História Snapshot - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Barbara Palvin, Casamento, Justin Bieber, Ódio
Exibições 42
Palavras 2.204
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá povo de luz!

ALELUIA IRMÃO, FINALMENTE!

Pois é né, dois meses...

Terminei de escrever agorinha gente, estou mortinha...

MAIS DE 2.000 PALAVRAS VAMOS PULAR DE FELICIDADE SENHOOOR!

Ai ai...

Links nas notas finais!

LEIAM AS NOTAS FINAAAAAIS

Ps. Peguem as referencias BR
Boa Leitura! :)

Capítulo 2 - My Fiance


Fanfic / Fanfiction Snapshot - Capítulo 2 - My Fiance

POV. Justin Bieber

 Separei meu terno mais novo, que por coincidência... Mentira, com certeza não por coincidência, foi ideia da minha mãe mesmo, já que ela o comprou no inicio da semana dizendo para “Guardar para uma ocasião especial”, eu mal sabia que essa bendita ocasião seria o dia que eu pediria alguém em noivado... Uma desconhecida!

 Olhei-me no espelho após ficar pronto. Estava parecendo um boneco, eu odeio do fundo do meu coração essas roupas engomadas.

 Desci as escadas com rapidez, tentando ser ágil o suficiente para que nem meu pai, nem minha mãe me vissem saindo.  Mas os dois me esperavam sorrindo na porta. Droga.

 Fui bombardeado de informações e recomendações, mas nunca recebi o nome da minha futura noiva. E olha que eu tentei, mas ambos pareciam esconder isso como um tesouro.

 Acabei por me atrasar, já que foram dez minutos de “conversa” com meus pais. O transito não ajudou muito, e eu já estava começando a me estressar. Meu celular tocou e eu bufei ao ler o que estava escrito. “Mãe”. Será possível que ela não se cansava.

   — Querido, seja gentil, ok? Os pais dela são uns amores, vocês vão se adorar... Eu acho. — Disse a ultima parte baixo. — O transito é horrível sempre, ela irá compreender o atraso, na verdade, nem deve ter chegado! Fique calmo.

   — Mãe, sou a personificação da calma! Apenas preciso que me deixe em paz! Ou quer vir aqui e pedi-la em casamento?

   —Justin Drew Bieber, me respeite! Boa sorte, querido. Trate-a melhor do que trata sua mãe quando está de mal humor.

   — Tchau, amor da minha vida. — Resmunguei e deixei que ela desligasse, já que estava no viva-voz pelo fato de estar dirigindo.

Mais dezessete minutos parado com o carro.

 Quando finalmente cheguei ao restaurante larguei o caro com o manobrista e entrei, desesperado. E se ela tivesse ido embora? Por sorte só havia duas pessoas na minha frente, o que era um completo milagre.

   — Reserva da mesa do senhor Bieber. — Disse, logo quando minha vez chegou.

   — Sua acompanhante está à espera, senhor Bieber. — O homem respondeu, apontando a mesa.

 Acenei com a cabeça em agradecimento e fui em direção à mesa. Ela estava de costas, mas sua impaciência era notável de longe.

   — Com licença. — Disse ao me aproximar.

 Não pude disfarçar a expressão de surpresa quando ela se virou, e nem ela a de desprezo.

 

 

POV. Barbara Palvin

 Deveria admitir que minha vida não estava das melhores. Eu terminei com o amor da minha vida. Eu me casaria com o outro. Eu não fazia ideia de quem era esse outro. E eu fui obrigada a me enfiar nesse vestido vermelho e estranho.

 Ah sim, e meu “noivo” estava atrasado trinta minutos para o jantar no qual nos tornaríamos “oficialmente noivos”, como meu pai insistia em repetir. E isso é muito, muito chato.

 Eu tinha minha vida toda nos trilhos do caminho que eu queria (ou quase toda), e meus pais tinham o plano DELES para o MEU futuro, o que é muito frustrante. Quando me disseram que teria que me casar com alguém que eles escolhessem, todas as minhas paredes caíram. Eu nunca chorei tanto.

