História Slip Of A Night - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gabriella Wilde, Justin Bieber
Personagens Gabriella Wilde, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Personagens Originais
Tags Consequencias, Descuido, Gabriela Wilde, Gravidez, Inesperada, Justin Bieber, Only_hope, Romance, Sexo, Slip Of A Night, Uma Noite
Visualizações 6.239
Palavras 2.452
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello People!
Aqui é a Bia e confesso que já estava com saudades de vocês. Hoje não irei prolongar muito as notas inicias, mas quero avisar logo que esse capítulo está cheio de emoções e eu estou apaixonada por ele.

Boa leitura! ♡

Capítulo 12 - Wait... What?


Fanfic / Fanfiction Slip Of A Night - Capítulo 12 - Wait... What?

P.O.V Mackenzie White

Após sair da casa de Brooke, corri para a empresa, já que eu estava absurdamente atrasada. Ao entrar na mesma, dei de cara com o senhor Turner, meu chefe. Ele me questionou sobre meu atraso e pareceu não acreditar em minha mentira, que eu havia passado mal. Entretanto, segui caminho até minha mesa e ao chegar nela, me deparei com varias pilhas de papéis, realmente estava ferrada.

•••

Ao finalizar todas as papeladas e manda-las para meu patrão, esperei por Justin na recepção, já que o mesmo havia me mandando uma mensagem dizendo que estava à caminho. 

— Preparada para o melhor encontro de sua vida? — Bieber disse assim que adentrei seu carro.

— Isso não é um encontro. — respondi.

— Chame do que quiser. — riu e aproximou seu rosto do meu, com a intenção de me beijar, mas virei o meu avidamente e ele beijou minha bochecha.

— O que acha que está fazendo? — indaguei assustada.

— Eu apenas...

— Não confunda as coisas, o que rolou ontem foi momentâneo, não estamos em um relacionamento e nem nada do tipo, você não pode me beijar no momento que lhe convém. 

— Desculpa, eu... — ele negou com a cabeça e voltou a se sentar devidamente, ligando o carro após.

Durante o caminho até o cinema, ficamos em um silêncio extenso. Talvez eu tivesse me precipitado ao falar daquela forma com ele, portanto eu não queria confundi-lo com algo que não acontecerá, nosso único laço será nosso filho e uma provável amizade.

— Zie? — Justin indagou.

— Oi? 

— Estou te chamando a uns dois minutos. Você está bem? — questionou preocupado. 

— Sim, desculpa, acabei me distraindo. 

— Tudo bem. Mas vamos? Nos chegamos. — respondeu. Olhei pela janela do carro e percebi que estávamos no estacionamento. 

Um ao lado do outro e com um clima péssimo, andávamos em direção à bilheteria. Justin parecia estar muito magoado pelas palavras proferidas por mim e eu me sentia mal por tal coisa. Após enfrentar uma pequena fila, Bieber comprou dois ingressos para o filme de comédia Gênios do crime, com Owen Wilson e Zach Galifianakis, dois atores que eu admiro muito. 

— Você está com fome? — perguntou após sentarmos em uma das mesas da praça de alimentação.

— Sim, muita. — confirmei.

— O que quer comer?

— Estou desejando um hambúrguer do Mc Donalds. — sorri após passar a língua em meus lábios já imaginando o gosto.

— Você é muito esperta. — riu. — Sabe que não pode comer essas besteiras.

— Mas é seu filho que quer. Por favor! — implorei.

— Só hoje, Mackenzie. — levantou-se.

— Obrigada. Irei querer o Big Mac. — ele assentiu antes de sair para comprar.

Enquanto Justin comprava nossos pedidos, fiquei mexendo no meu celular, aproveitei para responder as mensagens de Brooke e uma de Ryan, que perguntava onde eu estava. Também mandei uma mensagem para minha mãe, dizendo que estava com saudades de casa e que no próximo feriado com toda certeza iria visitá-la. Rapidamente sua resposta chegou, disse que estava feliz por saber disso, perguntou se eu estava me cuidando e que estava com saudades. 

— Esse é o último "desejo" que envolva coisas que foram proibidas, que te compro. — Justin disse ao sentar-se com uma bandeja em mãos.

— Nosso filho agradece. — revirei meus olhos e guardei o celular na bolsa.

