História Skydive - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias B.A.P, Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Bang Yongguk, Chanyeol, D.O, Daehyun, Himchan, J-hope, Jimin, Jin, Jongup, Jungkook, Kai, Rap Monster, Suga, V, Youngjae, Zelo
Tags Chanbaek, Daebaek, Daejae, Drama, Jikook, Kaisoo, Vkook, Yaoi
Exibições 29
Palavras 2.104
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey gente!
Cap novo!
Espero que gostem!!
Boa Leitura!

Capítulo 3 - Capitulo 2


Fanfic / Fanfiction Skydive - Capítulo 3 - Capitulo 2

20h00min

Baekhyun está lendo um de seus livros de romance na sala de estar, o seu filho de sangue e postiço estão no quarto fazendo sabe-se lá o que. Foi uma tarde e tanto escolhendo uma roupa bem bonita para os dois.

Agora, um descanso de dois adolescente está sendo maravilhoso.

Seu celular toca.

-Alo – Baekhyun atende sem desviar os olhos do livro.

-Bacon! – uma voz doce e viciante do outro lado da linha – querido, quero ficar muito louco hoje, topa?

-Hah, Luhan – Baekhyun geme o nome do amigo.

Luhan é um chinês loiro muito festeiro de sua altura e birrento, mas não deixa de ser como seu irmão e ele adora coisas perigosas.

-Diz que sim, vai. Não se preocupa, quem vai sair do chão vai ser eu – Luhan torna sua voz sedutora e baixinha – vem pra cá, sabe que o TaeTae ta grandinho e sabe se cuidar muito bem.

-Onde você está? – Baekhyun pergunta fechando o livro e jogando na pequena mesa e se olhado no espelho de 2 metros que tem na parede que tem ao lado da televisão.

Ver seu cabelo castanho claro pouco bagunçados, seu rosto delicado com o pouco de maquiagem que se propôs em passar mais cedo, a calça jeans clara e folgada com uma blusa branca lisa... é dá para sair com aquela roupa.

-No apartamento – Luhan responde – aquele apartamento.

-Ta – Baekhyun mordeu os lábios e desligou o celular.

O homem subiu as escadas até o quarto do filho e avisando que sairia e não voltaria cedo, passou no quarto e pegou uma jaqueta verde no quarto.

...

20h40min

Baekhyun estaciona seu carro no beco ao lado do prédio, com muita raiva por não conseguir um lugar melhor. Ao dar cada passada para sair do beco escuro e fedorento, dobrou à direita encontrando vários homens suspeitos, por assim dizer.

-Hey gracinha – um dos homens falaram com a voz embriagada.

-Nesse horário e já drogados – sussurra com indignação acelerando os passos e entrando no prédio.

O prédio é precário, uma fuga errada para os dois homens à anos, mas é atraente, as cores beges e laranjas se fundem de maneira estranha além que as manchas de fungo e as partes de tinta descascadas. Teve que subir 5 andares de escada por não confiar nada do elevador do lugar.

-Demorou – Luhan fala com uma garrafa de vinho na mão deixando o amigo entrar.

O apartamento é muito simples: um sofá triplo marrom, uma TV pequena velha e uma mesa com 3 cadeiras; essa é a sala dividida com a sala de jantar. Na mesa está várias bebidas e uns saquinhos.

-Oi para você também – fala abrindo um sorriso – quer me contar o por que querer ficar doido numa sexta.

-É sexta viado! – Luhan exclama abrindo os braços gargalhando – ai, meu querido, deu uns pequenos problemas no trabalho. E sabe o que eu quero? Sexo, contratei uns garotos muito dos gostosos e lindos para um pouco de diversão.

...

...

22h00min

Taehyung está na frente de seu notbook enrolando um trabalho para escola, abre o email, facebook, youtube e pagina de jogos, apenas para não fazer o dever.

Jungkook havia ido embora e ficou sozinho em casa. É normal o pai/mãe Baekhyun sair de noite e voltar no meio da madrugada, já perguntou o que o mesmo vai fazer e sempre recebe a mesma resposta “A mesma coisa que você faz quando está com o Kookie”, não acredita 100% na resposta. Deve estar com algum amigo, mas com certeza que não faz a mesma coisa que si.

Teve várias noites que o mais velho chegou com os olhos vermelhos e rindo que tem um idiota e cheiro de álcool, não sabe como o mesmo chega em casa sendo que sempre volta dirigindo. O filho não consegue dormi quando o responsável não volta.

