História Só Mais Um Delinqüente... (Imagine BTS - JungKook) - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 858
Palavras 1.828
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


~ Broteii

/!\ ATENÇÃO! ::: ESTE CAPÍTULO ESTÁ NARRADO EM PRIMEIRA PESSOA! Obrigada :3 /!\

Boa Leitura ❤

Capítulo 15 - Fear of thunder


Nem ferrando que eu iria pra escola, não depois de ter feito a audácia de ficar até tarde esperando aquele moleque estúpido. Apenas me levantei, fiz minhas higienes matinais e desci. Eu ainda estava morrendo de sono, mas se eu dormir de novo, eu não acordo hoje.

Era de se esperar que JungKook não estaria acordado, e era a melhor coisa da minha vida. Arrumei um café da manhã bem simples e me sentei na cadeira que ficava ao redor da mesa de jantar. Fiz meu desjejum e meus olhos bateram em direção ao calendário. Hoje era sexta-feira. Faltava poucos dias para minha mãe e a Srta. Jeon voltarem, e eu estava mais do que feliz por isso.

Escuto passos vindo da escada, e nem preciso adivinhar quem era. Sinto um peso em minha cabeça. Olho para cima e vejo JungKook apoiar seu braço na mesma. Retiro dalí e ele me olha com o olhar sonolento e com seus olhos quase cerrados definitivamente.

— Não sou seu encosto... — Falei, emburrando minha cara logo pela manhã.

— Bom dia pra você também... — JungKook disse, bocejando e sentando a minha frente. Pegou um pedaço do misto quente, e com dificuldade em levar em direção a sua boca.

O garoto dormiu sentado? 

— JungKook? — O chamei e ele acordou, me olhando com espanto.

— Hum...?

— Volta a dormir... Você ainda está muito cansado... — Falei, me sentindo melosa por dizer aquilo.

— Tem... Certeza? — Perguntou, bocejando novamente. — Não vai precisar de ajuda em nada?

— Não, quem precisa descansar é você. Vai lá... — Ele se levantou e passou por mim, bagunçando meus cabelos.

— ...No fundo, você é uma garota boa e fofa... — Ele disse e finalmente subiu para o quarto de hóspedes.

Esse menino... Me faz sentir umas coisas estranhas, que, particularmente, não sinto à anos... Meu coração estava batendo freneticamente e meu rosto parecia que iria explodir de tanta vergonha que eu estava sentindo naquele momento!

Balancei minha cabeça negativamente e me levantei, pegando toda a louça suja e indo em direção a pia, lavando as mesmas. Estava muito frio, e aquela água gelada escorrendo por minhas mãos, apenas piorava a situação.

Depois de arrumar toda a cozinha, subi para meu quarto e me troquei, colocando uma roupa mais de inverno. Peguei a chave de meu apartamento e saí do mesmo, pegando o elevador e indo direto pro saguão...

Depois de ter chegado, chamei um táxi e pedi pra ele me levar até o mercado. Iria comprar ingredientes para fazer uma sopa hoje, já que o clima estava nublado e chuvoso. Paguei o taxista e desci de seu carro, entrando ao enorme edifício.

Comprei alguns legumes e temperos. Peguei uns pacotes de macarrão e coloquei tudo no pequeno carrinho de compras que eu havia trazido comigo desde aqui. Vejo o vulto preto parar ao meu lado, fazendo a minha pessoa se assustar e olhar pra quem era.

— Não esperava lhe encontrar aqui... — Hyun disse, enquanto pegava um pequeno tempero, sem quebrar o contato entre nós dois. — Parece que a cada dia que te vejo, você fica mais bonita...

— O que está fazendo aqui? — Perguntei, ignorando o seu flerte.

— O que se faz em um mercado, ________? — Hyun perguntou o óbvio. Acabei soltando suspiro de nervosismo. Virei minha cara para a frente e saí dalí, indo em direção ao caixa.

Paguei todos os produtos comprados e saí do mercado. E infelizmente, estava chovendo forte e grosso. Olhei em meu relógio de pulso.

10:42 AM.

