História Smart Moves - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Josh Devine, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Harry Styles, Larry Stylinson, Louis Tomlinson
Visualizações 30
Palavras 1.651
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 24 - I am ZAYN


Fanfic / Fanfiction Smart Moves - Capítulo 24 - I am ZAYN

Naquele domingo, Liam havia ignorado todas as mensagens e ligações de Louis, estava com raiva do amigo, e talvez com um pouco de ciúme, desde sempre os dois eram inseparáveis, faziam tudo juntos, descobriram o amor pelo esporte juntos e agora se sentia excluído da vida daquele que tinha como irmão.

Não entendia muito bem o que havia visto entre o amigo e Harry, mas de qualquer forma, não gostou do que viu pelo simples fato de ser o nerd, não podia dizer que odiava o cacheado, mas se sentia superior á ele, ele tinha tudo o que o nerd não tinha.

Tinha amigos, popularidade, privilégios, um físico que agradava aos olhos alheios e tinha Louis, até então, e sentir que estava perdendo um amigo para alguém tão inferior a ele, o deixava furioso. Talvez descontar toda aquela ira no pobre Styles não fosse o certo a ser feito, ele sabia disso, mas não via outra forma. Ele não conhecia outra forma.

Ele tinha muitas idéias de como infernizar Harry, mas sabia que não se comparava a nada que Dylan poderia fazer, aquele sim arquitetava as formas perfeitas de se humilhar alguém, e Liam sabia disso e também sabia que podia contar com ele para qualquer coisa que quisesse fazer contra o nerd.

-x- 

Segunda de manhã. Harry se sentia revigorado e pela primeira vez em muito tempo feliz. Ele e Louis estavam melhores que nunca, e mesmo que soubesse que não estava totalmente bem com Niall, sabia que logo se acertariam, a amizades deles era mais forte que isso.

Chegando na escola era quase como se estivesse respirando açúcar e vendo nuvens de algodão doce e unicórnios saltitantes. Estava tão afoito para ver Tomlinson, mesmo que de longe o jogador conseguia tirar o ar dos pulmões do nerd apenas com um discreto olhar e um discreto sorriso tímido. Eles estavam se consumindo em paixão um pelo outro.

O encaracolado se lembrava de uma frase de Aristóteles que viu em um livro há algum tempo durante a aula de filosofia:  "Felicidade é ter algo o que fazer, ter algo que amar e algo que esperar". Ele tinha o que fazer. Se encontrar com Louis. Ele tinha o que amar, ou alguém para amar. Ele amava Louis. Ele tinha o que esperar. Esperar a hora certa de se dizer isto a ele e esperar que ele diga o mesmo. Ele esperava ser correspondido.

Assim que pisou na escola com seu par de All Star gastos e encardidos. O pequeno de olhos verdes sentiu todos os olhos o examinando de cima a baixo, não pode evitar se sentir exposto e violado. O que estava acontecendo afinal? Por que pela  primeira vez em anos ele estava sendo alvo de atenção de todos naquela instituição educacional? Talvez ele estivesse alucinando apenas. 

Enquanto atravessava o longo corredor não foi diferente. Encolheu os ombros enquanto tentava ignorar os olhares tortos e nada discretos dos outro alunos e as risadas. Entrou o mais rápido que pode na sala de aula e se sentou no fundo. Colocou a touca do moletom que vestia e os fones de ouvido, na esperança que isso lhe desse algum escape daquela realidade que ainda não fazia sentido em sua mente. O que havia mudado? Por que todos o encaravam?

As aulas passaram morosamente. Harry quase não conseguiu prestar atenção no que o professor dizia, e o mesmo achou estranho seu aluno mais dedicado ter trocado as carteiras frontais por uma tão isolada no fundo. Preocupado questionou o garoto se o mesmo estava se sentindo bem. Era uma boa pessoa, mas nem sempre um bom professor. Harry mentiu, disse que estava tudo bem, tinha que estar.

Quando o sinal para o intervalo tocou, Styles sentiu um alívio tomar conta de seu peito. Ele se encontraria com Niall e Josh e tudo ficaria bem, perto dos dois tudo sempre ficava bem, de uma forma ou de outro eles faziam as coisas melhorarem, e daquela vez não seria diferente. Ou seria...

Assim que colou o primeiro pé dentro do refeitório sentiu suas pernas fraquejarem, seus joelhos tremiam querendo ceder ao peso do corpo e despencar no chão. Harry olhou aquela imagem que se repetia por todas as paredes do refeitório, as risadas entraram em seus ouvidos como um zumbido de um grande enxame de abelhas, era agonizante. 

Harry entedia muito bem de computadores e programas pra saber quando uma foto era montagem assim que a via, e aquela que estava colada em cada centímetro quadrado da escola com certeza era uma. Uma que humilhou, quebrou o de olhos verdes por dentro, que o fez pela primeira vez considerar suicídio uma escapatória.

A imagem consistia em uma montagem de Harry ajoelhado na frente de um dos jogadores titulares do time da escola, ele sabia disso porque o short era do uniforme do time, e estava na canela do indivíduo, Styles estava com uma mão segurando o membro do jogador, e os olhos direcionados para cima, como se estivesse o olhando. A imagem acabava na cintura do jogador desconhecido.

