História So Far Away - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga
Exibições 91
Palavras 2.805
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Hentai, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Saibam que os dias mais prováveis de eu postar são nas segundas, terças ou sextas, okay? Okay.
Tenham uma.boa leitura! Bjs ❤
OBS: O próximo capítulo vai ser hot, então...é só pra avisar mesmo.

Capítulo 12 - Academia e crianças.


           UMA SEMANA DEPOIS....


       Neste exato momento eu estou na cozinha dos meninos preparando um café forte, enquanto os bonitos se arrumavam pra ir em uma academia, já que o Jimin e o Jin deram um chilique porque nunca mais tinham se exercitado, então um ser, que não consegue calar a linda boca, achou divertido a ideia de todos, incluindo eu (infelizmente), de  ir a academia, não teve desculpas ou promessas (que nem eu, Suga, V ou Namjoon iríamos cumprir), que fizesse às belezas raras mudarem de ideia, o Jungkook não ficou do lado de ninguém, coisa que fez o meu pobre coração se sentir traído. Nenhum deles me contaram o que aconteceu no dia que ficaram doidões, então eu resolvi deixar o assunto pra lá, era melhor assim, mas não antes de revirar a casa inteira atrás de drogas ou coisas que fizesse eles ficarem daquele jeito, fiquei um pouco aliviada por não ter encontrado nada.

       Vi os meninos entrarem na cozinha, todos lindamente arrumados e com uma cara de sono inabalável. Tive que servi café a todos eles, já que os patetas tem mãos só de enfeite, e ainda tive que servi a mim mesma, logo assim que tomaram um gole do café, eles me olharam de forma estranha e engraçada, no meu ponto de vista.  

        -O que foi? - olhei pra cada um deles para saber o que tinha de errado. 
 
         -Esse café está uma droga.- disse o Suga olhando para a caneca dele. 

         -Se achou ruim faça você mesmo o seu café.- disse, e depois bebi um gole do meu café DELICIOSO. 

       -Se eu soubesse fazer eu faria.- ele sentou desleixadamente na cadeira. 

        -Então não reclame! Eu fiz isso às doze e meia DA MADRUGADA, pra que você despertasse o sono, e ainda fica falando coisa e chama o meu café de droga? Droga vai ser o que eu vou fazer com essa sua cara de bunda!- os meninos reservava os olhares assustado de mim para o Suga como se estivessem assistindo uma partida de tênis. 

         -É melhor não partimos pra agressão...-O Jin falou tentando manter a paz entre nós, só que obviamente, nenhum deu importância para a sua existência. 

       -Eu não pedi pra você fazer nada pra mim!- eu e o Suga estamos nos estranhado já faz um tempo, tudo era motivo pra briga, até parecia que ele estava com TPM toda vez que me via. Mas pra falar a verdade ele ficou pior quando brincamos do jogo da verdade e eu disse pro Namjoon que se eu fosse fazer um filme pornô seria com um cara vestido de motorista, tipo o deles.

         -Foda-se! Agora tomem logo o café de vocês, o Aiko irá passar aqui, daqui a pouco.- levantei da cadeira, peguei a caneca do Jin e do V, já que eles tinham tomado tudinho, e comecei a lavar as coisas que estavam sujas. Estava pensando em cobrar pela limpeza que eu faço regulamente, junto com o Hope, nessa bodega. 

        -Ah, claro! O lindo e maravilhoso, Aiko! Por que você não faz café pra ele também? Aproveita e enfia no cu dele!

          -Talvez eu enfie no seu! O que acha? - o Suga levantou da cadeira, já vi de longe que ele ia começar o barraco se o Jimin não tivesse o interrompido. 

           -Por que vocês estão brigando por um café? - ele olhava para o café e depois pra gente. 

           -Pois é! E o café nem está tão ruim assim...- disse Jin, todos o olharam, menos eu e o cara ranzinza de cabelo preto, estávamos ocupados demais fuzilando um ao outro pelo olhar, só não sei o porquê.- Ta, só um pouquinho. 

          -Eles estão brigando muito recentemente, né? - eu acho que o Jungkook e as outras belezas perderam a oportunidade de ficarem calados. Eu até iria perder o meu tempo falando alguma coisa, mas campainha me fez poupar a minha saliva. 

           Vi que nenhum nem se quer mexeu a bunda na cadeira, tive que ir atender a porta com a maior coragem do mundo.

