História Só por uma noite - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Karin, Kiba Inuzuka, Kushina Uzumaki, Mebuki Haruno, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Amizade, Comedia, Drama, Gaasaku, Narusaku, Naruto, Romance, Sasukarin, Shikaino
Exibições 391
Palavras 1.977
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Capítulo 6


~ Sakura ~
Eu tinha certeza de que pelo menos uma hora já havia se passado desde que nós sentamos em minha cama. Depois de chegar no alojamento eu fui direto para o chuveiro, eu estava com roupas secas e quentinha enquanto ele estava pingando e ensopado pela água da chuva, mas ele não queria entrar no chuveiro, então sentou em minha cama de frente para mim encharcando minhas cobertas.
— Qual de nós dois vai falar primeiro? — ele questionou. Seu olhar intenso parecia me deixar nua.
— Por que você faz isso? Por que participa dessas corridas? — fiz o óbvio perguntando aquilo que fora a causa de todos os acontecimentos sucessores.
— O que ganho com meu emprego de meio período no escritório não é suficiente. Minha mãe depende de mim.
— Por que? Ela tem algum tipo de doença? — Naruto passou as mãos pelos cabelos molhados parecendo cansado.
— Ela é alcoólatra. Está numa clínica de reabilitação, e quem paga sou eu. Preciso do dinheiro das corridas para isso. — fiquei boquiaberta. Quem eu era para querer dar uma de moralista? A garota nerd e estranha que tinha uma mãe louca? Quem eu era para julga-lo?
— Desculpe, eu não deveria ter falado daquela maneira com você. Eu fui uma idiota.
— Você é uma idiota Sakura. — ele falou, mas então sorriu e aquilo me acalmou um pouco. — Ouça, sei que não confia totalmente em mim e por isso está me escondendo as coisas. Mas eu nunca me importei em falar para os meus amigos sobre isso. Fiquei com medo que você não quisesse mais andar comigo, nem fazer maratona Star trek ou jogar videogame... Sabe como é difícil encontrar amigos que gostem das coisas que eu gosto? — dessa vez eu caí na gargalhada. Esse era o Naruto estranho e idiota de quem eu tanto gostava, meu melhor amigo. — Por isso eu não falei antes, você é importante para mim Sakura Haruno. — eu parei de rir e o encarei séria, aproximei-me dele e segurei suas mãos geladas.
— Pode contar comigo para tudo Ok? Você é meu melhor amigo.
— Quer dizer que vai estar lá sábado à noite?
— Sim. — falei revirando os olhos.
— E que não vai brigar por eu fumar?
— Ah não, por isso eu vou brigar e muito! — falei fazendo cara feia, ele sorriu e pareceu pensativo.
— E iria comigo visita-la na próxima semana? — suas mãos estavam trêmulas segurando as minhas.
— Sim, eu irei. — ele sorriu e então suas mãos geladas tocaram minha bochecha me acariciando.
— Obrigado. Agora eu tenho certeza...
— Sobre o quê?
— Você é diferente de qualquer mulher que já conheci. — ele disse sorrindo de canto e eu sabia o que aconteceria a seguir. Ele iria me beijar e tudo iria para o ralo.
— Claro que sou. — eu falei rápida o que fez ele parar e me encarar curioso. — Eu não faço seu tipo. — eu disse dando um sorriso forçado. Ele sorriu também e tirou a mão do meu rosto, então Ino e Karin entraram feito um furacão.
— Sakuraaaa! O que aconteceu? Você está bem? Está ferida? — Ino gritou vindo até mim, pegou em meu rosto como se o examinasse, Karin estava atrás dela roendo as unhas.
— O que você fez Naruto? — Karin perguntou o fuzilando por trás dos óculos.
— Vocês a deixaram nervosa. Idiotas. — ele disse calmo levantando da cama. — Eu iria contar tudo a ela.
