História Sinner [jikook] - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Chanbaek, Jihope, Jikook, Jimin!ômega, Jungkook!alfa, Namjin, Namjoon!alfa, Seokjin!omega, Sexo Muito Sexo, Taehyung!ômega, Traição, Yoonseok
Visualizações 508
Palavras 2.147
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLAAAAAAAAAR ❤️❤️

Ontem eu fui pra NY com o Sr. Chagas vulgo papai e voltei no mesmo dia, tô exausta demais. Foi bem loko, eu e o papai paramos pra tomar café do Dunkin e comemos numa churrascaria Br e caralho eu nunca comi tanto na vida.

ENFIM, CAPÍTULO NOVO, VÃO LER E NÃO ME MATEM

(jikook está mais próximo do que vocês imaginam)

Capítulo 32 - Origins [part XXXI]


Jimin precisava de Hoseok naquele momento.

Não como uma alternativa de esquecer a dor, ou se distrair. Ele apenas precisava de consolo.

O ômega manteve a calma e não se permitiu chorar. Não choraria por JungKook, e nem por ele ter deixado seu agressivo lobo falar mais alto. Machucou-o física e psicologicamente, mas aquilo não podia o abalar. Não naquele momento.

Então, depois de ter escondido o pequeno corte no canto do lábio com maquiagem, ele foi atrás de Hoseok, que estava em seu quarto. A verdade é que Jimin nunca nem ao mesmo chegou a entrar no quarto do cunhado, e nunca precisou, mas ao vê-lo ali, sentado na cama e lendo, toda a sua irreverência pareceu desaparecer.

Ele tinha o que parecia faltar em si mesmo.

- Hobi… - Chamou, aparecendo na porta entreaberta. O alfa imediatamente levou o olhar para si, respondendo imediatamente à menção de seu nome.

- Oi Jiminnie. - Ele sorriu, guardando a página do livro e o colocando em cima do criado mudo. - Senta aqui, jageun. - Colocou a mão no lugar ao lado dele, chamando-o. O ômega suspirou fundo, tomando forças para andar até a cama de casal do maior e sentando-se ao lado dele, evitando contato visual. Hoseok passou o braço por seus ombros, trazendo-o pra perto. - Desculpe ter falado daquela maneira com você mais cedo. É que eu não imaginava que você sabia sobre Heesol.

- Tudo bem, eu entendo. Eu que mexi com o que não devia. - Respondeu-o, brincando com os dedos. O alfa ficou em silêncio por algum tempo.

- Foi ao sótão, não é? - Hoseok perguntou, mesmo que já soubesse que a resposta seria positiva. Não haveria como descobrir sobre algo tão bem protegido se não fosse pelo terceiro andar. Jimin assentiu, receoso. - Ah, pequeno... Heesol é o resumo da época mais marcante da vida de JungKook, que foi sua adolescência. - Explicou.

- Eu sei disso. JungKook o amava. - Murmurou, mesmo que isso doesse em seu coração. Hoseok suspirou.

- É uma longa história. Eu precisaria de tempo pra contar.

- Eu tenho muito tempo. - Disse prontamente, virando-se para encará-lo. Hoseok olhou em seus olhos e fez um muxoxo, destacando suas pequenas covinhas.

- Tem certeza que quer ouvir isso? Não é fácil de engolir essa história, principalmente por causa de ser quem você é. Sabe, um Park. - Coçou a nuca, nervoso. - Não é justo comparar um ômega nobre a um… - Fez uma pausa. - A alguém como ele era. - Hoseok franziu o cenho. - Pode deixar pra lá, se quiser. Não é importante.

- Me conte, eu preciso saber. Tenho tempo o suficiente. - Pediu, colocando sua mão sobre a de Hoseok. Ele olhou para si, as feições quase cheias de pena. Mas quando ia começar a explicar tudo desde o começo, uma pequena marca coberta com pó no canto do lábio de Jimin se destacou em seus olhos.

- O que é isso? - Perguntou, tocando o local com o polegar. Jimin estremeceu e se afastou.

- Não é nada, Hobi. Só comece a contar, por favor. - Tentou novamente, implorando pra Hoseok não pensar nada errado.

- Por que há uma cicatriz no seu lábio sendo que você estava com JungKook há minutos atrás? - Perguntou, sério, o olhar fixo no pequeno corte coberto com pó.

- Não é nada, Hoseok. - Bufou, agoniado. - Vai começar a contar ou não? Sabe, eu preciso saber. - Tentou chamar sua atenção para si novamente.

Mas ele não falou nada. Absolutamente nada.

- Não… - Sussurrou, os olhos fixados no machucado. Então foi por isso que ouvira o tom de alfa de JungKook, junto com os berros dos dois. - Puta merda, não. - O alfa levantou-se, furioso, indo em direção à porta do quarto.

- Hoseok! - Segurou seu braço, vendo que seus olhos também tomaram uma coloração diferente. Dourado vivo. Era seu lobo. - Hoseok, deixa pra lá, é por um bem maior, eu juro! - Implorou.

- Solta. - Grunhiu, sentindo o instinto de proteção aguçar a cada segundo.