             -Nossa...vejo o quanto esta empolada em me ver! - o Aiko fala logo assim que eu abro a porta com a maior cara de desânimo da historia, e isso me faz rir. 

         -Neste momento, a única coisa que me faria ficar empolgada, é a minha cama.-disse, e depois sentei largamente no sofá, sendo seguida pelo Aiko. 

          -A sua cama me faz feliz também - eu olhei pra ele e ergui minhas sobrancelhas- EU NÃO QUIS DIZER ISSO! Eu...eu...eu...-ele olhava de um lado para o outro como se buscasse uma salvação para a sua vergonha. 

        -Não se preocupe, eu entendi...- mordi o meu lábio inferior e dei uma piscadela pra ele - Você está louquinho para fazer uma visita a minha cama, né? 

        -Oque...?- reconheci a voz do V, mas torcia para que eu estivesse doida e não fosse a voz dele, podia ser qualquer um, menos ele. Observei o rosto assustado do Aiko, que olhava para um ponto acima do meu ombro.- Eu espero que isso seja brincadeira, certo? 

          -Óbvio que é só brincadeira!- me virei para encarar o V e os outros meninos que saiam da cozinha. O Suga foi direto para fora sem falar ou olhar pra ninguém,  os meninos fizeram o mesmo, mas pelo menos eles são um pouco mais educados e deram bom dia ao Aiko antes de sair. Taehyung ainda me olhava um pouco atravessado, então fui com ele no banco mais exolado da Van, e expliquei tudo a ele, só não contei tudo sobre o Suga, mas contei que aconteceu algo entre nós. A reação dele foi tranquila, mas me falou que era pra eu tomar cuidado com tudo, que ninguém além deles poderia saber sobre isso e eu tive que concorda com ele.

           Nunca tinha pensado nesse fato, a questão da privacidade ou de qualquer outra coisa que tivesse em nosso relacionamento, no contrato do Suga, ou de qualquer K-idol, dizia que eles não poderia se envolver romanticamente com uma pessoa em público, o Menager fez questão em me explicar isso no dia em que entrei, só que eu não sinto um pingo de arrependimento, talvez um pouco de medo, e agora vou ficar cada vez mais atenta em todas as coisas. 

                     ********

         Quando chegamos na academia, quase todos desceram do carro animado, e eu não faço parte desse "quase todos". Me encolhi no banco, torcendo para que ninguém me vesse e me esquecesse aqui.

             -Pode ir saindo daí! Eu não vou aturar esse inferno sozinho! - o V começou a puxar o meu pé para que eu saísse do carro, enquanto eu tentava me torna invisível. 

          -MAS EU NÃO QUERO IR!

         -E NEM EU, MAS NÓS TEMOS! - já começamos a chamar a atenção que não deveríamos. Os meninos já tinham entrado, o Aiko ainda estava conosco, e tentava impedir algumas meninas de se aproximarem. 

          -Eu acho melhor vocês entrarem logo. Daqui a pouco esse lugar vai encher de fãs. 

         Dava pra ouvir vozes e flashes de câmeras perto da van. Fiquei um pouco nervosa, mas já tinha passado por isso, só que o movimento não foi tão grande, e pra minha sorte, o movimento no estacionamento da academia ainda não estava grande, ainda. 

           -Diga aos outros meninos que quando for saírem, é para ir pelos fundos, okay? - o Aiko falava aquilo como se estivesse explicando algo para uma criança, e assentimos como duas verdadeiras crianças. 

           Logo que entramos eu me deparei com o paraíso. A minha boca se abriu como um verdadeiro "O". Vi que os meninos estavam em um canto mais ezolado da academia, eu até iria pra lá, mas um cara loiro apareceu na minha frente, melhorando cada vez mais a minha visão. 

          -Olá, tudo bem? - ele perguntou e depois sorriu jogando um certo charme. 

         -Aham...- eu o olhei descaradamente de cima a baixo. Eu ia continuar o olhando se não tivesse recebido uma cotovelada "discreta" de um ser que eu nem fazia ideia que ainda estava ao meu lado. 

          -Cuidado pra não babar na frente do moço...- disse o V, discreto como sempre, é claro. E não deixei de olhar feio pra ele.

           -Custa ser um pouco mais discreto? - perguntei, e o bonito só fez dar de ombros. 

         -Vocês vieram para a dança de casal? Ou para os exercícios para os bebês? - o moço loiro perguntou e sorriu assim que percebeu a ilustre presença de Kim Taehyung. 

