História Skyller: A Vingadora - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Gavião Arqueiro, Homem de Ferro (Iron Man), Inumanos, O Incrível Hulk, Originais, Os Vingadores (The Avengers), S.H.I.E.L.D., Thanos, Thor, Viúva-Negra (Black Widow)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Dra. Helen Cho, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Buchanan "Bucky" Barnes, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Loki, Maria Hill, Natasha Romanoff, Nick Fury, Odin, Personagens Originais, Peter Parker, Pietro Maximoff (Mercúrio), Sam Wilson (Falcão), Scott Lang, Steve Rogers, Thor, Visão
Tags Asgard, Avengers, Capitãoamerica, Clint, Gavião, Homemdeferro, Hulk, Hydra, Inumana, Loki, Romanoff, Shield, Steverogers, Thanos, Thor, Tonystark, Vingadora, Vingadores, Visão, Wanda
Visualizações 309
Palavras 1.233
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 13 - Isso é culpa sua!


Fanfic / Fanfiction Skyller: A Vingadora - Capítulo 13 - Isso é culpa sua!

Kahley e eu nos conhecemos a uns 4 anos. Pelo que eu lembro, ela queria experiências, então a infiltrou na base da HYDRA para tentar acabar com tudo sem a ajuda do primo. Por que não é nada estranho você trabalhar de infiltrada numa base aos 14 anos só pra impressionar o fodão que usa uma capa vermelha por ai. Nossa, quê isso.

-Vaquinha! - ela exaclama, pulando em cima de mim e me abraçando e me levantando do chão.

-Coisinha, me ajuda a abrir esse cofre aqui logo é que é! - falo em um tom duro, apesar de estar muito feliz por Kahley estar aqui.

-Eu ein, é assim que você recebe os amigos? Credo, tabom então. Vou embora. Não sou bem vinda. - ela se vira, levantando o queixo. Reviro os olhos. 

-Dramática que só Jesus na causa! - sorrio, a ver ela voltando.

-Okay, não precisa implorar pra eu voltar não. Agora me diz, QUE PORRA OS VINGADORES ESTÃO FAZENDO LÁ EM BAIXO?! - ela pergunta pausadamente, cruzando os braços - Não me diz que eu eles estão aqui atrás de você?

-An? Não, eu trabalho com eles.

-O QUÊ?! - ela exaclama cobrindo a boca com as mãos

-Entrei para os Vingadores - reviros os olhos. Grandes merdas.

-Num tô preocupada com isso. Eu tô falando é de você andar com os Vingadores e sair desfilando por ai com o uniforme da HYDRA! - ela gargalha, e eu rio junto - Essa não tem medo da morte! -  nego com a cabeça.

-Sabe muito bem que não!

-Quero que me conte tudo.

-Certo, mas agora - me viro indo em direção a porta do cofre - Faça um favorzin - abro os braços, como se desse passagem.

Ela concorda com a cabeça, dando um murro na porta, que cai para trás, e outro alarme começa a soar. 

-Vantagens de ser Kriptoniana! - ela faz bico. - Somos fodas!

-Aliás, o que veio fazer aqui? - pergunto, olhando para o corredor além da porta. Bem no finzinho dele, tem um suporte com algo dentro. Provavelmente um pendrive.

-Tava no tédio, e vi treta de longe.

-Chegou ein hora cert...

-Pelo visto você conseguiu abrir o cofre? - a voz do Capitão pergunta no comunicador, me interrompendo.

-Sim, como sabe?

-Deve ser por esse monte de agentes do FBI chegando em alguns carros pretos.

-Droga! - murmuro. Que merda o FBI está fazendo aqui?!

-Como se não bastasse, tem mais esses dois palhaços aqui! - Natasha diz - Não sabia que tinha virado circo!

-Eles são muitos - A voz de Wanda reclama.

-Sabe, agora eu tô lembrando de uma certa morena dizendo que essa missão NÃO SERIA NADA DEMAIS!

-Nossa, quem foi essa louca? - pergunto irônica.

-Problemas no reino? - Kahley pergunta. Super audição dos caralho.

-FBI - respondo apenas.

-Rilex querida, pega o cabo USB que eu do conta dos soldadinhos de chumbo - ela resmunga sorriso e saía dali apressada.

-Pendrive  - corrigi, mesmo sabendo que ela não iria ouvir. Obeservo o corredor a minha frente. Tiro o detector do bolso e faço a análise do campo, como um raio X. Lasers, por toda a extensão do corredor. Mas que droga! Reviro os olhos suspirando. Vou até o painel na parede. Tento, a todo custo desativar aquilo o mais rápido possível, mas é em vão. Então, tento deixar os lasers visíveis, e tenho êxito. 

-Okay, let's go - digo, observando aquelas linhas vermelhas que se mexem.

