História Sixteen - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 0
Palavras 459
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Anjo...


Fanfic / Fanfiction Sixteen - Capítulo 3 - Anjo...

O soltei bruscamente e comecei a procurar Ângela por todos os lados, entrando em pânico, dei alguns passos em direção à multidão e senti uma mão me puxando.

-AONDE VOCÊ PENSA QUE VAI – perguntou o rapaz que a pouco beijava

-TENHO QUE ACHAR MINHA IRMÃ – respondi fazendo uma manobra para fugir de suas mãos

Comecei a ‘correr’ esbarrando em diversas pessoas, pouco me importando se tinha machucado alguém, eu temia pelo pior, foi quando a vi, ela estava empurrando as pessoas a sua volta tentando chegar ate mim e sua face dizia que tinha descoberto o mesmo que eu ou algo pior.

Ela segurou minha mão e me puxou para fora, quando estávamos na porta da boate preste a sair virei para trás e pude ver os dois rapazes, vindo em nossa direção Ângela me guiou ate um beco.

-Helenna se esconda eu vou distrai-los – disse ofegante

-Não, você vem comigo.

-não posso Lena, esses caras não vão desistir se esconda eu não vou suportar que te façam mal algum.

-Ângela...

-Eu vou ficar bem

Ângela me empurrou para dentro, ficando visível e parada na frente do beco, sua postura era a de alguém que ia enfrentar uma guerra onde só teria um vencedor... e não seria ela, virou-se pra mim e disse:

-Se esconda em baixo daquelas caixas vazias e não saia de forma alguma, não importa o que aconteça.

-Anjo... – senti lágrimas escorrendo pelo meu rosto

-Xiu... Não chore, e nem faça barulho agora vá.

-Tudo bem

Levantei uma das enormes caixas de papelão que haviam  jogadas no chão junto com latas de lixo, o lugar era nojento com um esgoto fétido que corria ali, segurei a ânsia de vomito e me ajoelhei no chão imundo.

-Helenna...

-Sim?

-Eu te amo minha irmã

-Também te amo – antes de abaixar as caixas sobre mim pude ver um fraco sorriso, forçado, em sua face e medo nos seus olhos.

O papelão me impedia de ver qualquer coisa, passei a mão sobre ele buscando a parte mais húmida e com cuidado fiz um buraquinho grande o suficiente para ver o que acontecia.

-Ei gatinha cadê sua amiga? – falou um dos rapazes

-Já foi para casa, aliais está na hora de eu ir também.

-Que pena, logo agora que estava ficando interessante.

-pois é, tchau.

Ela fez menção que ia sair foi quando num movimento rápido um deles a empurrou fazendo-a cair no chão, prendi minha respiração sufocando um grito, com o impacto ela gemeu de dor, um nó se formou no meu estomago.

-Não tão rápido. – ele avançou na direção de Ângela prendendo-a no chão

-ME LARGA – gritou

-Sabemos que isso não vai acontecer – disse

-Fica quietinha – falou o amigo


Notas Finais


Em breve postarei o próximo capítulo, mas gostaria de avisar que será um pouco... pesado, com cenas fortes... Obrigado por lerem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...