História Six Feet Under {YoonMin} - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang
Personagens G-Dragon, J-hope, Jimin, Jungkook, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Boate, Bts, Hopekook, Hoseok, Jhope, Jimin, Kpop, Sadfic, Strip, Stripper, Suga, Taehyung, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 296
Palavras 2.443
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


GENTE ME DESCULPA MESMO PELA DEMORA, sério.
Eu tinha demorado pra postar no wattpad também, mas eu esqueci de postar o capítulo aqui pra vocês.
Desculpa, vacilei mesmo :(

Enfim, leiam e me desculpem

Capítulo 11 - 1.0


(Narrado na terceira pessoa)

- Mas que porra ele está fazendo aqui Jiyoung? - ele indagou indiferente, se levantando em um pulo da poltrona para encarar Min. - Ande, me fale! O quê ele está fazendo aqui?

-- O mesmo que você, Jimin. - o mais velho pronunciou-se. -- Yoongi veio falar sobre você, e você veio falar sobre Yoongi. - Jiyoung sorriu amarelo, provocando uma ira súbita no loiro que permanecia em pé.

-- Como o mesmo que eu? - foi a vez de Yoongi se pronúnciar, visivelmente confuso com o fato de Jimin ainda se interessar por ele.

-- Não importa! Olha, eu confiei em você Kwon. - o louro lamentou, enquanto fazia gestos com sua cabeça. - Sabia que não deveria.

Jiyoung não disse nada em voz alta, apenas se pôs ao lado do menor e puxou cuidadosamente seu braço para sí. Com esta aproximação, os lábios do mais velhos roçavam contra a orelha de Jimin.

-- Eu sei que deve odiar-me agora. Mas você precisa entender que fugir de seus sentimentos não te ajudará à sofrer menos. - sussurrou, e logo voltou a falar contra o ouvido de Jimin que escutava tudo aquilo de maneira atenta. - Eu sei que gosta dele, e também sei que Yoongi é uma pessoa muito boa e que não merece o tratamento que você está dando para ele. Tente esquecer seu passado por pelo menos algum tempo, e tente se abrir para alguém novo. Alguém que pode lhe fazer feliz depois de tantos anos. - Jimin subiu seu olhar até o advogado, que tentava decifrar a conversa dos dois, mas não conseguia. Assim que Yoongi conectou seu olhar com o do stripper, Jimin automaticamente abaixou seu olhar para o assoalho estúpidamente limpo. - Não é como se você fosse obrigado a contar sobre sua vida para ele. Mas... Apenas tente, é apenas isto que lhe peço, sim? - o mais velho de cabelos cor de fogo encarou Jimin de maneira compreensiva, e o mesmo balançou sua cabeça concordando com o que ele disse. - Eu te amo, Jimin. - depositou um beijo calmo sobre a testa do loiro, que suspirou fundo certamente se acalmando com a situação.

-- Eu também te amo Jiyoung, de verdade. - sorriu fraco, e observou o mesmo se afastar dele.

-- Bom, eu já vou indo. Tenho de resolver alguns assuntos no clube, mas quero que conversem. - Jiyoung alertou dando uma última olhada em Jimin que apenas se assentou na poltrona o observando sair.

Não demorou muito tempo e a presença de Dragon não estava mais ali. Somente Min Yoongi e Park Jimin estavam naquela mesa, mesmo que em um total silêncio desconfortável. O advogado mantinha seu rosto apontado para o assoalho, enquanto apoiava sua testa com uma de suas mãos. E o stripper tinha seus olhos totalmente fixados em uma decoração da mesa em que estavam sentados, e um turbilhão de pensamentos invadiam sua cabeça.
Ele apenas queria quebrar aquele silêncio entediante mas apenas não sabia quais palavras devia usar para iniciar uma conversa com o mais velho. Não que Park estivesse muito preocupado no que não dizer, o louro apenas queria se levantar daquela mesa e sair pela porta sem ao menos dizer um tchau, afinal ele não queria estar no restaurante com Min Yoongi.  E Min Yoongi também não queria estar no restaurante com Park Jimin.

