História Sinner [jikook] - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, Tao, V
Tags Chanbaek, Hoseok!alpha, Jihope, Jikook, Jimin!ômega, Jungkook|alpha, Namjin, Namjoon!alpha, Seokjin!omega, Taehyung!ômega, Yoongi!omega, Yoonseok
Visualizações 955
Palavras 2.195
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eae men

Gente eu amo tanto Zhang Yixing e Kim Junmyeon, é sério. Junto com o Seokjin, a Soyou, a Sorn, Heechul, T.O.P e Dara, eles são meus idols preferidos EVER

E eu achei Where Are You das minhas princesas CLC um hino, por mais que o conceito não tenha sido tão badass. Ainda assim, talento é talento e isso CLC tem de sobra.

ALRIGHT, SOBRE ESSE CAPÍTULO.

NÃO. ME. MATEM.

A HISTÓRIA SE DESENROLA AOS POUCOS, SHAME ON YOU SE FALTA PACIÊNCIA E TOLERÂNCIA PELOS ALTOS E BAIXOS DE JIKOOK.

Capítulo 31 - Unexpected [part XXX]


Às nove horas da manhã do dia seguinte à tempestade, JungKook, Namjoon e Hoseok regressaram para casa. Foram recebidos alegremente por Seokjin, Taehyung e Jimin, assim como todos os empregados.

O ômega mais velho ficou colado com o marido o tempo todo, Taehyung passou a maior parte do tempo com Hoseok, e Jimin e JungKook apenas trocaram olhares apesar cheios de desejo de se abraçarem bem forte e sentirem seus lábios juntos, mas eram dois orgulhosos. E mais, Jimin não tinha coragem de olhar JungKook nos olhos depois de descobrir sobre Heesol, era quase como uma traição.

Mas por causa de sua sensibilidade e percepção aguçada, Hoseok notou algo estranho em Jimin. Parecia abatido, mais abatido do que quando ficava brigado com JungKook. Ele sorriu para todos, mas não parecia feliz. Jimin era transparente.

Depois de cumprimentar a todos, a Hoseok foi diretamente até seu cunhado, acariciando seus cabelos como bem frequentemente fazia.

- Oi, meu pequeno. Como você está? - Perguntou, segurando ambas as suas mãos com carinho.

- Estou bem, Hobi. Como foi a viagem? Correu tudo bem? - Sorriu para o mais velho, controlando-se pra não se jogar em seus braços de uma vez. Não sob os olhos de JungKook.

- Sim, Jiminnie. - Abraçou-o carinhosamente, completamente ciente do olhar perfurador do irmão mais jovem sobre os dois. Não que importasse, é claro. Hoseok era mais do que isso. - Viu como foi rápido?

Jimin revirou os olhos.

- Claro, foi tão rápido que eu passei seis dias na beira da janela esperando pelos três mosqueteiros voltarem pra casa. - Debochou, arrancando risos de Hoseok.

- Mas voltamos, não é? - Sorriu de lado, achando graça da birra do ômega.

- É, voltaram. E se ousarem ir pra longe de novo, eu dou na sua cara. - Jimin ameaçou, socando de leve o peito do ruivo.

- Quanta agressividade, nem merece o presente que eu trouxe. - Fingiu estar magoado, cruzando os braços na frente do peito. Jimin fez um muxoxo.

- Eu estava brincando, Hoseok. Deixa eu ver o que é, por favor?

- Interesseiro. - O alfa continuou com sua atuação indignada para curiosidade do loiro.

- Desculpa, hyung. Posso ver o que é o presente? Por favor…? - Jimin propositalmente estendeu o som da vogal, dando um tom pidão à sentença. O enciumado JungKook revirou os olhos ao se aproximar de Seokjin e Namjoon, evitando aqueles dois estranhos. Hoseok riu da manha de Jimin.

- Pode, mas não agora.

- Hoseok! Por quê não?! - Choramingou.

- Ok, ok. Seu chato, eu ia te entregar depois. - O alfa se rendeu, tirando do bolso uma caixinha de veludo azul escuro. O coração de Jimin disparou com aquilo, apesar de saber claramente que não era o que parecia ser. Pois afinal, eram apenas cunhados que iam contra as regras por teimosia.