Esperei a chuva passar um pouco, mas parecia que aquilo seria impossível. Não passavam muitos carros na rua e nenhum taxista também. Hyun apareceu ao meu lado e apontou para seu veículo. Seu sorriso imbecil era de deboche. Neguei sua carona e esperei mais um pouco, dando assim 11:30.

Ela definitivamente, não irá passar tão cedo. A ousadia que eu cometi foi imensa. Enrolei as sacolas em um nó e deixei tudo em uma mão. Coloquei o capuz de minha jaqueta e saí debaixo do mercado. Minhas roupas se encharcavam rapidamente e minha tontura parecia que aumentava.

Mas eu fui forte, andei 8 quadras debaixo de uma forte chuva. Até o vento estava sendo difícil de lidar.

Ao chegar no hotel, entrei pro primeiro piso e joguei as sacolas no chão. Me sentei no mesmo e comecei a respirar fundo. Eu estava cansada. O recepcionista me trouxe uma toalha e ficou me dando bronca por eu ter vindo nesta chuva, sendo que eu podia ter ligado pra ele ou para uma agência de taxistas.

Ignorei suas bobagens e subi para meu apartamento. Os rastros de água se formando ao piso de cerâmica, podia ser visto facilmente.

Ao entrar, vejo um JungKook jogado ao sofá, com o braço apoiado em sua testa. Ele estava vendo algum filme. Sua atenção foi direto pra mim, e ao me ver toda encharcada, veio em minha direção.

— Onde estava? — Ele perguntou, pegando as sacolas de minha mão. — E por que diabos não levou um guarda-chuva?

— Eu fui no mercado comprar algumas coisinhas. — Respondi, me abraçando e tremendo meu queixo de tanto frio. — E não levei guarda-chuva por motivos que eu pensei que ficaria apenas nublado.

— Aish! Você é complicada! Parece uma criança. — Ele disse, revirando os olhos e colocando as sacolas em cima da mesa de jantar. — Vá tirar essa roupa molhada em um banho quente.

Fiz o que ele mandou. Subi para meu quarto e fiquei despida por inteiro, logo, entrando debaixo da água quente. 

Um espirro... Dois espirros... Três espirros e 4 espirros.

É, provavelmente, irei ficar gripada por algum tempo. Me enrolei na toalha e saí do banheiro. Vesti uma roupa larga e que cubra todo o meu frio e desci, indo direto para a cozinha. Vejo JungKook na frente do fogão e eu nem precisei fazer um esforço pra saber que ele estava cozinhando.

Apenas me sentei na cadeira e fiquei vendo o garoto cozinhar, enquanto cantava alguma coisa. Estava em perfeito volume para poder apreciar a voz dele.

You make me begin... — Ele se virou e quase desmaiou pelo susto que levou após me ver alí. — Que susto!

Dei de ombros e me levantei, indo direto para a sala. Me joguei no sofá e liguei a televisão, colocando em um divertido filme de ação...

Jeon JungKook P.O.V

Ela quase me matou de susto! Nem escutei ela chegando e se sentando na maldita cadeira. 

Era incrível como ela ficava linda, mesmo usando apenas roupas largas e que tampa todo o seu corpo. Ela ficava fofa com aquele estilo, mas ainda continuava sendo a garota mais grossa que eu conheço.

E a chuva, parece que só aumentava. Aquilo já estava incomodando! Um trovão foi escutado, e eu pude ouvir um grito estérico vindo da sala. Isso é brincadeira, não é?

Depois que terminei de fazer a sopa, gritei ________ pra ela vir almoçar. Ela veio tremendo e olhando ao redor da casa, como se tivesse visto um fantasma e estava se certificando que ele não apareceria de novo.

— Está tudo bem? — Perguntei e ela negou, enquanto se sentava para almoçar. — Aconteceu alguma coisa?

— N-Não... — Após ela responder, trovejou novamente e a garota se encolheu em suas pernas. Cheguei a conclusão que ela tinha medo de trovão, então apenas comecei a gargalhar, enquanto também me sentava. — E-Ei! Isso não tem g-graça!

— Você tem medo de trovão? — Perguntei entre risos. O rosto da garota estava começando a ficar vermelho.