Hoje apenas saiu mais cedo que o normal espera que volte pouco mais cedo.

-Vamos agora para o netflix

Taehyun abre rápido o site e começa a escolhar um filme, deve ter passado uns 30 minutos e não escolheu nada. O mesmo escuta a porta se abrindo e levanta de vagar, ainda está cedo para sua Omma chegar.

O adolescente para na frente da escada e sentou na mesma abraçando os joelhos e esperando ver o homem mais velho.

-Não tem ninguém aqui – escuta uma voz grossa o deixando atento.

-A criança ta lá em cima, não faz barulho imbecil – outra voz pouco mais aguda e baixa irritada.

Não é sua mãe e nem o Jungkook, Taehyung corre de volta para seu quarto sem fazer barulho pegando o seu celular discando para o Baekhyun o qual não atendia, escutou mais uns barulhos e a repreensão do outro por fazer barulho.

Como estão procurando por ele, correu para o quarto de Baekhyun que fica no final do corredor, olhou em volta que está pouco bagunçada e entrou rápido no armário. Ficando lá por vários minutos ligando para seu responsável e seu melhor amigo.

A conversa dos dois homens ficou mais baixa, mas seus passos denunciava que já estavam no segundo andar.

Taehyung morde os lábios fortes contendo as lagrimas que ameaçavam cair pelo seu rosto, fora que seu coração batia aceleradamente que em sua cabeça podia ser escutando no corredor atraindo os dois homens para seu esconderijo.

Seu corpo está ficando dolorido pelo pouco espaço, o mesmo estar sentado de lado com as pernas encolhidas, a quantidade de roupa não deixa ficar de pé e sem mencionar que está sentado nos sapatos, seu traseiro está ficando dolorido.

Algo caiu no seu quarto e fez um enorme barulho e uma voz grossa xingar o parceiro, o adolescente deu um pulo e seu cotovelo na parede do armário quebrando.

-É hoje que morro duas vezes – Taehyung comenta baixo com a voz tremida.

Liga a lanterna do celular e vendo o estrago, surpreendeu ao ver que tinha uma caixa de madeira. O mesmo estica o braço para pegar e vasculhar.

Na caixa contém um álbum de fotos suas quando bebe e até uns 4 anos e aparecia o mesmo homem da foto que JungKook achou, DaeHyun, e no fundo achou um pedado de papel com a escrita de sua Omma: “ caso de emergência ligar para **** ****”.

-A emergência é quando tem dois caras querendo te sequestrar? – Taehyung fala consigo e da uma risadinha – vamos ligar.

Terminou de discar e ligou. Os bipes pareciam tortura, queria pedir ajudar e sair daquela casa, mas não sabia como.

-Vou ver esse quarto – uma voz grossa fala abrindo a porta do quarto de onde estar.

-A-Alô? – uma voz no seu ouvido pouco grossa e aguda, mas muito bonita. O adolescente iria gritar se não lembrasse que veio do celular.

A luz do quarto acende podendo ver pela fresta um homem muito alto vestido de preto e com ombros largos de costa, onde na sua cintura podia ver uma arma. O homem some da vista do mais novo e vai para o canto onde fica o banheiro.

Abriu a boca para pedir ajudar, mas é interrompido pelo outro cara com a voz chata.

-Só falta esse quarto pro moleque está.

-Cala a maldita boca Tao – a voz grossa do outro homem vem como um sussurro.

-Onde você está? – a voz no telefone chama a sua atenção de novo percebe um tom desespero transpirando na voz do outro lado da linha – está em perigo?

Tem medo de falar e o os outros dois ouvirem. Uma nova discussão entre os dois sequestradores da uma oportunidade de falar, com os dois falando podia nem percebe o mesmo sussurrando no armário.

-Socorro – Taehyung fala tão baixo que duvidou que pode ser ouvido.

-Continua escondido que chego logo.

...x...

~Mesmo horario~

...x...

Algumas quadras, no decimo andar do prédio Lux.

O barulho do celular acorda o casal que dormia de conchinha, o dono do celular estica o braço para ver quem “Taehyung”. O mesmo senta na cama e fica olhando para a tela do aparelho com os olhos arregalados. por que estaria ligando para ele?

-Quem é Dae? – seu parceiro senta ao seu lado acariciando a costa no do mais velho, ver o nome que aparece ali e lembra que antes de dormirem da conversa.

Daehyun havia contado uma parte de sua vida que escondeu de todos, uma maneira de oficializarem o relacionamento, contou sobre o seu filho de 15 anos.

