História Sinner (BTS - Imagine Taehyung) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens V
Tags Pecado, Sinner, Stigma, Taehyung, Você
Exibições 64
Palavras 1.684
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Harem, Hentai, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Volteeeeeeeeeeei
Calma, não me matem!
Sim eu sei que demorei, mas o meu vô ainda está doente, mas finalmente ele saiu do hospital!
*Joga confete*
E também eu ando cheia de trabalhos para fazer, então não tive muito tempo para escrever.
E tem grandes surpresas para vocês nesse capítulo!
Boa leitura meus abiguinhos <3

Capítulo 3 - Capítulo III - Proposta?


Fanfic / Fanfiction Sinner (BTS - Imagine Taehyung) - Capítulo 3 - Capítulo III - Proposta?

Sentia que a minha cabeça fosse explodir a qualquer momento, procurar aquele homem está sendo uma das coisas mais difíceis que já fiz nessa delegacia.

         Kim Taehyung.

         Um Serial Killer, mata por prazer, sem hesitar e também culpado pelas minhas noites sem sono. Aquele maldito, sempre que achamos alguma pista ele acha um modo de fugir.

         Arrumando as papeladas, que estavam desorganizadas, ouço o corredor da delegacia se agitar e a porta da minha sala abrir bruscamente.

         - Sr. Yoongi, achamos uma possível pista e achamos que o senhor gostaria de investigar. – Fala a minha secretária, que parecia nervosa.

         Sem paciência e com mal humor levanto o meu olhar para a mulher, que estava na porta, com a suas roupas apertadas e decotadas.

         Chego perto da mulher com um olhar ameaçador e assustador, fazendo com que ela se intimide e se assuste.

         - Primeiro, já lhe avisei para bater na porta antes de entrar e segundo, use roupas apropriadas para o trabalho, você está parecendo uma puta, Yumi. – Avisei abrindo um sorriso sarcástico, logo saindo da minha sala depois de pegar os meus pertences.

         Kim Taehyung não poderia fugir das minhas mãos dessa vez, algo me diz que essa pista iria ser uma boa oportunidade para acha-lo.

         Andando pelos grandes e extensos corredores da pequena delegacia, vou em direção do estacionamento sendo acompanhado dos meus agentes.

         O local que deveríamos ir era em uma rua “abandonada” de Seoul, era um local pobre e poucas pessoas passavam por ali pelos índices de assaltos.

         Chegando na rua escura e mal iluminada, avisto 6 corpos com tiros certeiros na testa.

         Foi o Taehyung.

         Chegando perto dos corpos, começo a observar atentamente cada, possível, pista que poderia me levar ao Taehyung.

         - Sr. Yoongi, achamos isso no chão. – Disse um dos agentes me entregando um celular, que parecia de uma garota.

         - Onde você achou isso? – Perguntei, tinha que saber cada passo para poder entender e conseguir captura-lo.

         - Atrás de uma lixeira... Você acha..? – Deixou a pergunta no ar, esperando que eu continuasse.

         Alguns segundos silenciosos reinaram o local, onde era possível ouvir os grilos e insetos.

         - Leve isto para a delegacia e descubra o endereço do dono. – Ordenei, vendo o meu agente assentir e andar para um dos carros.

         Essa pessoa poderia ser uma suspeita, Taehyung nunca deixava pistas e se deixasse matava a suposta pessoa.

         Ninguém saia vivo.

        

 

 

         - _______, você está mexendo errado essa massa. – Disse o meu chefe, que observava cada passo meu.

         Irritada com tudo e revirando os olhos, paro de mexer na massa do bolo, e olho para o velho chato.

         - Desculpe se estou sendo mal-educada, mas faça você mesmo então, eu vou atender os clientes. – Respondi fria, sem esperar uma resposta vou para fora da cozinha.

         Atender era a única coisa que sabia fazer, então não vou ser obrigada a cozinhar nada. Mesmo que meu chefe tivesse me irritado eu não posso trata-lo assim, tem muito risco de eu ser demitida.