— Gaara disse que quase a atropelou e a culpa foi sua! — Ino disse apontando para Naruto, eu levantei e abaixei a mão dela.
— Vamos com calma tá? Eu estou bem e sei responder por mim mesma. — as duas abaixaram a cabeça constrangidas, mas Naruto sorriu convencido e eu revirei os olhos para ele. — Sai daqui bobão, amanhã à gente se vê. — falei empurrando-o até a porta.
— Não está mesmo furiosa comigo? — ele perguntou parando na porta. Eu neguei com a cabeça. Ele sorriu outra vez e então ergueu meu queixo e me deu um selinho. Eu fiquei paralisada enquanto ele virava as costas e ia embora.
— Que merda foi essa Sakura? — Ino perguntou e eu encarei as duas que me olhavam irritadas.
— Eu não sei. — respondi. E essa era a resposta mais sincera que eu poderia dar eu não fazia ideia do que tinha sido aquilo.

~ Naruto ~
— Eu sou um idiota. — falei enquanto socava um saco de pancadas que ficava no canto do alojamento, eu não tinha entendido — até agora — porque Sasuke havia comprado aquilo, mas era muito útil.
— Sim você é um idiota. — meu melhor amigo disse enquanto resolvia um trabalho de cálculo. — Estava indo tudo bem, mas aí você tinha que beijar a garota. Porque o incrível galã Naruto Uzumaki tem que beijar as garotas. — ele falou fazendo uma voz estranha e revirando os olhos.
— Vai para o inferno Sasuke, você é meu amigo, deveria me ajudar!
— Estou ajudando. — ele falou colocando os livros e cadernos de lado. Eu parei de socar e o encarei. — O que é que você quer com ela afinal? — odiavo o jeito acusador com que Sasuke me encarava, aqueles olhos pareciam que te mandariam paro o inferno se não falasse a verdade.
— Ora que pergunta sem noção. — falei voltando a socar, meus dedos já estavam latejando.
— Não Naruto. É sério o que você quer com a Sakura? Porque se quer levar ela pra cama vá em frente, chame-a para vir aqui, diga que ela é especial, que você está apaixonado, transe com ela e pronto. Mas se você não quer ferrar tudo então mantenha as coisas assim, não ultrapasse a barreira.
— Como você e Karin? — não resisti a provocação e encarei cruzando os braços.
— Não. — ele disse balançando a cabeça — Karin não é como Sakura. Foi sua prima quem chegou em mim e disse "quero fazer sexo com você, mas você não vai mandar em mim". Eu apenas concordei, mas eu gosto dela, e se ela quisesse eu andaria de mãos dadas com ela sem problema algum.
— Mais é óbvio que ela quer isso!
— Não, não quer. Karin é doida e não quer namorar antes de se formar, mas eu sei que por mais que ela não queira oficializar as coisas ela é só minha. Eu só preciso esperar, dar o tempo dela. — aquilo fez eu me sentir mais canalha do que eu já sabia que era. Sasuke estava atendendo as vontades de Karin porque gostava mesmo dela.
— Caramba Sasuke. Eu não...
— Tudo bem. O importante agora é que você decida o que vai fazer. Mas se ultrapassar os limites com a Sakura, não vai ter volta.
— Eu não quero, não quero fazer merda com ela. Ela merece um cara melhor que eu. — falei sentindo a raiva intalar na minha garganta, sabia que qualquer cara que a conhecesse se apaixonaria por ela, e eu não tinha certeza se suportaria isso.
— Se tem certeza disso então esteja preparado. — levantei as sobrancelhas não entendendo. — Amanhã você vai ver. Boa noite dobe. — ele disse e colocou o material na escrivaninha, digitou algo em seu celular e apagou. Eu gostaria de ter conseguido fazer o mesmo.