— Descobriu sozinho ou fez curso? — Ela perguntou, curta e grossa com a minha pessoa. Aish, só porquê estava achando ela fofa daquele jeito.

— Aish! Tu é chata! — Falei, tomando a minha sopa. _______ nem triscou na colher, ela apenas observava. — Não vai comer?

— Eu não. — Ela disse, me olhando indignada. — Vai que você colocou veneno aqui!

— Larga de bobeira e come logo, menina. — Eu disse autoritário e ela revirou os olhos, tomando a divina sopa que eu havia feito.

[...]

Depois de almoçar, nos jogamos no sofá e ficamos vendo alguns filmes. ________ opinou por ver filme de comédia, mas eu queria ver de terror. Ela quase  me matou, querendo colocar de outra categoria, que não seja algo que dê medo.

— Não Jeon! — Ela cruzou os braços. — Você sabe muito bem que eu não posso ficar me assustando!

— Eu sei disso! — Falei, pegando um filme de terror da caixa. — E é por isso que vai ser bem mais divertido!

— Eu te odeio com todas as minhas forças! — Ela falou, se encolhendo no canto do sofá. Sussurrei um "Também te amo", mas acho que ela escutou, pois me olhou do nada. — Disse alguma coisa?

— N-Não, não disse nada... — Falei, enquanto colocava o filme para rodar.

Me sentei ao lado da garota e passei meu braço pelo seu pescoço. Ela apenas ficou de braços cruzados, e as vezes, fechava os olhos quando levava um susto. 

O filme passou tranquilamente, até que veio uma parte... 18.

— Por que caralhos eles estão transando quando tem um psicopata vagando pela a rua deles? — _______ perguntou, enquanto virava seu rosto para não olhar aquela cena.

— Nunca tente entender personagens de filmes de terror... — Falei e soltei um riso abafado. E nem era pra estar vendo essa cena, já que o amiguinho aqui acorda muito rápido quando se trata disso.

Sabe quando a desgraça da mulher do filme começa a gemer que nem louca? Então! É isso o que está acontecendo! Até eu estou me sentindo envergonhado com isso!

— JungKook... — ________ sussurrou meu nome, enquanto virava seu rosto pra me olhar. Ela parecia que queria que eu tirasse o filme, mas no fundo, eu estava me divertindo de vê-la daquele jeito. — Tira!

— Não. O resto do filme não é só eles transando! — Falei, pegando o controle. A pequena ficou tentando pegar ele, mas eu ergui meu braço para cima.

— Me da esse controle! — ________ subiu em cima da minha perna e ergueu seu braço também, tentando pegar o controle. Mas a idiota acabou caindo, e por cima de mim ainda. — Eu quero!

— Quer o que? — Perguntei, sorrindo malicioso com sua afirmação.

— O controle! — Ela disse, finalmente pegando-o de minha mão. Ela se sentou e pausou o filme. Mas tipo... Ela sentou onde não deveria.

— __-______... — Chamei ela pelo nome e a mesma me olhou confusa. — Se levanta, por f-favor...

Ela olhou pra baixo e começou a gargalhar, mas seu rosto também estava super vermelho. A garota permaneceu alí. Se esticou e logo bocejou, ela estava com sono, e até de mais.

Não sei o que deu em mim, mas apenas peguei em sua cintura e a puxei, fazendo a mesma se deitar em meu peito. Acariciei seu cabelo super macio, na intenção de te dar carinho. Eu digo que não gosto dessa garota e que vou humilhar ela de todas as formas possíveis, mas sei lá, eu não quero fazer isso com ela, então tento ao máximo não deixá-la com mais ódio de mim...

Eu quero conquistá-la.



Notas Finais


É isso!

Acho que vou por a categoria "Fluffy" nessa coisinha, porquê eu ando escrevendo muita coisa fofa ultimamente :')

E sobre a demora, quero pedir perdão por isso, novamente. Dessa vez, não foi por preguiça de escrever, é porquê estou entrando em semana de prova, então meio que estou "proibida" de pegar no celular/tablet/computador até as provas acabarem. Estou escrevendo isso dentro do banheiro, enquanto minha mãe está fazendo o almoço :')

Espero que entendam a demora! E desculpas novamente ^^'

~ Saii


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...