Do outro lado, na última mesa Harry viu Liam rindo e apontando para as fotos juntamente com Dylan e outros membros do time. Ele não pode mais aguentar tanta humilhação e saiu dali correndo, mas esbarrou em alguém, ele reconhecia aquele cheiro. Louis:

- O que houve? - perguntou Louis vendo as lágrimas grossas escorrerem dos olhos esmeraldas do menor.

- Me deixa sair daqui - gritou Harry se soltando e correndo para fora.

Louis entrou no refeitório e então como num relâmpago, as imagens surgiram em sua frente de repente e ele finalmente entendeu o porque do pequeno garoto encaracolado ter fugido dali tão depressa, e ter ignorando até o olhar de preocupação que lhe foi direcionado.

O jogador caminhou furioso na direção de Liam. Ele iria confronta-lo ali mesmo, aquilo não podia continuar mais, Harry não merecia aquilo, e ninguém poderia por um fim naquilo a não ser Louis. Liam teria uma escolha que o de olhos azuis tinha certeza, ou quase certeza, de qual seria. Seria essa obsessão de humilhar Styles mais importante que amizade deles? Ele descobriria logo:

- Liam! - disse Louis alto, chamando a atenção de alguns outros garotos que estavam próximos.

- Louis, meu grande melhor amigo! - Tomlinson podia jurar que o tom que o amigo usava era carregado de sarcasmo - O que achou da nossa contribuição para a exposição de artes da escola? - perguntou com deboche. Louis o puxou pelo braço para o canto.

- Liam, eu não sei o que você tem contra o Harry, mas eu só vou te dar uma chance! - disse olhando nos profundos olhos castanhos do colega - Ou você deixa ele em paz, ou nossa amizade acaba aqui e agora!

- Não Tomlinson, quem só vai falar uma vez sou eu! - disse em um tom ameaçador que fez um arrepio percorrer a espinha de Louis. - Ou você volta para os seus verdadeiro amigos que somos nós! - disse apontando para si, Dylan e os outros membros do time. - Ou todos irão saber do seu namoro com o Styles. Inclusive sua mãe, e além de perder um namoradinho, você vai ganhar algumas inimizades! 

Louis estremeceu. Aquele ali em sua frente era mesmo seu amigo de infância? Ele teria realmente coragem de fazer tal crueldade? Por conhece-lo a tanto tempo, ele sabia que sim. Ele não tinha coragem de encarar seus pais, não a respeito daquilo. Ele ainda estava aceitando seus sentimentos, não estava pronto para deixar outras pessoas tomarem conhecimento deles. Nem mesmo sua família, não sabia como eles reagiriam e tinha medo.

Mas afinal, como Liam sabia deles? Eles haviam sido tão cuidadosos:

- Como você sabe? - perguntou Louis deixando transparecer a fraqueza que a situação fazia aflorar nele, o que só encorajava ainda mais Payne.

- Eu sou seu melhor amigo Louis, eu sei tudo sobre você! - disse como ultimato.

Louis não desafiara Liam. Ele sabia que aquela era uma briga que ele não ganharia, e para ele, não valia o risco. Nem por Harry.

-x-

Harry corria desesperadamente para qualquer lugar, ele só precisava sair dali, de cabeça baixa e olhos carregados de lágrimas ele corria. Deixava que suas pernas o guiassem, não importava para onde, ele só precisava de um recanto. Estava cruzando os portões que davam para as arquibancadas do campo de futebol quando esbarrou em algo. Ou melhor, em alguém.

Envergonhado Harry encarou a figura em quem tinha esbarrado. Era tão desastrado! Se sentia tão patético por nem conseguir fugir dos corredores da escola sem esbarrar em alguém:

- Me desculpe, eu sinto muito, eu só estava - se desculpou se enrolando com as palavras. - Eu só preciso ir pra lá - disse mas sem apontar para algum lugar. Estava envergonhado por estar fugindo, por estar chorando e por estar se desculpando com um estranho. Um estranho alto, moreno, de olhos castanhos absortos. Eram lindos olhos.

- Você está chorando? - perguntou o estranho.

- Deve estar bem na cara - bufou Harry afastando as grossas lágrimas que desciam pela pele de suas bochechas.

- Quem te fez mal? - perguntou o moreno. Como ele poderia saber que alguém tinha causado aquilo no cacheado?

- Como sabe que alguém me fez mal? - perguntou intimidado pelo olhar do moreno de topete que não desviava seus olhos das esmeraldas verdes de Harry nem por um segundo. Seu olhar era afrontador.

- Eu sei porque eu já fui como você. - disse imparcial.

- Você não sabe como eu sou - Harry se interrompeu, porque estava conversando com um estranho? - Eu nem deveria estar conversando com você, eu nem te conheço, e nem você me conhece.

- Não seja por isso - o moreno sorriu. - Eu sou Zayn - disse estendendo uma mão para o nerd - Zayn Javadd Malik.

 

 


Notas Finais


apenas espero que gostem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...