 Eu sempre fui independente e fiz minhas escolhas sozinha, com um pouco de influencia, mas a ultima palavra sobre mim sempre foi minha. Mas ELES fizeram a escolha mais importante que afetaria tudo ao meu redor. Sozinhos, sem nunca sequer me consultar.

 Eu não queria me casar agora. Mas quando casa-se, seria com Louis Tomlinson.

 Porém, por obrigação eu me casaria agora. E com um completo descompromissado, não pontual e riquinho, que com certeza estava longe de ser Louis Tomlinson.

   — Com licença. — Murmurou uma voz conhecida atrás de mim.

 Eu me virei bruscamente para ver quem era, e não fiquei nem um pouco feliz com o resultado.

   — Você ta fazendo um jogo comigo, garoto?! — Perguntei incrédula.

 Não, não e não, eu não posso me casar com Justin Bieber...

   — Eu perguntaria o mesmo... — Sussurrou, baixando a cabeça de forma pensativa. O encarei e o vi sentar em minha frente na maior tranquilidade.

 Minutos se passaram, e agora ele me encarava também. O clima era extremamente pesado e eu tinha vontade de me levantar e ir embora. Mas me dei conta que seria muito pior ouvir minha mãe do que olhar para aquele louro metido.

   — Seguinte, perdi o apetite por ficar olhando essa sua cara de esnobe. Me de logo a droga do anel de noivado, nós combinamos uma linda historia com uma pequena discussão, um discurso de aceitação e um choque de maturidade envolvidos e contamos aos nossos pais, pode ser?  — Quebrei o silencio, sugerindo a opção mais plausível nesse momento.

   — Mas... Eu tenho certeza de que...

   — Justin, eu te odeio. Você me odeia. Nossos pais sabem. Não sou obrigada a te aturar agora, não estou nem um pouco afim, então eu te imploro, me de logo o anel e acabe com isso.

 E assim foi feito. Naquela noite sai daquele restaurante com uma aliança e noiva sem dizer sim. Sai com mais problemas que já tinha.

 Junto ao Bieber inventei uma historia idiota para relatar quando pedissem e enrolei pela cidade, para que ninguém desconfiasse de que eu voltei cedo demais.

 Tudo ficou pior quando cheguei a minha casa, quando me toquei de que estavam planejando isso há tanto tempo que a festa de noivado estava marcada. Uma semana. Era tudo que eu teria de paz. O casamento também estava marcado. Em dois meses, eu seria a maldita nova senhora Bieber. Parabéns Barbara, está realizando TODOS os seus sonhos...

 

  

Uma semana depois...

 

POV. Justin Bieber

 Apenas uma semana após o “pedido de noivado” iria me encontrar com Barbara novamente, na nossa festa de noivado. Nossos pais pareciam estra com muita pressa, já que o casamento estava marcado para daqui a dois meses. Tenho certeza absoluta que já haviam marcado tudo há tempos, mas só nos contaram agora, o que era uma grande injustiça.

 Pelo que li no contrato, assim que Barbara virasse à senhora Bieber ambas as empresas seriam passadas para nós, e teríamos que administra-las “lindamente”, como diria minha mãe.

 Eu sei que meu pai espera que eu cuide de tudo e deixe Barbara viver como uma rainha, e minha mãe espera que nós sejamos uma dupla incrível e façamos tudo juntos, como ela e papai, mas creio que nenhum dos dois terá o desejo realizado. Sou uma completa negação para esse tipo de coisa, mal consigo administrar um jogo de Banco Imobiliário. Já Barbara é o contrario, faz tudo com tanta perfeição que assusta, sempre foi à primeira da turma e convence pessoas como ninguém. Ela deixa qualquer um no chileno.

 Minha “noiva” é uma líder nata e sempre está no controle de tudo. Meu pai tem um pensamento tosco que eu devo parecer quem comanda a relação, por isso escolheu a pior pessoa para me casar, já que a Palvin não deixaria isso acontecer nem no leito de morte.

 A festa de noivado seria na praia, assim como o casamento, então fui obrigado pela senhora majestosa Pattie Malette a usar uma maldita camisa azul e uma bermuda branca. Estava me sentindo um jogador de golfe.

