História So Nyuh Shi Dae - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Girls' Generation
Personagens Hyoyeon, Jessica, Seohyun, Sooyoung, Sunny, Taeyeon, Tiffany, Yoona
Tags Futsal, Romance, Soosun, Taeny, Yoonhyun, Yulsic
Exibições 120
Palavras 2.607
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Esporte, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Estou de voltaaa... Desculpem de verdade a demora e os erros.
Boa leitura... Saranghae guys <3

Capítulo 9 - Entendimentos


Fanfic / Fanfiction So Nyuh Shi Dae - Capítulo 9 - Entendimentos

 

Sunny P.O.V

 

— hum hum. Desculpem atrapalhar esse momento lindo, mas Seohyun precisamos ir...

 

Foi tudo que disse ao ver a aquela garota beijando a Seohyun. Não sei se fiquei com raiva pois a Tae é uma ótima garota, mas eu tenho o dever de proteger  Seo porque ela é minha prima e é a única família que tenho presente em minha vida.

 

— Aah Sunny Unnie! O-o  que faz aqui? — minha prima pergunta toda corada ao me ver bem atrás delas.

 

— Você falou que iria comigo para casa não foi? Eu só estou te chamando por isso. — ela balança a cabeça e sai de perto da outra vindo até mim.

 

— E você Kim,  conversamos mais tarde! — falo e ela arregala sem entender nada

 

Saí de lá com a maior em meu encalço, ela parecia com medo de mim e eu tinha que acabar com isso rápido. Então ao chegar no laboratório pois precisávamos pegar nossas coisas para ir para casa, a puxei para um cantinho e comecei o interrogatório.

 

— Seo, o que a Taeyeon fez com você? Ela te forçou a beijar? Te agarrou? — perguntei e ela abriu a boca sem saber o q falar.

 

— C-omo unnie? Não,  e-eu que a beijei.  A Tae unnie ela é maravilhosa. — diz escondendo o rosto de mim.

 

— Você a beijou? Quem é você e o que fez com minha Seohyun? — disse e ela deu uma risada tímida.

 

— Sou eu unnie, é que gosto muito da Tae. — completou Seohyun como se estivesse completamente apaixonada.

 

— Sim eu sei, mas fico feliz que tenha sido alguém como a Taeyeon, ela é uma garota legal. — digo meio pensativa pois talvez eu esteja exagerando .

 

— Do que vocês estão falando? — Fany chega por trás arrumando suas coisas para irmos.

 

— Estamos falando do beijo da Seohyun, e que beijo você tinha que ver.

 

— Nossa Seobaby está crescendo Sunny, e quem foi essa felizarda ? — pergunta ela toda divertida.

 

— Com ninguém! Porque quer saber? E eu não sou mais criança, posso ficar com quem eu quiser — falou Seo toda grossa, pegando eu e Tiffany de surpresa pois ela é sempre tão doce.

 

— Seo eu só queria saber, somos melhores amigas, ou esqueceu disso?

 

— Quer saber mesmo? Então ok. Eu e a Taeyeon nos beijamos e foi maravilhoso. Satisfeita agora? — fala ainda mais irritada pegando sua mochila em seguida saindo de onde estávamos.

 

Por um momento fiquei olhando ela sair e vi uma pessoa meio indesejada escorada na porta da sala nos olhando fixamente,  olhei para Tiffany e ela estava em uma espécie de transe mas mesmo assim a puxei a fazendo sair da sala junto comigo. Cheguei até a pessoa que por sinal era a diretora Lee " minha mãe "  e a perguntei o que fazia ali parada nos observando porém a única coisa que disse foi que iria nos levar para casa. — Talvez  queira só cumprir seu papel de mãe que ela esqueceu faz dezessete anos. — penso.

 

Então fomos eu Tiffany e Seohyun no carro da diretora já que teríamos marcado de irmos juntas. Primeiro deixamos a Fany em sua casa, logo depois a Seo, agora só sobrou eu e minha mãe. Eu estava rezando para que ela não tocasse no assunto que com certeza que ela tinha ouvido. Porém ela perguntou...

 

— Sun, quem é Taeyeon? — caramba me espantei com essa pergunta, eu estava esperando ela perguntar se minha prima tinha beijado uma garota e depois iria ouvir toda a explicação sobre o quanto errado é isso.

