História Só um acordo - Capítulo 19


Escrita por: ~ e ~BellaNaty

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Tags 5 Seconds Of Summer, 5sos, Clifford, Michael, Romance, Só Um Acordo
Exibições 23
Palavras 2.224
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OE!

Surtos de minha pessoa nas notas finais!

Vejo vcs lá embaixo!

Capítulo 19 - Baile


Mike's POV

Quando vi Jen, eu não acreditei em como ela estava, era simplesmente a pessoa mais linda do baile, e não era por causa do vestido, era a beleza própria dela. Como ela conseguia ser tão linda daquela forma? Ah, me esqueci que eu sou um belo de um puxa-saco dela.

Mas mesmo eu sendo um bobo perto dela, ela realmente estava muito linda. Era engraçada as alunas invejosas atrás dela querendo saber o que minha linda rainha estava fazendo no castelo que não tinha uma rainha. Bom, agora tem.

O baile, mesmo sendo tema tradicional de realeza, estava no momento ao toque da música eletrônica Alone do Marshmello. E quando Jen entrou junto a Eliza, foi exatamente a hora perfeita. Todos mudaram a visão pra grande saia azul do vestido dela, e todos boquiabertos. Ela ia ser lembrada por muito tempo, e eu sinceramente me sentia orgulhoso por ter uma mulher dessas.

- Jen. - chamei ela um pouco alto pra ela me ver.

Foi quando me olharam também e observaram cada movimento que Jen fazia. Ela sorriu e se aproximou de mim com os braços nas costas, assim demonstrando o quanto ela estava envergonhada.

- O que elas estão fazendo aqui? - uma menina perguntou alto demais pra ela ouvir. Jen apenas riu e ignorou.

- Cara, que menina linda.

- Ela está com o Clifford? Não to bem. - uma menina disse.

Jen revirou os olhos e segurou a mão que eu tinha estendido pra ela. Puxei ela com uma certa posse e passei os dois braços pela cintura dela em uma espécie de abraço.

- Ta todo mundo olhando pra gente. - falou ela sem graça.

- Não importa, você está linda, é por isso. - falei beijando o rosto dela.

- Gostou? - perguntou.

- Amei. - disse sorrindo pra ela. - É a rainha do baile, o resto é plebéia.

Ela deu uma risada gostosa e me olhou com um sorriso.

- Muito bem, sou sua rainha. - ela respondeu com um sorriso.

- E esse smoking? - ela perguntou sorrindo.

- Ah, ele incomoda. - reclamei e ela riu.

- Ficou bom em você, mas eu preciso você com roupas de banda.

- Eu disse. - ri com ela.

- Daria tudo pra tirar

Eliza's POV

Eu não sabia muito bem o que dizer a Luke, ele meio que estava com um sorriso enorme no rosto, e eu estava aqui sem saber o que fazer.

- Você ta...

- Feia? - interrompi ele.

- Incrível. - respondeu. - Esse vestido é lindo, e sinceramente acho que você ganha o prêmio de rainha do baile.

- Você também, ta lindo, Luke. - elogiei ele.

- To, é? - perguntou rindo de mim.

- Sim, você está - Sorri olhando nos olhos dele.

- Vamos sentar. - Ele me chamo.

- Claro - Sentamos em uma mesa próxima com Jen e Mike que tinham se sentado pra falar alguma coisa.

- Quer algo pra beber ? - Luke me perguntou.

- Quero sim.

- Ok, vou buscar para nós dois - Disse se levantando da mesa. Passou por entre as pessoas que ainda estavam ali e perdi a visão dele.

Jen se levantou da cadeira e se aproximou de mim.

- Eliza você parece nervosa, aconteceu alguma coisa? - Perguntou Jen.

- So insegura, Luke está sendo gentil comigo.

- Eliza, o Luke ta mudando por você. - Mike entrou na conversa.

- Eu sei, mas quando se magoa uma vez fica difícil de recuperar o que era antes. - disse.

- A gente sabe, mas isso melhora com o tempo. - Mike disse.

- Não sei se posso acreditar nisso.

Eles se sentaram perto de mim e ficaram meio pensativos. Até eu estou meio pesativa quando a isso. Luke realmente estava mudando? Eu não sabia ainda, mas espero que ele tenha mudado.

E se ele me decepcionasse de novo? Não sei se aguentaria mais uma das gracinhas dele, a próxima eu iria deixar ele de vez. Mas se bem que, hoje ele não foi tão ruim como eu pensei que seria.

- O que eu perdi? - Luke chega perguntando com um copo na mão.

- Nada, assuntos bobos. - falei enquanto pegava o copo que ele tinha me estendido.