Peguei a caixinha com meu hambúrguer e senti minha barriga roncar ao sentir o cheiro maravilhoso. Tomei dois goles de coca-cola antes de dar uma mordida. Quando vi Bieber abrir a caixinha dele, me deparei com um deluxe bacon, no mesmo instante o meu hambúrguer perdeu toda a graça e só consegui me focar no seu.

— Vamos trocar? — pedi. 

— O que? — perguntou confuso.

— O hambúrguer, quero o seu. 

— Mas foi você quem escolheu esse aí. — protestou.

— Porém o seu parece ser mais saboroso. — Justin bufou antes de me dar o seu e pegar o meu. 

Ao dar uma mordida, senti que aquela havia sido a melhor troca da minha vida, não sabia que estava com tanta fome até acabar de comer em menos de cinco minutos. Comi minhas batatas e metade das dele, que só sabia reclamar que eu era uma gulosa e ficaria gorda.

•••

Apesar do ocorrido no carro, conseguimos nos divertir durante o passeio, rimos e conversamos. Percebi que Justin será um ótimo pai, pelo modo que ele falou de seus irmãos, também percebi que era possível termos uma ótima amizade e criarmos nosso bebê juntos. Quando saímos da sala do cinema, decidimos dividir um sorvete antes dele me deixar em casa. 

— Realmente adorei nosso passeio. — digo ao chegarmos em frente à minha casa.

— Eu também, mas me desculpe pelo ocorrido de mais cedo. 

— Tudo bem, esqueça isso. — respirei profundamente antes de continuar. — Realmente queria poder me envolver com você ou com qualquer outro sem problema, mas não é fácil pra mim. Não sei viver isso de apenas pegação, sou uma pessoa que me iludo facilmente. Você sabe que sou apaixonada por Grant, mesmo que ele tenha Olívia. E agora estou grávida, é surreal você gostar de alguém e estar esperando um filho de outro. — desabafei.

— Eu não quero iludi-la. Sabe que não me envolvo amorosamente com ninguém, só não sabia que você era assim. 

— Acho que se nos envolvermos, pode acabar atrapalhando na nossa relação de pais, no final podemos ter problemas por isso. Eu não quero que se apaixone por mim.

— Não irei, Zie. — afirmou.

— Como pode ter tanta certeza? Ninguém sabe mandar no coração. 

— Nunca aconteceu de eu amar outra mulhere que não seja da minha família. 

— Assim como nunca aconteceu de você engravidar uma na primeira transa, certo? — indaguei.

— Isso foi uma exceção. — respondeu.

— Quando você conhecer uma mulher que realmente irá mudar sua vida, ela será sua única exceção. — abri a porta do carro e desci. Ao fecha-la e virar as costas, ouvi Justin me chamar, olhei pra ele pela janela, que agora estava aberta e ouvi algo que eu não esperava. 

Se for pra ter essa exceção, eu espero que seja com você. — disse e senti meu estômago revirar.

Um mês depois...

Peguei a décima oitava peça de roupa e joguei sobre a cama, depois de colocar em frente ao meu corpo, e me olhar no espelho, tendo a certeza de que não, não estava bom. 

— Já está pronta, Kenzie? — Justin adentrou meu quarto, sem nem ao menos pedir licença. Me cobri rapidamente com o roupão e me virei para ele. — Quando vai parar com essa besteira de se cobrir sempre que eu chego? Hoje vai sair o resultado da nossa aposta, e você vai ficar peladinha...

— Cala a boca! Deixa de ser nojento, você é tão ridículo! — empurrei o braço dele. — Eu não quero que você me veja de calcinha e sutiã porque eu estou gorda! Eu estou enorme. — abri o roupão, mostrando minha barriga, grande demais para quatro meses. — Eu não tenho mais roupas...

— Kenzie, compramos roupas pra você mês passado.

— EU ENGORDEI! MAS VOCÊ NÃO SABE DISSO PORQUE QUEM ESTÁ GRÁVIDA, SOU EU.— suspirei secando minhas lágrimas.  — Não é você! — sentei na cama e cruzei os braços, emburrada. 

Acompanhei Justin andar até o meu guarda-roupa e abrir o mesmo, fiquei ouvindo ele mexer com os cabides, então ele veio até mim e pegou minha mão, me fazendo levantar, então tirou o meu roupão. Ele fez menção de me vestir e eu deixei, levantei meus braços e Bieber vestiu a blusa branca de mangas cumpridas (que batia até metade da minha barriga), abaixou-se e colocou em mim o macacão jeans, Justin terminou de me vestir e eu continuei a olhar a roupa, como não vi ela antes?!

