História So possible as nine in the afternoon - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 2
Palavras 312
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Magia, Musical (Songfic), Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


*-* Enjoy *-*

Capítulo 3 - Bandolins


Fanfic / Fanfiction So possible as nine in the afternoon - Capítulo 3 - Bandolins

Era uma madrugada escura e densa, noite de carnaval triste,  ninguém estava na ruas pulando e sambando como de costume,  coisas ruins tinham acontecido naquela tarde que precedia essa noite.
Uma valsa triste soava pelos bandolins dos tocadores de botequim, os únicos meramente animados.
Como fosse um parque nessa valsa triste aos sons do bandolim, o mundo respirava melhor com a sua presença, ela valsava como se não num tempo em que não fosse impróprio se dançar assim, ela teimou enfrentando o mundo se rodopiando ao som dos bandolins , valsando como uma criança que entra na roda, se julgando amada ao som do bandolim.
Ela iluminava a noite de valsa triste, não era só o mundo que respirava mais com ela, eu também. Como fosse um lar seu corpo a valsa triste iluminava e a noite caminha assim, e a lua o vento e a madrugada iluminavam a fada do meu botequim.
Ela valsava ao sol da madrugada se julgando amada ao som dos bandolins, como não e por que não, dizer que qualquer um respirava mais com ela ali, se desenrolando a valsa triste.
Quiz saber o nome da fada do meu botequim, e ela apenas me disse que naquela noite era Colombina e a mulher real era apenas a sombra da fada mascarada, mas que se eu quisesse poderia ser seu Pierrot da noite me juntando a dança impróprio, ambos sendo iluminados pelos aparos da rua.
Nunca soube quem era a dona de meu coração, que rodopiava e valsava tão bem ao som dos bandolins,  como uma criança adulta o suficiente para me roubar meu bem mais precioso.
Minha vida acaba e começa nessa noite de carnaval e valsa triste.
E a noite de todas as noites chegou ao fim, ainda tento atraí-la a mim, através do som de bandolins, que tanto a amavam e que ela tanto amava.


Notas Finais


Perdão pelos erros, deixem o que vocês acham aqui nos contrários e até a próxima 👋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...