História Singular - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Swanqueen
Exibições 60
Palavras 1.261
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Sonho


Fanfic / Fanfiction Singular - Capítulo 6 - Sonho

...Sentia alguém deitado sobre mim, era o beijo mais delicioso que já senti, suas mãos eram pequenas e delicadas, desceu as mãos pela minha cintura, então abri os olhos e...QUE LOUCURA É ESSA??? Não era um homem, meu Deus era uma mulher, a Drª Mills, eu estava beijando a Regina. Suas mãos estavam apalpando meu bumbum e subiram minhas costas, estava beijando minha boca e eu estava ficando sem fôlego, desceu os beijos para o pescoço assim consegui respirar, sua boca quente e ouvir sua respiração próxima ao meu ouvido estava me deixando mais excitada. Oh céus o que estava fazendo? Suas mãos subiram por dentro de minha blusa e tocaram meus seios, os massageava.

 — Regina, isso não...isso não...aaahh. – Falei gemendo.

 — Isso linda, geme falando meu nome.

 — Reginaaaaa aaahhh. – Gritei alto.

 Acordei muito suada e excitada, com a respiração ofegante... “QUE LOUCURA ACABEI DE SONHAR?? POR QUE EU ACABEI DE SONHAR COM A REGINA?? A PEDIATRA DO MEU FILHO?? Devo estar ficando muito louca mesmo, será que sexo tem feito falta para meu organismo, será uma coisa fisiológica? Acho melhor esquecer esse sonho, ou melhor...tentar...afinal sonhos são sonhos, e eu não gosto de mulheres, nunca olhei para uma mulher desejando ir pra cama com ela ou mesmo qualquer tipo de sentimento parecido...se bem que!! Não... eu olhei pra doutora mais foi admirando sua beleza, uma coisa natural, já achei outras mulheres bonitas...isso é normal...

— Mãe! Ta tudo bem? – Henry entrou no quarto e foi logo entrando debaixo do edredom na cama da mãe.

— Porque a pergunta filho? Ta tudo bem sim. – Olhei para o celular...6:45, porque já acordou?

— Você tava gritando mãe... eu acordei.

— Serio que eu gritei...eu estava sonhando. – Se lembrou do sonho e ficou envergonhada, o que será que tinha gritado.

— Eu estava doente no sonho né?

— Por quê? – Disse já me sentando na cama, já esperava o que vinha por ai.

— Porque você tava gritando Regina e a única que a gente conhece é a médica, a dona da Lola.

— Não me lembro do sonho filho, só sei que acordei assustada, mais ta tudo bem agora, que bom que sonho é só sonho...agora vamos levantar que está na hora, segunda-feira, semana começando, vai lá se trocar que eu vou tomar um banho, você pega o cereal e o leite?

— Só mais 5 minutinhos mãe. – Disse cobrindo a cabeça com o edredom.

— Conheço muito bem os seus 5 minutinhos, vamos levanta agora...

******

Deixei Henry na escola e o meu caminho sempre foi pela rua da casa da Regina, só que agora me sentia incomodada, o sonho me perturbando a cabeça, um misto de sentimentos confusos, mais quando fecho os olhos é como se sentisse o peso do corpo dela sobre o meu, o som da sua respiração, suas mãos tocando todo meu corpo, seu beijo que me tirou o ar...aaaiiii.

— Ah não, eu não estou vendo isso!! – Regina estava chegando em casa, ela estava de roupas de caminhada, legging estampada, uma blusinha preta regata, cabelos presos em um rabo de cavalo, com fones de ouvido, dava pra ver que estava cansada, respirava ofegante...Ohh céus, o que está acontecendo comigo, já me lembrei de novo dela ofegante em meus ouvidos. – Arrepios­– Passei bem devagar por ela, que agora estava abrindo o portão, ficando de costas para a rua, eu não pedi pra ter aquela visão, céus porque ela tem que ter esse corpo lindo, ela é tão perfeita, como se sentisse que estava sendo observa Regina olhou para trás e olhou diretamente para mim, eu totalmente sem graça fiz um aceno com a mão e ela devolveu um aceno de tchau com um sorriso, aquele sorriso lindo.