- Hobi, por favor, não foi nada! Isso passa, eu preciso saber sobre Heesol, por favor, não faça isso!

- Não foi nada te bater?! É isso que você está dizendo pra mim?! - O alfa rosnou, fazendo Jimin estremecer.

- Deixa pra lá, fique aqui, eu sou a prova viva de que brigar com JungKook não leva a nada, por favor. - Disse, agoniado. Mas Hoseok ignorou-o, puxando seu braço e saindo porta afora.

E Jimin não conseguiu tirar os pés do chão para impedir Hoseok.

O mesmo desceu as escadas quase correndo, chamando a atenção de todos na sala de estar. Inclusive de JungKook, que parecia calmo demais para alguém que fez o que fez.

- Você enlouqueceu?! - Hoseok deixou seu lobo falar mais alto ao usar a voz de alfa ao chegar na sala de estar pisando forte, encontrando um JungKook irritantemente calmo. - Perdeu seu juízo de vez, idiota?! - Seokjin arregalou os olhos com o susto.

- Jin, meu bem, saia daqui. - Namjoon pediu. Seokjin olhou para ele, e mesmo se não tivesse olhado, pôde perceber um sentimento de preocupação e tensão que não vinham dele. De Seokjin só vinha medo pelo tom de alfa de Hoseok, e Namjoon sentiu isso. O rosado assentiu, levando Taehyung, que estava na cozinha, para o quarto. O menino também se assustara, Hoseok jamais usou sua voz de alfa em momento algum. Aquilo era assustador. - O que infernos aconteceu pra você sair gritando assim?! - Reclamou assim que Seokjin já levara Taehyung para o andar de cima. - Você assustou Seokjin e Tae! Eles são ômegas, hyung! Não se pode usar o tom de alfa perto deles, você sabe disso! - Namjoon repreendeu.

- É melhor você ficar bem quietinho, Namjoon! A menos que queira que JungKook te bata, assim como fez com Jimin! - Rebateu, furioso, fazendo Namjoon arregalar os olhos.

- Jimin foi mexer no que não era dele e acabou encontrando o que não devia. Ele me desobedeceu e ainda por cima me desafiou, Hoseok. E acabou sofrendo as consequências. - Manteve-se sério o tempo todo, somente alimentando ainda mais a ira do alfa.

- JungKook, ele descobriu sobre Kwan Heesol! - Hoseok proferiu o nome do rapaz com escárnio. - Você bateu no Jimin porque ele descobriu que você amava aquele ser! Ele é seu marido, não te fez nada! - Hoseok estava realmente irritado, seu rosto estava da cor de seus cabelos.

- Ele me desobedeceu, isso já é um grande motivo. Sem contar que que você se refere à Heesol de uma maneira muito negativa. Ele era peculiar, tinha seu próprio jeito, mas era um ômega tão respeitável como qualquer outro. - Respondeu.

Hoseok riu, deboche pingando do canto de seus lábios. O alfa mais velho chegara ao seu limite.

- JUNGKOOK, KWAN CRESCEU EM UM BORDEL! - Bradou, alterado, fazendo Namjoon se posicionar para separar a briga que visivelmente se formaria, assim como JungKook. - ELE ERA A MERDA DE UMA PROSTITUTA BARATA, IA PRA CAMA COM QUEM PAGASSE MAIS CARO!

- DESGRAÇADO! - JungKook grunhiu ao ir pra cima do irmão, acertando-lhe o rosto em um soco. Mas Hoseok era e sempre foi duas vezes mais forte que ele, e ao lhe dar um empurrão, o alfa mais jovem caiu com tudo pra trás, batendo as costas na quina da mesa de centro. Gemeu de dor, mas ainda assim tentou se levantar.

- PROSTITUTA! - Acusou. - ELE ERA A PORRA DE UMA PROSTITUTA! - Hoseok tinha seu dedo apontado para o rosto de JungKook. - E O QUE O JIMIN TE FEZ? NADA! SÓ DESCOBRIU A VADIA QUE VOCÊ IDOLATRA!

- PARA, HOSEOK! - Namjoon tentou interferir, sendo solenemente ignorado. Quando tentou segurar o alfa vendo que ele ia para cima de JungKook, Hoseok o empurrou também, fazendo-lhe cambalear.

- NÃO ME VENHA FALAR DE VADIA SENDO QUE SEU ÔMEGA SE REBAIXOU A ESSE NÍVEL! - Acusou. - YOONGI É ADÚLTERO, SE REBAIXOU AO NÍVEL DE UMA VADIA! - Hoseok sentiu seu sangue ferver à menção do nome do marido. Sabia que ele podia sentir a raiva e tensão que estava sentindo pela marca, e isso definitivamente não era bom pra ele.

JungKook estava desafiando a pessoa errada.

- NÃO FALE DO MEU ÔMEGA, IDIOTA! - Rosnou. Namjoon era forte o suficiente para segurar JungKook, agradecendo aos céus por Hoseok ter parado de avançar.

