História Sky of Love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Suga
Tags Bts, Imagine, Jungkook, Suga
Visualizações 4
Palavras 1.624
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá pequenos pinguins do meu cori ♡ tudo bem? Voltei com esse imagine. Espero WR gostem
Neste estou fazendo diferente do que tinha feito com minhas histórias anteriores. Não direi que vai ter toda semana ou todo dia. Vai variar muito dependo do que teria que fazer ao longo semana. Mas você já devem estar acostumados com meu jeito. Sem muita demora, aproveitem a fic e me desculpe qualquer erro.
Boa leitura

Capítulo 1 - Who are you?


Fanfic / Fanfiction Sky of Love - Capítulo 1 - Who are you?

É incrível como as coisas acontecem, não é? Nossa vida pode mudar de uma hora para outra. Mas isso servirá para eu aprender a seguir a minha vida.

Eu estou apaixonada pelo céu. Vejo que está sorrindo essa manhã. Fico feliz por isso. Mas as vezes me pergunto.

E se eu não tivesse te conhecido?

Eu não teria sofrido tanto, chorado tanto, não passaria por tanta dor, meu coração não iria se quebrar mas, não iria conhecer a felicidade, o que é um amor verdadeiro. Sentir ser amada e poder ser o motivo de um sorriso.

Eu não me arrependo de nada, só que as vezes penso se isso foi o necessário. Se não poderia ter sido de outra forma.

Nos ainda vamos nos encontrar meu amor.

~7 anos atrás

Eu estava super atrasada para ir a escola, deixei até de arrumar meu quarto. Pois faria isso quando chegasse. Peguei uma torrada e fui comendo no caminho, tomando muito cuidado para não ser vista por ninguém do colégio. Mesmo trabalhando duro, ninguém poderia saber, meus amigos não iriam gostar de saber que trabalho tanto para poder estudar nessa escola.

Chegando no colégio, vejo um grupinho reunido na entrada me esperando, vou até eles e comprimentos a todos.

- Gente tenho uma novidade pra todos vocês - todos olhamos para Evelyn, uma das minhas melhores amigas, ansiosos para saber a novidade - meus pais vão viajar nessas férias verão e deixaram a casa só pra mim. Resumindo tudo. FESTA!!!!- todos começaram a conversa sobre isso, perguntando como ia ser e o que deveríamos levar

-Eu posso dar uma idéia - Disse indo até Evelyn e colocando meu braço sobre seu ombro e olhando para todos - vamos fazer uma festa fantasia?

-Que ótima idéia, vamos convidar mais gente. Porém somente amigos merecedores desta grande festa.

Eu sinceramente não gosto quando diz "merecedores" pois isso quer dizer apenas quem é popular e tem dinheiro, não nos misturamos com bolsistas, apenas aqueles que eu convenço a participar, que nos máximo são 3.

O sinal toca, e todos vamos para nossas salas. Em minha carteira sempre tem flores, presentes, convites para sair. Eu apenas vejo um por um e dou um sorriso para aqueles que deixaram seus nomes. Mas nunca aceitei mesmo, sempre digo que não poderia, mas que pode ser outro dia. Alguém acabo ficando na escola mesmo, outros eu apenas faço isso. Olhei uma carta de alguma pessoa anônima, suas palavras eram tão convincentes e calorosas que comecei a olha pela sala toda pra ver se encontrava o mesmo, porém não vi nenhum suspeito

" S/N, já cansei de te ter apenas em meus pensamentos. Todo dia nossos olhares de encontram pelo menos 1 vez. Queria tentando poder dizer que você é minha, porém você ainda insiste em me ignora. Do mesmo jeito que você não desiste de que quer. Eu também não desisto. E sabe por que eu irei ficar com você? Pois sei seus segredos. Não quero que se assuste, não irei contar pra ninguém. Sou alguém de confiança, alguém que vai te fazer feliz e confortável"

-Ele sabe do meu segredo - falei em um sussurro. Não podia imaginar que alguém sabia disso. Eu tomo todos os cuidados para não ser vista.

-Hey! S/N? Você está me ouvindo? - Quando acordei dos meus pensamentos, o meu professor de literatura estava na minha frente

- Me desculpe professor. Eu estava apenas...

-Distraída - Disse ele em um tom triste

-Sim, me desculpe mesmo. Mas eu já acordei e estou pronta para lhe ouvir - Eu tinha uma amizade muito grande com meu professores, principalmente com o de literatura. Pois isso ficou triste ao ver que não prestava atenção

- Então aproveitando a oportunidade. Que tal irmos todos para a biblioteca da escola e procurar um pouco mais sobre a história da Coréia e Japão?

-Ah não professor, isso é muito chato. Não podemos ver pela Internet não?- Evelyn dizia toda manhosa

- Eu dou aula do que?

-Literatura - todos responderam

- Então vamos aprender com os livros. Precisamos deixar uma pouco esse mundo tecnológico, para assim podermos ir para o mundo com um mente aberta e cheia de informações.

-Ok professor - todos responderam juntos e saímos para a biblioteca.

Eu adorava ler, mesmo que seja sobre sobre o passado do país. Olha pra tantos livros me deixava emocionada e feliz.

- Hey S/N, você vai me ajudar neh?