Dou dois passos para trás, e corro, dando uma cambalhota no ar e passando por dois laser de uma vez. Quando olho pra frente, tem um na minha direção, e abaixo a cabeça rapidamente, fazendo o mesmo passar por cima. Respiro fundo, e começo a passa por todas aquelas coisas com caltela. Aquilo tinha um esquema que eu percebi de cara. Os lasers ficam parados por uns trinta segundos, e depois começam a ir de la pra ca igual loucos, e é sempre nessa hora que eu me fodo. Me FODO! Estou com o braço cortado, assim como o rosto e o calcanhar. Mas tudo bem. Apenas mais um, mais um. Repito a mim mesma. Como se estivesse passando por debaixo daquelas varas em rituais e hula-hula, passo pelo último laser, e antes de ele se descontrolar,  me jogo contudo, mas mesmo assim ainda consigo mais um corte profundo na panturrilha.

Levanto com dificuldade, observando aquele suporte. Tem um botão do lado dele, mas como eu ja estou sem paciência pra qualquer droga, apenas envio minha adaga lá, fazendo uma caixainha com um pendrive dentro subir pra cima rapidamente.

-Bingo! - digo sorrindo, e puxo o pendrive, colocando ele no bolsinho do meu uniforme. Pena que eu sorri cedo demais. Assim que eu digo o objeto dali, uma faca passa diate do meu rosto, cravando do outro lado da parede. Olho pra aquilo assustada, e me assunto mas ainda quando um monte de armas começam a sair das paredes, e quando elas atiram, eu uso a minha telecinese pra faze-las pararem no ar. As mesmas vão se acumulando bem na minha frente, enquanto eu tento, a todo custo, fincar meus pés no chão, mas com a força das balas eu vou me afastando para trás. Travo o maxilar, enquanto o meu corpo dói. Enquanto uso a telecinese, frito com os olhos algumas armas que atiravam em mim, fazendo o ataque ser mais leve. Uma bala, que passou despercebida, pega de raspão no meu pescoço, enquanto aquela força vai me arrastando cada vez mais. A chuva de balas dura por mais dez segundos, uns trinta no total, mas foi o suficiente para me esgotar. As balas caem todas no chão a minha frente, formando uma montanha de mais ou menos um metro. Caio no chão, ofegante. Que dor do caralho!

-Agente Van'Cárter? - o capitão pergunta no comunicador, mas eu não respondo - Skyller? Ainda está no prédio? Se ainda estiver, saía por favor. Tem uma bomba. Esqueça a missão, apenas saia!

-Eu não sei o que vai acabar primeiro, o mês ou minha vida - resmungo. Me levanto com dificuldade, e tiro uma granada do cinto, jogando na parede que está ha alguns metros a minha frente. Assim que ela explode, faz com que eu seja lançada novamente no chão, mas a mesma fez um buraco na parede, como uma janela. Sorrio. Engatinho até lá, e é quando olho percebo que estou no segundo andar.  Ponho a cabeça pra fora pelo buraco, vendo uma caçamba de lixo lá em baixo. Da pro gasto. Me levanto, me preparando pra pular.

-É agora ou nunca - digo, e antes que eu faça qualquer coisa, uma explosão me lança pra fora. Oh droga...

Fico com um frio na barriga horrível enquanto estou caindo. Sinto um back com força, e quando abro os olhos, estou na caçamba de lixo. Tudo no mundo corpo se resume a uma única palavra: dor.  Quando eu respiro, parece que estão me dando uma facada no peito.

-Ah... - gemo, enquanto tento me mexer. Tenho certeza que quebrei a costela. Olho pra cima, vendo que está pegando fogo. Passo a mão no uniforme, pegando o pendrive - Isso é culpa sua...-  digo com a voz falhada.

-Aqui é... a agente Van'Cárter - resmungo pelo comunicador, com dificuldade.

-Skyller? Ah que bom que... - a voz de Steve é interrompida por uma pessoa gritando - AMIGA? AMIGA VOCÊ TÁ BEM?

-Carregamento seguro, e não, eu não estou... bem... - é a última coisa que eu consigo dizer antes de tudo ficar escuro.


Notas Finais


Coitada dessa menina kkkkk só se [email protected]& #Tadinha
Geeente
Sabe, se arrependimento matasse...
Acredita que eu vim pra casa na carreira pra ver SÉRIE!
E sabe o que eu descobri?
Que eu perdi uma fucking treta/porradal que teve pertin da escola
Tomar no c*****!!!!
😕😕😕
Meu alerta de treta não apitou nessa vez...
Difeitinho de fábrica, não é incomum, um em cada cinco...
(QUEM ENTENDEU ESSA REFERÊNCIA?!! KKKK)
Bom é isso...
Beijos 😆😍😍
Ps: 2K prr 👊❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...