O silêncio seria absoluto, se não fosse por algumas pessoas espalhadas pelo lugar espaçoso e luxuoso enquanto tinham um bom jantar e uma conversa agradável. Mas, para ser precisa, na mesa de Yoongi e de Jimin não se escutava absolutamente nada, apenas o som da respiração de ambos e das pulseiras de Jimin que emitiam um barulho levemente irritante quando colididas uma na outra. Isso porquê ele mexia em seu cabelo de maneira excessiva, pois ele estava ficando nervoso e ainda mais desconfortável com aquela situação que JiYong os colocou.

O silêncio permaneceria até a eternidade se contassemos com Jimin, mas Yoongi soube perfeitamente o que dizer para inciar uma conversa certamente irritante para ambos. Mas eles precisavam conversar. Precisavam esclarecer toda esta merda que aconteceu entre os dois.

-- Por que você me odeia? - a voz rouca do advogado tomou conta da mesa, deixando o mais novo levemente surpreso por esta pergunta. Então, ele ajustou sua postura encostando suas costas na poltrona de coloração preta para fitar o moreno melhor, mesmo que o mesmo ainda estivesse na mesma posição de antes: olhando para baixo, com sua testa encostada em sua mão esquerda.

-- Eu não te odeio. - Jimin disse como se fosse algo óbvio, enquanto sua face demonstrava uma confusão interna. -- Eu nunca disse que odiava. - Apenas neste segundo o mais velho levantou seu rosto e repousou sua mão esquerda sobre a mesa de vidro coberta com uma toalha de mesa dourada.

-- Bom, você não precisa dizer com todas as letras para que eu perceba. - Min cruzou seus braços na altura de seu peitoral, enquanto molhava seus lábios rosados com a ponta de sua língua. -- O seu comportamento diz muito.

-- Escuta, eu sei que realmente fui rude com você e tudo mais... Mas eu só me expressei dessa maneira por quê estava com medo. - O loiro revelou, e Yoongi franziu seu cenho rapidamente enquanto descruzava seus braços.

-- Medo? De quê? - Yoongi soltou um risinho fraco, enquanto tinha seus olhos conectados com o de Park.

-- De você. - ele disse simples, recebendo um olhar confuso do moreno.

-- O quê eu fiz para você ter medo de mim? - Min não entendia, ninguém entenderia o que Park sentia se ele não contasse toda a sua triste história.

-- Não... Não é medo de você em si, e sim do que você causa em mim. - Jimin tentou se explicar, e certamente falhou. Isto apenas serviu para deixar Min ainda mais confuso.

-- Eu não entendo. - Jimin sorriu fraco, e balançou sua cabeça em negação.

-- Eu não irei contar à você, eu mal te conheço. - Park se refiriu à sua história. E sim, ele estava completamente certo.

O tipo de história de vida de Park não era daquelas que você conta para qualquer um que passe na rua, ou para seu vizinho. Sua história é algo totalmente diferente de tudo que qualquer um pensa. O quanto Jimin sofreu em seu curto tempo de vida é algo inimaginável, e ele só contaria para alguém que ele se sentisse à vontade. E ele estava totalmente certo em agir deste jeito.

-- Me conheça então. - Min deu de ombros, cansado de ouvir aquela "desculpa" vinda de Jimin.

-- Não sei se devo. - o mais novo abaixou sua cabeça, e respirou fundo. Algo dentro de sí gritava para que ele simplesmente parasse, desistisse de Min e seguisse sua vida. Esta mesma coisa dizia que se Park começasse a se relacionar com Yoongi, isto causaria um enorme problema. Mas também, outra coisa dizia para que ele apenas se libertasse de toda sua dor e tentasse ser feliz, depois de tantos e tantos anos jogado em uma severa depressão.

-- Por que você está deste jeito? Por que não se permite em ser feliz? - Yoongi claramente percebeu a face melancólica de Park, e por isso resolveu se pronúnciar enquanto colocava suas mãos sobre as mãos pequenas e macias de Jimin.

-- Pessoas como eu não foram feitas para ser feliz. - sorriu triste, enquanto sentiu os dedos de Yoongi se entrelaçarem nos seus de maneira calma, o fazendo suspirar fundo. Yoongi estava mais preocupado do que nunca neste momento.