— Obrigada. — olhei para ele novamente, mas ele havia ido até a outra parte do roupeiro e jogou um par de sapatilhas e colocou próximas aos meus pés, coloquei os calçados e sorri fraco, agora ele já estava novamente bem próximo e sem que eu pudesse evitar ou me esquivar, ele selou nossos lábios rapidamente. 

— Você está linda. 

•••

Sinceramente não aguentava mais aquelas músicas com letras pesadas e batidões, enquanto Justin se sentia um legítimo rapper, sacudindo suas mãos e virando a aba do boné de quinze em quinze segundos. Desconectei o celular dele do rádio e conectei o meu, no exato momento o garoto começou a me encarar ofegante, pela letra que cantava anteriormente ser muito rápida.  Coloquei NO da Meghan Trainor, respirei fundo e sorri olhando para ele, isso é música. 

— Sorte que estamos quase chegando. 

Revirei os olhos com sua resposta e não pude ouvir nem seis músicas, pois havíamos chegado no restaurante. Como tivemos que sair sem almoçar para não nos atrasarmos, resolvemos almoçar em um restaurante ao lado da clínica. Justin estacionou o carro e então saímos do automóvel, andamos lado a lado até a entrada, ele empurrou a porta e nós entramos, o local era simples, porém acolhedor. Sentamos em uma mesa próxima a janela e pegamos o cardápio que já estava sobre a mesa. 

— Não coma coisas estranhas, por favor. — Justin pediu, olhando fixamente para o cardápio em suas mãos. 

— Não são coisas estranhas, são desejos! — repreendi ele, encarando-o com seriedade. 

— Oh! Me desculpe, mas por favor. 

— Tá. — revirei os olhos. Por fim acabei pedindo um hambúrguer e uma coca-cola, mesmo com Bieber enchendo meu saco com a ladainha de que aquilo não iria me alimentar, que aquilo não era saudável pra uma grávida e tudo mais.

Ele pediu macarrão a bolonhesa e o mesmo refrigerante que eu, devorava aquele alimento com muita vontade, estava com muita fome. 

— Depois que você engordar, não reclama. — assim que ele falou aquilo, eu soltei o guardanapo e o encarei, sentindo meu peito queimar de raiva. — Desculpa, desculpa, ok? 

Levantei, com minha bolsa em mãos e abri a mesma, pegando o dinheiro do nosso pedido e fui até o caixa, pagando e entregando a ficha que haviam deixado em nossa mesa, sai andando até a porta e assim que eu abri a mesma, Justin me alcançou e saiu primeiro que eu. 

— Vai ficar me ignorando? — perguntou, e minha resposta foi indiretamente sim, já que eu o ignorei. — Me desculpa, Zie, desculpa! Eu não quis dizer que você está gorda e se estivesse, não haveria problema algum, não é porquê uma garota é gorda, que ela não deixa de ser linda, gostosa e desejada.

Ele continuou a se desculpar enquanto eu encarava a placa digital dos números dos andares, quando vi "3", as portas se abriram e eu sai, andei até a secretaria no balcão da recepção.

— Sou Mackenzie White, tenho horário marcado. 

— Boa tarde senhorita White, o doutor Bennett já vai atende-la.— ela sorriu amigavelmente e eu assenti, andei até a poltrona mais afastada do Justin e sentei, porém não demorou muito para ele estar ao meu lado e começar a acariciar minha barriga, nosso bebê correspondeu, dando alguns leves chutinhos. Fui tirar sua mão da minha barriga e ele deu um tapa na minha mão, ok, não foi um tapa! Um empurrãozinho. 

— Eu penetrei, ele estava armazenado nas minhas bolas, eu gozei e ele está aqui hoje, então sua barriga é metade minha. — disse determinado.

Eu até iria responder, mas me deu um repentino enjôo e eu apenas me virei para ele, vomitando em sua camisa. Assim que terminei, a secretária estava próxima de nós, com um copo de água e guardanapo. 

— Queria poder dizer que isso foi para expressar o quão nojento você é, mas foi apenas pela mostarda no hambúrguer. — falei e voltei a beber a água, ele estava com muito nojo, apenas levantou afastando a camisa de seu corpo e saiu andando. — Obrigada. — sorri para a mulher, depois de agradecer por sua gentileza. 

