História Sob as estrelas do destino - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charlotte, Dakota, Debrah, Dimitry, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Alex, Amber, Amor Doce, Armin, Athena Ackerman, Bia, Castiel, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Lysandre, Melody, Nataniel, Rosalya
Visualizações 4
Palavras 1.715
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiiii
Eu sou a Destry e essa é minha fic de amor doce, espero que gostem!
Todos os títulos (fora o desse capítulo) são nomes de músicas que na maioria das vezes foi a música na qual eu me inspirei para escrever o capítulo.

Agora aproveitem o capítulo!


Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Sob as estrelas do destino - Capítulo 1 - Prólogo

~Athena~

[Segunda, dia 04 de fevereiro-07:30]

–Debrah! Anda logo! Não temos o dia todo e não vou me atrazar por culpa sua!– Disse batendo na porta do quarto

–Aff! Então vai logo! Eu pesso pro Nathaniel vir me buscar! –Ela gritou de dentro do quarto.

– Ok então, sua mimada! Tchau! A Miranda fez bolo no café da manhã, antes de sair come um pouco!– Disse pegando minhas malas que estava em cima do sofá.

–Ta beleza!

Após pegar minha bolsa, eu fui me despedir da Miranda, da Sophy e do Robert, meus "empregados".

–Já vai senhorita? Sophy perguntou a mim.

– Sophy, já lhe disse que não é pra me chamar assim, Athena tá mais do que ótimo! E sim, eu já vou. – respondi dando um sorrizo acolhedor para ela.

–S-sim, me perdoe A-athena...– Ela disse abaixando a cabeça.

–Relaxa! Ah, Miranda, como eu já estou indo aprece a Debrah, por favor.–Desfiz o sorriso porém, permaneci com a expreção facial leve.

–Claro, Atena! Boa aula. –Miranda falou serena como sempre.

– Obrigada! Robert, cuide delas tá? –Me direcionei para Robert.

–Pode deixar! –Ele falou sorrindo.

–Valeu! Tchau gente, sentirei saldades!

–Tchau, Athena, boas aulas. –Sophy.

–Até logo minha querida! Estude bastante! –Miranda.

–Tchau, tchau, minha florzinha! –Robert.

Fui até a porta mas antes deu tocar a maçaneta, me virei e abracei todos ao mesmo tempo e dei um bejo na bochecha de Miranda (para mim, ela é realmente importante, como uma irmã!). Eu saí do meu apartamento e desci até a garagem no sub-solo para pegar meu carro. Eu botei minhas malas no porta-malas e logo em seguida entrei no carro, coloquei a chave no painel, botei o cinto de segurança e liguei o carro, logo saí da garagem em direção à escola.

[Vinte e cinco minutos depois]

Assim que eu cheguei na escola pude ver a cerejeiras floridas deixarem petalas caírem e pude sentir o doce aroma do campo de flores de longe.

"–Ah... Como eu senti falta deste lugar! Adoro este aroma, esta paisagem, as flores, tudo!" –Eu pensei com um sorriso bobo olhando para a escola. Muitos acham loucura, mas adoro a escola! Só não gosto de uma coisa, e não! Não são as aulas! É, na verdade, quando ficam me paparicando... Como vocês já devem saber sou cantora de pop.

–"Mau posso esperar para ver o Cast! Não pude ve-lo durante as férias... " –Dito e feito! Logo Castiel apareceu por trás de mim passando os braços em volta da minha cintura.

–Oi, pra você também Castiel! –Disse soltando uma leve risada.

–Oi, Na! Como está você? Deve estar feliz da vida por me ver, né? Deve ter sido horrível ficar sem mim por perto por dois meses!– Ele me soltou e fui abrir o porta malas enquanto ele se gabava de brincadeira e fazia biquinos finjindo ter dó de mim.

–Nem tanto, consegui ficar um tempo longe de você, "Praga"! –Disse tirando as malas do carro.

Ele pegou meu pulso e me puxou para ele e então segurou meu queixo.

–Eu sei que você me ama! –Ele disse com aquele sorriso convencido no rosto.