-- É sim, todos nós fomos feitos para amar... Ser feliz. - Yoongi disse firmemente, recebendo uma risada sarcástica de Jimin em resposta. -- Você quer me conhecer, não? Então vamos lá. Meu nome é Min Yoongi e eu trabalho na área de advocacia, herdei uma empresa de meu falecido pai que sempre me aceitou em minha sexualidade, e minha mãe também sempre foi liberal quando o assunto era amor. Eu gosto de dormir, e as vezes tomo um tempo para escrever letras de músicas quando estou afim de fugir um pouco dos casos que tenho de resolver diariamente. Minha agenda é respectivamente cheia, mas eu sempre arrumei um tempo para sair mais cedo de meu trabalho para que eu pudesse ver você dançar naquela boate. Quando te vi, eu juro que meu corpo inteiro se arrepiou e eu só conseguia pensar em você, todos os dias até agora. Não sei como e nem porquê mas estou totalmente "na sua", mesmo que para você isto não signifique nada... - ele fez uma pausa, para tomar um gole de água que estava sobre a mesa. Park Jimin se encontrava totalmente perdido nas palavras de Yoongi, ele se sentia um pouco mais próximo dele agora.
Mas ainda assim, não se sentia confortável para contar.

-- Eu moro sozinho, para dizer a verdade é bem tranquilo mas as vezes me sinto solitario e ligo para o meu melhor amigo Baekhyun. Ele sempre me faz soltar umas boas risadas seja qual for o horário, ele é um bom amigo. - o moreno sorriu, e Park pareceu incomodado por escutar o mais velho elogiar tanto seu "amigo".

Ciúmes? Talvez. Park nunca admitiria.

-- Legal. - fingiu sorri. -- Mas ainda não me sinto confortável para te dizer. - deu de ombros, recendo um suspiro derrotado do mais velho, que levantou-se apenas para se sentar ao lado de Jimin, que o olhou fixamente enquanto se afastava levemente.
  Quando Jimin sentia o perfume masculino de Yoongi ele quase sentia todo seu corpo tremer, e ao fitar seu rosto em poucos metros longe o deixava totalmente sem ações. Quando falávamos em Yoongi, o mais novo era totalmente frágil.

-- Jiminnie, eu não faço questão nenhuma que você me conte agora, eu apenas quero que você seja um pouco mais aberto em relação à nós dois. - ele respirou fundo, repousando uma de suas pálidas mãos na coxa de Park, que seguia os movimentos da mão de Yoongi apenas com seu olhar.

-- Eu não consigo. Não dá! - Jimin pronunciou-se, totalmente chateado. Ele não queria que fosse deste jeito, mas ele achava precisava se proteger das sensações que Yoongi causava em si. Mas isso, é algo que não dá para fugir.

-- Olhe para mim. - Yoongi ordenou, recebendo um olhar vazio de Jimin. As mãos pálidas de Min subiram até as bochechas frias de Park, onde ele segurou com firmeza obrigando que o menor o encarasse. -- Sim você consegue, Jimin eu não sei se percebeu mas se eu quisesse apenas transar  com você eu não estaria aqui, pois eu já transei com você. - Yoongi disse ríspido.

-- Eu sei. Mas eu não quero me machucar denovo, e não quero te fazer sofrer também. - ele murmurou baixo, mordendo seus lábios com certa força.

-- Park Jimin, eu não tenho a menor intenção de faze-lo sofrer. Pelo contrário, eu quero te fazer sorrir pelo resto de minha vida se você me permitisse. Eu viajaria com você pelo mundo, veriamos novas culturas e qualquer coisa que você quisesse juntos por que eu realmente gosto de você. E quanto o "não quero fazê-lo sofrer" não se preocupe, você já me fez sofrer. - ele disse simples, fazendo um leve carinho nas bochechas gordinhas de Jimin.

-- Fiz? - ele pareceu surpreso.

-- Você acha que quando você me disse que não gostava de mim, e todas as coisas que você sempre dizia quando eu te visitava não me machucaram? - Yoongi soltou o rosto de Jimin para soltar um sorriso fraco. -- Você fez, e muito. Mas isto faz parte de amar Jimin, você não pode amar sem sofrer nem que seja um pouco.

-- Não! Eu não aguento mais sofrer. - Jimin pareceu afetado com isto, e seus olhos estavam levemente marejados e isto fez Yoongi ficar com seu coração apertado. Ele apenas queria saber o quão grande era o trauma de Jimin.

