História Slave (Imagine Jimin - BTS) - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Lay, Lu Han, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun
Tags Ação, Amor Confuso, Armas, Bandidos, Bts, Drama, Drogas, Exo, Hentai, Hetero, Imagine, Imagine Jimin, Jimin, Morte, Park Jimin, Relacionamento Abusivo, Romance, Sexo, Violencia
Visualizações 297
Palavras 1.431
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aviso: Alguns personagens morrem neste capítulo. :-\

❤ Boa leitura, e segura o coração!

Capítulo 27 - Estilhaços


Fanfic / Fanfiction Slave (Imagine Jimin - BTS) - Capítulo 27 - Estilhaços

-- Jimin --

Claramente todos estavam tensos naquela sala. Alguns se entreolhavam e bufavam. Creio que a maioria não sabia o que fazer em situações daquele tipo. 

— Taehyung não seria burro de contar tudo, seria?! — JB franziu a testa. O garoto encarava um ponto qualquer. 

— E se ele for forçado? — Hoseok era um dos mais tensos, batia sua caneta frenéticas vezes na mesa. 

— Ouvi dizer que a CB tortura seus presos. — Comentei. 

— É, eu também fiquei sabendo disso. — SeokJin contou. 

— Aish, Hye só trouxe coisas ruins para nossos negócios. — Jungkook tombou a cabeça para trás e soltou um súbito urro. — Que merda! — Elevou o tom, mais irritado que o normal.

— Ok. Temos apenas que manter a mansão em segurança. Provavelmente Taehyung será forçado a contar tudo, então vamos nos preparar. — Meu pai afrouxou sua gravata, estava nervoso.

— Mas...tem algo que me deixa confuso. — Chamei a atenção de todos com meu timbre elevado. — Suga também foi preso, então por que até agora não fomos atacados? Yoongi já teria também sido torturado e estaria a contar tudo, não?! — Encarei cada um dos sócios. Os rapazes ficaram mais confusos ainda. 

— Será mesmo que Suga foi preso? — Jackson encarou appa.

— Talvez não. — O grisalho disse.

— Aish! — Namjoon levantou. — Tudo está decidido então. Sr. Park já disse que tudo a fazermos agora é... — Ele olhou para a janela e arregalou os olhos. Logo todos seguimos seu olhar.

— O que foi hyung? — Indaguei.

— Eu acho que vi um homem mascarado andar pelo jardim. — Coçou os olhos. — Deve ser coisa da minha cabeça. — Olhou para a janela outra vez.

— Não... — Peguei minha arma e me ergui da cadeira encarando o homem mascarado que estava praticamente na frente da janela, armado. — não é coisa da sua cabeça... — Foi tudo que eu pude dizer antes de tudo acontecer.

-- Writer --

Ninguém estava preparado para o ataque, o que tornou tudo mais fácil para serem pegos de surpresa. O tal homem mascarado havia jogado contra o vidro da enorme janela, uma bomba altamente eficiente, e que em um curto espaço de tempo poderia destruir aquela sala inteira. 

A primeira reação de Jimin foi proteger seu rosto com os braços. O corpo do mafioso foi quase que de imediato ao chão. Seus ossos chocaram-se em uma velocidade muito grande no piso, provocando uma dor ainda maior no garoto. A distância em que ele se encontrava do local exato da caída da bomba era de três metros, ou seja, ele era um dos menos propícios a se ferir gravemente, ou não.

O pior de tudo é que os estilhaços das janelas e da mesa, foram arremessados em direção ao corpo da maioria dos ali presentes. Jimin teve seu braço esquerdo perfurado, e sua perna direita fora quase esmagada pelas estruturas que apoiavam a mesa. Sangue e gemidos de dor preenchiam o cômodo. Eram lamentos e lamúrias para todo lado. Alguns tinham forças, porém outros nem sequer tinham consciência.

— Jungkook! Jungkook! — Jimin viu o mais novo se levantar e se apoiar nas paredes, deixando marcas de suas mãos ensanguentadas ali. — Me ajude! — Lágrimas desciam pelo rosto franzido do ferido. Ele não conseguia sair de baixo dos estilhaços, pois qualquer movimento, era fatal. — JUNGKOOK! — Estendeu o braço esperando ser puxado dali. A dor alastrava seu corpo. 

— Hyung... — Jeon estava quase desmaiando. Sua perna sangrava sem parar, uma veia extremamente importante havia sido rompida e o garoto morreria se não fosse acudido. Infelizmente o moreno não suportou, caiu já sem consciência no chão. 

— JUNGKOOK! — Pela primeira vez Jimin deixou de lado seu lado frio, e deixou suas lágrimas descerem sem relutância. O sangue em sua face se misturou com as gotas salgadas. 

Homens mascarados e bem armados estavam invandindo a mansão sem muita dificuldade. A CB já tinha tomado suas providências, e elas estavam sendo com certeza drásticas e logo se tornariam sangrentas. 

Passos ágeis foram escoando pelos ouvidos de Jimin. Pessoas vagavam pela sala, verificavam se os garotos estavam vivos. Os agentes sabiam qual era seu alvo, e era Park Young-Hee. Pode parecer chocante, mas a CB nem sabia da existência de Jimin, o maior alvo era o dono do império.