-Atende logo – YoungJae fala rápido analisando os olhos arregalados do outro.

-A-alo? – Daehyun atende colocando no viva voz e sentido pouco mais seguro com as mãos do mais novo em si.

Os dois podiam escutar a respiração do outro lado da linha, YoungJae ficou apenas esperado pacientemente. Pelo que o Daehyun falou, a criança não lembra de si e é até um choque o mesmo ligar para ele.

-Só falta esse quarto pro moleque está – uma voz estranha aguda e chata fala.

-Cala a maldita boca Tao – outra voz completamente diferente, grossa aparece.

A segunda voz não é nem um pouco estranha o que fez o coração paterno querer explodir e seus olhos arregalarem mais.

-Socorro – escuta a voz sussurrada e tremula do adolescente

-Continua escondido que chego logo – Daehyun fala levantando da cama sendo seguido pelo mais novo.

-Vou com você e não adianta questionar – YoungJae fala vestindo a primeira roupa que viu pela frente.

Daehyun que desligou a ligação e está vestindo uma camisa preta e pegando uma jaqueta de couro apenas sorriu para o mais novo. Queria ver como seu filho está e conhece-lo, não estava nos planos de capangas da SM estarem atrás dele.

Os dois pegarem suas armas e correram para o carro do mais velho.

-Jae, procura o Baekhyun e coloca no viva voz – DaeHyun coloca o seu celular na coxa do outro que começa a mexer no celular.

-Ninguém atende – YoungJae fala pouco desesperado. Mesmo não conhecendo o ex marido do namorado e não querendo falar com ele tão cedo por fatores de ciúmes, o fato dele não atender é preocupante.

-Liga para o Suga – Daehyun dobra numa rua pegando um atalho para casa do filho.

-O que é? Meu contrato não inclui ser babar de noite – escuta a voz de um de seus garotos, funcionários, o mesmo é esperto e fiel o suficiente do Daehyun para saber dos assuntos do mais velho.

-Invadiram a casa do Taehyung – Daehyun responde – estou indo para lá, quero que procure o Baekhyun, ele não atende o celular.

-Ok, para onde vou depois? – Suga pergunta.

-Meu apartamento – Daehyun fala parando na frente da casa de Taehyung – leve reforços.

A ligação terminou.

YoungJae puxa sua arma e ver se estra destravada e suas balas, antes de sair do carro e vendo que o Daehyun ficou paralisando olhando para a porta aberta.

-Daehyun – YoungJae chama o namorado – eu vou atrás dos caras e você da criança.

Não deu tempo para o plano rápido seja discutido. O mais novo foi bem mais rápido que o mais velho, olhou rápido o andar de baixo e subiu para os quartos, 2 quartos destruídos e 1 banheiro.

-Falta o ultimo quarto – YoungJae fala olhando para o namorado que tomou a frente.

A porta está fechada e ao abrir ver que a porta do armário está aberta e não está bagunçado como nos outros quartos.

Daehyun anda até a porta do banheiro e ver que não tem ninguém, esse é o último cômodo para o seu filho estar. YoungJae para na frente do armário e percebe umas roupas jogadas formando um enorme bolo, estranho, com a arma apontada tira as roupas que estão caídas e ver que tem uma pessoa em baixo.

-Hey, você ta bem? – YoungJae pergunta chamando atenção do mais velho – vem cá, você ligou...

-Você é do Daehyun? – pergunta levantando o rosto e revelando um garoto de 15 anos com os mesmos olhos que Daehyun. Não tem como dizer que não são pai e filho.

YoungJae nega com a cabeça ajudando o garoto a sair do armário e colocando o mesmo sentado na cama.

-Sou YoungJae, ele é o Daehyun – o mais novo aponta para o seu namorado que está perto da janela fitando o mais novo. Percebeu que o mesmo está em choque para falar alguma coisa – você está machucado? Onde estão os caras que estavam aqui?

O mais novo separa o ohar do DaeHyun, ele é o mesmo homem que está na foto, seu pai. Agora quem é o cara na frente dele?

-Eles viram vocês chegando e foram embora pela janela – Taehyung responde começando a trocar olhares entre os dois homens, por fim parando o olhar no homem agachado na sua frente – Meu nome é Taehyung.


Notas Finais


Iaai?
Obg pelo favoritos ate agr!
EEEE
Nao esqueçam de falar o que estão achando ! É importante!
Kiss *kim Jojoh*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...