Mas ao abrir a delicada caixinha, duas pequenas argolas de prata foram reveladas para deleite do ômega. Seus olhos brilharam com as delicadas peças prateadas.

- Vi que você tem as orelhas furadas, então pensei em você quando vi essas aqui em uma joalheria. - Sorriu. - Gostou? - Perguntou, tocando o lóbulo delicado com o polegar e indicador, rindo ao vê-lo corar.

- Adorei. - O ômega podia derreter com a doçura do cunhado. Hoseok entregou a caixinha em suas mãos, vendo Jimin colocar as argolas e exibindo-as para o maior.

- Ficaram lindas. - Sorriu de lado. - Yoongi gosta de argolas, sabia que ia gostar também.

- Bom pra ele. - Fez um biquinho, cruzando os braços na frente do peito. Hoseok gargalhou.

- Ciumento. Não vi você falar com JungKook até agora. - Reclamou falsamente, sentindo o olhar do irmão mais novo caindo sobre si à menção de seu nome.

- Eu vou falar com ele, mas mais tarde. - Jimin disse, direcionando por fim o olhar ao marido que imediatamente encontrou o seu.

O tempo pareceu parar quando âmbar e obsidiana se encontraram novamente, apenas para seus olhares se sustentarem por mais tempo que o necessário. JungKook se mantinha sério enquanto olhava bem dentro de seus olhos enquanto Jimin sentia o coração acelerar a cada segundo que passava.

JungKook sorriu de lado ao desviar o olhar de volta para Seokjin e Namjoon, que tentavam chamar sua atenção para a conversa que estavam tentando estabelecer, já que o foco do jovem, inegavelmente, estava cem por cento em Jimin e Hoseok.

- Vai desidratar seu marido se ficar secando ele assim, Jiminnie. - Hoseok provocou, sorrindo de lado. Jimin saiu de seu transe, corando imediatamente ao ouvir a provocação do alfa. Não pôde evitar sorrir de lado também.

- Temos que apreciar o que é bonito. - O ruivo gargalhou, divertido.

- Tem razão, pequeno. Tem razão. - Disse ao se afastar, sendo impedido por Jimin.

-Hoseok, espera. Eu preciso te perguntar uma coisa. - Engoliu em seco ao se lembrar do que havia descobrido no terceiro andar, e se alguém tinha respostas sobre aquilo além de JungKook eram Namjoon e Hoseok. E como era mais próximo de Hoseok do que de Namjoon, perguntaria a ele. Precisava de respostas. - Mas você não pode contar pra ninguém que eu disse isso. Ok?

- Ok. Mas o que foi? Não é nada com o JungKook, não é? - Perguntou, já tendo um mau pressentimento.

- Na verdade, é sim. - Olhou para o lado, vendo que JungKook estava focado na conversa com Namjoon e Seokjin e não prestando atenção nos dois. - Hoseok, eu preciso saber quem era Kwan Heesol. - Sussurrou, mencionar o nome do jovem lhe trazia à boca do estômago a angústia que sentiu naquele lugar.

Os olhos de Hoseok se arregalaram gradativamente e ele ficou tão pálido quanto um fantasma, tentando convencer à si mesmo que Jimin não havia mencionado aquele nome. Parecia estar em estado de choque. Não apenas Hoseok.

- K-Kwan Heesol? Jimin, como você sabe sobre Kwan Heesol?! - Sussurrou de volta, ainda de olhos arregalados.

- Não importa, eu preciso saber quem é ele. - Disse, ainda mantendo a voz sussurada. - Vamos ao chalé mais tarde, eu preciso saber, Hoseok. Por favor.

- Jimin, eu não vou dizer nada até me diga como sabe sobre ele. - Ele o respondeu, sério. Jimin revirou os olhos.

- Você não entende, é extremamente necessário.

- Eu sinto muito, Jimin. Enquanto eu não tiver respostas, você também não vai ter. - Concluiu, ainda com as expressões de quem viu fantasma por mais que estivesse falando sério. O ômega cruzou os braços na frente do peito, olhando irritado nos olhos de Hoseok.