 

— Taeyeon é uma garota da nossa sala e ela joga na equipe de futsal do colégio, é uma boa gar... — fui cortada imediatamente.

 

— Kim Taeyeon, a novata? — falou exaltada e eu respondi sim sem entender nada o porque dela está dessa forma.

 

— Mãe, o que foi? Conhece a Tae?

 

— Não Soonkyu, não é nada! — responde minha mãe visivelmente irritada.

 

Mas porque ela ficou assim? O que tem a Taeyeon? — Essas perguntas estavam rondando minha mente mas preferi deixar para lá nesse momento já que minha mãe ficou estranha de repente...

 

Tiffany P.O.V

 

Cheguei em casa e logo corri para meu quarto pois estava me sentindo muito mal, queria tomar um banho longo, deitar em minha cama e talvez chorar, e não pouco, queria mesmo chorar e por toda aquela dor que eu estava sentindo para fora.  Dor que não sabia porque estava sentindo. Então tomei aquele banho demorado e nem desci para jantar mais uma vez pois não estava com a mínima fome. Deitei pegando meu celular, logo colocando algumas musicas como de costume. Porém dessa vez as musicas que costumava ouvir para relaxar me faziam querer chorar, então fiquei a noite toda assim sem consegui pregar o olho que já estava mais que inchado. Em um momento da noite vi minha mãe entra no cômodo e ficar me olhando por alguns minutos, se certificando que eu realmente estava dormindo.

 

[ ... ]

 

Mesmo eu ter chorado quase a noite inteira eu estava melhor hoje, pois o choro serviu para amenizar aquela confusão de sentimentos. Estava pronta para pisar no colégio e ver aquelas duas juntas felizes e grudadas. — esse era meu pensamento até topar com a Taeyeon logo no portão, ela tinha a cabeça baixa, semblante preocupado, coisa que era raro ver.

 

Me aproximei dela como não quer nada, quando abri a boca para ao menos a cumprimentar o Sehun chegou me abraçando por trás. Vi quando a Tae levantou a cabeça e nos fitou e virou de costas entrando no colégio. Me soltei dos braços daquele babaca e entrei também mas antes de me dirigir a sala, uma Jessica Jung entra esbanjando tudo que tem de melhor.

 

Ela parecia aquelas super modelos, com cabelo a soltos voando, salto fino e um óculos escuros no rosto. Eu até perguntaria se ela tinha errado de lugar pois aqui é uma escola e não um desfile de moda mas a mesma fez questão de pronunciar antes.

 

— Quero ver todos babarem por mim agora, vou mostrar aquela desgraçada que não se pode brincar com Jessica Jung. — fala tirando o óculos e me direcionando o olhar.

 

— O que aconteceu com você? — pergunto porque não estou entendendo nada.

 

— Acredita que aquela preta desgraçada não foi em minha casa ontem? Eu a convidei até fiz uma comidinha espacial. — fala ela bufando de raiva.

 

— Acho que ela teve medo dos seus dotes culinários! Não sei como a Krys ainda está viva. — falei rindo da sua cara de fúria que agora era direcionado a mim.

 

— Ha Ha. Até parece que você é ótima na cozinha, Hwang. Aposto se um Tae for de depender de você para comer ela morre de fome ou envenenada. — Diz piscando para mim. Iria dar uma resposta mas percebi o que ela tinha dito.

 

— Tae? Como assim? — pergunto e ela saí em minha frente sem dizer nada, do nada ela para e semicerra os olhos.

 

— Não é nada Fany, descubra você mesma por que agora vou matar um trambolho de gente que está fugindo de mim. — exclama minha amiga olhando para Yuri que parece ter mudado de cor ao ver a loira.

 

Com a Jessica correndo atrás da Kwon, eu rumei para sala onde só estava Taeyeon e algumas outras pessoas. Vi que ela estava distraída fazendo alguma coisa em um caderninho, sentei ao seu lado sem a mesma perceber. Tinha que falar com ela, essa seria uma ótima oportunidade.

 

— Tae! — chamo a fazendo se assustar e esconder o caderninho.

