História Sintonia - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Armin, Castiel, Kentin, Lysandre
Exibições 9
Palavras 532
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Orange, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Espero que gostem.
Boa leitura.

Capítulo 2 - Singular


Acordei, arrumei-me, peguei o dinheiro para o metrô, coloquei um pão na boca, peguei uma garrafa de suco de laranja que já fazia hora extra na geladeira. Chegando à escola alguém esbarrou em mim, eu acabei tropeçando, soltei um “opa” e evitei mais um vexame com sucesso, se não tivesse me segurado eu provavelmente teria caído e me machucado, não que isso fosse um problema, eu colecionava roxos pelo corpo, que apareciam da forma mais aleatória e inesperada possível. Olhei para o rapaz, notei uma singularidade nos seus olhos e ignorei sua existência como se ignora uma formiga no gramado. "Está tudo bem", pensei, levantei-me e vi ao seu lado outro garoto, um rapaz de cabelo escarlate, desses tingidos que você usa como ponto de referência para encontrar o amigo no shopping - estou aqui do lado de um menino de cabelo vermelho.

“Ops! Eu não te vi baixinha.” Disse o rapaz de cabelo vermelho.

Irritada, caminhei em direção à sala, sentei na cadeira. Depois de o sinal tocar e todos os alunos entrarem, pela primeira vez reparei nos demais estudantes. O garoto de cabelo vermelho estava lá.

"Esse babaca aqui?!" - Pensei.

O garoto “singularidade” também estava. Dessa vez não ignorei sua presença, meu olhar percorreu seu rosto, seus traços eram finos, chegavam a ser femininos, acabaram fixando na boca, fina, rósea, parecia macia, convidativa, o indicador da mão direita estava sobre o lábio inferior, entreabrindo o mesmo. Sua expressão pensativa me deixou hipnotizada, contudo continuei a analise, o cabelo tinha um corte estranho, ri, o lado esquerdo era maior; “Em que porra de cabeleireiro esse menino vai?”, pensei. Notei que o cabelo era de um loiro quase branco e as pontas eram pretas; a pele pálida, aparentemente sem vida, atenuava seu sorriso e expressão de indagação. “Puta merda, ele está me olhando”, pensei, engoli em seco. Senti o rosto quente e virei para o lado como se nada tivesse acontecido, como se ele não tivesse me visto. Mas, ele veio.

“Olá?”

“Hum?”

“Prazer, Lysandre.”

“Lysandre? Você é mesmo singular.”

“Pode me chamar de ‘Lys’, caso prefira.”

Ok, esse cara é estranho. Eu nem conheço ele e já está dizendo para chamá-lo pelo apelido? Que merda é essa?

“E-Eu não sei se... Será uma boa ideia.” Disse envergonhada.

“Tem certeza, senhorita...?

“Mittyh.”

“Mittyh? Parece que eu não sou o único com o nome estranho.”

Sorri.

“Mittyh, não viu um bloco de notas?”

“Vi sim, por quê?”

“Sério? Eu estava procurando ele.”

“É seu?”

“Sim.”

“Esta ali, sobre a mesa ao lado.”

“Oh, verdade!”

Ele pegou o bloco, olhou para ele e disse:

“Gosta de música?”

“Que humano não?”

“É. Você gost-“ O sinal tocou interrompendo-o.

“Até amanhã, Lys.”

“Essa roupa!”

“O que tem ela?”

“Não me diga que”

“Sim! Eu sou estranha e daí?”

Ele riu, negou com a cabeça e deu uma voltinha.

“Tadam!”

“É, você está cada vez mais estranho.” Sorri.

“Vamos trocar os números?”

“Trocar?”

Eu estava cada vez mais convencida da insanidade dele.

“Sim, algum problema?”

“Não, é só que, essas coisas não acontecem com frequência.”

Ele me entregou seu número em um papel.

“O que é isso?”

“Meu número, pegue.”

Eu peguei e fui para casa.


Notas Finais


Logo postarei mais capítulos.
Beijinhos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...