- Vocês ainda vão tocar, né? - perguntei.

- Sim, nós vamos. - Luke respondeu. Ele se inclinou pra falar em meu ouvido. - E quero que você fique lá na frente pra me ver.

Eu senti meu interior se revirar de felicidade. Quando foi que chegamos nessa intimidade? Nem eu sei, mas eu estou adorando. Luke nunca foi tão atencioso.

- Eu vou até lá pra te ver sim, não se preocupe. - respondi a ele e tomei meu copo de refrigerante. Eu não gostava de bebia alcoólica.

- Está todo mundo olhando pra vocês. - Mike comentou rindo.

- Nós somos as rainhas, é por isso. - Jen respondeu me arrancando uma risada.

Mike e Jen conversavam sobre alguma coisa, enquanto eu olhava pra Luke.

- Você quer dançar ? - Luke pega na minha mão.

- Sim. - respondo com um sorriso em meus lábios.

Ele me puxou até a pista de dança e me abraçou pela cintura. Eu e Luke dançamos uma música lenta.

Gosto de músicas lentas elas me lembram filmes de romance antigo, quando ele chama ela pra dançar e os personagens se beijam e acaba o filme. Porém isso não é um filme.

Jen's POV

- Eliza e Luke parecem estar bem. - Mike me disse.

- Eles estão. - falei sorrindo pra Mike que estava sentado de frente pra mim.

- Não quero ficar longe de você. - Mike falou me olhando no fundo dos olhos.

- Então não fique. - sugeri.

Ele se levantou e se sentou na cadeira ao lado da minha.

- Bem melhor. - respondeu com um sorriso.

- Muito mais que melhor. - eu respondi levando minha mão até a dele.

Segurei a mão dele e apertei.

- Quer dizer que a senhorita sentiu minha falta? - Mike me provocou. Eu ri.

- O senhor tem causado varias confusões em minha mente. - disse como se eu realmente fosse formal.

- O que vossa majestade sente quando a lhe toco? - Mike perguntou acompanhando minha brincadeira.

- Sinto-me aquecida e acolhida em seus braços fortes. Causa-me sensações boas em minhas entranhas, como a quentura de uma fornalha ardente. - falei. Ele me olhou bem nos olhos e continuou.

- Faço-lhe arder? - perguntou se aproximando do meu rosto.

- Como uma fornalha, ou uma fogueira, sinto o fogo se espalhar por minha pele, mexendo em meu interior e revigorando meus pontos sensíveis. - disse sorrindo pra ele.

- Minhas carícias lhe agradam?

- Mais do que o necessário. - respondi em seu ouvido.

Ele colou a boca em meu ouvido e passou a falar.

- Desejei ter amado você ontem, beijado mais seus seios cálidos e pulsantes. Desejo acariciar-te em seu botão e ouvir suas súplicas por mais. - ele falou mais quente impossível. Me sentia na era da monarquia. - A bela dama expressando sua revigorante sensação de ter seu cavalheiro a amando debaixo dos lençóis. Nunca sentiu tal sensação até então. Seus antigos amantes não passavam de lembraças, pois este era o que lhe fazia vibrar com uma simples carícia em sua virtude. Ela não queria que a noite acabasse, almejava provar mais de seu sabor, sentir mais daqueles carinhos e passar a eternidade fazendo amor com seu amado.

Mike terminou de falar e se afastou de mim. A minha cara não era a das melhores, eu estava muito supresa com o que ele disse. Eu nunca escutei palavras tão bonitas, e olha que ele estava narrando uma cena sexual. Minha boca estava em um perfeito "o", meus olhos arregalados e meu cérebro processava aquilo direito.

- Onde aprendeu a falar assim? - perguntei voltando ao meu estado normal.

- Aula de literatura Shakespeareana. - ele passava a mão por meu rosto e sorria ainda me observando.

- Você conseguiu me calar. - respondi.

- Eu sei do que gosta, amor. - ele passou o nariz por meu queixo.

- A cada dia que passa eu quero dar mais pra você. - disse e ele riu da minha declaração.

- Que bom, quero sentir sua ardência também. - confessou em meu ouvido.

Ele se afastou de meu ouvido e olhou bem nos olhos. Eu queria mais do que tudo beijar ele, e eu não me importava de beijar ele com todos aqui.

Mas a musica parou e uma garota subiu ao palco para chamar a banda.

- Gostaria de chamar a banda para se apresentar. - ela disse. Ouvi todo mundo gritar, mas Mike estava meio impaciente.

- Daqui a pouco eu volto. - falou se levantando.

- Vai lá. - falei sorrindo.