 

— Ti- Tippany? Nossa você me assustou! — resmungou com a bochecha completamente avermelhada.

 

— Desculpe Tae, não queria te assustar. —digo olhando no fundo dos seus olhos e ela nenhum minuto evitou nossa troca de olhares. 

Com uma ação inesperada por mim ela levanta a mão e toca meu rosto me fazendo fechar os olhos com aquele contato tão bom. O toque dela estava me causado um tipo de formigamento na barriga coisa que nunca senti antes. Quando sua mão saiu no meu rosto eu a fitei.

 

— Senti sua falta Fany, além de tudo você é minha amiga. — falou ela sorrindo para mim, não sei porque mas sentir meu peito apertar com esse " você é minha amiga " .

 

A abracei e vi o quanto senti falta de tudo dela, até mesmo um simples olhar. Mesmo se ela estiver namorando com a Seo eu vou sempre está aqui pertinho dela, não a vou deixar se afastar mais uma vez...

 

Yuri P.O.V

 

Faz uma semana que estou " ficando " com a Jessica, tudo ia muito perfeito, ficávamos em todo lugar, um exemplo desses lugares foi a mesa da professora, a pia do banheiro feminino, sala da limpeza e a sala da diretora. Sim! Sala da diretora pois erramos de porta e acabamos entrando na sala dela enquanto acontecia uma reunião com alguns fornecedores. Nos encrencamos mesmo com isso tudo, mas até que foi engraçado ver a cara deles de reprovação, coisa que é muito feita aqui na Coreia quando um casal gay é visto.

 

Nossa pregação toda não passava de beijo e alguns toques mais ousados como pegar em sua bunda e ela na minha durante o beijo. Não passávamos dali, e por enquanto estava perfeito. Mas ontem ela me convidou para sua casa pra um jantar preparado por ela. Seria de boa eu ir porém a Krystal não estava em casa porque foi dormi na casa de uma amiga, então ficaria eu e Jessica sozinhas na sua casa, isso me deu medo. — E se ela quisesse fazer aquelas coisas? Nossa, ela deve ser experiente e eu sou uma bobona metida a pegadora porém ainda virgem que nem sabia o que fazer se acontecesse. — isso era tudo que eu pensava, por isso faltei no jantar e agora sei que ela está uma fera comigo.

 

— YURI PARE DE CORRER OU QUANDO TE PEGAR NÃO VAI SOBRAR NADA DESSA SUA CARA. — esse era ela gritando e correndo atrás de mim.

 

Não sei como aconteceu mas sentir um pancada em minha cabeça me fazendo cair no chão. Vi quando ela pegou o objetivo que voou até minha cabeça e calçou, veio até mim e se ajoelhou do meu lado.

 

— Yuri ah, desculpa não queria te machucar amor. Só estava brava mas já passou. — ela diz tendendo me fazer abrir os olhos.

 

— Ahm, ahm. Está doendo Sica ah. — fiz manha com direito a bico e ela pareceu engolir a minha falsa dor.

 

— Vem levanta, vamos para outro lugar. — fala ela me puxando pelo braço me arrastando para outro lugar.

 

Então fomos para o jardim e sentamos nos banquinhos que ficavam lá. Comecei a olha-la, e a mesma tinha um olhar perdido como se tivesse pensando em algo. Minutos se passaram então ela me olha de volta com uma expressão de triste no rosto.

 

— Yuri, você quer mais ficar comigo? — ela interrompe o silêncio se pronunciando.

 

— Como assim? Porque está dizendo isso? Claro que quero ficar com você! — respondo pegando sua mão e entrelaçando nossos dedos.

 

— As vezes parece que não quer, foge de mim, ontem te chamei para ficar comigo em minha casa pois minha irmã iria fazer um trabalho com as amigas e eu odeio ficar sozinha, mas você não foi e nem me respondeu ou me disse o que aconteceu para não ir. Então penso que você não quer mais nada comigo. — fala triste baixando a cabeça e isso me doeu o coração. Então ela só queria minha companhia?

 

— Sica desculpa, eu fiquei com medo. Mas isso não quer dizer que não quero ficar com você! — falo levantando seu rosto dando um selinho em seus lábios.

 

— Você tem medo de mim? É isso? — me pergunta se afagando de mim.

