História Sob Indecisões - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Originais
Exibições 6
Palavras 1.403
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Who is the boy?


Sem mais delongas, chego em casa exausto, afinal não é todo dia que acontece surpresas digamos.

Abro a porta de casa, afinal minha mãe não se importa nenhum pouquinho em ser roubada ou estuprada durante o dia, noite e madrugada sei lá, vou até meu quarto e me jogo na cama igual uma jaca madura, fecho os olhos e fico repetindo a mesma imagem na cabeça, como poderia me deixar levar por toques tão ingênuos vindos de um garoto que, agora com sérias duvidas, me odeia, seria uma boa ideia ir á uma festa aonde eu provavelmente não conheço ninguém? Talvez sim...ou talvez não! AH isso é tão confuso.

Me Levanto e vou ate o banheiro, tomo banho e faço minhas higienes, ainda com a cabeça vidrada no acontecido eu tinha certeza que havia esquecido algo...

- Ô GAROTO, SEU FETO DE RAPARIGA DE CLASSE POBRE, DESDE QUANDO TU TEM PERMISSÃO PARA SUMIR SEM FALAR COMIGO? - ela gritou abrindo a porta do meu quarto quase arrombando a do banheiro.

 

- Eu estou passando mal...

Mentira

- Garoto eu só não te dou uma voadeira na tua cara porque hoje eu to zen e também porque você está ai dentro.

- Ta bom mãe, desculpa eu...

- Cala boca deixa eu termina de falar, inseto, ja acabou ai? - perguntou minha mãe.

- Não porque você não está deixando.

- Tá, Então anda logo que eu quero conversar com você, e eu espero estar errada sobre esta hipótese.

Um leve contorço eu senti na coluna, com excesso de agoria, saio do banho e me troco, me esparramo na cama de novo não dando a mínima para o que minha mãe queria falar, e apago, foi mais ou menos como se eu tivesse levado uma paulada em visitaa jesus.

 

~ // ~

05/12 [3:50]

Acordei de madrugada com um telefonema, que desligou na hora que eu ia atender, e logo depois mandou uma mensagem,COMO ESSE POVO CONSEGUE MEU NÚMERO?

 

Era a garota da festa dizendo que a mesma tinha sido adiantada, e ia ser hoje de manhã, quer dizer, de madrugada porque eu nunca vi quatro horas ser de manhã.

 

Me levanto da cama e olho pela janela, dava pra ouvir o som da musica alta daqui de casa, decidi que ia na festa, a final não tinha nada pra se perder, troquei de roupa, pra um estilo que até mesmo eu não acreditei que era eu, parecia uma mistura de rock com de humanas.

 

Para não fazer muito barulho e acordar a marieta, pulei a janela deixando um bilhete na cama caaaaaso minha mãe acordasse.

 

O legal dessas coisas é que as casas são tudo perto, em apenas minutos já estava na casa da juliana, Geovanna; mariana, algo assim, parecia aqueles cabaré, a cada canto que você olhasse para o terreno tinha pessoas se comendo, o lugar em si era bonito e e ia continuar sendo se nenhuma menina tivesse me visto.

 

- JOÃO QUE SURPRESA! - disse a garota que sempre confundo os nomes - JUREI QUE NÃO VIRIA!!

 

- Porque esta gritando? - sorri - estou na sua frente!! - abri os braços

 

- Ave, não faz isso com minha carne humana, assim você me despedaça, Vem!, a musica ta me atrapalhando a falar?

 

Fiquei sem entender essa parte, ela pega o meu braço e me puxa para a multidão, se tinha muita gente? Aquilo parecia um formigueiro de pessoas sedentas por sexo, me sentei em um sofá vermelho, no canto escuro da casa para que ninguém me visse, mas para o meu azar, não adiantou

 

- Quem Diria - disse uma garota de cabelos curtos ao pescoço - Não achei que te veria em um lugar como esse!

 

Ela se aproximou e me deu uma taça com um líquido esverdeado.

 

- Que tenhas sorte este fim de ano?

Ela me deu uma taça com uma bebida verde, tipo um coquetel.

Bebi um gole, dois, três e soltei a taça, já estava vedo coisa, estava tudo girando e as vozes ficavam longe e perto em segundos.

- O que tem aqui dentro?