— Bom dia meninas. – Entrei na loja onde ficava também minha clinica, quando não tinha paciente para atender eu ficava no balcão dando atendimento, atendendo fornecedores até mesmo clientes, eu adoro esse contato com as pessoas.

— Bom dia Emma. – Responderam juntas Ruby e Lily.

— Chefinha você não acredita! Eu consegui ingresso pra gente ir naquela festa que vai ter na semana que vem no Curaçao (Café Curaçao – casa de show) ah e nem vem com desculpa porque você disse que se eu conseguisse os ingressos você ia.

— Na sexta-feira né?

— Sim Emma, vai ser tão legal...

— Olha a minha animação...– Fiz uma cara de desanimo. – Os meninos já chegaram? – perguntei me referindo aos funcionários que atendiam na loja.

— Sim estão organizando lá atrás. – Lily respondeu.

— Lily já conferiu o troco do caixa? – Perguntei.

— Sim Emma está certinho, sistema já está funcionando, ta tudo ok.

— Meninos podem abrir as portas então, bom trabalho pessoal, Ruby e eu vamos estar no consultório. Sai seguida por Ruby que não parava de falar da tal festa, eu não prestava atenção em nada do que ela falava, coloquei minha bolsa no armário, sentei, liguei o computador, iniciei o sistema meus pensamentos estavam longe dali.

— Chefinha, Emma... EMMA. Hey o que ta acontecendo? Ta no mundo da lua?

— Não...não eu tive um sonho estranho e não consigo parar de pensar nisso.

— Uau, que tipo de sonho me conta amiga?

— Bem desses que você está pensando mesmo.

— Nãooo... você teve um sonho erótico? Vai me conta, já sei com aquele bonitão que vem trazer o cachorrinho dele só pra te ver...o tal do August.

— Deus me livre...– Fiz o sinal da cruz, se eu fosse falar para alguém essa pessoa era a Ruby,  sempre foi minha amiga desde do primário sabe tudo da minha vida e é muito liberal então resolvi contar.

— Ruby eu vou te contar, mais pelo amor de Deus, é segredo, e esse é um segredão, promete??

— Claro né Emma, quanto contei seus segredos? Ta bom contei... Mas a gente tinha 8 anos (risos).

— (risos) Não sei se conto é tão constrangedor. – Ela me olhou com cara feia.– Ta bom, eu sonhei que estava numa cama com os olhos fechados nua e tinha outra pessoa nua por cima de mim, dava pra sentir todas as sensações, a respiração, a pele quente, as mãos tocando meu corpo todo, e o beijo, foi o mais gostoso de toda minha vida, serio Ruby, não consigo parar de pensar nisso, vou enlouquecer...mais quando eu abri o olho, eu estava beijando...uma mulher.

— (Boca aberta) Gente o que??? Como assimm? Quem era...uau...Emma, e foi o melhor da sua vida?

— Sério, a sensação está aqui ainda, olha isso (pêlos dos braços arrepiados). Ainda pra variar eu vejo a pessoa agora enquanto estava vindo pra cá.

— Para com esse suspense, anda logo, diz quem é?

— A médica, pediatra do Henry, lembra que te contei sábado pelo zap, que fiz um resgate de uma labradora, então no domingo descobri que era dela, e devolvemos ela estava desesperada.

— Mais como ela é? Bonita?

— Aiii Ruby...o que está acontecendo comigo? Faz quase 9 anos que o Killian morreu eu nunca me interessei por mais ninguém, e agora fico assim por uma mulher, isso é loucura, eu vi ela agora de manhã, meu coração disparou, fiquei nervosa igual uma boba.

— O que tem demais Emma? Como ela é me fala?

— Ela é morena, bonita, charmosa, educada, mais o sorriso dela. – Viajei me lembrando daquele sorriso.

— Emma você está apaixonada! Eu não acredito, até que enfim...

— Pára amiga... pelo amor de Deus...não tem cabimento uma coisa dessa, vamos trabalhar, o paciente deve estar chegando.

******

Pov Regina

Pareceu um imã que me fez olhar para trás junto no momento que a Emma estava passando, uma força que me arrasta e não me deixa parar de pensar nela, uma coisa louca. “ Meu coração te chama Emma, mesmo que você ainda não saiba.”


Notas Finais


Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...