, Emma então estendeu a mão para a morena que aceitou a ajuda para se levantar.

— Obrigada. – Sorriu batendo as mãos nas pernas e bumbum, tirando a sujeira de suas roupas. – Ela é muito pesada, quando fica agitada assim, não dá pra controlar.

— É eu percebi (risos) achei que ela fosse muito calma para a raça, mais me enganei, ela estava é sentindo sua falta.

— Emma muito obrigada, por ter cuidado dela, eu não sei como você ficou sabendo do acidente mais sei que você buscou ela e cuidou, muito obrigada mesmo.

— Não agradeça Regina, eu apenas estava passando no lugar na hora do acidente, eu nunca a deixaria lá, e foi apenas um susto, ela teve um pouco de dor na patinha, estou medicando, mais como você pode ver ela está ótima.

— Sim está ótima, olha só a animação. – Virou-se para Emma e disse. – Emma eu quero pagar pelos seus serviços, pela chateação, pelo contratempo.

— Imagina Regina... Essa é minha profissão, faço isso porque amo, sou apaixonada pelo meu trabalho, e outra, você ta vendo a alegria do meu filho, isso não tem preço, ele realmente se apaixonou pela Lola.

— Então posso de pagar de outra forma? – Emma olhou assustada para Regina. – Tipo um almoço no sábado? Assim eles podem matar a saudade e eu posso agradecer você por cuidar da minha filha te fazendo um almoço.

 Por um momento uma idéia meio obscena passou pela cabeça de Emma, que se estranhou, e logo tratou de afastar tal pensamento e querer deixar de sentir essa estranha sensação toda vez que estava na presença da Drª. O que fez Emma pensar em não aceitar o convite, olhou para Regina que a olhava fixamente nos olhos. Ela era bonita, charmosa, educada e então ela sorriu, e foi quando Emma respondeu:

— Você não precisa me agradecer, já disse... mais aceito seu convite, sábado estaremos lá, qual o horário?

— Pode ser a 13:00 hrs? Porque atendo no período da manhã aos sábados.

— Claro que sim, também atendo aos sábados a 13:00 está perfeito.

— Como vamos fazer para separar aqueles dois ali agora? – Regina perguntou para Emma.

— Pois eu estava pensando exatamente nisso, mais vou dar um jeito, espere. – Emma caminhou ao encontro do filho e disse algo que o fez parar e correr ao encontro de Regina.

— Obrigada por convidar a gente para almoçar, eu gosto tanto da Lola Regina, ela é minha melhor amiga. – Abraçou forte Regina novamente.

— Ohh meu lindo, quando sentir saudades dela você pode ir na minha casa está bem? Qualquer dia que quiser.

— Sério mesmo??

— Claro que sim, a Lola vai ficar feliz em vê-lo.

Emma se aproximou trazendo Lola pela guia e a entregou a Regina.

— Então vamos filho...se despede da Regina e da Lola.

— Tchau Regina. – Abraçou forte ela novamente, depois abaixou na altura da Lola e a abraçou também dizendo. – Tchau garota, a gente vai brincar muito sábado viu.

— Tchau lindo, esperamos vocês no sábado, Tchau Emma. – Sorriu. –E obrigada de novo.

— Até mais Regina, tchauzinho garota, não fuja mais heim, – Disse fazendo carinho em Lola. – Vamos filho.

Emma pegou a mão do filho, sorriu com os olhos para a Drª e se afastou, depois de andar alguns passos olhou pra trás e encontrou Regina parada olhando para ela também, Emma sentiu como uma carga elétrica percorrer seu corpo e se assustou.

******

Pov Regina

“Meu Deus, essa mulher abala minha estruturas, como assim convidei ela para almoçar? Será que ela percebeu alguma coisa, será que imagina que gosto de mulheres, acho que não, não dou tão na cara assim.”