— O grisalho! O grisalho! É ele! — Um dos mascarados disse se aproximando do homem, que por sua vez estava com cortes pelo rosto e uma ferida profunda no ombro esquerdo. — Peguem ele! — Ordenou aos outros agentes e assim eles fizeram. 

Nem se passou pela cabeça de Jimin pegar sua arma e atirar, a dor o impedia até mesmo de se mover. O corpo dele mal era notado pelos demais, pois estava entre cadeiras e muitos pedaços escuros de vidro. 

O corpo, ainda com vida, de Young-Hee foi carregado por três mascarados de vestes negras. Enquanto isso, era tiro e sangue pra todo lado lá fora. E entre tanta gente perdendo suas vidas, Hye estava lá, mas não só ela, seu bebê também.

— Esse aí tá vivo? — O armado olhou com desdém o corpo imóvel de Jimin. — Deve tá morto! — Mirou na coxa do garoto, e atirou sem dó. — Prontinho, agora temos certeza. 

Ao checarem se todos estavam mortos saíram da sala e se infiltraram em outras, para matarem mais gente. 

— Jimin... — SeokJin estava quase ao lado do amigo. — Você está ouvindo? — Tinha dificuldade para respirar, e ele sabia disso, mas preferia ajudar Jimin do que ajudar a si mesmo. 

— S-sim... — Gemeu e puxou o ar entre os dentes, a bala alojada em sua coxa era mais um incômodo. 

— Consegue sair daí? 

— Não. — Sussurrou. 

— Respira fundo e tenta tirar a cadeira de cima de você... — Aconselhou ao mais novo. Jimin apertou os olhos e moveu seu braço para tirar o objeto pesado dali. Com muito esforço ele conseguiu. — Ótimo, agora você vai calmamente se arrastar para sair daí, ok? — A respiração de SeokJin foi indo de mau a pior, céus! Ele tem asma! — Você consegue! — Sua pálpebra foi cerrando-se. Ele já não teria vida em poucos minutos. 

Jimin foi se arrastando. A cada movimento ele urrava. Seu corpo ensanguentado e dolorido foi pouco a pouco se deslocando e saindo do aperto entre tantos estilhaços. Quando Jimin já estava livre da situação desesperadora de ter diversos cacos o machucando, tentou levantar-se, porém sua perna não permitiu. Só então ele percebeu que estava baleado. 

— Aish! — Rasgou a manga de sua camiseta em um súbito movimento. Sua mão trêmula e suja foi manuseando o tecido e o envolvendo em sua ferida. — Agora venha, hyung... — Estendeu a mão para SeokJin. — Hyung? — Arrastou-se para mais perto do companheiro. 

— Ele morreu. — Escutou a voz fraca e chorosa de Namjoon. O garoto estava ao lado de Jimin, de olhos fechados e uma dor profunda no peito. — Ele morreu... — Murmurou. Foram as últimas palavras de Namjoon.

Jimin nunca havia perdido pessoas importantes em sua vida. E ver seus amigos de tantas aventuras, sangrentas, morrerem, foi como uma flechada no coração. Apesar de ser tão egocêntrico, ele amava aqueles meninos, os irritava todos os dias, mas os amava.

— Namjoon... — Ficou rente ao corpo do mais velho, chorando. — Não..não... — Balançou os ombros dele. — Não... — Sua voz foi falhando.

Jimin era um dos poucos com vida naquele lugar. Foi se arrastando de um lado para o outro, tentando encontrar alguém vivo. 

— Hey! — Jungkook havia conseguido abrir os olhos. — Me ajude hyung... — Apalpava sua coxa. 

— Estou indo... — Jimin ergueu-se do chão e cambaleando foi em direção ao amigo. Ele rasgou a camiseta do moreno e em seguida fez o mesmo que havia feito consigo, em Jungkook. — Vamos... — Levantou. — Venha. — O ajudou a erguer-se. — Você consegue. — Era nítido seu corpo tremulando, mas ele fez o possível para ajudar Jungkook.

Jimin pegou a arma de Jungkook, já que a sua não estava mais consigo, e com toda a cautela recarregou. Os dois foram andando em direção a saída. Lá fora, muita coisa os esperava.

-- Hye --

Eu não estava entendo nada ao meu redor. Eram tiros e uma gritaria intensa pelos corredores. Eu chegava a cair de tantos empregados que me empurravam. Ninguém me notava, eu só era uma idiota não percebendo o perigo que corria. Senti uma mão me puxar para trás com brutalidade. 

— Você precisa correr. 





Notas Finais


Eu tô tendo um surto depois desse capítulo! Sério! ;-;

Meus bebês, não fiquem bravos porque Jin e Namjoon morreram, por favor, isso só é ficção, né?!

Deixei um suspense no finalzinho, alguém tem teorias? Quem é a pessoa que puxou Hye?

Eu não sou a pessoa mais indicada para fazer cenas de ação, mas estou me esforçando e me informando muito para fazer as cenas tensas que estão por vir!

--> @Jinsooy_

Bjs e até mais ver! >.<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...