— Mackenzie White. — ouvi meu nome ser chamado e olhei para a porta do consultório, levantei e fui andando até lá, sorri e entrei no cômodo. — Boa tarde senhorita White. — doutor Bennett sentou-se em sua grande e confortável cadeira atrás da mesa e juntou as mãos sobre a mesma, me olhando. 

— Boa tarde. — sorri de canto, percebi meu mal hálito e peguei duas balinhas de menta em minha bolsa e comi. 

— Como anda você e esse bebê? — indagou.

— Ele está bem, e eu também, apenas tenho enjoado muito ao sentir o cheiro de mostarda e de bacon, e se eu ingerir algum dos dois, na certa ponho para fora, como aconteceu agora pouco.— sussurrei o final da frase. — Mas tirando essas coisas, estou bem e sem mais enjôos. 

— Isso é bom e ruim, porque você vomitou minha sala de espera.— ele brincou e riu, e mesmo sem muita vontade, ri também. — Bem, vamos ver de pertinho esse bebê, você pode ir até a maca? 

— Posso sim. — já desenganchei os ganchinhos do macacão e fui até a maca, deitando na mesma, o doutor colocou o as luvas e pegou aquele gel, pediu licença e puxou minha blusa um pouco para cima, colocando o gel em minha barriga. Em seguida pegou o ultrassom. Fomos interrompidos com a porta senda escancarada. Justin entrou ofegante e se aproximou de mim. 

— Boa tarde doutor, me desculpe aparecer assim, mas a loirinha ali vomitou minha camisa toda, então vou ter que ficar assim até a consulta acabar. Por favor, não me obrigue a sair, quero muito ver meu garotão. — Bieber já chegou apelando, e até mesmo para mim, já que ele sem camisa é uma perdição!

— Tudo bem senhor Bieber, fique a vontade. — o médico colocou o ultrassom em minha barriga e começou a deslizar de um lado para o outro. Justin ficou ao meu lado e sorria feito um idiota, enquanto meus olhos estavam fixos em seu belo físico, e por ele estar tão perto, eu podia sentir o cheiro do (possivelmente) álcool em gel. — Oh, mas que surpresa. 

— O que? — tirei minha atenção de Bieber e a dei ao senhor Bennett.

— Acabei de ver que um bebê saiu de trás do outro. Ele estava se escondendo de nós.

— Você fumou alguma coisa? Ou cheirou? — Justin indagou quando o obstetra começou a falar aquelas coisas, e eu não estava entendendo absolutamente nada. 

— Me respeite, por favor! Não havia sido possível comprovar antes, mas são gêmeos, o outro bebê estava escondido atrás do irmão todo este tempo. — respondeu e eu senti meu coração vir a boca. — Mas aparentemente os dois estão bem, porém iremos precisar de mais alguns exames. — assim que o doutor falou aquilo, sentei ele tirar sua mão de minha barriga. Minha boca abriu, portanto nada saia dela. Nem um ruído. 

— O Que que... Espera... — Bieber estava estático ao meu lado. — O que? — Justin foi o único que conseguiu se pronunciar, enquanto eu ainda estava calada. 

— Ainda não posso afirmar se foram dois espermatozóides que correram na mesma velocidade e entraram no útero da senhoria White ou se um único se dividiu. Irei ver isso agora mesmo, para sabermos se são gêmeos univitelinos ou bivitelinos.


Notas Finais


Entrem no grupo do whataapp: https://chat.whatsapp.com/D3uKt028arj7epbChkVD1O

OMG! Só eu que não esperava por uma bomba desta? Juro que estou tão abismada quanto vocês devem estar. AGORA QUE SÃO ELAS, são gêmeos, oi? E a aposta? Como fica agora? Será um casal? Duas meninas? Dois meninos? Aaaaaah tô pirando aqui. Me digam o que acharam, queremos muito saber a opinião de vocês. E também não vamos deixar de falar deste Justin fofo, estou apaixonada por ele, socorroooo!

Vejam o trailer: http://youtu.be/ySps96TNzDM

Deixarei o link de algumas fanfics que eu amoooo e acho que vocês deveriam ler.

Consequences - Releitura: https://spiritfanfics.com/historia/consequences--releitura-6361330

Mysteries Of Nightclub: https://spiritfanfics.com/historia/mysteries-of-nightclub-5847266

FIC JELENA:

Troublemaker: https://spiritfanfics.com/historia/troublemaker-6513722


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...