         - Bom dia, o que o senhor deseja? – A pessoa que atendia estava toda mascarada e de preto, então não podia ver o rosto dela.

         - Eu quero uma torta de maça e um café. – Disse a voz grossa, que me assustou, ela me lembrava a voz de Taehyung.

         Eu só podia estar ficando louca, isso sim, claro que não seria aquele louco aqui na loja onde trabalho.

         - Ok, pode se sentar que eu já vou levar o seu pedido na mesa. – Avisei, logo vendo o homem assentir e ir para uma mesa que ficava ao lado de um vidro.

         Confusa com o acontecimento, vou em direção da cozinha e espero o pedido ficar pronto.

        

         Andando para perto da mesa do homem misterioso, deposito a comida na mesa e sem falar com a pessoa, já vou andando em direção do caixa.

         - Qual o seu problema, _______? Não pode me fazer companhia? – Depois de ouvi-lo, parecia que o meu coração havia parado.

         Ele além de um assassino é um stalker? O que ele quer tanto comigo?
         - O que você quer, Taehyung? – Perguntei, ainda sem olhar no rosto do indivíduo, que parecia esboçar um sorriso sarcástico debaixo da máscara.

         - Você sabe muito bem o que eu quero, garota. – Sim, eu sabia, só não tinha entendido o por que dele ter dito aquilo naquela noite.

         - Não vou morar com você nem morta, só suma de uma vez. – Respondi friamente, me virando e olhando para ele, que tirava a máscara.

         - Infelizmente só vou parar de te seguir quando estiver morto, e isso vai demorar muito ainda, eu te garanto. – Disse olhando profundamente para os meus olhos, logo depois apontando para a outra cadeira da mesa, pedindo para que eu sentasse.

         Sem perceber, eu havia o obedecido e sentado na cadeira de frente para o mesmo, que continuava a me olhar, como se tivesse tentando desvendar todos os meus segredos.

         - Você precisa cuidar da sua anemia, ela pode piorar. – Me avisou, deixando-me surpresa.

         - Até isso você sabe? Qual a cor da minha calcinha, então? – Disse soltando um sorriso sarcástico, esperando-o responder.

         O homem a minha frente soltou uma risada alta e escandalosa, talvez por ter achado graça do que eu havia falado.

         - Eu ainda não sei, querida, mas adoraria saber. – Sorriu malicioso, me deixando mais vermelha que um tomate.

         - Tarado. – Respondi me levantando e finalmente andando em direção ao caixa.

         - Pense na minha proposta, _______. – Falou enquanto eu andava em passos rápidos para o caixa, que estava vazio.

 

 

 

 

         Enquanto andava para a minha casa, não conseguia parar de pensar na proposta de Taehyung, que parecia tentadora.

         Se eu aceitasse, aí sim ele iria me irritar mais e talvez eu poderia sair morta nessa brincadeira toda.

        

                            Ontem, as 20:06.

         - Prazer, Kim Taehyung.

         Nunca havia me arrepiado tanto quanto hoje, o nome dele me lembrava alguém.

         Como se eu já o conhecesse.

         - Eu te conheço, Kim? – Perguntei, estava muito confusa, como se ele me trouxesse lembranças que havia esquecido.

         - Você vai ter que descobrir isso sozinha, garota. – Respondeu – Tenho uma proposta para você.

         Arqueando uma das minhas sobrancelhas, olho nos olhos do homem misterioso a minha frente, esperando para que continuasse.

         - Percebi que você mora sozinha, então por que não morar comigo? – Olhava nos meus olhos, esperançoso pela minha resposta.

         - Claro que não, eu não te conheço e você pode ser um estuprador tarado qualquer. – Respondi, me levantando e arrumando as minhas coisas que estavam jogadas no chão, para poder ir embora daquele lugar.

         - Pense sobre, então. – Respondeu simples – Mas se prepare para conhecer o inferno de ser perseguida, garota. Posso até ser tarado, mas não faço nada que você não queira. – Sorriu malicioso, logo se virando e andando a mais fundo daquele beco, logo desaparecendo na escuridão.