–Amo mesmo.... –Puxei ele pela jaqueta e dei um selinho nele. Logo me separei dele dando-lhe uma das minhas malas na mão dele e o enpurrando.– Agora me ajuda com as malas!–Disse pegando outras malas.

–Já falei que você é chata?–Ele dice sorrindo igual um idiota.

–O que disse? –falei jogando outra mala em cima dele enquanto eu estampava meu rosto com um sorriso cínico.

–Falei nada! –Disse, Castiel, rindo.

–É bom mesmo!... Hahaha... Valeu por me ajudar com as malas!– Falei.

–De boas.– Me respondeu indo comigo para dentro da escola.

Para variar, assim que entramos as pessoas vieram me cumprimentar e , lógico, a Ambre e o seu grupinho vieram correndo ma abraçar (elas fazem isso desde que cheguei na escola, no caso, à 2 anos...).

–ATHENA! Você está linda e maravilhosa como sempre!!! –Ambre disse me paparicando.

–Obrigada, Ambre, mas não precisa ficar me elogiando assim! Ok? Lembra do que combinamos? Mantenha a calma e me trate como uma simples colega, ok?

–S-sim! Me desculpe!–Ela disse como se ela tivesse cometido um crime ao me elogiar.

–Não precisa pedir desculpas Ambre, seja apenas você mesma... Ah, a propósito, você viu a Rosalya ou o alexy? –Perguntei tentando mudar de assunto.

–Não, me desculpe...–Ela disse triste mas com uma pontinha de ciúmes que eu pude sentir.

–Tudo bem! Obrigada mesmo assim. Boa volta as aulas para você e pra vocês também, Charlotte e Li! Até o almoço. –Disse estampando um sorriso sincero e caloroso.

–Obrigada! Para você também! –Elas disseram em uníssono.

Eu resolvi ir até o quadro do corredor principal para ver em qual quarto eu iria ficar. (sim, eu estudo em um colégio interno, é melhor para não ter gente se intrometendo na sua vida privada, principalmente quando você é uma cantora pop internacionalmente famosa, tanto é que por isso que eu não gosto de gente que é "chereta" de mais.) No caminho mais pessoas me cumprimentavam, os corredores estavam uma bagunça, parecendo dia de mudança, mas até que podemos dizer que é um dia de mudança já que os alunos podem trazer seus próprios pertences para substituir os fornecidos pelo colégio.

Ao chegar no gigantesco quadro do corredoe principal eu coloquei minhas coisas no chão e procurei meu nome e minha série no quadro. E após um loooongo tempo procurando, eu achei.

–Achei! Eu vou ficar no quarto 380 com a... Rosalya!!! –Falei quase gritando o nome da minha melhor amiga.

–Eu fico no quarto 127 com o Dakota. –Ele disse o nome de seu colega de quarto com desdém.

–Ah, para! O Dake até que é legal. –Falei tentando dar um sorriso sincero mas minha tentativa falhou.

–Não é isso que sua cara aparenta!

–Hahahaha! Ok, você venceu! Vamos? –Disse indo pegar a mão dele.

Ele levantou a mão para ver o relógio em volta de seu pulso.

–Puts, eu tenho que ir ver um negócio no meu quarto, provavelmente o Dakota já está lá, não quero que ele encoste em nada! Desculpa, amor. Até! –Ele disse colocando minha malas no chão e virando de costas. Sem nem esperar minha resposta ele já foi saindo.

–...Até...–Falei como um sussurro.

Peguei minhas coisas e fui andando até o elevador onde encontrei o Lysandre assim que eu entrei.

– Oii, Lys! –Falei sorrindo. Após entrar no elevador cliquei no botão 7 para subir para o meu andar.

–Olá, Athena! Como vai?– Ele falou retribuindo com um sorriso.

–Muito bem! E aí, como vai suas composições? –perguntei ansiosa.

Adoro falar sobre música com o Lysandre! Ele conhece muito bem o ramo e como eu trabalho com isso, eu consigo conversar bastante com ele. Eu considero ele um irmão.