         -Ahm...-eu não reparei muito no que o cara disse, somente na bunda dele quando o mesmo se virou e pegou uns papéis, que eu também não prestei atenção, só o V.

            -Vamos querer a do bebê! -  olhei pro V no momento em que ele disse aquilo, mas a minha atenção foi desviada até um cara qualquer que estava malhando. 

              -Ótimo! De quantos meses ela está? 

              -Ahm...ainda é começo...- eu continuava olhando para as bundas alheias, percebi que uma das principais bundas que eu estava olhando, era a do Jimin. Estranhei o fato de que o braço do V rodeando a minha cintura, e estranhei também o fato de que eu estava sendo levada na direção ao contrária da dos meninos. 

             -Pra onde a gente está indo? 

             -Ah, as mulheres costumam ficar tão cabeça de vento nesses épocas! - o cara falou tão animado que eu até estranhei. 
            -Mas que po...-eu iria começar a dar o privilégio de todos escutar os meus lindos palavrões, mas fui impedida pelo V. 

             -Pois é! E um mal humor e tanto...- senti o aperto na minha cintura ficar mais forte, não tive como não contorcer o meu rosto.
 
            -Ah, isso é normal! - o homem loiro, móvel as mãos de um jeito estranho, e depois parou em frente a uma sala rosa e azul bebê, dava pra ver isso porque a porta era de vidro. 

            -Posso falar com ela um instante? - o V tirou o braço da minha cintura e colocou por cima do meu ombro. 

            -Claro! Sem problemas! Fiquem a vontade.- ele sorriu novamente e depois entrou na sala. 

               -Eu quero fazer um acordo...- o V disse logo assim.que o homem gostoso fechou a porta de vidro.

            -O que você quer? - olhei para dentro da sala e vi que tinha umas mulheres barrigudas nos observando.

            -Me abrace como se eu fosse o seu marido ou namorado. - eu o olhei pra ver se ele estava brincando, mas pelo visto, não. Então eu o abracei - Quero que você venha comigo para o treinamento com bebês, 

e eu faço o que você quiser. O que acha? - nos separamos um pouco do abraço falso. Pensei um pouco sobre o assunto, sabia que eu podia fazer ele comer na minha mão com um simples favor.- É o meu sonho entrar em uma sala dessas. Por favor! 

 

               -Tudo bem. Eu topo...- revirei os olhos, vi o sorriso do Taehyung aparecer e aquilo já foi o suficiente pra mim, assim que eu entrei na sala só consegui ver mulheres grávidas e bebês chorando de um lado para o outro, percebi que o sorriso animado do V, não era totalmente o suficiente para eu aguentar aquilo. Suspirei tentando manter a calma e a positividade.

 

              Afinal, treinamento com bebês não podia ser tão ruim assim, certo?........ERRADO! 

 

                                                ********

 

               Se eu fizesse uma lista de coisas que eu mais me arrependo na vida, esta, com toda a certeza desse universo e até do universo alternativo, estaria no topo dela. 

 

            Aquilo parecia um manicômio, sério! Tinha crianças recém-nascidas e algumas maiores  chorando por todo o canto da sala, que por sinal era um pouco pequena, o loiro gostoso que nos recepcionou na entrada da academia, estava sentado no centro da sala sorrindo forma estranha e sussurrando o quanto as crianças são abençoadas e maravilhosas, enquanto eu chamava aqueles seres do submundo de todos os tipos de nomes e nenhuma deles poderia soar como um elogio, pelo menos eu xingava elas e as mães delas em outro idioma. O Taehyung pulava e brincava de boneca com umas meninas, já eu ficava ouvindo dicas e coisas nojentas sobre grávidas. A única salvação foi quando uns garotos começaram a brigar e eu ri muito daquilo. Quando eu estava fingindo que prestava atenção sobre o assunto sobre gases durante a gravidez, o Jin me ligou perguntando onde eu e o V estava, então eu fui obrigada a dizer onde, e ele falou que queria se divertir com as crianças melequentas também, e eu falei :" Se eu sentir somente o seu cheiro ou de qualquer um idiota aqui, eu juro que arranco cada fio de cabelo de qualquer um de vocês! ", felizmente, ele ficou assustado o bastante para dizer que iria nos esperar na sala.principal, onde tinha os equipamentos para malhar que tinha em toda academia. 