- ENTÃO NÃO FALE DE HEESOL, INFERNO! - Os dois gritavam, ainda usando o tom de alfa para intimidar ao outro, o que intimidava na verdade os três ômegas que estavam juntos no momento e ouviam tudo. - ME LARGA, NAMJOON! - Fincou as unhas curtas no pulso de Namjoon, tentando desesperadamente sair daquele aperto e avançar em Hoseok por ter desrespeitado o ômega.

- SOLTA ELE, NAMJOON! ELE GOSTA DE BATER EM ÔMEGAS, DEIXA ELE TENTAR BATER EM UM ALFA! DEIXA ELE VIR PRA EU MOSTRAR COMO É BOM LEVAR UM SOCO!

- PARA COM ISSO! - Namjoon grunhiu, irritado, fazendo os dois finalmente pararem. Principalmente porque pegara JungKook pelo braço e o empurrou, fazendo-lhe cambalear.

E entre mortos e feridos, salvaram-se todos.

JungKook tinha as costas machucadas e o ego estilhaçado, enquanto Hoseok tinha o nariz sangrando e a dignidade intacta.

- Os dois idiotas perderam a noção?! - Interrogou, alterado. - Você merecia uma surra bem dada por ter criado essa confusão, e você merecia duas por ter batido no seu ômega! - O castanho massageou as têmporas. - JungKook, você não vai mais se aproximar do seu ômega se não for para pedir perdão, isso é inadmissível. O dia em que você levanta a mão para um ômega, é o dia em que você oficialmente deixa de ser alfa. - Disse, olhando nos olhos do mais novo, que tinha o olhar irritado mas envergonhado. - E você. - Apontou para Hoseok que limpava o sangue do nariz com as costas das mãos. - Você não é a melhor pessoa pra cuidar do Jimin agora, vendo que quase matou meu ômega e meu irmão pequeno do coração com essa gritaria, mas eu não deixo mais JungKook ficar perto dele e eu preciso ver como Seokjin, meu bebê e Taehyung estão. Então vá ver como Jimin está, e saia de perto dele depois também. - Deu as ordens, sério, e se retirou.

E mesmo que não fosse o hyung e sim o filho do meio, ninguém ousaria desobedecer Namjoon.

Hoseok passou por JungKook ao andar até a escadaria, olhando-o com desprezo.

- Isso não acaba aqui. - Murmurou, passando pelo irmão.

- Tenha certeza que não. - JungKook rebateu, vendo Hoseok se afastar para cuidar de Jimin.

Era tudo culpa sua.

_______________•♡•_______________

E ao entrar no quarto, encontrou Seokjin sentado ao lado de Jimin e Taehyung no colo do ômega mais velho. Os três imediatamente levaram o olhar para si, e Hoseok pôde perceber que todos eles tinham lágrimas assustadas nos olhos.

- Me perdoem por ter me descontrolado, por favor. - Pediu, abaixando a cabeça e mostrando vergonha, sendo o alfa nobre que era.

- Está perdoado. Só não nos assuste assim mais, Hoseok. Não deixe o lobo falar mais alto. - Seokjin disse, com um sorriso compreensivo no rosto. - Venha, Tae. Eu vou fazer bolo de chocolate. - Ofereceu, recebendo um aceno animado do loirinho.

- E o Jimin? - Perguntou, preocupado.

- Jiminnie quer que você fique com ele. - O rosado respondeu-lhe, levantando-se da cama e acariciando a barriga que já se tornava saliente. Hoseok sorriu com tal ato. Era uma nova e inocente vida pra compensar as histórias corrompidas naquela família.

- Eu desculpo o Hobi hyung. - Taehyung abraçou suas pernas, recebendo um carinho nos cabelos.

- Obrigado, Tae. O hyung ama muito você. - Sorriu, carinhoso, mesmo que seu próprio psicológico estivesse uma bagunça. Os dois ômegas sorriram e saíram de mãos dadas do quarto, deixando Jimin e Hoseok a sós. - Fiz besteira, não fiz? - Perguntou retoricamente, ajoelhando-se na frente de Jimin.

O mesmo riu fraco, mesmo que seus olhos ainda estivessem molhados.

- Perdão. Você sabe o quanto eu me importo com você. - Deitou sua cabeça nas pernas do pequeno, surpreendendo-se ao ter seus dedinhos acariciando os fios ruivos.

- Eu sei. - Sussurrou, erguendo seu rosto e fazendo-lhe olhar para si, arrependido. Ele corou pela vergonha e desviou o olhar, fazendo Jimin rir. - Está tudo bem, Hoseok. Você não fez por mal. - Acariciou o rosto bonito do alfa, ainda com as expressões sérias. Mas ele entendia.

- Eu me sinto mal pra caralho. - Praguejou, corado, fazendo Jimin rir.

- Não se sinta, seu boca suja. - Aproximou seus rostos, selando delicadamente seus lábios com os de Hoseok.

E tudo estava perdido novamente. 


Notas Finais


REPETINDO, JIKOOK ESTÁ MAIS PRÓXIMO DO QUE VOCÊS IMAGINAM, POR MAIS QUE PAREÇA IMPOSSÍVEL


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...