- Absinto, digamos que você acabou de tomar uma bebida extremamente alucinógena em três goles, parabéns você ganhou a noite!! - ela pegou a taça do chão e saiu.

Eu não conseguia ficar de pé, esperei uns minutos de olhos fechados e passou, eu acho, pelomenos ja estava conseguindo viver com os pés ao chão.

Olhei a volta e podia te jurar, eu vi a kim kardashian, ou era um garoto? Continuei andando ate que um puxão na minha camiseta me surpreendeu, fui levado ao um canto escuro empurrado a parede, sendo preso ao beijo, um beijo calmo, doce, sem exploração ainda, sem pressa, como se estivesse saboreando, mas quem estaria me beijando? Não dava para ver, a cada vez que virávamos a cabeça,mais eu me soltava, até que a pessoa me desprende e fala no meu ouvido

- a garotinha marca um strike, não achei que fosse capaz! - ele se afasta

- E-Emanuel? - abri os olhos, ou ao menos tentei, ainda estava sob efeito da bebida, por isso foi tão fácil.

- Quem mais seria? - ele foi me puxando até uma porta pela cozinha, antes pegando mais uma taça de um líquido, saindo da casa pela mesma indo em direção a rua correndo, os dois, como se estivessem fugindo indo a liberdade.

- Onde estamos indo? - gritei

- Só me siga, e cuidado para não se cansar garotinha, pois é um lugar um pouco longe - ele se vira a mim ainda correndo - MAIS RÁPIDO FRACOTE, SE CHEGAR PRIMEIRO QUE EU QUEM SABE NÃO RECEBE UM PRÊMIO!!

Apertei o passo, logo estávamos correndo juntos, indo bem direção á mata, já sabia aonde ele estava me levando, mas resolvi fingir de quem não sabia de nada, depois de uns minutos, ou até quase horas correndo, na mata chegamos ao destino, bom estávamos chegando, mas eu estava alucinado e fiquei pra trás, cai no meio do verde da montanha que dava para ver toda a cidade, fiquei observando as luzes e para Emanuel que vinha correndo em minha direção antes de cair em sono profundo.

~ \\ ~

A luz do sol nos meus olhos me atrapalhando, fez me acordar, estava deitado em cima de um sofá branco, o mesmo em que eu estava morrendo na noite passada, havia pessoas acima de mim, um garoto e uma menina estavam desmaiados encima das minhas pernas, me deixando imóvel, olhei á volta e tentava me perguntar aonde estava, onde estava a grama, o lugar de ontem, emanuel tinha me beijado certo?

Eu não poderia estar alucinando

Seria muita maldade

Me levanto jogando os dois corpos encima de si mesmos indo para fora da casa, havia tanta gente dormindo no chão que estava difícil caminhar.

- João? - olho para trás e vejo a mesma garota da noite passada - Você está bem?

- Eu não sei...eu sai daqui ontem?

- Não, claro que não - ela se aproximou - Não me diga que você não se lembra?

- Do que? - perguntei desconfiado

Ela riu, riu escandalosamente, o bom era que não havia ninguém do lado de fora, assim não ia sofrer tanta zoação.

- Garoto você esta brincando né? - ela olhou sarcasticamente com os braços cruzados

- Não,não me lembro, o que aconteceu? - seguro nos seus ombros - ME RESPONDE!

- Digamos que você não e mais virgem, da mesma forma que você tirou a virgindade de três garotas e dormiu com um garoto...tem mais quer saber?

- não, não, não - ponhei a mão na cabeça - pelo amor de Deus me diga que... É MENTIRA!!

Ela riu novamente

- Tá a das três garotas virgens foi exagero, mas você dormiu com as três, so não tirou a virgindade delas! - ela da tapas nas minhas costas - Não se preocupe, as três não podem ter filhos!!

- Ah Graças a Deus, Obrigado!! - puxo a garota pra um abraço quase aos prantos

- Olha a intimidade amiguinho - ela me empurra - então qual é seu nome mesmo?

- João...Vinicius?

- Ah verdade - ela estica a mão - meu nome e Bárbara, bom dia pra você, é, eu to indo embora porque eu não posso faltar na aula hoje, sabe?

- Ah claro... EI espera, você sabe quem era o garoto?

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...