História Sloux - O despertar da lenda - Capítulo 46


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Drama, Fadas, Fantasia, Ficção, Habilit, Irmãs, Lobisomem, Originais, Romance, Sereia, Suspense, Tritão, Universo Alternativo, Vampiro
Visualizações 17
Palavras 946
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi, sweeties! Então, estava com saudade de atualizar duas vezes na mesma semana, por isso esse capítulo! (Tá que não estamos mais na mesma semana, mas foi em um curto espaço de tempo). Anyway, mais um capítulo ponte, mas prometo que esse capítulo está legal!
Avisos: leiam as notas finais!
Boa leitura, sweeties!

Capítulo 46 - 2. Capítulo 4


O dia amanheceu em Miami e as luzes começaram a penetrar pela janela do quarto em que Melody estava. A morena resmungou e virou-se na cama enfiando a cabeça no travesseiro, mas logo desistiu. O calor era insuportável debaixo das cobertas, e se tornava ainda mais desconfortável quando a luz solar a atingia.

Ela levantou-se ainda sonolenta e decidiu trocar de roupa. Tirou seu pijama e procurou por um short jeans na sua mochila. Pegou uma camiseta branca que era um pouco transparente, mas que ficava linda com seu sutiã de renda preto por baixo e calçou seus coturnos.

Dirigiu-se em seguida ao banheiro do corredor e agradeceu por encontrá-lo desocupado. Ela lavou o seu rosto e prendeu seus cabelos negros em um rabo de cavalo alto.

Voltou para o quarto e tratou de virar-se com o espelho que tinha atrás da porta para que pudesse passar o protetor solar no rosto.

Vinte minutos depois que tinha despertado ela desceu as escadas da casa dos Fernandez, chegando a cozinha viu que Felix, Ramon e Benjamin conversavam animados com o Sr. Fernandez e enquanto a Sra. Fernandez apenas observava.

—Bom dia. —Disse a habilit adentrando no cômodo.

—Buenas dias, chica! —Disse o Sr. Fernandez observando a jovem.

—Bom dia, querida! Sente-se, deve estar com fome já. —Disse a Sra. Fernandez sendo atenciosa. A mulher levantou-se e colocou mais um prato na mesa. —Ven, siéntate!

Melody aproximou-se do lugar indicado que era ao lado de Ramon e sentou-se.

—Vou a loja e seu pai ficará na oficina nos fundos, a casa será de vocês pela tarde. —Avisou a Sra. Fernandez. —Pero, quando chegar não quero bagunça! Os dois residentes, levem os amigos para conhecerem Miami.

—Claro, mama! —Ramon respondeu e recebeu um beijo na testa da mãe, que logo despediu-se do restante e saiu com o Sr. Fernandez do cômodo. —Coma, deve estar com fome.

—Estou louca por um café preto! —Comentou Melody servindo-se com o líquido. —Quando chegou Ben?

—Hoje de manhã, cheguei cedo aqui. —Respondeu o amigo cruzando o braço na frente do seu peitoral, fazendo com que seus músculos do bíceps ficassem ressaltados. —Pelo o que já soube você chegou ontem. —Comentou Benjamin.

—Sim, o clima estava pesado na minha casa.

—Eu te entendo!

E a conversa continuou enquanto a habilit fazia a sua refeição. Assim que ela terminou, Felix deixou que a louça se lavasse sozinha e a cozinha se ajeitasse, enquanto eles iam para a sala conversar mais um pouco.

Ramon sentou-se na poltrona de seu pai e enquanto jogava no estofado puxou Melody para sentar-se no seu colo. A habilit assustou-se com a atitude do amigo e o encarou surpresa enquanto ele sequer se importava com os outros dois presentes.

—Enlouqueceu? —Questionou a garota tentando se desvencilhar de seus braços.

—Não, os dois não ligam. —Ramon respondeu e Melody abaixou o olhar para as mãos de Ramon que estavam segurando as suas. —Te quero perto, bem perto.

—Oh casal, querem que a gente saia? —Debochou Felix em voz alta.

—Não pergunte duas vezes do que você não quer uma resposta sincera já da primeira vez. —Respondeu Ramon em tom brincalhão soltando Melody para que ela se levantasse. A morena sentou-se então em um sofá sozinha. —O que querem fazer?

—Queria ir a praia. —Disse Benjamin.

—Mel?!

—Uma praia seria ótimo! —Respondeu única garota ali presente.

Ramon então bateu nos próprios joelhos levantando-se.

—Vou me ajeitar aí vamos. —Comentou o dono da casa que trajava uma calça de moletom e uma regata preta.

Todos levantaram-se e seguiram os caminhos até os devidos quartos. Os três garotos seguiram até o quarto de Ramon e Melody seguiu até o quarto de hóspedes. Ela vasculhou a sua bolsa e encontrou um rasteirinha que poderia usar para passear na praia. Em seguida passou novamente mais um pouco de protetor solar.

Em menos de cinco minutos ela ouviu batidas na sua porta. Era Ramon.

—Posso entrar?

—Claro, entre. —Disse a jovem voltando a sua bolsa para colocar as suas coisas no lugar. —Estou pronta já.

Ramon aproximou-se da amiga e tocou a sua cintura, o que fez a mesma sorrir com a sua ação.

—Vai ficar me tocando sempre que tiver a oportunidade?

—Isso é meio óbvio, não acha? —Debochou o moreno a virando, deixando-a de frente para ele.

Melody mordeu seu lábio inferior e sorriu. Não disse mais nada, apenas deixou que Ramon a beijasse. Suas mãos ficaram em seus cabelos, que mesmo estando presos em um coque, estavam macios. As mãos dele apertaram a cintura dela e logo ele a ajudou a tomar impulso para que suas pernas ficassem envolvidas em torno da cintura dele.

Os beijos se tornaram com mais vontades e desejos. Os hormônios adolescentes não ajudavam e a química entre os dois parecia perfeita.

Ramon aproximou-se da cama, mas ao deitar-se com Melody, a força dos dois foi tanta que o que eles ouviram foi apenas o som de madeira se quebrando.

Ela não conseguiu conter a risada. Ramon olhou ao redor meio chocado com que acabara de acontecer. Em questão de segundos a porta do quarto foi aberta e Ben e Felix os encararam preocupados.

—O que houve? —Questionou o feiticeiro sem se dar conta da cama quebrada ainda. —O que vocês estavam fazendo?

—Nada demais, eu juro! —Respondeu a garota levantando-se do chão. —A gente só usou muita força quando caiu na cama.

Benjamin riu e Felix apenas negou com a cabeça.

—Vamos sair logo, antes que vocês e seus hormônios quebrem a casa toda. —Brincou o feiticeiro.

—Vamos, irmãozinho.

Ramon segurou na mão de Melody e então os quatro se encaminharam para a porta da frente da casa dos Fernandez. 


Notas Finais


Primeiro de tudo, o aviso: Eu estava odiando os capítulos que estavam prontos, esse capítulo eu acabei de escrever agora, tipo agora mesmo! Menos de 5 minutos atrás antes de vir aqui postar. Resolvi excluir os outros cinco capítulos que estavam prontos e reescrever. Por esse motivo talvez o próximo capítulo pode ser que demore aí uns 15 dias, mas espero que isso não aconteça. Espero que compreendam, fiz isso para que pudesse melhorar a história como um todo.
Anyway, gostaram desse capítulo?
Beijos
~Ana França


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...