- Tudo bem, então. Eu vou achar as respostas sozinho. - Rebateu, frustrado, rumando às escadas para chegar em seu quarto.

O que não sabia era que assim como Hoseok ouvira sua pergunta – por mais que custasse acreditar que Jimin tinha conhecimento de um assunto tão delicado e evitado –, JungKook também o fizera.

JungKook também ouvira seu marido pronunciar o nome que ele jurou nunca mais dizer, num contexto que dizia explicitamente que o havia desobedecido.

_______________•♡•_______________

Jimin pôs se em frente à penteadeira, vendo as argolas enfeitando sua pequena orelha e sorrindo. Por mais que fosse um tanto teimoso e insistente quando queria, Hoseok era um doce de pessoa e sempre lhe deixava feliz simplesmente com seu jeitinho de garoto.

Sabia que não seria fácil conseguir respostas sozinho, mas tentaria. Era necessário para um bem maior. Era por JungKook, não era? Tinha que dar certo. Tinha que valer a pena.

Bom, e qual não foi o seu susto ao perceber um par de olhos de obsidiana encarando os seus através do espelho, carregando um brilho irreconhecível. Os olhos que por pouco não perfurava sua psique há momentos atrás, na sala de estar.

Jimin não demonstrou surpresa, mas ainda assim sentiu a espinha gelar pelo susto. JungKook era tão sorrateiro quanto um escorpião.

- Você me assustou. - Sussurrou, colocando a mão no peito na tentativa de acalmar o coração que pulsava desesperado pelo susto. - Olá, JungKook - Foi tudo o que conseguiu dizer para o marido, não entendendo sua quietude excessiva e nem o brilho de irritação que passava por seus olhos escuros.

- Olá? É só isso? - Debochou, um sorriso sarcástico no rosto. - Não quer me pedir desculpas? - Ergueu a sobrancelha ao perceber o olhar confuso de Jimin.

- Desculpas? - Perguntou, ainda olhando-o por meio do espelho. - Por quê? - O alfa suspirou, visivelmente tentando manter a calma.

- Como você sabe sobre Heesol? - Ele interrogou, de olhos fechados para não ver a reação do menor e pra não cometer nenhuma besteira. Já estava com o sangue fervilhando, se por acaso perdesse o controle Jimin estaria em maus lençóis. E foi ali, com aquela frase, que Jimin jurou ter sentindo o coração falhar, o sangue parar de correr por suas veias e sua mente dar branco. Por completo. - É melhor me responder, Jimin.

- E-Eu… - Gaguejou, agoniado. - J-Jungk–

- Você me desobedeceu. - JungKook o cortou, sério porém furioso. - Foi ao sótão, lugar que nem meus irmãos vão, não é? - Interrogou, mesmo que soubesse a resposta.

- C-Como sabe que eu sei? - Tentou mudar de assunto, sentindo as mãos tremerem.

- Eu ouvi o que você sussurrou para Hoseok. Eu sou alfa, Jeon Park Jimin. Minha audição é melhor que seu tato. - Aproximou-se do ômega, ameaçador. - Agora, me responda. O que foi que eu disse sobre ir ao terceiro andar?

- Disse q-que a ida até lá era proibida.

- Exatamente. Que bom que sabe. - Abriu os olhos. E para a infelicidade de Jimin, seus olhos não estavam mais negros como costumavam ser, e sim cinzas. Era seu lobo falando mais alto. - Então por que me desobedeceu? - Perguntou, calmo, aquele olhar de penumbra arrancando de si qualquer irreverência.

Jimin se recusou a desviar o olhar. Por Deus, ele era mais forte que isso.

Não era?

- Por que escondeu a existência de Heesol? - Desafiou, mesmo sabendo que era idiotice fazê-lo. Mas visivelmente, o ômega não sabia a hora de parar. - Por que escondeu a existência de Heesol à mim, que sou seu marido? - JungKook suspirou fundo, mesmo que seu psicológico estivesse completamente abalado por ter de trazer à tona algo que ele tentou esquecer por tanto tempo.

- Eu não quis fugir. Eu não quis a morte da minha mãe e nem a de Heesol. Eu o amava. - Sua voz falhou.