O dia passou rápido hoje, trabalhei durante a manhã e o escritório estava cheio de empresários novos fazendo as plantas de seus arranha céus mais novos ainda, a tarde fiz meu trabalho de cálculo atrasado e quando vi já estava na hora de ir para universidade. Sakura não me mandou mensagem durante o dia, mas imaginei que também deveria estar atarefada, mesmo com essa desculpa mental eu sentia medo, medo de ter feito merda e tudo acabar mal. Eu não queria perder aquela garota. Então encontrei o pessoal no refeitório depois das primeiras aulas. Sai, Shikamaru e Ino estavam conversando e rindo, Karin e Sasuke discutiam algo do trabalho e Sakura estava no seu lugar de sempre tomando um chá e lendo um livro, parecia concentrada.
— E ai? — falei sentando ao lado dela, ela ergueu a mão como se dissesse só um minuto e então terminou o capítulo e fechou o livro. Peguei o manuscrito pesado e antigo. — Cultura Japonesa: mitos e folclore. Pra quê isso? — perguntei curioso.
— Trabalho. — ela bufou assoprando a franja. E pelo tom de sua voz tudo estava normal, quase gritei de alegria. — Tenho que escolher algum e representar numa tela, escultura, algo assim.
— Parece legal, e o tema é interessante. — falei devolvendo o livro para ela.
— É eu sei, mas só consigo desenhar pessoas. Isso é difícil demais para mim...
— Que nada, vamos dar um jeito garota. Você é boa nisso. — ela sorriu parecendo um pouco mais confiante. — Tenho prova nas últimas, acho que vou entrar um pouco antes.
— Vou com você então. — ela respondeu sorrindo. — Mas antes vamos comprar o muffin da sorte.
— O muffin do que?
— Da sorte! Eu sempre como um antes das provas e até agora só tirei notas boas. — ela disse dando de ombros.
— Isso é uma desculpa pra você comer muitos muffins! — ela sorriu sapeca e então saímos da mesa e aparentemente ninguém ligou, estavam entretidos demais em suas conversas.
— Dois muffins arco íris por favor. — ela pediu animada para a mulher que vendia doces e salgados no refeitório. Ela entregou os bolinhos e vi vários pontinhos coloridos em cima deles. — É M&M's. Por isso arco íris, por dentro fica uma delícia! — sorri não acreditando que eu estava comendo algo que se chamava arco iris.
— Deveria experimentar o de brigadeiro, é muito bom também. — uma voz conhecida falou. Tirei os olhos do muffin para encarar Gaara parado na frente de Sakura.
— Ah... Algum dia desses. — ela respondeu sem jeito.
— Como você está? — ele perguntou, as mãos nos bolsos da jaqueta, e estava me ignorando completamente, minha vontade era de dar um soco nele, mas sabia que não podia.
— Estou bem, só queria saber como a história vazou tão rápido. — ela falou revirando os olhos. Gaara sorriu com a reação de Sakura e eu tive vontade de arrancar todos os seus dentes.
— Shion. — quando ele pronunciou esse nome eu o encarei nervoso, dessa vez ele estava olhando para mim, e Sakura também direcionou o olhar esperando uma explicação, mas eu fiquei em silêncio. — A garota que estava com Naruto, espalhou para as amigas tagarelas e sem sal que espalharam para o mundo. Agora eu sou um motorista psicopata e você uma novata que vive no mundo da lua. — eu achei que ela ficaria puta, mas ela apenas riu, quase gargalhou, mas colocou a mão na boca. E puta merda como ela ficava linda quando fazia isso. Gaara deu de ombros sorrindo, e eu cerrei os punhos.
— Que ótimo Gaara, somos dois problemáticos então? — ele assentiu. — Hum, tenho que ir, Naruto tem uma prova. — ela disse parecendo voltar para a Terra. — Nos vemos por aí. — ela sorriu e começou a me puxar para fora dali, ele acenou para ela e então um pouco antes de sairmos do refeitório eu encarei Sasuke e entendi perfeitamente o que seus olhos e seu sorriso presunçoso queriam dizer: Eu avisei.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...