 

— Não é isso, tenho medo do que podemos fazer a sós em sua casa. — falo baixando a cabeça por está completamente envergonhada.

 

Ao dizer isso Jessica me olha estranho e solta sua sonora gargalhada me incomodando muito já que ela está rindo por eu ser só uma criança inexperiente. Baixei mais ainda a cabeça e quis sair dali porém a ela me segura firme e me agarra já selando contando com um beijo demorado. Ao término do beijo ela fala:

 

— Yul, não se preocupa pois compartilho o mesmo medo, nunca fiz nada além de beijar. Então se estiver pensando que é a única esta muito enganada. — Jessica diz me puxando para mais um beijo.

 

Com isso ficamos ali mais um tempo nos aproveitando pois não queria ficar longe dela e vejo que ela também não queria...

 

Seohyun P.O.V

 

Desde ontem quando beijei a Tae unnie, não ficamos mais sozinhas, por alguma coisa ela não queria ficar mais a sós comigo e acho que a entendo pois sei que ela gosta da Tiffany e nosso beijo não estava em seus planos. Ela não me deixou depois do beijo, a própria fez questão de me ligar e perguntar se estava bem e também hoje conversou comigo sobre o que aconteceu. Tae foi muito legal comigo, disse que foi ótimo mas estava gostando de alguém por isso não queria que se repetisse outra vez.

 

Ela tem que me desculpar mas não irei deixá-la assim, mesmo que aquele coraçãozinho esteja ocupado ela não está namorando ou ficando com essa pessoa que eu tenho certeza que é Tiffany. Então ficarei ainda mais presente em sua vida, mostrar o quando me importo e a amo.

 

— Ei ei galera, vocês estão todos convidados para minha festa amanhã. Se quiserem levar bebidas comidas quando mais melhor. Principalmente bebida de boas? — falou Hyoyeon subindo na mesa da professora e com sua voz me despertei dos pensamentos que estava tendo.

 

— Senhorita Kim Hyoyeon saía da minha mesa. — falou a professora de matemática ao entrar na sala. E Hyo desce em um pulo com medo.

 

Ao término das aulas fui no laboratório pois queria deixar tudo pronto para segunda. Entro e vejo a única pessoa lá parada, era Tiffany e me olhava como se já me esperasse. Então sem dizer nada, fiz o que eu tinha que fazer e logo fui saindo porém ela passou em minha frente pedindo para conversamos.

 

— Seo, é importante. — fala com uma carinha de choro.

 

— Tudo bem Fany, pode falar. — digo e ela abre aquele sorriso enorme.

 

— Seo, somos amigas de anos e não entendo porque está com raiva de mim, eu não quero ficar assim com você, me faz mal. — talvez ela tenha razão também acho bobo ficar com raiva só porque a Taeyeon gosta dela.

 

— Tudo bem. Desculpe por ter gritado com você ontem, estava nervosa então descontei em você unnie. — pronunciei a palavra unnie e ela alargou ainda mais o sorriso.

 

 Com isso conversamos mais um pouco, e logo chegou minha hora de ir para casa. E essa foi minha surpresa, minha mãe estava na saída da escola me esperando. Não entendi pois ela não põe os pés aqui, só se for algo muito grave. Iria perguntar porém ela disse para irmos logo para casa por que tinha algo muito serio para falar.

 

Chegamos em casa me sentei no sofá esperando ela me dizer que coisa grave seria essa. Não demorou muito para ela começar a andar de um lado para o outro, como se estivesse esperando o momento certo para falar. Então a mesma parou em minha frente e me olhou estranhamente.

 

— Filha, quero que se afaste de Kim Taeyeon! — soltou uma bomba sem eu esperar.  Mas porque ela quer que eu me afaste e como ela sabe sobre a Tae unnie?

 

— Omma porque está falando isso?

 

— Seo Joo- hyun! Só fique longe dessa garota ou terei que ser muito má com ela. — fala minha mãe ameaçadoramente.

 

O que ela tem contra a Tae? Será que ela soube do beijo? Eu não vou me afastar dela, não agora...


Notas Finais


YulSic muito fofo né, o que a Tae fez de mal a mãe da Seo? meio estranho isso em!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...