- Então agora eu sei porque você não me ama. - Sorriu, amargo. - Kwan Heesol. Essa é a resposta do seu enigma, não é? KWAN HEESOL! - Exclamou, pegando um pequeno vaso de porcelana em cima da penteadeira e o jogando com força contra o chão. - VOCÊ MANTEVE UM ALTAR À UM FANTASMA NA MINHA CASA E ACHA QUE PODE SE JUSTIFICAR?! - Riu, atônito. - VOCÊ SÓ PODE ESTAR BRINCANDO COM MINHA CARA, JEON JUNGKOOK!

- SE NÃO TIVESSE ME DESOBEDECIDO, NÃO TERIA DESCOBRIDO SOBRE ELE! - O alfa rebateu.

- O QUE É TÃO PECULIAR SOBRE ELE QUE SUA HISTÓRIA TEM QUE SER ESCONDIDA DE MIM A SETE CHAVES?! - Seus próprios olhos âmbar tornaram-se amarelados, tomado pelo ciúmes e pela indignação. - EU ESTOU FARTO! FARTO DA SUA INCAPACIDADE DE SE DESPRENDER DO PASSADO! - Gritou, irritado. - VÁ PRO INFERNO, VOCÊ E O FANTASMA DO SEU NAMORADO, MAS ME DEIXE EM PAZ!

A última coisa que Jimin viu claramente foram os olhos cinzas de JungKook brilharem em uma raiva que seu lobo não foi capaz de controlar.

Jimin não esperava o punho de JungKook se fechar em um soco, e muito menos esse mesmo punho acabar em seu rosto. Em um soco.

Foi impossível raciocinar direito, mas antes que caísse no chão, cambaleante, o alfa lhe segurou pelo colarinho, olhando em seus olhos, ignorando o corte no canto de seu lábio.

- O inferno está cheio do falso sentimento que você jura ter e que não existe! - Observou os olhos arregalados de um Jimin em choque. - Você entende agora a razão pela qual AS ORDENS DE UM ALFA TEM DE SER OBEDECIDAS?! - Sacudiu-o pelo colarinho. - NÃO É NEM PELA HIERARQUIA, É SOMENTE PELO FATO DE ALGUÉM SEMPRE SAIR MACHUCADO DE UMA SITUAÇÃO ASSIM! - Usou sua voz de alfa, para completo desespero do ômega. E, pela primeira vez, Jimin realmente teve medo de JungKook. - Quando eu te der uma ordem, você obedece. Eu fui claro?

- F-Foi. - Respondeu, os olhos arregalados, o coração desesperado dentro do peito.

- Ótimo. - Concluiu, soltando seu colarinho bruscamente, levando-o a cair sentado no chão. O ômega tinha prendido a respiração, e no momento em que JungKook se retirou, Jimin colocou a mão no peito, normalizando o ritmo respiratório, tocando o canto da boca onde havia sido acertado. Ele podia sentir o gosto de sangue na boca.

Custava acreditar que o que mais temia na vida havia realmente acontecido. Ter alguém levantando a mão para si, e pior de tudo, esse alguém ser a pessoa que supostamente Jimin amava.

Mas entre mortos e feridos, salvaram-se todos. 


Notas Finais


Boa noite

Dêem muito amor pro Yixing, Junmyeon, Baekhyun e Jongdae, que são os que eu considero os mais amorzinhos e os raríssimos idols que não fingem ser alguém que não são. Dêem amor pra todo o EXO, BTS, CLC e EXID, meus grupos utt e merecedores do nosso respeito e amor.

E eu gostaria muito de tomar cházinho da tarde com Park Chanyeol e Kim Jongin pra ver se eles tem, realmente, a personalidade que foi exposta.

Vamos nos preparar pro comeback dos nossos meninos e pela mixtape do nosso bolinho ❤️

Me perdoem novamente pelo capítulo, e novamente shame on you se não tem tolerância com os altos e baixos com o casal principal da fanfic.

JiKook fica junto no final, querem consolo maior que esse? Só a high note do Baek em El Dorado rs.

Desculpa eu tô falando muita merda eu tô sem óculos, meus olhos tao doendo eu preciso dormir aaa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...