História Só às vezes. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 4
Palavras 768
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Poesias, Shoujo (Romântico), Visual Novel

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá!Eu sou a Mel, essa essa é minha história. Bem vindos à isso. Espero que gostem da leitura.

Capítulo 1 - Eu consigo ver... ?


Todos os dias, eu faço a mesma rotina. Todos os dias, eu faço desenhos de como eu queria que a vida fosse.
Todos os dias, eu faço de conta que eu tenho uma vida interessante.

Todo dia, imagino a vida com amigos.
Todo dia, imagino ser feliz.
Todo dia, imagino se seria bom se isso me acontecesse.

Nathaly, 23/11/2016

Isso pode virar uma das novas histórias que eu faço..? Talvez, mas acho que eles (meus leitores), preferem ficção, mas isso pode virar um bom rascunho.

Oi. Meu nome é Nathaly, tenho 19 anos e sofro de depressão. Não sei fazer amigos.Moro numa cidade melancólica num país melancólico, o nome não me lembro, pois é tão insignificante... Passo maior parte do tempo num parque aqui perto, vendo as crianças aleatórias brincando quase sempre tomo sorvete e caminho no meio-fio, tentando trazer a infância feliz de volta. Mas agora não dá.
Perdi meu pai num acidente de helicóptero, traindo a mamãe. Perdi a mamãe quando ela foi ver o pai no hospital, e encontrou outra "esposa" lá. Ela sempre foi muito frágil, teve uma infância difícil e sofreu muito, sua mãe não a amava e agredia ela psicologicamente. Então ela foi carregando tudo aquilo e se suicidou na frente deles dois, com um bisturi na bancada do quarto hospitalar do meu pai.  Bom, agora não tenho uma família nem amigos. Talvez eu volte à faculdade ano que vem, tenho que tentar ser mais saudável.

Tempo depois ...

-AISH! Isso tá uma porcaria, não consigo escrever nada legal de mim, na verdade nem tem algo bom na minha vida.Vou dar uma saída, refrescar o cérebro.
Apenas me levanto e calço meu tênis e pego o celular, e dou uma olhada no espelho.Ok, melhor não vai ficar né? Abri meu celular, e coloquei uma música animadora, ao contrário dos 97℅ da população com depressão do mundo, eu tento me animar com músicas, para não piorar a situação. Fui andando para uma pracinha bem longe de casa,poderia ir na praça perto? Óbvio que sim, mas eu prefiro vir nessa, tem mais crianças, acho que essa cidade é melancólica só pra mim mesmo sabe? Todos estão sempre rindo, talvez seja só um questionamento meu e da minha fragilizada consciência, tentando fazer eu pensar que não sou só eu aqui, melancólica , triste, fragilizada e com "probleminhas de socialização", isso realmente tá subindo minha cabeça. Será que eu deva tentar ter alguma amizade?

-Olááááááááááá, Terra chamando você?? Tá aí??
-Hã...? Ah, oi.
-Qual é seu nome? o meu é Louis, nunca te vi aqui, talvez deve ser por quê sou novo na cidade.
-Eu também nunca te vi ,e venho aqui todos os dias. Falei seca.
-Hm.. Você não me disse seu nome.
-Meu nome é Nathaly.
-Eu sei disso!
-Então por quê você....Pera! Como você sabe?
-Por quê eu leio suas histórias, conheço sua vida de acordo com o que você posta.
-... Ok, você é um stalker?
-Talvez, mas stalkers não se revelam.
-Ladrão?
-Não, eu não quero essa vergonha para a mamãe.

Mamãe, essa palavra ecoava na minha cabeça. 


-Ué, como me achou?
-Ah, eu tenho o seu endereço.
-Ok, eu vou embora.-Minha mente estava desgastada demais, precisava ir para a cama.
-Não! Volta aqui garota!
-Pode esquecer meu endereço, e não me siga.
-EI! ISSO que eu disse era mentira, não sei onde você mora!

-Deveria ter dito antes. Agora já era.

-Mas, eu quero conversar com você!
-Eu tenho problemas com amizade, não sei lidar com isso.
-Eu consigo! Não precisa ser minha amiga, só deixa eu ficar perto...
-ME DEIXA, NÃO QUERO TER MAIS UM PARA CONFIAR, E AMAR, E DEPOIS ME ABANDONAR COMO MEUS PAIS! AGORA, ME DEIXA SOZI...
-DEIXE DE SER EGOÍSTA! VOCÊ NÃO É A ÚNICA QUE SOFRE NO MUNDO, EXISTE GENTE PASSANDO FOME E FRIO, GENTE À BEIRA DA MORTE, EU SEI QUE TEVE PERDAS, MAS E DAÍ? DEIXE DE SER ESNOBE, ISSO SÓ TE AFASTA DOS OUTROS!

Aí, eu me toquei. Eu realmente estava sendo egoísta. Mas não me toquei. Nossa, eu realmente sou egoísta. Posso lidar com isso.

-Hey! Fala alguma coisa!

-Posso lidar muito bem com isso.

-Com o quê?

-Ser egoísta. Faço desde pequena.

-Tudo bem! Então OK! Continuará, sendo essa pessoa podre? Que seja então!

Ele foi embora. Como os outros. Tudo bem, eu posso lidar com isso. Não, eu não posso. Eu acabei de deixar uma pessoa que se importa.Está tudo bem. Não, não está. Eu estou bem. Vou para casa.

Algum curioso - 24/11/16

-  Policial, Qual foi a causa da morte?

- Sobrecarga.

-Como?

-Ela cansou de tudo. Ela tinha depressão, e perdas grandes. Algo deve ter acontecido com ela, para o suicídio.



Notas Finais


Opiniões à parte, o final foi foda.
Obrigado por lerem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...