 Faltavam duas horas para festa começar, e além dos organizadores e davam os retoques finais, só eu e Barbara estávamos aqui.

   — Não, não, NÃO! Eu já disse! Daquele lado as flores azuis, as amarelas são aqui! — Minha noiva gritava sem paciência.

 Barbara se aproximou do homem e eu tomei um susto, pensando na possibilidade de ela bater no mesmo, mas ela simplesmente pegou as flores de suas mãos e começou a fazer tudo sozinha.

   — Vocês estão liberados, eu posso terminar isso sozinha. Mas obrigada pelo serviço. — Resmungou ainda arrumando as flores na mesa.

   — Pelo menos não reclamou parada. — Provoquei rindo.

   — Veja se a noiva não chegou... Querida, não está usando os trajes errados? Com essa demora achei que já estivesse pronta para o casamento. — Retrucou levantando as sobrancelhas. — Ah Justin, vá logo seu lerdo, me ajude!

 Obvio que fui obrigado a ajudar, mas faltava pouca coisa, então confesso que não é como se fosse o fim do mundo.

 Logo que deu o horário os convidados começaram a chegar, e para minha alegria Chaz, Ryan, Christian e Alfredo estavam lá. Minha mãe ficou o tempo todo no meu pé, eu teria que sorrir e ser simpático. Que merda.

 Mas meu pior pesadelo foi ver Sofia, Hailey, Selena e Barbara na mesma rodinha, conversando felizes da vida. O choque me atingiu de maneira tão violenta que quase derrubei a taça que segurava no chão.

   — Veja Justin, se não é o seu fã-clube reunido. — Zombou Ryan, olhando as garotas conversarem animadas.

  — Quem será a administradora dele, em? — Continuou Chaz.

   — É um fã-clube reverso, do ódio. A líder é Selena, podem ter certeza.

   — Está bem enganado, Christian... A administradora é minha noiva. — Respondi, fazendo todos me olharem chocados.

   — Explique isso. — Exigiu Ryan.

 E eu expliquei tudo. Nem sequer eles sabiam, já que era uma tremenda vergonha para mim.

   — O que o babaca do Tomlinson faz aqui? — Perguntou Alfredo.

   — O mesmo que Sofia, Hailey e Selena. O mesmo que vocês. Ele foi convidado. — Respondi ríspido, não gostando da presença do moreno.

   — Ele não para de encarar Barbara, é até sinistro. Mas, se me permite, sua noiva está linda. — Alfredo sorriu.

 Analisei Barbara. Eu não havia mesmo notado, não é? Ela usava, ironicamente, um longo vestido branco e uma coroa de flores amarelas e cheias de vida. E ela sorria, eu sabia que era falso, mas não deixava de ser convincente.

 De repente ela se levantou e acenou para as meninas, indo para um canto afastado.

 

 

 

POV. Barbara Palvin

Era muito estranho olhar para o meu dedo e ver o anel de prata reluzir. Assim como meu mais novo noivo, eu estava ciente desde o inicio que teria que me casar com qualquer um que meus pais escolhessem, mas nunca perdi a esperança de que isso pudesse mudar. Até dois dias atrás.

 De tantos herdeiros ricos, de tantos homens no mundo. Eu teria de me casar com o maldito Justin Bieber…

 Eu amava Louis, até demais. Assim como eu, ele sabia que eu iria me casar, por isso terminamos logo na formatura. Doeu de verdade acabar com tudo, mas logo eu estaria sendo a senhora Bieber e não a senhora Tomlinson, como eu planejei por pelo menos metade da minha vida.

  – Afastada na sua própria festa de noivado, que triste a vida… – Ouvi uma voz muito conhecida por mim. Que provavelmente ouviria todos os dias daqui em diante.

  – Diria o mesmo, Bieber… – Resmunguei contra vontade.

  – Olha Barbara, se você pensa que estou com MUITA vontade de me casar com você, encontra-se bem enganada, estamos no mesmo barco minha querida. – Respondeu-me rindo nasalmente.