Eles tocaram Teenage Dream, igual Mike me falou. Percebi que tinham parado de implicar com o Mike, e isso era bom. Até porquê se eles não gostassem, eu contratava uns caras pra bater em cada um deles.

Quando ele voltou para onde eu estava sentada, segurou minha mão e me ergueu.

- Quero falar com você lá fora. - ele falou.

Logo uma música voltou a tocar e eu fui atrás dele que me puxava pra fora do local pela porta da frente. Ele me levou até o lado de fora do salão nós caminhamos até chegar em um banco do pátio do colégio.

- Vocês tocam muito bem. - eu elogiei me sentando ao lado dele.

- Obrigado. - ele falou. Olhou para o lugar onde eu estava sentada e olhou nos meus olhos. - Vai mesmo se sentar aí?

- E onde mais eu ia me sentar? - perguntei. Ele conseguiu me pegar pela cintura e sentar de lado no colo dele. - Oh meu...

Fui interrompida por um beijo que ele me deu, e que beijo. Eu sorri nos lábios dele enquanto o mesmo acariciava minha boca. Mike apertou minha cintura por cima do vestido e me levou ao delírio nesse simples ato.

Me separei dele por causa da falta do ar e sorri equanto ele me abraçava e beijava meu pescoço.

- Nossa. - Suspirei nas mãos dele. - Você ta bem quente em.

- Eu sempre to, com você eu sempre estou. - falou em meu ouvido. Na boa, eu queria dar pra ele.

- Fez o que ontem pra apagar esse fogo? - perguntei.

- O que você acha? - perguntou me olhando malicioso.

Meu pai!

- Nossa. - Suspirei de novo de novo imaginando o que ele tenha feito.

- Sabe que eu faria outras coisas com você agora. - els disse com a boca em meu pescoço. - Mas eu não quero que os babacas dessa escola desfrutem do seu corpo lindo.

- Hm, Mike está com vontade de me ter? - perguntei no tom pervertido dele.

- Há muito tempo, meu amor. - ele respondeu empurrando meus quadris pra afundar mais em seu colo.

Esse menino desperta o meu pior.

- Posso te pedir uma coisa? - perguntei.

- O que você quiser. - respondeu beijando minha nuca. Eu estava me excitando com isso.

- Quando a gente ficar, pega leve comigo, eu tenho certeza que com esse fogo seu eu ia cair mole sem o movimento das pernas. - falei com uma ponta cômica.

- Essa é a graça. - falou mordenod minha orelha.

- Se não for legal comigo, eu te expulso de casa. - disse e ela travou.

- Eu to morando lá? - perguntou rindo malicioso.

- Se for bom na cama, pode morar lá em casa sim. - disse olhando ele nos olhos.

- Eu vou ficar velho má sua casa então. - ele riu.

- To louca por você. - disse olhando intensamente pra ele. E eu estava mesmo, quase delirando e implorando pra ele me jogar na minha cama.

- Isso é ótimo. - ele beijou meu queixo.

- Mike.

- Diz. - pediu.

- Me trouxe aqui só pra me pegar? - perguntei.

Ele me olhou bem nos olhos e riu.

- Claro que não. - respondeu. - Não te vejo como um objeto. Eu te trouxe aqui pra gente tomar um ar, odeio gente demais no mesmo lugar.

- Eu também. - respondo.

- Mais uma coisa em comum. Nós vamos nos dar muito bem. - disse sorrindo.

- Eu também acho. - mordi os lábios olhando nos olhos dele.

Eliza's POV

- Iza. - Luke falou um pouco alto no meu ouvido. A musica estsva muito alta.

- Que?

- Vamos lá pra fora, quero te mostrar uma coisa.

- Ta. - respondi.

Eu acompanhei ele pela porta dos fundos. Passei pela porta e ele me puxou para o gramado do campo de futebol. O campo era lindo de noite, bem diferente de manhã, estava meio frio e isso causava calafrios em meu corpo.

Nós subimos na arquibancada e sentamos mais ou menos no meio de todas as cadeiras.

- Está com frio? - perguntou.

- Não, não precisa se preocupar. - disse.

- Gostou da nossa apresentação? - perguntou.

- Sim, vocês tocaram muito bem.

- E a música? - perguntou.

- Amei. - disse rindo.

Ele gargalhou e me olhou bem nos olhos.

- Tenho uma coisa pra você. - me falou.

Deus, me ajuda.

- O que? - perguntei curiosa.

Continua...


Notas Finais


Seguinte!

Cara, eu to achando tão engraçado o grupo no wpp 😂😂😂 fica a chamada aí pra quem ainda não ta lá, ta muito bom mesmo.

Comentem sobre o capítulo, amanhã tem mais.

Bye bye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...