Mais se bem que ela olha pra mim com um jeito meigo e sem graça, e sempre que nossos olhares se encontram ela desvia o olhar como se quisesse fugir de algo, e assim me priva de olhar nos seus olhos lindos, esses que tem permanecido constantemente em meus pensamentos. O jeito dela me encanta, ela não tem um jeito menininha, ela é feminina mais ao mesmo tempo tem um jeito moleca, com seu jeans, botas, regata branca e jaqueta vermelha, passa uma mensagem de que não precisa de ninguém, mais isso é o que me encanta nela e claro seus olhos verdes, sua pele branquinha, seu cabelo loiro lindo e claro seu corpo, magro parem forte... Uau, o que eu estou pensando...essa mulher é hétero, eu não posso criar expectativas.

Em casa depois de um bom banho, fazer algo simples para comer e dar muito carinho a Lola, peguei meu celular e tinha várias notificações, hoje tinha abandonado o celular por muito tempo, passei pelas páginas sociais, respondi algumas mensagens no zap e então recebi uma notificação de email, quando entrei vi que alem de ligar Emma havia respondido meu email, meu coração acelerou e meu corpo arrepiou, cliquei para abrir.

“Regina, boa tarde

Assim que entrei no carro percebi que me esqueci de entregar o remédio da Lola, então deixei na sua caixa de correio, me desculpe mais não quis te incomodar.

Dê 28 gotas, ás 23:00/ 7:00/ 15:00 hrs.

Att: Emma”

Deixou o celular sobre a cama e foi até a garagem seguida pela Lola, abriu a caixa de correio e lá estava o remédio como informou no email, subiu as escadas, deixou o frasco do remédio no armário da cozinha e voltou para cama, pegou o celular e respondeu o email de Emma.

“Emma, Boa noite

Só agora vi seu email, me desculpe, estava curtindo a Lola o restante do dia, muitas saudades, obrigada pelo remédio, já o peguei, e claro que não ia me incomodar se tocasse a campainha para entregar o remédio.

Só uma pergunta, por quanto tempo ela precisa tomar o remédio?

Obrigada

Regina Mills”

 

Alguns minutos depois outra notificação:

 

“Boa noite Regina

Que bom que viu o email hoje ainda, ah você pode dar o remédio por mais 2 dias, já será o suficiente, ai depois disso se perceber ela mancando ou qualquer outra coisa anormal você pode trazer ela para que eu avalie novamente.

Att: Emma”

 

Pensei em como responder o email dela e quebrar um pouco esse clima formal, então escrevi.

 

“ Oi Emma eu de novo kkk

Espero não estar te incomodando, estava pensando aqui, depois que convidei vocês para almoçar percebi que não os conheço e fiquei apavorada em fazer algo que vocês não gostem, porque sei que crianças às vezes não gostam de algumas coisas, então será que pode me dar algumas dicas do que gostam ou do que não gostam? Facilitaria muito a minha vida kkkk

Beijos

Regina”

 

Mais alguns minutos de ansiedade e notificação:

 

“ Oie de novo kkk

Claro que não incomoda esse horário já tenho tudo sobre controle, Henry já está dormindo e eu esse horário uso para não fazer exatamente nada kkk, basicamente internet, o vício do século kkk.

Bom no assunto comida, eu como de tudo, tudo mesmo, gosto de temperos, cebola, alho etc...não gosto de pimentão e jiló, acho que só...Agora o Henry, não come muita coisa de legumes gosta de cenouras, beterraba e abobora e salada só tomate, se quiser agradar ele é macarrão de qualquer tipo e todos os molhos kkk, não se preocupe em fazer coisas sofisticadas porque somos simples...e não deveria estar tão preocupada com isso, se tiver pão com ovo já está ótimo kkk

Beijos

Emma”

 

Deu certo...que bom! O email deixou de ser formal, agora o objetivo é conquistar a amizade dela aos poucos para que no sábado a gente possa conversar sem constrangimentos.

 

“Oi Emma

Ai que bom que não te atrapalho, eu também esse horário fico na internet, e é mesmo um vício, procuro me controlar kkk.

Então macarrão pro Henry e pra você vai ser surpresa então...apesar de eu amar pão com ovo também, não vou te servir isso, quem sabe numa próxima.

Bom já está tarde, me desculpe qualquer coisa, e tenha uma boa noite.

Beijos

Regina”

 

A reposta veio rápido dessa vez:

 

“Boa noite Regina, dorme com Deus, tenha uma boa semana...

Beijos

Emma”



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...