História Six friends and a dream - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amigos, Amizade, Banda, Diversão, Musica, Romance, Sonhos
Exibições 9
Palavras 1.395
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 12 - Cansados


Saímos da casa do Igor correndo, menos a Mari e o Vitor que moram na mesma rua que ele.
Cheguei em casa e minha mãe já estava acordada. Resumindo: Me ferrei.

— O que? Pensei que você estava dormindo. — Ela botou a manteiga na mesa e veio até à mim.  — AONDE VOCÊ ESTAVA À ESSA HORA? JÁ SEI, SÃO ESSES SEUS AMIGOS NOVOS QUE ESTÃO TE LEVANDO PRO MAL CAMINHO. VEM AQUI QUERO VER SE SINTO CHEIRO DE BEBIDA, ANDA.

— Mãe, calma.  — Sentei com ela na mesa e expliquei tudo pra ela que estava mais calma por saber que eu não estava bêbada em alguma festa, o que não faz meu tipo.

— Então, vocês tocaram a sua música? Que legal, filha! Só não saia mais essa hora de casa. — assenti  — Mas, eai? ficou bom? vocês gostaram de tocar juntos?

— Nossa, mãe, foi maravilhoso!. Sabe? foi uma sensação nova, eu estava fazendo duas coisas que eu realmente amo que é tocar meu teclado e me divertir com meus amigos. E eu sei que todos eles sentiram o mesmo que eu, se desse nós ficaríamos a noite toda tocando, pena que temos aula e… — Olhei meu celular que marcava 6:15 — MEU DEUS, TENHO QUE ME ARRUMAR. — Subi as escadas correndo e parei em frente ao armário. Peguei uma roupa qualquer e fui tomar banho.
Depois de me arrumar fui pentear meu cabelo e logo Rafa apareceu na janela.

— Cara, eu to morto de sono, tinha que ser a Mari com essas idéias loucas. — ele se joga na cama.

— Sério, Rafa, o que ta rolando com vocês? — Começei a arrumar minha mochila.

— Nós nos conhecemos há 2 anos e só agora vocè foi notar que está rolando algo entre a gente? — Ele pergutou olhando pra mim.

— Você sabe que eu nunca fui boa em perceber sinais, tanto que eu não sabia que o Pedro gostava de mim ano passado.

Assim que acabei de falar, Igor entrou pela janela.

— Sem querer me intrometer, mas nós já percebemos que você não é boa em perceber sinais MUITO visíveis. — Ele se senta ao lado do Rafa.

— Do que você ta falando? — Perguntei terminando de calçar o tênis.

— Esquece.
Eles passaram pela janela e eu desci as escadas.

Passamos na casa da Lala, que é ao lado da casa do Rafa, e Vitor estava lá,  fomos em direção à casa do Igor e da Mari, e depois fomos para escola. Nós íamos andando porque não era tão longe e era melhor pra conversar.

— Foi tão bom tocar, vamos tocar de novo? — Mari perguntou enquanto caminhavámos.

— Meus pais ainda não voltaram. — Igor informou.

— Eu topo. — Digo com entusiasmo.

— Eu também. — Rafa concorda

— Gente, olha como o céu ta lindo hoje. — Lala falou, distraída, olhando pro céu.

— Lala, para de ser tão Lala por um segundo e presta atenção na conversa? — Vitor diz, irritado.

— Ah sim, hoje não dá.

— Hoje à noite? — Vitor perguntou — Hoje eu tenho um encontro marcado com a Jessy.

— Isso aí, cara, mandou bem. — Igor parabeniza e ele e rafa deram tapinhas nas costas de Vitor.

— Mandou super bem. — Lala ironiza.

— Qual é, loirinha? Você pode se divertir e eu não? — Vitor diz, sério.

— Como assim se divertir? — Pergunto

— Ela vai sair com o babaca do Jonas da banda do Lucas — Ele diz, mais uma vez, sério.

— Louca! Você nem me contou. — Mari exclamou e nós duas puxamos ela, os meninos foram na frente e nós atrás.

— Bom..— Lala começou — Ele me adicionou e eu aceitei, claro, nisso ele me chamou pra ver um filme hoje. Foi agora de manhã mesmo. Ai, como o Vitor é incoveniente, ele pegou o meu celular enquanto eu calçava o tênia e viu a conversa.

