História Skywalker : Amor e Ódio - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Star Wars
Personagens Anakin Skywalker (Darth Vader), Leia Organa, Luke Skywalker, Obi-Wan Kenobi, Padmé Amidala
Tags Anakin Skywalker, Leia Organa, Luke Skywalker, Obi Wan Kenobi, Padmé Amidala, Star Wars
Exibições 27
Palavras 1.163
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Sinto muito ter demorado deste tanto mas todos já fev ter percebido o quanto eu sou instável

Não pós do falar muito

Boa Leitura

Capítulo 26 - Apresentações


N Luke

 

Eu me voluntariei para ajudar Jyn a arrumar as suas coisas e para minha surpresa ela não tem muitas coisas materiais, me disse e não se importa muito com isso apenas combo essencial e nesse aspecto ela me lembra Obi Wan.

Apesar de termos nos dado bem no início, isso não durou muito tempo e nós dois começamos a brigar frequentemente, porque na minha opinião ela é um tanto problemática.

Eu escuto um barulho vindo de uma sala e a abro encontrando alguém de uma espécie desconhecida com pele escamosa azul escura amarrado, bem nesta hora e fecha a sala dizendo:

-Posso saber quem te deu a permissão para sair bisbilhotando?

Eu tento me defender:

-Eu não estava bisbilhotando e eu posso saber porque você mantém alguém trancado aí?

Ela responde calmamente:

-Ele é apenas um dos capangas que Jabba O Hutt mandou para me matar.

Eu digo com sarcasmo:

-Não sei se eu fico impressionado ou assustado com a tranquilidade que você diz isso.

Jyn olha para mim com os braços cruzados e me fuzilando com os olhos azuis e eu pergunto tentando evitar uma briga:

-É por que Jabba O Hutt te quer morta?

Ela responde:

-Sou ruim para os negócios dele, sua principal concorrente. Agora vamos que Han e sua irmã estão nos esperando.

Eu não discuto com o que ela disse e nós descemos as várias escadas indo para a cantina onde Han e Leia estavam nos esperando e discutindo algo sobre a Léia ser uma princesa mimada e o Han sendo um mercenário que só se importa com dinheiro, eu realmente não prestei atenção.

Jyn me parou no meio do caminho e pediu:

-Eu ainda não disse para o Han sobre quem eu sou. Por isso queria um momento para falar com ele a sós.

Eu entendi o que ela estava me pedindo: Que eu ficasse com a minha irmã gêmea enquanto ela conversava com o amigo.

E eu fiz isso. Mas quando eu estava sentado sozinho com a Léia esperando, um ser vivo Verde e gordo parecido com uma barata começou a me provocar:

-Eu não gosto de você.

Eu revido despreocupadamente:

-Que pena.

Ele parte para cima com agressividade dizendo:

- Você vai morrer.

Me agarra pela roupa e saca a pistola blaster. E infelizmente eu estava sem o meu sabre de luz, porque havia dado para a Jyn, como sinal de que eu não iria machuca-la.

De repente o blaster voa longe e vai parar nas mãos de Jyn que havia me salvado. Ela diz apontando a arma para o ex dono:

-Já ultrapassou o limite de escândalos permitidos Murphy. Vá embora antes que eu perca a paciência.

Antes mesmo que eu terminasse de piscar o olho. A cantina ficou completamente vazia exceto pelo Han e a Léia que estavam observando curiosos como apenas uma frase da Jyn pode fazer todos fugirem de medo.

O meu pescoço começa a ser apertado e Jyn diz balançando a mão e usando um truque mental:

-Você vai soltar o garoto, ir embora e nunca mais voltar.

Ele repetiu:

-Eu vou soltar o garoto, ir embora é nunca mais voltar.

Ele me solta e eu finalmente posso voltar a respirar. E o provocador vai embora é eu levo alguns minutos para recuperar o fôlego e perguntar:

-Quem era a criatura encrenqueira?