–Consegui muita inspiração durante as férias, coloquei umas idéias e versos no papel, mas nada muito concreto por enquanto. Adoraria se algum dia você desse uma olhada no que eu fiz. –Falou o Lysandre. – Falando nisso... Sinto que estou sentindo falta de alguma coisa...

Nem precisei de mais um segundo ou palavra dele, já sabia exatamente o que era.

–Bloco de notas. Bolso esquerdo do seu casaco. Ah, e eu ficaria honrada de ver suas ideias! –O elevador parou no meu andar. –Tchau, a gente se vê! –Saí do elevador acenando.

– Ah, obrigado! Tchau!

Eu fui andando pelos corredores infinitos até encontrar a porta do meu quarto escancarada com gente levando móveis caros para dentro e tirando móveis da escola de dentro do quarto enquanto escutava os berros de ordem da Rosalya que poderiam ser escutados até do subsolo. Logo isso me fez rir. Andei até a entrada do quarto e bati na porta que já estava aberta.

–Com licença, estou atrapalhando? –Estampei um sorriso sarcástico nos lábios enquanto eu falava.

Não foi preciso nem um segundo para me ver no caída no chão com o Alexy e a Rosalya em cima de mim me abraçando.

–ATHENAAA! Eu senti tanta saldade sua vaca! Por que você não falou comigo nas férias, sua vadia!?! Você não sabe quanto eu fiquei chateada! –Rosalya gritou enquanto me abraçava fortemente.

–E eu?! Nem sequer foi no shopping comigo!!! Fiquei triste! –Falou fazendo bico.

– Hahaha! Eu também senti saudades! Desculpa pros dois, eu tive umas viagens de shows, tipo uma mini turne... Sinto muito... – falei enquanto eles se levantavam e me erguiam do chão.

–Tudo bem Tena! –Diz Rosalya pronunciando o apelido que tanto me fazia falta...

– Aí! Eu esperando essa "reforma" no quarto acabar e você chegar que eu queria vontar cada novidade para vocês, mas a Doida também conhecida como Rosa não para de berrar e dar ordens de como ela quer os móveis e bla bla bla! – Diz Alexy gesticulando mas principalmente, dando ênfase ao "Doida".

–Doida é a tua avó Alexy! E eu queria fazer uma surpresa para a Tena deixando nosso quarto pronto antes dela chegar! Por isso eu tava gritando.

–Hahaha! Ok Rosa! Mas os móveis da escola já eram suficientes, não precisava disso... –Digo colocando as minhas malas num canto –... Tudo.

Rosa faz um bico.

–Precisava sim! Além do mais você sabe que eu sou extravagante!

Solto uma leve risada antes que Rosa volte a " comandar" o grupo que estava ajeitando os móveis.

Alexy ri comigo da situação.

–Ai, ai... Tena, lembra que eu disse que eu tinha um irmão gêmeo?

–Sim.

Alexy abre a boca em uma esperança de falar porém assim que abre a boca Rosa fala rápidamente com muito ânimo.

–Ele veio estudar aqui! –O Alexy quase bateu na Rosa por roubar o "momento" dele.

–Legal! –Respondi alegre esperando anciosa para conhece-lo.– Onde ele está?

–Então, acho que ele ainda não chegou... Ele mora em outro país, mas ele falou que ele chega hoje...

–Ah, ok!

–A diretora falou que hoje não tem aula pois é o dia de chegada, que vamos usar para nos arrumarmos e re-ver os amigos, fora o almoço de volta as aulas que é um almoço todo especial e bla, bla, bla. E deu denovo o aviso que este ano não vamos mais usar uniforme.

–Poxa, não queria ir para o almoço de volta as aulas...

–Relaxa, miga! Vai ser legal! –Rosá se intrometeu tentando me animar.

–Ok... Agora vamos arrumar essa bagunça que a Rosa ta fazendo!

–Ei!

–Hahaha! –Eu e Alexy começamos a rir da Rosa.

Continua...


Notas Finais


Obrigado por lerem o capítulo!

Me desculpem pelos erros de digitação!

Se quiserem entrar em contato comigo pelo Spirit estarei a seu dispor e ficarei muito feliz em conversar com vocês! (Só converso pelo Spirit)

Até a próxima!^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...