— Por que o Vitor estava na sua casa? — Perguntei

— Eu também não sei. Ele bateu na porta, eu abri e ele saiu entrando. — Lala prendeu o cabelo em um coque.

— E por isso ele ta nervosinho? — Mari perguntou.

— Não sei. — Lala deu de ombros.  — Só sei que eu vou sair com o Jonas hoje. Ele parece ser legal. Ele  pediu pra eu levar uma amiga, porque ele iria levar o Caio, ai eu pensei em vocês duas, quer dizer, pensei na Juh porque a Mari deve querer passar o dia com o Rafa, não sei...— Ela diz e eu começo a rir.

— Euem, porque eu iria querer isso? Vou com você amiga. — Diz Mari, fingindo entusiasmo.

— Não dá pra mim hoje, eu vou capotar e acordo só seila quando. — Bocejei.

Chegamos na escola na hora certa, o que é um milagre. Estavamos quase dormindo, quase não, Vitor e Mari estavam dormindo, Lari fazia trança no meu cabelo pra ficar acordada durante a aula e não dormir,  Rafa botou o fone de ouvido no Maximo com uma musica super animada, Igor conversava no whatssap com alguém. E eu tentava ao máximo ignorar o Luke, o nível de chatice dele estava 100%.

**

— E por fim, quero dar um recado importante — Diz o Professor Valter, de matemática. — Nós nos reunimos e decidimos fazer algo pra agradar vocês.

— Vocês compraram pizza? — Vitor perguntou, fazendo os alunos rirem.

— Não. — O professor respondeu. Ele abriu a boca pra falar algo, mas Luke interrompeu ele.

— Vocês vão expulsar a Juh do colégio? — Luke perguntou, atraindo risadas e atraindo o meu estojo na cara dele.

— Juliana, se você não ia ser expulsa, talvez agora tenha possibilidades. — O professor disse pra mim.

— Desculpa, professor. — Me desculpei — Mas se for pra expulsar alguém, o Luke tem muitos motivos à mais que eu.

— Realmente. — O professor concordou. — Luke, devolve o estojo pra Juliana.
Luke não reclamou, levantou com o sorriso escroto de sempre e me entregou com uma pessoa civilizada.

— Voltando..— O professor continuou. — Decidimos organizar um Show de talentos.

Todos vibraram, fazendo Vitor e Mari acordarem.

— Daqui a 1 mês. Queremos que esse ano seja bem animado e com muitos eventos para vocês, vocês tem até segunda feira pra dizer quem vai fazer o que, espero que se divirtam.

O sinal tocou e fomos para nossas casas.

— Acho que vou dançar, sempre fui boa no balé.— Lala contou.

— Eu to fora disso. A escola toda com a atenção virada para mim? Deus me livre! acho que vomito. — Digo e eles riem.

— Eu nasci pra estar nos palcos, não sei o que vou fazer, mas vou fazer algo. — Diz Mari, animada.

Ficamos discutindo o que iríamos fazer. Quando chegamos perto de casa, nos despedimos e entramos. Minha mãe tinha deixado a comida pronta, então eu só esquentei e comi, vi algumas séries na Netflix e quando deu 15:00 fui dormir.

*
Ouço meu celular tocando, acordo com dificuldade por causa do sono, pego o meu celular e vejo que é a Lala.

— Alô?

—Amiga, Vestido vermelho provocante ou saia rodada florida? — Ela diz incrivelmente rápido.

— Você faz mais o estilo saia, e acho que ficaria mas bonita. — Digo e ela suspira aliviada. — Ta indo agora pro encontro?

— Sim, o Jonas vem me buscar 19:30.

—Se divirtam, e não esquece de me ligar quando voltar, diz o mesmo pra Mari.

— Pode deixar, amiga, tem certeza que não quer ir?
—Tenho sim. Estou super cansada.

— Ta bom então, preguiçosa, tenho que ir, beijão.
—Beijos, boa sorte. — Digo e desligo o telefone.

Tentei dormir de novo, mas não conseguir. Eram 20:00, botei um short jeans e um moletom preto e fui pra varanda da minha casa, deitei na rede e fiquei lendo um livro qualquer.

Meia hora depois escuto ''All of me'' do John Legend vindo do meu portão, não olhei pra onde estava vindo a música, mas comecei a canta-lá.

— Olha, a escandalosa não canta assim tão mal. —Ouço vindo do portão, olho e vejo Luke parado com o celular na mão, que era de onde estava vindo a música.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...