História Sleeping Knights - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sword Art Online
Tags Amizade, Amor, Aventura, Decisões, Sobrevivencia, Sword Art Online
Exibições 18
Palavras 700
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Romance e Novela, Survival, Violência
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


O capitulo mais depressivo da historia, favor tirar qualquer objeto pontiagudo de perto ao ler...

Narraçao do Yuki

Capítulo 31 - O retorno de Yuki


Eu tenho que admitir meus erros, nao posso fugir do que fiz, então não vou me esconder de contar o resto da historia. Aquele dia foi talvez o pior dia da minha vida até aquele momento. Eu lembrei da minha mãe em meus braços quando ela foi assassinada e eu era apenas uma criança. Eu tentava reanimar ela, mas nada funcionava, com Sakura era a mesma sensaçao. Eu falhei com você Sakura.

 

A luz daquele diamante ja nao brilhava mais, não fazia sentido continuar o jogo, sem ela do meu lado a vida nao tinha sentido. Não tinha sentido antes dela, nao tem sentido agora.

 

Devagar me levantei, tomei o item, coloquei sobre meu pescoço e me virei caminhando para longe daquele local. Sara correu atras de mim: “Yuki, espera, eu tenho certeza de que existe outra forma, o item deveria desaparecer se nao tivesse uma solução…”. Mas eu olhei para ela e disse: “Sara, obrigado pelo que você fez por mim, voce é uma pessoa incrível, por isso nao deve ficar perto de mim”. Ela corou cabisbaixa.

 

Mais para tras estava Kass me olhando preocupado, sem palavras. “Cuide dela” pedi a ele. Ele concordou com a cabeça. Entao me retirei em direçao a minha casa. Cada passo da caminhada era doloroso, cada memoria de Sakura me atacava. “Assassino!” Minha conciencia gritava.

 

Ao chegar em casa eu estava extremamente cansado, tinha olheiras e meu corpo estava muito magro pois eu nao havia comido tinha 3 dias. Devagar caminhei até meu quarto, abri de leve a porta, mas assim que vi a cama e as fotografias... meu corpo inteiro travou. As lagrimas corriam. Eu encostei a porta devagar e fui deitar no sofá. Era perto do meio dia, mas fiquei deitado até o outro dia a tarde. Nada conseguia me levantar.

 

Eram quase 17 horas quando minha consciência parou de me acusar, entao consegui levantar, vi que nao havia nada para comer, entao devagar tirei minha armadura, coloquei roupas convencionais e desci ate o vilarejo. Ao chegar na lojinha que eu e Sakura sempre visitamos, o NPC me olhou cabisbaixo sentindo a falta de Sakura, era um velho, gordo e barbudo, mas ele veio ate mim e me deu um abraço de consolo batendo levemente sua mao em minha cabeça. Mais uma vez nao pude deixar de chorar. “VOCÊ É UM MALDITO NPC, NAO FINJA QUE ENTENDE.” Eu gritei de raiva enquanto chorava, mas ele nao disse uma palavra, era como se realmente entendesse.

 

Acessei a loja e todos os produtos estavam de graça, só para mim, o jogo parecia querer me consolar.

 

Voltei para casa e tentei preparar algo para comer, mas nada parecia ter graça. No outro dia eu tentei continuar a vida, nao fui mais treinar, em vez disso, fiquei fazendo trabalhos na vila, eu sentia saudades dos meus amigos, do Don e da Sassa, mas nao queria chamar eles, eu estava tao envergonhado de mim mesmo…

 

Na vila algumas crianças pediam para eu ensiná-las a lutar, eu então tinha minha própria pequena escolinha de luta. “A maior batalha que você precisa vencer é aquela dentro de você” eu dizia, escondendo de todos que eu mesmo nao conseguia vencer minhas batalhas internas. A vida seguiu por um mês inteiro daquela forma, mas quando se completou 30 dias da morte dela, eu nao aguentei mais.

 

Tirei todos os meus itens, mantive apenas a roupa do corpo e o item que tinha da sakura sobre meu pescoço. Caminhei até uma ponte próximo a minha vila, ela passava por cima de um rio muito profundo. Subi sobre a mureta da ponte e pronunciei minhas últimas palavras: “Sakura, eu falhei com você, nao vou mais falhar com ninguém, nunca mais”.

 

Entao saltei.

 

A água começou a me cobrir, a ponte ia ficando cada vez mais longe, tudo ia ficando escuro. Minha barra de fôlego lentamente chegou a zero e começou a consumir minha barra de HP, então fechei meus olhos.

 

Lentamente, tudo passava lentamente.

 

Meu HP chegou ao vermelho, pela primeira vez. Ali eu senti um frio na barriga, um medo, mas eu nao iria voltar atrás, é isso que eu mereço. As coisas ao meu redor começaram a escurecer, então desacordei.


Notas Finais


Será o fim?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...