-Não Somin, ela vai me ajudar - Evelyn dizia a empurrando

-Gente, eu sou uma e o trabalho e individual

- Mas você é a primeira da sala, nos ajude

-Primeira da escola também, e bom completar

-Ok, vamos fazer assim, vocês vão lendo e montando pequenos parágrafos num rascunho, e eu vejo como esta ficando

- Não é mais fácil você nos falando tudo? - Fechei a cara para Somin que entendeu o recado - Desculpa, ok.

Ficamos até o sinal bater. Estava na hora do intervalo. Enquanto todos saíram correndo, eu fiquei sozinha com os livros e cadernos. Na verdade nem tinha percebido que o sistema Al tinha tocado. Até Evelyn vir me chamar, assim sai pegando minhas coisas.

Esse era o momento que menos e mais gostava. Pois muitos olharam caiem sobre mim e fico rodeadas de pessoas, porém as vezes quero meu canto, e ninguém entende isso.

Aproveitei que minhas amigas foram pegar lanche e rapidamente fui para um lugar afastado e me sentei debaixo de uma árvore. Porém sempre tem alguém que me segue nesses meus momentos com a natureza.

- Oi S/N, me desculpa ter te seguindo até aqui - fechei meus olhos lentamente e respirei fundo para poder encarar essa situação

- Oi, tudo bem. Quer se sentar? - fui um pouco para o lado e o menino veio - Me desculpe, mas quem é você?

-Sou o SeokJin, sou do último ano.

- Que nome lindo.

- Não igual a você - Ok isso foi prega porém fofo.

- Obrigada - Disse um pouco sem jeito, mas na verdade não estava. Sem querer me gabar, sempre acontecia

- Será que um dia... você poderia sair... comigo? - Seu jeito todo envergonhado de pedir foi tão fofo, que não consegui resistir. Além de parecer bem elegante. SeokJin, hoje é seu dia de sorte.

-É só marcarmos - Ele me olhou surpreso e feliz. Sorri com sua atitude.

- Sério? Me desculpe, mas você sendo a garota mais bonita do colégio e eu podendo sair com você, me deixou, sabe, feliz. Vou lhe tratar como merece - de uma criança para um homem. Adoro - Poderia me passar seu número?

-Claro, deixa eu pegar me celular e você anota também... Oshe cadê meu celular? - tento lembrar o último lugar que o vi. Até que lembro da biblioteca. -Ai Jin me desculpa, se importaria de eu ir lá buscar ele?

-Pode ir

- Já anotei meu número aí, agora vou indo. Bjs Jin

Sai correndo para procurar. No meu celular tinha coisas que ninguém poderia ver. Coisas que se forem reveladas estarei ferrada.

Entrando na biblioteca fui até a mesinha que estava fazendo a redação. E não estava lá. Revirei todo aquele lugar. Até decidi me sentar e pensar aonde posso ter colocado. Logo comecei a ouvir um toque do meu celular. E fui indo em direção ao som. Ele estava perto de um lugar que nem eu conhecia. Tinha alguns puffs e uma mesa no centro, com uma pequena lousa. Parecia um pequeno lugar de lazer daqui. O som estava ficando cada vez mais alto, andei entre as estantes de livros e a direita, na segunda estante estava meu celular em pé tocando. O pego e atendo.

- Vejo que já encontrou seu celular S/N - com medo, desligo meu celular e vou chegar se esta tudo bem. Porém, não tinha nada. Nada mesmo. A pessoa que o encontrou pagou tudo.

Logo o celular toca novamente.

- Quem é você? Por que apagou tudo?

- Você vai descobrir que quem eu sou, só que não agora. Quem realmente querer falar com você, vai te chamar. - Era uma voz ronca e masculina. Admito que era uma voz muito bonita

-Fala sério - Disse e desliguei. Não acreditava que ele tinha excluído tudo. E ainda nem lembro o número dos meus amigos.

Como tinha ficado na biblioteca procurando meu celular. Perdi as últimas aulas depois do intervalo. Fiquei naquela pequena sala de estar - Vou chamar assim por enquanto - tentando saber quem era. Mas não passa ninguém pela minha mente. Não conhecia aquela voz. Logo o sinal da saída tocou e sair rapidamente. Sem esperar ninguém. Aquilo estava me incomodando.

Entrei em casa o mais rápido possível em entrei no meu quarto. Não tinha ninguém, minha mãe estava fazendo entregas ou algo do tipo. E sentei na minha escrivaninha e comecei a terminar minha redação.

Em seguida minha mãe chega e faz a janta. Ela cozinhava muito bem. Acho que conseguiríamos ganhar mais dinheiro se ela investisse nisso. Mas meu pai não quer uma mulher cozinheira. Também não sei o por que.

Depois da jantei, dei um beijo de boa noite em minha mãe. Fui escovar os dentes e tentar dormir. Quando estava quase conseguindo pegar num sono... maldito celular toca.

- Quem é? - falei com uma puta voz de sono

- Que voz fofa!meu deus. Só liguei pra te desejar boa noite. Gosto de ouvir você.

- Do que está falando? De onde você me conhece?

- Da escola? Relaxa, eu apenas estou querendo me aproximar de você.

- Quando vou saber quem é?

- Logo, mas posso te adiantar uma coisa

- O que?

- Você vai ser minha - E assim o

homem misterioso desligou. Suas palavras eram tão convencidas e doces ao mesmo tempo. Quem pode ser?



-------●●○○○Fim○○○●●-------


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Me desculpem qualquer erro novamente
Bjs até xuxus ♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...