História Sleepless in Seattle ( 2° Temporada ) - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Tags Blackpink, Chaelisa, Comedia, Drama, Jennie, Jensoo, Jisoo, Lisa, Orange, Rose, Suspense, Yuri
Visualizações 188
Palavras 1.685
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Orange, Violência, Yaoi, Yuri

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 23 - ORANGE 4


LISA

Aquela noite tinha sido bem ruim , brigas, lágrimas , sofrimento e dor . Mas algo que ela não sabia ....que ela iria ter o melhor dia da vida dela . Desci do ônibus com o coração acelerado . Será que eu iria conseguir? Eu tinha que pelo menos tentar . Andei até a portaria do prédio e segurei o portão . O porteiro estranhou pois não me conhecia , mais eu continuei lá , firme segurando o portão que foi destrancado segundos depois . Andei até a torre verde com 5 dourado e entrei . Abri o elevador , apertei o número 6 e a porta se fechou . Me viro para meu reflexo no espelho , arrumando meu cabelo , hoje seria​ um dia marcante pra ela , precisava estar bem arrumada. Saio do elevador e encaro sua porta . Bato na porta para me assegurar que ninguém estava em casa . Confirmado , não havia ninguém na casa . Me abaixei e levantei o tapete , como eu já sabia , havia uma chave lá , ela nunca saia com chave , pois poderia perder. Abri a porta e a tranquei . Precisava ser rápida . Fui até o quarto dela e coloquei minha mochila em cima da cama . Voltei a sala e destranquei a porta e fiz uma trilha de corações da porta de entrada , passando pela sala , até a porta do seu quarto . Coloco meus " ajudantes"  em um lugar estratégico na cama , peguei minha roupa e corri para o banheiro . Aquela roupa que eu estava não séria a mais adequada para esse momento . Sai do banheiro e escondi minha mochila atrás do sofá . Escutei o barulho do elevador e corri para o quarto , fechando a porta . Passos pela sala...... Meu corpo acelera ..... A porta se abre e eu a olho. Sua boca se abre e ela a cobre com a mão ... Pois é , eu estava empressionante mesmo. Estava de langerie de renda , uma máscara e um salto ... Todos pretos. Ela jogou a mochila para o lado e correu até mim , eu por minha vez , peguei seus braços e os coloquei pra trás . Peguei a algema e coloquei em seus pulso e prendendo na cama . Tirei sua roupa e abro suas pernas , a trazendo mais para a beira da cama . Dei play na música 2on - Tinashe e me sentei em cima dela. Ao são da música eu ia rebolando e esfregando nossos corpos . Coloco a mão meio das suas pernas , para conferir sua umidade . Ela estava muito excitada.

- Lisa , oque você está fazendo? - Ela me pergunta entre suspiros .

- Quietinha amor , hoje você não tem direito de estragar nada .

Beijo seu pescoço e ela dá um pequeno gemido em meu ouvido , me fazendo sorrir . Desço meus beijos até seu abdômen e então volto a mão aos seus seios , massageando-os .

- Assim que você gosta? - Ela concordo com a cabeça - Quero ouvir sua voz .

- S-sim , é assim que eu gosto .

Deito ela na cama e vou para o meio de suas pernas . Beijo sua intimidade e sorrio ao ver ela se ajeitando em minha boca . Passo minha língua em seu clitóris e ela dá uma risada baixa ao sentir que minha língua estava levemente​ fria. Com movimentos circulares eu a estímulo e corro meu dedo em sua entrada sem a penetrar .

- A-mor p-or favor - ela me chama com dificuldade - Me.... Me.....me f-ode , não me provoque p-or favor !

Só pra ter o prazer de ver ela implorando , eu desvio a atenção da sua intimidade e subo beijos pelo seu corpo. Vou até meus "ajudantes " e pego um gel azul . Passo em meus dedos e em seus seios. O gel quando entra em contato com seus seios , fez ela começa a se mexer.

- Tá gelado! - Ela fala meio entre gemidos e risadas .

Vagarosamente eu a penetro enquanto beijo e passo a língua em seus seios . Ao sentir o frescor em sua intimidade , ela começa a respirar fundo. Voltei a atenção a atenção da minha boca para seu clitóris enquanto a penetrava.

- I-isso L-isa ! Me fode - ela gemia.

- Assim que eu gosto , geme meu nome , geme.

- L-isa! Não para p-or favor! 

Voltei a penetra-la e brincar com seu clitóris . Disfarçadamente soltei suas mãos da algemas , que sem ela perceber foi indo na minha direção e intrelaço seus dedos no meu cabelo da nuca , me ajudando com as direções corretas .

- Vira de costas - Ordenei , dando um tapa na sua coxa .

Quando ela deitou de costas , eu me ajoelhei atrás dela e voltei a penetrar ela e arranhar suas costas , fazendo ela agarrar os lençóis. Sua mão foi até minha calcinha , me fazendo diminuir as estocadas e abrir mais as pernas .

- Amor , deixa eu te tocar? Só um pouquinho - Ela me pediu quando viu que eu não estava segura se queria ou não aqueles toques - Prometo que não vou fazer você gozar se não quiser.