   – Não é porque vou me casar contigo que sou sua querida, Bieber. – Respondi me afastando.

 Se me estressei em cinco minutos de conversa, imagine anos de casamento?

 Conversei com muita gente e sorri como nunca, minhas bochechas doíam à beça. Meu olhar varreu o salão em busca de alguém com quem não tivesse falado, não havia ninguém, exceto... Exceto Louis Tomlinson, que conversava distraído com alguém.

 Como um gatilho de memória, lembrei-me de uma antiga música da Katy Perry que ouvíamos sempre.

”Used to steal your parent's liquor

And climb to the roof

Talk about our future

Like we had a clue

Never planned that one day

I'd be losing you

 

In another life

I would be your girl

We'd keep all our promises

Be us against the world

In another life

I would make you stay

So I don't have to say

You were the one that got away

The one that got away”

 

 

{A gente roubava bebida do seu pai

E subíamos para o telhado

Conversava sobre o nosso futuro

Como se tivéssemos noção

Nunca planejei que um dia

Eu perderia você

 

Em outra vida

Eu seria sua garota

Nós manteríamos todas as nossas promessas

Seríamos nós contra o mundo

Em outra vida

Eu faria você ficar

Para não ter que dizer

Que você foi aquele que foi embora

Aquele que foi embora}

(The One That Got Away- Katy Perry)

 O irônico, é que agora a música se encaixa perfeitamente, mas não foi exatamente ele quem foi embora... Eu pedi que ele fosse....

 Louis virou-se bruscamente para mim, olhando em meu olhos com tanta intensidade que quase perdi o equilíbrio.

  A vontade de chorar me atingiu... Eu nunca mais poderia ver Louis, tocar nele... Eu seria uma mulher casada, afinal...

Tinha como voltar atrás agora?

 

“But I never meant to hurt you

I know it's time that I learnt to

Treat the people I love like I wanna be loved

This is a lesson learnt

I hate that I let you down

And I feel so bad about it

I guess karma comes back around

Cause now I'm the one that's hurting yeah”

 

 

“Mas eu nunca quis te machucar

Sei que já está na hora de aprender

A tratar as pessoas que eu amo como quero ser amada

Esta é uma lição aprendida

Odeio ter te decepcionado

E eu me sinto tão mal com isso

Eu acho que o carma volta

Porque agora sou eu quem está sofrendo”

(Nobody's Perfect- Jessie J)


Notas Finais


Voltei...

Vamos lá, primeiro a playlist.
Explicações:
Ela está em contante mudança e TODAS as músicas, sem exceção, tem significado. Se quiserem entender é só buscar a tradução. Há possibilidade de que em futuros capítulos haja a inclusão de músicas no meio da mesma.

Link:
https://www.youtube.com/playlist?list=PLZtTPQJXlBjZbm6uzmF3dCKF6JQK9CPrS


Gente, "My Fiance" significa "Meu Noivo" ou "Minha Noiva", como podem ver, ambos são validos.

Por que será que nossos babys se odeiam tanto? Pois é, pois é... MAIS UMA MISTÉRIO DA VIDA!


*Editando isso aqui para colocar o link do trailer*
EU FIZ UM TRAILER! Isso mesmo...

Link abaixo:
https://www.youtube.com/watch?v=RD_a0Ut85OE

Espero que gostem!



MOMENTO HISTORINHA:

Estava Nikki, linda e bela escrevendo justamente na parte do "Fã-clube do Justin" e minha maravilhosa amiga Belieber Wendy resolve me mandar uma foto do Justin... Então, vocês poderão ver a reação dele em dois momentos: 1) Olhar para Barbara e descobrir que ela é sua noiva. 2) Ver sua noiva conversando com as ex em um grupo maravilhoso no dia da festa de noivado.
Você ficaria assim? http://imgur.com/cQ7D2dr

Estou rindo até agora dessa foto...

Prometo não demorar dois meses para postar mais! (Até por que se o fizer uma senhora linda chamada Laís com o user de @Leite-Com-Mel iria me matar...)

Bjjs Mill!
Até Futuros! s2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...