-- Aish, eu prometo que se você me der uma chance você se sentirá a pessoa mais feliz de toda a Coréia. - Yoongi segurou levemente na nuca de Park e olhou fixamente em seus olhos que transmitiam tristeza. Yoongi queria conforta-lo, pois nunca o viu desta maneira.

Jimin sempre pareceu alguém prepotente, excessivamente metido e rude. Mas agora, Yoongi via um Jimin completamente diferente do que sempre estevs acostumado. Jimin estava frágil, triste e vulnerável, e Yoongi não suportava ver o loiro deste jeito.

Eles se fitavam intensamente, enquanto as mãos de Jimin puxavam o corpo de Yoongi para perto. Mesmo que Park estivesse com medo de seus sentimentos, ele não conseguia evitar em querer os lábios de Yoongi próximos ao dele. Suas respirações estavam em perfeita sincronia, e apenas depois de alguns segundos se olhando Min tomou a iniciativa de puxar os lábios de Jimin em um beijo calmo e muito carinhoso, diferente de todos os beijos que já deram. Este beijo parecia dizer o quanto os dois se gostavam, e o porquê de eles quererem tanto estar junto um do outro.

Jimin entreabriu seus lábios de maneira lenta, e em poucos segundos sentiu a língua macia e ávida de Yoongi explorar sua boca devagar. A respiração pesada de ambos evidenciava seus estados de paixão e carinho. O mais novo tinha seus olhos fechados, enquanto sentia seu corpo formigar com a vontade de ter Yoongi por completo. Jimin degustava da língua de Yoongi com a sua, chupando de uma forma lenta e torturante, mas ainda sim muito prazerosa. Com cuidado, Jimin sentiu Yoongi inclinar seu corpo com o dele, encostando-o na parede daquele restaurante.
  Após alguns bons segundos, a respiração de ambos falharam e eles tiveram que separar aquele beijo com algumas mordidinhas lentas e selinhos rápidos, entre sorrisos envergonhados vindo de Park.

-- Eu não quero que conte pra mim agora, para mim, nem faz tanta diferença se você contar ou não. Eu só... Preciso de você perto, entende? - Yoongi proferiu aquelas palavras de maneira quase ofegante, enquanto fitava Park intensamente nos olhos. -- Quando estiver pronto para me contar, eu sempre estarei por perto. - Yoongi sorriu fraco.

O moreno levantou-se, e passou levemente suas mãos nos fios loiros de Jimin em um carinho calmo. Ele estava pronto para sair, porquê julgou que já tinha conversado o suficiente com Jimin e já tinha se reconciliado com o mesmo. Então, ele não precisaria contar nada que não quisesse. Min Yoongi virou-se de costas, com suas mãos afundadas no bolso de sua jaqueta escura.

-- Espere, eu... vou contar à você. - Jimin sentiu sua voz falhar, quase em um arrependimento. -- Mas você vai ter que se sentar e se acomodar... A história é grande. - sorriu fraco.

┅┅┅┅┅┅┅┅✾ऀ✶ऀ✾ऀ✶ऀ✾┅┅┅┅┅┅┅┅



Notas Finais


I GO BY THE NAME TAISSA OF 2NE1, IT'S BEEN A LONG TIME COMING, BUT WE HERE NOW. Qqq

Gente, caralho eu devo uma explicação boassa pra vocês por ter sumido. Vocês devem ter estranhado pra caralho já que eu atualizava toda semana, e fiquei dois meses sem atualizar. Tenso...

Mas olha, o motivo de eu nao ter escrito antes é que primeiro, eu escrevi esse capítulo e meu celular (com a bateria viciada) desligou, e eu perdi tudo dele. Fiquei putassa e decidi não escrever mais. Ok, mudei de celular e agora tô com um normal e top.

Segundo, eu tô em rpgs, e acabo esquecendo de escrever aqui pra escrever meus turnos. E outra coisa era a preguiça mesmo, mas enfim o capítulo saiu e saiu grande :')

Apartir do próximo capítulo é coisa muito pesada, e triste. Então se você é "sensível" não leia essa fanfic :')

Bom, é só isso mesmo gente, até daqui uns meses qqq


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...