História Sober - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Tags Justin Bieber, Netflix
Visualizações 1.189
Palavras 731
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá gente!
Minha primeira fic!!! Ai que emoção <3

Bom antes de tudo quero dar alguns avisos:

-A fanfic não é movida a comentários, porém todos o comentários e favoritos são bem-vindos.
-Não seja um leitor fantasma, por favor comente sempre nem que seja um continua já ajuda.
-Se favoritar, por favor leia e comente.
-Eu não tenho dias certos para postar. Vai depender do meu tempo e da minha criatividade.
-A maioria dos personagens não me pertence mas a personalidade deles sim.
-Não estou aqui para difamar ninguém.
-Esta fanfic contém insinuações de sexo, adultério, violência, palavrões entre outras coisas, então se não gosta deste tipo de coisa não leia.

Bom acho que é isso, boa leitura!

Capítulo 1 - A outra


Fanfic / Fanfiction Sober - Capítulo 1 - A outra

Beatrice Blank’s Point Of View

 

Justin acelerou seus movimentos. Mais alguns minutos e então chegamos ao nosso ápice.

Ele caiu ao meu lado ofegante. Ficamos um tempo deitados de barriga para cima, até nossas respirações se regularem novamente. Virei-me para Justin e fiquei o observando, enquanto o mesmo parecia pensativo.

Observei os traços do seu rosto, ele tinha algumas pintinhas espalhadas pelo rosto, o que o deixava fofo e sexy ao mesmo tempo, desci meus olhos e comecei a observar suas tatuagens, do pescoço até os braços, elas o deixavam com um ar de “bad boy”, isso era sexy. Então, em um movimento rápido, ele se levantou e começou a vestir suas roupas, enquanto eu apenas o observava.

 

-Não vai ficar aqui hoje? –Perguntei a ele. Eu sabia que era a hora de ele correr para os braços dela.

-Não. Disse a Maggie que chegaria antes do jantar. –Falou sem dar muita importância, enquanto vestia sua calça. Levantei-me e o abracei por trás.

-Tem certeza que não pode ficar pelo menos hoje? –Perguntei novamente.

-Não, Beatrice, eu preciso ir, a minha esposa está me esperando. –Falou me afastando e terminando de se vestir.

-Tudo bem. –Falei, por fim. Eu já deveria saber, sempre seria assim.

 

E então mais uma vez eu o vi sair pela porta para voltar para ela, a mulher dele, aquela que ele apresentava para a família, aquela a quem ele deva todas as suas horas, a mulher que ele amava. Enquanto eu sempre serei apenas a outra, a típica história da secretaria e do chefe.

Eu já deveria saber, sempre seria assim, eu nunca serei nada além da outra. Nós nos apaixonamos em uma hora errada. Bom, eu me apaixonei, coloquei-o em primeiro lugar na minha vida, e agora não sei como tirá-lo de lá. Desde o inicio sabia que seria assim, mas não era para isso ter ido tão longe, era para ser apenas uma diversão, mas acabou indo além demais. Ele não me toca como a toca, ele não me beija como a beija, ele não diz as coisas que ele diz a ela para mim. Tudo começou rápido demais, eu era a secretária nova e ele um chefe tarado que não tinha vergonha na cara, então um dia depois do trabalho ele me convidou para um jantar e eu fiz a burrada de aceitar, e no fim da noite lá estávamos nós transando na minha cama. Assim foram mais algumas vezes e eu disse a eu mesma que seria apenas uma diversão, mas depois tudo mudou e comecei a ter sentimentos por ele, até descobrir que ele era casado.

 

Isso foi devastador, como ele pôde fazer isso comigo e com ela?

 

Mas isso não nos parou, fomos nos envolvendo cada vez mais... E hoje eu sou a outra.

Ele é tão frio e estúpido às vezes, mas tem vezes que é tão… Carinhoso? É confuso, ele tem muitas mudanças de humor, mas eu gostava disso, gostava do fato de ele procurar a mim e não a ela. Eu sabia que isso não acabaria bem, sabia que iria sair machucada, mas não me importo de ser a outra, desde que ele possa ser meu por pelo menos uma noite.

Eu não me importo que ele a ame, desde que eu esteja com ele. Eu sei que não sou a única, mas pelo menos sou uma. Só queria saber o porquê de ele não me tocar como a toca! Ou por que ele não me ama como a ama... Sei que quando ele está comigo, está pensando nela.

Estar com ele, é como subir nas nuvens, e estar sem ele, é como cair em um buraco sem fim.

Uma, duas, três garrafas, alguns cigarros e ele me puxava para perto, dizia o nome dela, chamava por ela, mas era eu quem estava ali. Ele me olhava e eu sabia que ele a imaginava. Ele me beijava e eu sabia que ele estava imaginando ela ali. Ele me tocava e eu sabia que ele imaginava estar tocando ela. Eu o tocava e sabia que ele estava imaginando ela o tocando.

 

Era sempre assim. Ele bebia, tragava vários do seus cigarros e então ele me amava, mas eu sabia que não era verdade. Eu sabia que ele não iria me amar quando acordasse, quando estivesse sóbrio. Oh, Justin, por que você não consegue me amar quando está sóbrio?


Notas Finais


Gostaram? Espero que sim <3
Comentem me contando o que acharam <3
O primeiro capítulo é sempre meio paradinho, mas é só a introdução!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...