Han responde:

-Murphy é um imbecil que sempre vem aqui causar confusões. É o único estúpido o suficiente para não ter medo da Lauryn, me desculpe da Jyn.

Jyn cospe:

-Uma forma de vida patética. Eu normalmente iria cair numa briga com ele mas não quis arriscar a sua pele.

Eu me lembro do meio que ela usou para me salvar e digo indignado:

-Eu não posso acreditar que você usou a Força nesta situação desnecessária.

Ela revida com uma pontada de raiva:

-Um obrigado seria suficiente. E eu vi o quanto você estava conseguindo se virar sem mim.

Leia me interrompe antes que eu possa revidar:

-Tudo bem, vocês dois tem razão. Nós podemos ir agora?

Essa foi a primeira vez que Leia falou e Jyn perguntou confusa:

-Perdão? Mas quem seria você?

Leia responde:

-Meu nome é Léia Skywalker Naberrie, deve me conhecer mais como Léia Organa. E você é Jyn Kenobi filha de Obi Wan, confesso que não é o que eu estava esperando.

Jyn pergunta desconfiada:

-E como você me imaginava.

Eu consegui perceber que minha irmã gêmea não gostou da Jyn e não confia nela. Então eu decidi interromper:

-É melhor irmos. Tenho certeza que Obi Wan e nossa mãe estão começam dona ficar preocupados.

Han concorda:

-Boa ideia. Vamos na minha nave, se lembram da Millenium Falcon?

E tem como esquecer a nave mais rápida em que eu já estive?

Nós decolamos na Millenium e eu reflito um pouco sobre as minhas pequenas discussões com a Jyn, e em como ela consegue me deixar nervoso o bastante para revidar suas provocações e provocar também.

Ela é com certeza uma garota marcante e um pouco temperamental, aspecto no qual eu sei que ela herdou da Sabé que também tinha uma língua afiada.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

N Jyn

Nós chegamos a base da Aliança Rebelde mais cedo do que eu gostaria e eu fiquei mais insegura do que nunca., mas eu estou preparada para tudo o que o meu pai biológico vai dizer e me repreender por minhas atitudes, já estou preparada para o pior.

Eu desço da nave por último e somos recebidos por um droid de protocolo Dourado e uma unidade R2 que bipava saudações.

C3PO cumprimenta:

-Mestre Luke e Princesa Léia, todos estávamos muito preocupados com vocês.

Ele pareceu perceber a minha presença e disse:

-Que indelicadeza não me apresentei corretamente. Eu sou C3PO cyborgue de relações humanas e sou fluente em mais de seis milhões de formas de comunicações. Encontro-me amavelmente ao seu dispor.

Bem isso e o que vamos comprovar agora C3PO, com um teste. Eu digo em jaktolyann:

-Iy C3P0 sye numre ao Jyn.( Olá C3PO meu nome é Jyn)

C3PO diz na mesma língua:

-Ty retrar xeeraali myclode Jyn. ( É um prazer conhece-la Senhorita Jyn).

Han interrompe:

-Será que vocês podem falar de uma forma que possamos entender.

C3PO diz normalmente apontando para a unidade R2:

-E este é R2D2, e está encantado em finalmente conhecer a filha de Mestre Kenobi.

R2 solta uns bipes confirmando a afirmação e Eu digo me sentindo desconfortável:

-Trata-me apenas por Jyn por favor.

Ele concorda:

-Certo Senhorita Jyn.

Eu de repente escuto algo ou alguém chamar o meu nome. E eu me sinto atraída pela voz e a sigo sem hesitar me afastando sem os outros perceberem.

Eu digo a voz desvendando escadas abaixo e encontro um local abandonado e uma caixa de madeira no Centro, lugar que Eu tenho certeza quer onde vem a voz .

Eu abro a caixa e encontro um sabre de luz dentro que eu tenho a estranha sensação de que pertence a mim.

 


Notas Finais


Até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...