Ok . Eu cedi , eu queria que ela me fodesse até eu gritar seu nome , mais aquela dia era a vez dela de sentir prazer. Eu teria que decidir se queria ou não gozar com ela nos meios das minhas pernas antes de chegar no orgasmo que séria logo se dependesse dela.

Abri a perna e deixei que ela me tocasse enquanto eu também lhe tocava. Seus dedos faziam mágica na minha intimidade.

Pedi que ela deitasse de frente pra mim novamente e fiz uma coisa que eu e ela nunca tinhamos tentado fazer antes .... O amado e famoso.....69.

Literalmente eu sentei na cara dela e logo deitei com a cara em sua intimidade . Seu braço logo me segurou pela cintura e sua lingua foi apressadamente na minha entrada . Coloquei dois dedos dentro dela logo Comecei a penetrar ela fundo . Peguei mais um dos meus amigos ajudantes       (Halls) e coloquei na minha boca .

- Hey eu quero  um também - Ela disse quando sentiu o ardido  em si mesma.

Dei um pra ela e afundei minha cara em sua intimidade . Após alguns minutos , eu já estava me contorcendo em sua lingua e ela estava ofegante , arranhando minhas costas e me penetrando .

- Eu vô gozar - avisei

- Melhor ainda - disse ela aumentando a velocidade das estocadas.

- Me solta ! Eu não posso agora! - Falei escapando dos seus braços , porém ela rapidamente me segura pelas pernas e prende meu tornozelo com a algema que soltei dela . Deveria ter deixado ela presa.

Rosé encaixa nossas intimidades numa tesoura e começa a se movimentar se apoiando nas minhas costas.

- Agora uma das duas vai ter que gozar - Disse batendo na minha bunda - vamos ver quem aguenta mais tempo .

-  I-isso é baixaria! 

- Baixaria é você não deixar eu te chupar . Agora cala a boca . Só quero ouvir sua voz se for pra gemer meu nome .

- Uiii , mandona possessi...-  Sou calada por um tapa na cara .

- Eu mandei você calar a porra da boca! 

- Agora vai me bater se eu fala?

- Vou! 

- Então pode bater- digo desafiando ela .

- Não provoca lisa! 

- Não me chame de lisa!

- Cala boca , vadia! - Ela diz entre risos , mudando os movimentos das reboladas .

- Agora sim!

- Mais é uma safada mesmo .

- Isso!

- Ela ainda concorda - ela disse aumentando a velocidade.

- Uuhh! 

- Hehehe parece um gemido esse " Uh" .

- Continua!

- Continua o que?

- Eu....

- Você?

- Assim mesmo !

- Que? Tá bem? - disse alternando os movimentos.

- Prefeito! 

- Não séria perfeita? Eu sou uma mulher não um homem ....- Disse , mais a interrompi.

- Cala a boca , rosé!

- Você me confunde , eu sou lerda lembra? 

- Para de fala e me fode logo , ou eu tenho quer foder a mim mesma?

- Não amorzinho , eu te fodo 

- obrigada rosé , obrigada , pensei que ia ficar matracando ao invés de me foder .

Ela FINALMENTE para de ser lerda e me solta da algema ,me deixando me deitar direito na cama . Eu me deito de barriga pra cima e abro as pernas . Ela se deita e coloca minhas pernas em seus ombros para ter o maior contato corporal . Sinto sua lingua envadir minha intimidade e passar em cada canto dela.

- Você quer que eu te foda como? 

- Forte e bem fundo.

Seus dedos tomam lugar da língua e meus olhos se fecham automaticamente . Sinto seus dedos ir bem fundo da minha intimidade me fazendo soltar um gemido baixo . As estocadas ficam mais rápida e fortes , e ela se deita  em cima de mim me beijando . Arranho suas costas e ela morde o lábio inferior.

- Não me arranhe vadia . Isso me dá tesão . 

- Ah é?! Então segura seu tesão aí - falo arranhando suas costas mais forte.

Ela dá um suspiro e força mais seus dedos dentro de mim .

- Geme , vadia!

- N-ao me chame de v-adia.

- Você é vadia sim , vadia gosta de tapa na cara - diz sorrindo ao me ver morder os lábios.

- Vem aqui do meu lado , deixa eu te tocar também .

Ela deita ao meu lado , abrindo a perna , ficando quase num 69 . Puxo sua perna para cima de mim , a fazendo fica deitada de lado , assim como eu . Com  dificuldade , ajeito sua cintura até ficar de frente com sua intimidade . Abro a perna , ficando num 69 . Porém de lado.

- A-ss-im mesmo a-mor - ela geme - Continue assim ... Me f-ode .... Me f-ode.

Continuamos assim , rosé me estocando forte e eu chupando sua intimidade , a fazendo gemer. Gozamos juntas e acabamos dormindo ali mesmo , nuas e abraçadas.











Notas Finais


Eu sou uma pessoa mt tímida , mais quando escrevo essas coisas , a timidez sai completamente . GZUIS.

Até ❣


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...