 

               Não demoramos muito para sair daquele inferno, já que o meu alto controle tinha ido fazer uma visita para o tártaro e decidiu que era melhor não voltar, eu briguei com uma mulher grávida e a filha de 4 anos dela, não faço ideia do porquê, mas sai de lá com orgulho e ainda mandei todos eles tomarem no lugar onde o Sol não bate.

 

                                                ******

 

              -Por que você está toda descabelada e suada? - acho que a resposta era meio óbvia, já que eu inventei de deixar o meu sedentarismo pra lá, e ir fazer exercícios. Eu só tive essa coragem graças ao discurso do Jin e do Namjoon, e olha que ele nem está fazendo nada, só lendo um livro esquisito no canto da parede. 

 

               -Jimin...

 

               -O que? 

 

             -Se você me perguntar isso mais uma vez, eu vou te da um chute nos seus ovos, ouviu? 

 

             -Aham...- percebi que ele saiu de fininho de perto da minha pessoa. Dei graças a Deus por isso, assim eu poderia apreciar a paisagem bem melhor, mas a minha grande concentração nos caras, foi totalmente voltada para o ranzinza de cabelo preto, quando o mesmo passou por mim sem nem ligar para a minha humilde presença. 

 

               Algo mais forte que a minha preguiça, se é que é possível ter algo mais forte que isso, fez com que eu me levantasse e fosse até ele. 

 

                  -Já terminou de fazer os seus exercícios? - sentei ao lado dele e o olhei.

 

            -Sim, mas você não viu porque estava ocupada demais olhando para bunda dos homens que passavam por você e depois saiu pra não sei onde com um cara estranho e outro mais estranho ainda.- tentei adivinhar se o V era o cara estranho ou o mais ainda, só que uma outra coisa passou pela minha cabeça. 

 

             -Você estava me observando esse tempo todo?- cometi a grande ilusão de pensar que ele iria me responder, mas o cretino só fez virar a cabeça para o outro lado e da de ombros. Eu ia começar a xingar ele, mas meu celular começou a tocar, eu nem se quer me dei ao trabalho de olhar quem era a pessoa que me incomodava. 

 

          LIGAÇÃO ON: 

 

           "-Alô?"

 

             "-Ah, oi Suna! Tudo bem?" Ouvir no outro lado da linha, sabia que conhecia a voz doce de algum lugar.

 

            "-Eu estou bem sim, mas quem é? " Percebi que a atenção do Suga estava inteiramente em mim, coisa que me deixou um pouco desconcertada.

 

            "-É a Mitsui..." Uni as minhas sobrancelhas e olhei para a tela do celular, vendo o nome da menina aparecer no visor. 

 

             "-Ah! Oi Mitsui." Olhei para todos os cantos da academia e vi que só tinha eu e os meninos na mesma, tirando algumas mulheres e homens por ali, então eu peguei e encostei a minha cabeça no ombro do Suga. 

 

              "-Então...eu queria te convidar para nós irmos a um barzinho ou sei lá...já faz um tempo em que não saímos todos juntos, sabe...?"

 

              "-Sei...e que dia faremos isso?"

 

             "-Pode ser amanhã? Umas 21:00 horas? "

 

              "-Okay. Quando resolver o lugar, você me avisa."

 

            "-Ta...tchau! " Dei tchau pra ela e depois desliguei.

 

             LIGAÇÃO OFF.

 

            -Os meninos estão nos chamando pra ir.- senti o Suga dar uns tapinhas na minha coxa e depois se levantou. 

 

           -Me ajuda a levantar? - estiquei as minhas mãos para que ele as pegasse, e pelo menos ele me ajudou a me levantar, mas a tentação entre a gente foi um pouco grande demais, e eu não consegui me desgrudar dele e o mesmo valia pra ele, estávamos tão perto que eu poderia o agarrar no momento que eu pudesse.

 

           -Se não tivesse tanta gente aqui, eu te beijaria neste momento mesmo.- o bonito falou isso e depois foi até os meninos, que ainda bem, estavam entretidos demais com algo que o Hope contava, para ter percebido alguma coisa. 

 

             Depois disso nada demais aconteceu. A única coisa de interessante foi eu tomar um banho maravilhosamente quente e cair na minha cama e depois dormi como um anjo.

 

 

 

 

            FIM!!!


Notas Finais


Não sei se o capítulo ficou muito bom, mas dei o meu melhor! Me perdoe qualquer erro ortográfico, ta? Bjs e até o próximo! ❤
E NÃO SEJAM LEITORES FANTASMAS!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...