         Corada e pensando sobre aceitar ou não a proposta, vou para fora daquele escuro e úmido beco, indo em direção a minha casa.

 

                            Hoje 19:23

         Chegando no condomínio velho e pobre em que morava, percebo que o dono do apartamento que alugava, estava no portão.

         Percebendo a minha chegada, olha para mim sem expressão.

         - Sra.______, vim avisa-la que é para você abandonar o apartamento. – Avisou simples, logo se virando e me deixando desesperada para trás.

         - C-como assim? Eu sei que estou atrasando o pagamento, mas espere só mais um pouco. – Tentei ir trás dele, mas estava sendo ignorada.

         O jeito era aceitar morar com o demônio tarado ou morar na rua, agora.

         Taehyung parece ter muito dinheiro pelas roupas que usa, então não seria má ideia me mudar para morar com ele.

         Ou não...

         - Pelo jeito você vai vir comigo. – Ouvi uma voz grave atrás de mim, o que fez com que eu me assustasse e me virasse bruscamente para trás.

         Kim Tarado Taehyung.

         - Além de tarado e assassino, também é stalker? – Perguntei me recompondo do susto, olhando assustada para ele.

         - Aceite de uma vez, não posso ficar muito na rua, garota. – Falou impaciente, ótimo ele também é bipolar.

         - O mocinho está sendo perseguido também? Que ótimo, não? – Falei sarcástica e irritada com o homem a minha frente.

         Ficando irritado e me olhando furioso, me joga com força na parede, fazendo com que soltasse um grunhido de dor e fechasse os olhos.

         - Não abuse da sorte, garota, eu fui bonzinho com você até agora, então responda logo. – Falou apertando mais as mãos na parede e nos meus ombros.

         - P-pare, e-está doendo, seu ta-tarado – Falei pausadamente pela dor que sentia, apesar de não parecer, ele era muito forte.

         Afrouxando o aperto de suas mãos, começamos a nos olhar, dividindo o olhar entre seus olhos claros e lábios, senti o clima ficar quente.

         -_______, posso fazer algo? – Perguntou inocentemente, como ele pode mudar de personalidade tão rápido?

         - Depende. – Mesmo ofegante, respondi logo vendo um singelo sorriso aparecer nos lábios do garoto.

         - Posso te mostrar, então? – Sem eu responder, ele abriu um sorriso malicioso e iniciou um beijo quente.

         Pedindo passagem para que sua língua entrasse, eu hesitei por um momento, mas logo aceitei, sentindo sua língua quente e doce adentrar minha boca.

         Eu e Taehyung nos beijávamos e explorávamos a boca de cada um, logo sentindo o clima esquentar e o beijo se tornar mais selvagem.

         Apoiando as minhas mãos na sua nuca, o puxei para mais perto, logo sentindo as suas mãos em minha cintura se apertarem.

         O empurrei delicadamente, fazendo com que o ósculo de nosso beijo terminasse e fazendo com que nos olhássemos.

         Ele não parecia mais o Taehyung assustador.

         Parecia com o Taehyung que sentia que já conheci.

         Porque eu tinha essa sensação de que o conheço, mas algo não deixa com que eu me lembrasse?

         - Kim. – O chamei, esperando que me atendesse.

         - Hum.

         - Eu quero me lembrar de você. – Respondi, direcionando o meu olhar para o chão.

         Pude ouvir um suspiro e ele se afastando de mim, ficando de costas, fazendo com que não conseguisse olhar as suas expressões.

         - Vá arrumar as suas malas, Min Yoongi logo vai chegar aqui.

         Min Yoongi..?


Notas Finais


Sr.Yoongi entrou nesse porra
TATATATATATRSA
Desculpa ._.
Quem nunca imaginou o Yoongi de policial?
Sei lá, acho que só eu mesmo! xD
Comentem, eu fico muito feliz com os comentarios! Eles me influenciam a continuar!
Bjussss até a próximaaaa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...